Aulas particulares Idiomas Música Apoio Escolar Esporte Artes e Lazer
Compartilhar

Quais são as bases para adotar uma alimentação yoguica?

De Joseane, publicado dia 14/07/2019 Blog > Esporte > Yoga > A alimentação no Yoga

A prática do yoga tem se tornado cada vez mais comum entre os brasileiros. E não era de se esperar menos, o yoga é uma disciplina e tanto. Uma mistura de prática esportiva com espiritualidade, o yoga busca trabalhar corpo e mente com o objetivo de encontrar a perfeita harmonia entre os dois.

O yoga é corpo e mente trabalhando juntos com o objetivo de harmonizar e melhorar a vida e a rotina daqueles que aderem a prática. O yoga não se trata somente de um esporte mas de um estilo de vida que engloba diferentes princípios, valores e se baseia em diferentes pilares.

Exercícios de respiração, alongamento, meditação e construção muscular, são muitas as faculdades trabalhadas no yoga.  Uma série de exercícios que permitem aos seus praticantes, os dito yogi, de se manter em forma, e aqui falamos de forma física mas também estar em forma emocionalmente falando. E é por isso que o yoga é tão bem sucedido. Graças ao fato de que a sua prática traz bem estar e direção para aqueles que praticam.

Portanto, praticar yoga requer seguir as diferentes bases e princípios da prática. A alimentação faz parte dos princípios do yoga e é sobre essa relação entre yoga e alimentação que vamos falar hoje.

O que seria um regime yoguico? Existe mesmo uma alimentação ideal para quem pratica ioga? O que comer antes ou depois de fazer uma sessão de yoga? Continue lendo e descubra como a alimentação é parte importante na vida de um yogi.

Princípios do Yoga: alimentação adequada

Estamos repetidamente nos questionando sobre o que comer para perder peso, como saciar a fome sem cair nos excessos, como manter uma dieta saudável em meio a rotina do dia a dia, como evitar produtos lácteos e ácidos graxos todos os dias…uma preocupação que nos leva gradualmente a perder a noção de prazer na alimentação.

o que diz a yoga sobre a alimentação Mais do que uma prática esportiva, o Yoga é um estilo de vida no qual se inclui o ato de comer bem e com responsabilidade

Uma dieta balanceada não deve está somente baseada na reflexão, mesmo que o prazer em comer também não deva ser o único fator determinante daquilo que colocamos no prato.

É simplesmente uma questão de reconsiderar o ato de se alimentar e colocar as coisas em perspectiva. Nós comemos mais ou menos três vezes por dia, se trata de uma atividade necessária para o bem estar geral do ser humano. Porém, para estar bem é necessário aprender a comer bem. Uma dieta balanceada que traga prazer mas que conte com os nutrientes necessários para a manutenção do bem estar do corpo e também da harmonia emocional.

O Yoga é, então, essa disciplina que nos permitirá nos abrir para um estilo de vida mais são. Mente sã e corpo são fazem parte das bases do yoga, e esse pilar passa também pelo ato de se alimentar bem. Obviamente que o yoga não se reduz a comer bem para viver bem, mas a alimentação é certamente uma parte do todo, assim como o condicionamento físico, a meditação, a concentração no eu, a espiritualidade. Tudo isso combinado forma essa disciplina transformadora de vidas que tem conquistado cada vez mais espaço aqui no Brasil.

É preciso lembrar que o processo de se alimentar bem no yoga passa por um processo longo de reflexão. Ingerir um determinado alimento é refletir sobre os benefícios desse sobre o corpo mas também sobre o bem estar geral. A dieta yoguica é geralmente lacto-vegetariana e consiste em comidas puras, simples e naturais, que se digiram facilmente e que sejam benéficas para o nosso corpo e para a nossa mente.

O regime na yoga: se alimentar de forma consciente

No yoga a alimentação vai além do simples fato de ingerir um alimento. É importante refletir sobre o que se come. Tornar-se consciente daquilo que você tem em seu prato, mastigar bem e calmamente para sentir as diferentes texturas e sabores, escolhendo alimentos sãos e que não infrinjam as bases da yoga, da bondade e do não sofrimento. 

Dieta de um yogui O que você come também influencia o seu espírito. A dieta yogui deve ser baseada na leveza e no bem estar.

Aqui está um dos principais pilares do regime iogue, que trata a alimentação como uma parte essencial da construção do eu. O yoga defende a importância de se alimentar de forma simples e eficiente, sem causar sofrimento para os animais. Dada a importância de evitar carnes na dieta yoguica. É preciso pensar sobre o lugar da comida na vida cotidiana. Que o prazer em se alimentar não esteja ligado a dor. Como diz o ditado popular: somos o que comemos, daí a importância de se alimentar de forma refletida e consciente.

No Yoga são tidos em consideração não só os efeitos orgânicos dos alimentos, mas também os seus efeitos subtis sobre a mente. Por esta razão, devem ser evitados os alimentos excessivamente estimulantes que tornam a mente instável, bem como os alimentos demasiadamente pesados que nos levam a um estado de prostração.

