"Quero ter mais liberdade no palco. Não preciso mais me concentrar no violão e no canto, mas incentivar a discussão com o público. Quero olhar nos olhos das pessoas que desejam nos ver."
Kurt Cobain (1967-1994)

Fazer aula de baixo não significa aprender a tocar as notas e os acordes do instrumento. Tocar baixo é muito mais que isso, pois ser baixista é saber garantir o ritmo de uma peça musical já que ele é o elemento central que segura a harmonia.

Os baixistas geralmente têm um lugar em segundo plano, uma atitude passiva nas apresentação, fazendo com que os guitarristas acabem ficando em evidência.

No entanto, o baixista e o baterista desempenham um papel de liderança em um grupo de música.

Você sabia que se o instrumento musical mais antigo em forma de violão tem cerca de 3.500 anos, e o baixo tem menos de um século?

Se você estuda a diferença baixo e guitarra e está à procura de inspiração para suas aulas com seu professor particular ou sua turma de música, então você veio ao lugar certo!

Abaixo apresentamos algumas dicas básicas que podem te inspirar antes de ir para a aula de baixo, além de informações preciosas sobre o instrumento baixo e baixistas famosos!

Que tal fazer aulas de violão?

História do contra baixo

Abaixo apresentamos um pouco da história do contra baixo para quem deseja se tornar um baixista de primeira linha!

Contra baixo, um instrumento musical muito jovem

As músicas tradicionais tanto africanas e orientais deixaram um legado de instrumentos musicais para o Ocidente, incluindo o alcance do som, o número reduzido de cordas, a posição de execução horizontal e o papel da orquestra. Tudo isso serviu de preparação para o surgimento do baixo elétrico.

Nos anos 1930, nos Estados Unidos, o swing e o jazz reinavam supremos sobre a música tradicional. A música é tocada cada vez mais alto, e cada vez mais as bandas são requisitadas em cidades diversas, precisando se locomover com mais frequência levando seus instrumentos.

Devido às suas dimensões, o contrabaixo era difícil de ser carregado. Seu volume não podia mais competir com um iniciante no mercado da música: a guitarra elétrica de Les Paul.

A empresa Gibson desenvolveu o primeiro baixo acústico em 1910: o Mando Bass.

Que tal aprender mais sobre a história do baixo?

Os primeiros baixos elétricos na segunda metade do século XX

Foi Leo Fender (1909-1991) quem lançou o primeiro baixo elétrico de corpo inteiro em 1951: o Precision Bass.

Este foi um baixo fornecido com trastes para superar o problema de precisão das notas do contrabaixo, com um microfone colocado entre o pescoço e a ponte.

Na década de 1960, os fabricantes multiplicaram suas variantes: GibsonHöfnerRickenbacker e Fender inundaram o mercado da música.

O baixo elétrico, principalmente o Jazz Bass da Fender, explodiu em estúdios de gravação e shows.

No final da década de 1960, um pré-amplificador foi integrado ao instrumento para aumentar os agudos e os graves.

Muitos músicos, como o baixista Marcus Miller ou Jaco Pastorius, usarão o Jazz Bass.

Procurando por aulas de violão para iniciantes?

Aula contra baixo: desenvolvimentos após a década de 1970

Na década de 1970, alguns baixistas retornaram a fazer uso do baixo sem trastes: o Fretless.

O baixo fretless tornou possível tocar frequências de notas com um som mais quente e mais redondo do que com um baixo com trastes, permitindo ao músico fazer slides ou vibratos na direção longitudinal de maneira mais fácil.

O desejo de explorar novos horizontes levou à criação, em 1974, de um baixo de seis cordas.

O objetivo? Um som mais baixo, um quarto abaixo da corda do meio.

O baixo a partir dos anos 1980

A era digital e do computador, desde meados do século XX, criou novos estilos e novos instrumentos musicais, dentre eles, além da guitarra elétrica, o baixo elétrico com amplificador.

A década de 1980 viu igualmente a diversificação de microfones e botões de volume e tom, além de uma mecânica melhorada.

Atualmente, os baixistas usam amplificadores de estilo combinado ou cabeças de amplificador com várias tecnologias, incluindo tubo ou transistor.

Tocar baixo com os melhores riffs

Decidido a aprender a tocar baixo?

Então aqui confira nossa seleção com uma das 10 melhores músicas com riffs de baixo que vão te deixar super empolgado na hora de tocar seu instrumento preferido!

1/ Walk on the Wild Side, Lou Reed

Vamos começar nosso top 10 dos melhores riffs de baixo com a lendária música Walk on the Wild Side, composta em 1973 por Lou Reed (1942-2013).

A verdade é que o riff tocado pelo baixista Herbie Flowers nunca ficará desatualizado, mesmo com o passar dos anos!

