A dissertação argumentativa é um tipo textual usado em muitas atividades acadêmicas, como no Enem e também podem ser relevantes durante a produção de texto para reforçar ou refutar um ponto de vista com dados e pesquisas. Dominar esse estilo de texto é algo importante, mas que algumas pessoas não têm muita facilidade para trabalhar.

Os erros são comuns, mas devemos analisá-los, entendê-los e consertá-los para obter uma melhor performance nas próximas redações. No início, essa tarefa parece ser algo complexo e cansativo, mas isso não se passa de uma simples pressão, já que com estudo e prática, é possível escrever boas dissertações.

E para conquistar uma boa nota na sua prova e tornar a redação uma tarefa bem fácil e agradável, podendo até se transformar em rotina, como uma atividade de lazer casual, fique atento às dicas!

Treinar sua escrita é essencial para melhorar a sua redação

O que é um texto dissertativo ?

Uma redação argumentativa é uma tarefa comum para os estudantes por serem uma excelente oportunidade para praticar a habilidade de persuasão. Textos argumentativos são, em sua essência, produções de escrita que visam convencer o leitor da opinião do próprio escritor embasada por fatos, lógica e ética.

Para construir um ensaio eficaz, você precisa seguir algumas etapas importantes. Isso é essencial para garantir que o leitor esteja convencido de seu argumento e entenda o tópico em que decidiu focar. Uma boa redação argumentativa trabalha com:

  • uma introdução clara e objetiva, apresentando o tema e enquadramento central;
  • desenvolvimento em que apresenta as evidências para o seu argumento e a maneira como elas se conectam;
  • uma conclusão que resume os argumentos e apresenta uma solução direta para a situação em questão.

Um dos pontos interessantes sobre uma redação argumentativa é que nem todo tema é relevante para uma produção de texto desse tipo. O artigo não pode ser puramente baseado em opiniões, mas é preciso escolher um tópico que permita a você assumir uma posição que possa ser apoiada por evidências reais e pesquisas comprovadas. Outro ponto é que o tema tem que gerar a possibilidade de debate, para que possa usar bem os seus argumentos e pontos de vista.

Isso se dá pela necessidade básica de que a fundamentação do seus argumentos devem consolidar o que você quer apresentar. E para falar sobre algo, é interessante que seu pensamento ou posição durante o desenvolvimento seja conectado a algo já comprovado por referências sólidas e reconhecidas. É fundamental que o autor mencione bem as suas fontes e sobre onde ele encontrou e reuniu os elementos. Sem isso, não há prova de que a prova seja factual ou mesmo possa ser considerada como uma evidência.

Pesquisar é uma fase essencial para qualquer texto argumentativo. Se você deseja abordar com densidade qualquer assunto, é preciso se informar sobre o que já foi dito sobre esse assunto . Isso inclui analisar as diferentes visões e posições, descobrir quais evidências foram produzidas e aprender mais a história do tópico. Para casos como o do Enem, em que a redação argumentativa é parte da prova, preste muita atenção aos textos de apoio e também inclua leituras na sua rotina de estudos sobre assuntos que podem cair na prova - atualidades e também temas canônicos que podem apoiar boas discussões.

Seus temas precisam ser interessantes e relevantes para gerar bons argumentos

Quais termos evitar na redação dissertativa ?

Um dos erros mais comuns e mais graves cometidos por novatos em textos dissertativos é o uso dos termos em primeira pessoa. Este desvio pode custar caro na qualidade do texto, pois uma dissertação com essas marcas perde a sua principal característica, a impessoalidade.

É necessário evitar termos como “na minha opinião”, “eu acho”, “acredito que”, já que essas marcas são mais adequadas aos artigos de opinião - e mesmo assim podem ser evitadas usando maneiras mais inteligentes e discretas de demonstrar o que o autor acredita.

O uso da primeira pessoa do plural, embora seja menos grave, também não é o mais indicado. Não é indicado usar, por exemplo, “vivemos em uma época”, “concluímos que” ou algo parecido. Além disso, é importante evitar também o uso de uma voz de comandos, como “viva mais feliz” ou “não se preocupe”, pois o autor não deve conversar com seus interlocutores ou fazer qualquer tipo de ordem, apenas sugerir posturar e mudanças práticas na conclusão.

A falta de precisão vocabular também pode diminuir a coerência textual e reduzir o seu valor para o leitor ou avaliador. É preciso sempre escrever com a máxima precisão possível, mas ainda mantendo-a  fácil de entender, sem termos muito complexos. Exemplos como “antigamente”, “hoje em dia” ou até “especialistas dizem que” não dão segurança para o texto, deixando-o muito simples e sem embasamento.