Faz parte da dieta do yogui uma alimentação equilibrada que mene ao bem estar físico e emocional. Evite tabaco, bebidas alcoólicas e com cafeína/teína. Estas substâncias além de poderem ser prejudiciais para a saúde física são inimigos de uma mente estável, objetivo primordial de um yogui.

O vegetarianismo no yoga, a importância de se alimentar bem

Como já falado, o estilo de vida yogui propõe uma dieta leve, rica em nutrientes e leva em consideração o não sofrimento. Assim, o vegetarianismo é a dieta mais recomendada e mais praticada entre aqueles que fazem yoga e que vivem bem essa filosofia.

Como fazer uma dieta vegetariana Ainda dá para comer um bom churrasco no Domingo! Legumes grelhados no cardápio!

Não precisa de fazer uma alteração radical na sua dieta, mas aceitar a sugestão de gradualmente ir retirando as carnes (começando pelas vermelhas), paralelamente introduzindo uma maior porção de vegetais, sementes, frutos secos e cereais. Procure também fazer mais refeições e comer menos em cada uma delas, nunca enchendo totalmente o estômago para não sobrecarregar o organismo.

O vegetarianismo e a prática da yoga estão ligados, já que essa dieta reflete sobre a condição do ser animal que merece viver sem sofrimento.

Existem três razões fundamentais para optarmos por uma alimentação vegetariana:

  • A violência que é infligida sobre os animais;
  • O desperdício de recursos alimentares para a criação de gado para abate;
  • Os efeitos nocivos que sobretudo as carnes vermelhas têm na nossa saúde.

Este princípio tem até um nome no campo da ioga, estamos falando do ahimsa. Para eliminar a carne e o peixe de sua dieta, é obviamente necessário proceder passo a passo, de forma balanceada, se assim você desejar. Você também pode simplesmente reduzir seu consumo, para que você se sinta melhor em seu corpo e em sua mente.

Veja que não se trata de se tornar radical da noite para o dia, mas de compreender a filosofia do yoga e fazer aquilo que trará bem estar para você, para o seu corpo e para a sua mente mas também para o mundo em sua volta.

A dieta ovolactovegetariana: uma opção saudável para os yogi

Para aqueles que praticam a yoga e que sentem a necessidade de ter uma opção de proteína animal no prato, a dieta ovolactovegetariana é uma boa pedida.

Dieta ovolactovegetariana no yoga Para quem não abre mão de uma proteína animal. O ovo é um alimento são e autorizado na dieta yogui.

Esta é a dieta mais comum na Índia (berço do yoga). Ela é composta da ingestão de: ovos, lacticínios, mel e vegetais. Esta dieta é considerada suficiente  pela ADA (American Dietetic Association). Ela inclusive nos informa que “dietas vegetarianas planejadas de forma apropriada são saudáveis, adequadas nutricionalmente e promovem benefícios na prevenção e tratamentos de certas doenças.”

Para quem quer adotar a dieta ovolacto como é comumente chamada, aqui vai uma ideia de cardápio para começar:

  • Café da manhã: 240 ml de leite com granola + 1 maçã;
  • Lanche da manhã: 1 iogurte + 1 colher de chá de linhaça;
  • Almoço: 1 omelete com queijo e salsinha + 4 col. sopa de arroz + 2 col. sopa de feijão + salada de rúcula, tomate e cenoura temperada com azeite e vinagre + 1 laranja de sobremesa;
  • Lanche da tarde: 1 copo de suco de abacaxi com hortelã + 1 pão integral com requeijão e 1 fatia de queijo.

A dieta paleolítica: uma escolha na prática do yoga?

A dieta paleo se inscreve perfeitamente na proposta de alimentação sugerida pela filosofia do yoga. Essa dieta tem por base a alimentação natural e é inspirada nos hábitos de nossos antepassados. Idealmente, um praticante dessa dieta vai comer apenas o que ele precisa, considerando principalmente o ponto de vista nutricional. Assim, eliminaremos de nossos pratos açúcares refinados, alguns cereais e muitos laticínios.

Sim, a dieta Paleo pode ser tranquilamente adotada por um praticante de yoga. Se trata de um retorno às nossas origens, além de associar esporte, atividade mental e uma dieta mais nutritiva possível. O Yoga é, portanto, compatível com essa dieta, que é nela mesmo um estilo de vida.

O importante é estar conectado com o corpo e com a mente. Não deixar a gula falar mais alto. Compreender a filosofia do yoga e praticá-la em todos os âmbitos da vida, inclusive na hora de comer.

Compartilhar

Nossos leitores adoram esse artigo
Este artigo te trouxe as informações que procurava?

Nenhuma informação ? Sério ?Ok, trabalharemos o tema num próximoNa média, ufa !Obrigado. Deixe suas dúvidas nos comentários.Estamos muito felizes em te ajudar ! :) (Seja o primeiro a avaliar)
Loading...
avatar