2/ Five Minutes Alone, Pantera

O baixista Rex Robert Brown possui uma excelente linha de baixo ao longo de Five Minutes Alone.

Mas é especialmente no solo de baixo, que acontece entre os minutos 3 '04'' e 3' 25 '', que coloca essa música na segunda posição da nossa lista: o som do solo das cordas de baixo de Rex Brown é simplesmente sublime.

3/ Money, Pink Floyd

Composta pelo famoso baixista e compositor Roger Waters, Money foi gravada em 1972 e apareceu no icônico álbum The Dark Side of the Moon.

Novamente, será um desafio aprender contra baixo com essa música se você é iniciante. Mas não desanime, pois você pode sim chegar lá!

Os top 10 riffs de músicas famosas que envolvem um baixo violento!

4/ Orion, Metallica

Orion, uma faixa instrumental lançada no álbum Master of Puppets de 1986 do Metallica, foi composta pelo baixista Cliff Burton (1962-1986).

O álbum Master of Puppets faz parte do ranking de 1001 álbuns que você tem que escutar pelo menos uma vez na vida.

A música Orion é composta de um riff que aparece principalmente no início e no final da música.

5/ I Want you Back, The Jackson Five

A música I want you back é perfeita para quem está estudando como ser baixista! Ela foi gravada em 1970 e atingiu o auge de vendas de discos no ano de 1970 nos Estados Unidos.

Na versão original, Michael Jackson é quem canta como voz principal. Ele tinha apenas 12 anos de idade.

6/ Come Together, The Beatles

Aqui está uma peça lendária na história da música feita pelos The Beatles: Come Together.

A boa notícia é que esta música é muito mais fácil para quem está começando a tocar baixo do que as cinco primeiras da lista!

O riff de baixo da música é particularmente interessante - e até mesmo pedagógico -, já que as notas podem ser tocadas por um baixista iniciante.

7/ Under Pressure, Queen (feat. David Bowie)

Under Pressure foi escrito e realizado por Queen e David Bowie em outubro de 1981. Ela apareceu pela primeira vez no álbum Hot Space, lançado em 1982.

A música começa tocando oitavas em D e A, na caixa 12, tocando as cordas D e A.

O riff do baixo muda o tom da composição.

8/ Another One Bites the Dust, Queen

Essa música tem uma pegada funk e marcou uma ruptura com a influência do rock dos outros álbuns da banda. Another One Bites the Dust foi um sucesso mundial e alcançou o topo das vendas em muitos países, especialmente nos Estados Unidos e no Reino Unido, com mais de 7 milhões de cópias vendidas!

9/ Can't Stop, The Red Hot Chili Peppers

Lançada no álbum By the Way, em 2002, a música Can't Stop é uma das muitas proezas técnicas do famoso baixista Michael Peter Balzary, apelidado de Flea.

Se a introdução parece fácil - há apenas uma nota, na caixa 7 -, a sequência é um pouco mais complicada para quem está começando.

10/ Californication, The Red Hot Chili Peppers

Lançada em 20 de maio de 2000, essa música foi um sucesso mundial e permanece muito popular mesmo quase vinte anos depois.

O riff de baixo presente nela é bastante acessível para baixistas intermediários e experientes.

O que significa ser baixista em um grupo de música?

Saiba mais sobre o papel de quem toca baixo em uma banda de música.

Por que o baixo é essencial em um grupo de música?

O baixo é o instrumento que dá profundidade, ritmo, groove e pulsação a uma música.

O baixo é um instrumento rítmico e melódico, na medida em que tem uma dupla função: manter o andamento - o que ajuda o baterista - e tocar a melodia com riffs principais ou secundários - o que ajuda o guitarrista e o cantor do grupo.

Já dá para perceber que ser baixista é uma responsabilidade e tanto dentro de uma banda!

Aprender baixo: diferença baixo e guitarra

Enquanto a guitarra tem seis cordas, o baixo tem apenas quatro.

As cordas do baixo são afinadas de acordo com notas iguais, em quartos. Isso significa que existem quatro notas equidistantes entre cada corda.

braço do baixo é simétrico e mais acessível que o violão.

Além disso, o baixo soa uma oitava mais baixa que a guitarra: isso também confere um papel muito diferente ao baixo no grupo musical.

Outra diferença notável entre os dois instrumentos: o braço do baixo é mais longo que o da guitarra elétrica.

O baixista é uma das bases de uma banda de música.

O baixista é quem garante o ritmo

Quem deseja aprender a tocar baixo para fazer parte de uma banda deve se conformar com o fato de o baixista geralmente ficar escondido atrás de um guitarrista ou cantor. Ou seja, ele raramente será o elemento principal do grupo que chamará a atenção da platéia.

No entanto, muitas vezes esquecemos que o baixista e o baterista são os pilares rítmicos de um grupo musical.

