Aulas particulares Idiomas Música Apoio Escolar Esporte Artes e Lazer
Compartilhar

Italiano e os fatos que marcaram o idioma

De Carolina, publicado dia 18/10/2017 Blog > Idiomas > Italiano > A língua italiana: história e evoluções

O italiano é considerado uma das línguas mais românticas e melódicas da história do mundo.

Muitos sonham em falar italiano e entender essa linguagem encantadora.

A história da língua italiana realmente ilustra a história da própria Itália, bem como a unificação final do povo italiano.

Sabemos que os primeiros romanos falavam em latim.

Sabemos também que os romanos são ascendentes dos italianos!

No entanto, ao estudar ambas as línguas, percebemos que são bastante diferentes entre si.

Como essa evolução da língua italiana aconteceu ao longo dos anos?

Mas você já deve saber que aprender a língua italiana para um brasileiro é mais fácil que parece…

Vindo da mesma língua latina, será mais fácil melhorar e aprofundar o seu conhecimento na língua de Dante Alighieri se quiser aprender uma língua estrangeira.

O idioma de Dante é lindo como as cidades O país é tão bonito quanto sua língua italiana

Aprender alemão, aprender chinês, aprender russo ou aprender inglês será menos natural para nós, pode ter certeza!

Então, vamos entender a história e os acontecimentos marcantes do nascimento dessa língua italiana que encanta tantas pessoas no mundo.

Já pensou em fazer aulas de conversação em italiano?

A história da língua italiana

Nossa história da língua italiana começa em 800 a.C. Naquela época, a região que agora corresponde à Itália e à Córsega era habitada por numerosas tribos.

Encontramos:

  • Etruscos (na Toscana);
  • Gregos (sul da península e da Sicília);
  • Celtas (no norte da Itália);
  • Os fenícios também estavam presentes, embora não indígenas;
  • Bem como muitas etnias.

Essa civilização não possuía língua única. No entanto, apesar das suas diferenças, essas linguagens eram relativamente próximas. Havia cerca de quarenta línguas na região!

O fundamento de Roma em 753 a.C. pelos etruscos, sabinos e romanos mudou a situação do futuro território italiano.

Assim, rapidamente, seguiram-se muitas guerras de conquista da região italiana. Isso se deu em uma “Itália” unida e romanizada durante o reinado de Augusto (entre 27 a.C. e 14 a.C.).

Os romanos também conquistaram um grande número de regiões adjacentes.

Em 200 a.C., o Império Romano correspondia a toda a Europa ocidental hoje complementada pelo norte da África, Inglaterra, Armênia e Arábia.

Assim, o latim se exportou para muitos países conquistados, exceto aqueles nas extremidades do império. Os romanos também transmitiram a sua cultura e a sua religião: o cristianismo.

Em 200 a.C., graças à tradição oral, as duas grandes línguas faladas no Império Romano eram latim e grego. Todas as outras foram ignoradas.

Muito rapidamente, os líderes queriam impor a língua latina sobre os diferentes povos. Por conseguinte, limitaram o uso do grego ao máximo, reprimindo as pessoas que ousavam se expressar em grego.

Aprenda mais sobre a cultura e língua italianas fazendo um curso de italiano.

Visite o Papa e converse com ele em italiano O Estado da igreja católica tem o latim como idioma oficial

Existia, então, a língua latina (como passamos dela para a língua italiana?) que foi dividida em dois: literário (para aristocratas) e vulgar (falado por soldados e colonos).

Com o passar do tempo, o latino vulgar (ou o latino popular) assumiu e tornou-se a base do italiano, português, espanhol e francês.

Pouco a pouco, o Império Romano foi enfraquecendo. Isso incitou o desejo de conquista aos povos vizinhos.

No final do século V, os reinos germânicos tomaram o lugar do Império Romano que desapareceu completamente.

A Itália foi, assim, separada em dois mundos: um mundo romano e um mundo germânico.

No final do século IX, a Itália foi dividida em várias entidades políticas:

  • O Reino da Itália;
  • Os Estados da Igreja;
  • O Império Romano do Oriente;
  • Veneza;
  • Os muçulmanos.

Com todas essas conquistas, a Itália experimentou uma verdadeira mistura de idiomas (mais de 1000). Do latim, encontramos diferentes dialetos que nunca conseguiram se impor.

O latim da igreja ainda era a língua com a influência cultural mais forte da região.