Além disso, outro grave erro cometido pelos autores sem bom conhecimento da gramática é o uso incorreto de conectivos. Estes podem passar um bom visual para a estrutura do texto, mas quando utilizados incorretamente são uma grande falha para o mesmo. É preciso saber bem as competências antes de utilizar termos como “onde”, “no qual”, “as quais”, entre outros. Essa dica é extremamente importante pensando na obrigatoriedade de fazer todos os seus argumentos e parágrafos coerentes entre eles.

Observe bem o que você escreveu e tente sempre melhorar sua argumentação

Quais temas evitar numa redação livre?

Outro erro a se evitar ao compor uma redação dissertativa é o uso de temas inadequados e que não são bons o suficiente para serem a ideia principal de um texto desse tipo.

Em primeiro lugar, o autor deve definir quais são as opções e vertentes em que possui um bom domínio, para que seja mais fácil construir argumentos e desenvolver um raciocínio. Não adianta elegir uma temática muito elaborada se o escritor não tem uma boa base de conhecimento. A ambição de tentar algo novo pode ser uma boa ideia, desde que o tema já tenha sido estudado e o autor saiba lidar bem com ele. É sempre melhor estar em uma zona de conforto do que arriscar demais e, por consequência, acabar escrevendo disparates sobre o assunto.

Além disso, deve-se levar em conta os conhecimentos dos leitores também. É sempre bom se colocar no lugar da audiência almejada para descobrir se o tema parece adequado para essas pessoas. Mesmo se o autor tiver um amplo conhecimento sobre certo assunto, isso não é garantia de que os leitores vão dominá-lo da mesma maneira.

Muitas vezes, um tema muito complexo e que não esteja presente no senso comum pode causar estranhamento por parte de quem lê e acaba não sendo compreendido, criando uma falta de interesse pelo texto e até mesmo uma possível desistência da leitura. Se pensarmos no Enem, isso pode ser o motivo de perda de pontos - o que certamente não é algo que você deseja, Por isso, é necessário assegurar-se de que a temática é acessível e que ela será bem aceita.

Leia mais sobre coesão e estrutura de redação.

Tente sempre perceber quais os pontos mais interessantes para usar em sua produção de texto

Como ser imparcial em uma redação ?

É comum também ver nos textos erros em relação à imparcialidade. A dissertação argumentativa é um tipo textual que não aceita falhas nesse aspecto e quem cometer esse desvio pode acabar tendo um resultado bem abaixo do esperado.

Como já mencionado anteriormente, deve-se sempre usar uma linguagem impessoal nas redações desse estilo, pois ao falhar nesse aspecto e escrever na primeira pessoa, o autor exibe também marcas de parcialidade, exaltando a sua opinião. Por mais que seja impossível criar um texto completamente isento, pois sempre há uma opinião implícita sobre o tema por parte de quem escreve, é possível tornar isso o mais leve e objetivo o possível. Por isso é preciso fugir ao máximo de marcas evidentes desse tipo de comunicação em uma dissertação argumentativa, para que não completaquebrar mente a essência da mesma.

Para ser imparcial também é preciso saber escolher com calma as palavras e a maneira de se expressar para o leitor. Um bom começo é saber usar corretamente a voz passiva, pois esta ajuda a exibir dados que possam parecer muito evidente de uma maneira um pouco mais escondida, ajudando bastante a suavizar a redação e deixá-la mais concreta.

Outro método de escrita que pode ser utilizado para deixar o texto mais dentro das normas é exibir ambos os lados envolvidos em uma discussão. É sempre bom apresentar as visões de cada agente em um problema, mostrando os pontos negativos e positivos de ambos os lados. Escrever ressaltando somente as visões de um indivíduo ou grupo causa estranhamento e pode levar ao pensamento de uma escrita tendenciosa.

Após analisar todos esses tópicos, uma dissertação com menos erros e de maior qualidade poderá ser criada. Com uma calma análise, será possível filtrar e selecionar os melhores temas, palavras e reduzir a quantidade de erros, os quais são os principais causadores de resultados ruins.

Pense sempre em maneiras mais agradáveis de escrever o seu texto melhor e criar uma redação mais imparcial, eliminando qualquer marca de "eu" ou referências desconctadas umas das outras. Tudo isso deve ser aliado a muita prática, pois com o costume de escrever, você ganha mais experiência e as habilidades do autor crescerão ainda mais com uma rotina constante, deixando a elaboração ainda mais simples e direta.

Precisando de um professor de Redação ?

Você curtiu esse artigo?

5,00/5, 4 votes
Loading...

Ligia

Jornalista e especialista em educação e comunicação digital. Apaixonada por aprender, gosta de conhecer novos lugares, ler, escrever e entender como as coisas funcionam.