Basta que o baixista cometa um erro no ritmo ou toque uma nota errada para que a platéia perceba que algo não está correto.

O baixo permite que outros instrumentos com um tom mais alto ou mais agudo encontrem o caminho em suas melodias e solos.

Baixista, quem garante as melodias

Ser baixista também é ter a responsabilidade de garantir a melodia da música.

O baixista, portanto, segue o guitarrista do grupo enquanto coloca as notas no andamento.

O baixo é um instrumento monofônico que soa os tônicos e acordes, com linhas de baixo criadas levando em consideração a execução do baterista e a melodia do guitarrista.

O papel do baixo de acordo com os estilos musicais!

Por fim, deve-se entender que o baixista não exercerá sempre o mesmo papel no palco. Sua performance e o que é demandado dele varia de acordo com o estilo do grupo (grupo de metal, grupo de jazz, grupo de funk, grupo de rock progressivo ou grupo punk) e o estilo de jogo (palhetada ou tapa).

Existem muitas técnicas que podem ser utilizadas na hora de tocar baixo. Aqui vão algumas delas:

  • Pizzicato,
  • Slap,
  • Tapping,
  • Harmônicos,
  • Fretless,
  • dentre outras.

Os 10 baixistas mais conhecidos

Você quer aprender a tocar baixo vai aprender baixo? Você se interessa muito por questões como afinação, diferença entre guitarra e baixo ou ainda técnicas especiais para conseguir produzir diferentes sons de baixo? E se você começasse aprendendo os riffs da música de baixo dos seus artistas favoritos?

Preparamos uma seleção com dez dos maiores baixistas da história da música. O que não vão faltar são opções para você escolher o seu preferido!

Cliff Burton, Metallica

Cliff Burton é mundialmente famoso por ter composto a música instrumental Orion, que obteve sucesso em todo o mundo.

Michael Balzary "Flea", The Red Hot Chili Peppers

Seus riffs estão presentes em todos os álbuns do grupo, especialmente em:

  • Freaky Styley,
  • Mother's Milk,
  • Blood Sugar Sex Magic,
  • One Hot Minute,
  • Californication,
  • By the Way.

Paul McCartney, The Beatles

Como baixista, ele gravou centenas de músicas que fizeram turnê pelo mundo:

  • Love Me Do,
  • Please Please Me,
  • Ticket to Ride,
  • Help !,
  • Yellow Submarine,
  • Penny Lane,
  • Revolver,
  • All You Need Is Love,
  • Hello Goodbye
  • Hey Jude,
  • Let It Be,
  • etc.

John Paul Jones, Led Zeppelin

Esse fera, que tira sons do baixo extremamente interessantes, fez parte do grupo desde sua criação em 1968 até sua dissolução, em 1980.

Roger Waters, Pink Floyd

Foi em 1973 que Roger Waters e o Pink Floyd se tornaram conhecidos mundialmente, com o álbum The Dark Side of the Moon.

A partir dessa data, é ele quem compõe todas as músicas do grupo.

Jaco Pastorius

Jaco Pastorius foi um baixista de jazz e jazz rock.

Ele influenciou bastante o papel do baixo elétrico, em particular ao fazê-lo passar da categoria de simples acompanhante de ritmo para o papel de solista.

Rex Brown, Pantera

Rex Brown pode ser desconhecido do público em geral - geralmente apenas os amantes do metal conhecem o grupo Pantera -, mas esta matéria é uma oportunidade para saudar o estilo de tocar do músico, especialmente na música Five Minutes Alone.

Conheça os melhores baixistas de todos os tempos!

Tom Hamilton, Aerosmith

Ele compôs três obras-primas para este grupo:

  • Sweet Emotion,
  • Janie's Got a Gun,
  • Jadded.

Influenciado por Paul McCartney e John Paul Jones, ele formou o grupo Aerosmith em 1970 e obteve sucesso em todo o mundo.

Duff McKagan, Guns N' Roses

Duff McKagan é guitarristacantor e baixista.

Ele é o responsável pelos sons de baixo de hard rock Guns N 'Roses de 1985 a 1997. É o seu riff de baixo que ouvimos nas músicas dos álbuns Use Your Illusion (I e II) e em Appetite For Destruction.

Marcus Miller

Nascido em uma família de músicos, foi aprender a tocar baixo aos 12 anos.

Ele colaborou com Mile Davis nos anos 80, o que lhe deu fama mundial. Futuramente ele tocou com grandes nomes como Claude Nougaro e Aretha Franklin.

Ele possui, sem dúvida, seu lugar dentre os maiores baixistas da história!

Precisando de um professor de Violão ?

Você curtiu esse artigo?

5,00/5 - 1 nota(s)
Loading...

Camila

Aventureira linguística, curiosa por natureza, artista por opção, viajante apaixonada e redatora por vocação.