No entanto, todos esses povos trouxeram com eles línguas estrangeiras que influenciaram o italiano como o conhecemos hoje.

No final da Idade Média, a Itália foi dividida em dois: os principados do norte (incluindo a república de Siena e a república de Florença) e o reino de Nápoles no sul.

No Renascimento (no século XVI), a Itália gozava de grande popularidade em vários níveis (incluindo os campos da cultura e da ciência).

Acima de tudo, ela obteve uma certa unidade linguística graças aos escritores. Assim, os grandes autores da época começaram a escrever em Florentino (uma forma da língua toscana falada em Florença).

Entre eles, encontramos o famoso Dante Alighieri, mas também Petrarca ou Boccaccio.

No entanto, foi de fato A Divina Comédia de Dante que promoveu a difusão e compreensão do florentino na Itália.

Vocabulário básico do italiano

Aqui estão as palavras de vocabulário para sua expressão em italiano:

A obra de Dante foi essencial para o idioma da Itália O italiano se impôs no país depois da Divina Comédia

  • sim: si;
  • Não: no;
  • Bom dia: buongiorno;
  • Adeus: arrivederci;
  • Tchau: ciao;
  • Por favor: per favore;
  • Muito obrigado e obrigado: grazie mille (grazie) ;
  • Como está?: come stai ?
  • Desculpe-me por atrapalhar (e desculpe-ne) : scusi il disturbo (Scusi);
  • Encantado: piacere;
  • Socorro: aiuto;
  • Boa noite: buonasera/buonanotte;
  • Até amanhã: a domani;
  • Até daqui a pouco: ci vediamo dopo;
  • Até breve: a presto ;
  • Quanto custa: Quanto costa ?
  • Boa sorte: in bocca al lupo.
  • Hoje: oggi ;

Palavras italianas para definir a data:

  • Segunda-feira: lunedì;
  • Terça-feira: martedì;
  • Quarta-feira: mercoledì;
  • Quinta-feira: guivedì;
  • Sexta-feira: venerdì;
  • Sábado: sabato;
  • Domingo: domenica;
  • Janeiro: gennaio;
  • Fevereiro: febbraio;
  • Março: marzo;
  • Abril: aprile;
  • Maio: maggio;
  • Junho: giugno;
  • Julho: luglio;
  • Agosto: agosto;
  • Setembro: settembre;
  • Outubro: ottobre;
  • Novembro: novembre;
  • Dezembro: dicembre.

E para terminar nossa seleção dos termos básicos em italianos, não esqueçamos os números:

  • 0: zero;
  • 1: uno;
  • 2: due;
  • 3: tre;
  • 4: quattro;
  • 5: cinque;
  • 6: sei;
  • 7: sette;
  • 8: otto;
  • 9: nove;
  • 10: diece;
  • 20: venti;
  • 30: trenta;
  • 40: quaranta;
  • 50: cinquanta;
  • 60: sessanta;
  • 70: settanta;
  • 80: ottenta;
  • 90: novanta;
  • 100: cento;
  • 1000: mille.

Como em português, há muitas exceções. Mas com esses elementos, você já deve conseguir se virar um pouco.

A língua italiana no mundo

Agora, temos 70 milhões de falantes nativos italianos ao redor do mundo.

A população italiana foi estimada em cerca de 60 milhões em 2013.

Portanto, entendemos que os 10 milhões restantes foram para outros países.

Isso é explicado pela diáspora italiana, que permitiu que muitos emigrantes partissem para outros países europeus, América do Sul ou Estados Unidos.

Entre os países que contam com o italiano como língua oficial, encontramos:

  • Itália (obviamente) com cerca de 60 milhões de falantes nativos;
  • Suíça com 471 mil falantes nativos;
  • San Marino (3º estado mais pequeno da Europa) com cerca de 30 mil pessoas falando italiano;
  • Vaticano (estado europeu mais pequeno, em frente a Mônaco) com mil falantes italianos.
  • Croácia: menos de 5% da população (cerca de 200 mil pessoas) falam um idioma diferente do croata (certamente italiano, entre outros);
  • Eslovênia, onde é falado por pelo menos 0,5% de italianos eslovenos (cerca de 10 mil pessoas).

Língua italiana na Europa

Em 2007, as estatísticas mostram que metade da emigração italiana estava na Europa (57,3%).

Em 2014, o italiano foi falado por 13% da população européia.

Os guerreiros medievais protegeram o idioma de Dante? A origem da língua italiana vem do renascimento

Entre os países com grandes comunidades italianas, encontramos:

  • Alemanha e Suíça com cerca de 500 mil pessoas;
  • França (e Córsega): 350 mil pessoas;
  • Bélgica: 200 mil pessoas;
  • Países Baixos, Luxemburgo e Áustria: menos de 100 mil pessoas;
  • Roménia e Grécia (aproximadamente 290 mil pessoas de origem italiana;
  • Embora já não faça parte da União Europeia, o Reino Unido também acolhe cerca de 100 mil pessoas.

Língua italiana na América do Norte

Eles são distribuídos da seguinte forma em todo o território dos EUA:

  • Rhode Island (19,6%);
  • Nova York (19,4%);
  • Connecticut (18,6%);
  • Nova Jersey (16,8%);
  • O resto em Massachusetts e Flórida (sem números exatos).

No Canadá, a comunidade italiana seria cerca de 1,3 milhão de pessoas.

Língua italiana na América do Sul

  • Brasil (25% da população é de origem italiana, ou seja, 30 milhões);
  • Argentina (18 milhões de pessoas teriam ascendência italiana);
  • Uruguai (1 milhão).

Sem falar na Costa Rica e no México, onde é difícil encontrar dados precisos, mas onde a migração italiana foi enorme.

Como passamos da língua latina para a italiana?

Com a chegada de novas populações ao longo dos séculos, o latim se transformou e evoluiu até surgir a língua italiana no território da Itália.

No século 5, o país experimentou a invasão dos ostrogodos.

Então foi a vez dos lombardos no século VI. Os francos, durante o reinado de Carlos Magno, também vieram para a Itália no século VIII. Para não esquecer que o sul da Itália foi governado pelos bizantinos e pelos muçulmanos.

Esse país dividido por diferentes culturas permitiu que a linguagem fosse enriquecida com novos termos.

Evolução do latim do século IX até hoje

Entre os séculos IX e XV, os historiadores falam do latim medieval.

Embora a língua latina seja cada vez menos popular, sacerdotes e estudiosos ainda a utilizam até hoje. Eles adicionam muitos termos do hebraico e do grego nela.

Durante o Renascimento (entre os séculos XV e XVI), a forma latina usada foi chamada de latim humanista.

Instilado por Petrarca, o movimento humanista ganha a Europa. Os muitos textos de Platão foram traduzidos para o latim. Além disso, a invenção da impressão no século XVI possibilitou a publicação da Bíblia em latim.

Aos poucos, o latim tornou-se a língua da religião, mais que a língua do povo.

Após o século XVI, falaremos de neo latim para designar essa nova forma de latim usada pelo ensino e no vocabulário científico internacional.

Hoje (desde o século 20), o latim é falado apenas pelo Vaticano (é uma das línguas oficiais desse micro-estado).

Menos e menos pessoas em todo o mundo podem ler e entender o latim. Ao longo do tempo, o latim passou de uma linguagem de uso para uma língua de cultura.

Está começando a aprender a língua de Dante? Confira cursos de italiano para iniciantes no Superprof!

Em que momento o latim se tornou italiano?

A partir de certo período, entendemos que a forma da língua italiana que conhecemos hoje tem muita influência do latim falado e escrito.

Na verdade, essa passagem foi feita durante o Renascimento na Itália, graças aos autores florentinos italianos, incluindo Dante Alighieri, Giovanni Boccace e Francesco Petrarca.

Com seu trabalho (A Divina Comédia), Dante foi o verdadeiro precursor do nascimento do italiano. Esse escritor florentino queria ser entendido por toda a população, e não apenas pela elite.

Ficou interessado em aprender essa charmosa língua? No Superprof temos vários professores de curso de italiano para aprofundar ainda mais seus conhecimentos. (:

Saiba também como aprender italiano online no Superprof!

Compartilhar

Nossos leitores adoram esse artigo
Este artigo te trouxe as informações que procurava?

Nenhuma informação ? Sério ?Ok, trabalharemos o tema num próximoNa média, ufa !Obrigado. Deixe suas dúvidas nos comentários.Estamos muito felizes em te ajudar ! :) (Seja o primeiro a avaliar)
Loading...

Deixe um comentário

avatar