Você já parou para se perguntar o que estava acontecendo na Rússia antes da famosa Revolução Bolchevique, em 1917? Já ouviu falar alguma vez em Catarina, a Grande ou Pedro, o Grande, e se perguntou porque, afinal, eram tão grandes? Talvez você não tenha ideia de como a Rússia se tornou tão grande, de fato...

No artigo de hoje, nos concentraremos no Império Russo e responderemos a quaisquer dúvidas que você possa ter sobre o que foi o terceiro maior império da história (depois do Império Britânico e do Genghis Khan). Portanto, se o seu professor de história está falando sobre a Rússia czarista, ou mesmo se você tem interesse no assunto, nós o conduziremos por todo o percurso, desde as origens do Império Russo, até a sua grande queda, com atenção especial para o seu sistema político.

Os melhores professores de História disponíveis
Luiz mário
5
5 (11 avaliações)
Luiz mário
R$55
/h
Gift icon
1a aula grátis!
Núbia
5
5 (14 avaliações)
Núbia
R$50
/h
Gift icon
1a aula grátis!
Bruna
5
5 (12 avaliações)
Bruna
R$70
/h
Gift icon
1a aula grátis!
Vanessa
5
5 (20 avaliações)
Vanessa
R$70
/h
Gift icon
1a aula grátis!
Letícia
5
5 (16 avaliações)
Letícia
R$45
/h
Gift icon
1a aula grátis!
Eduardo
5
5 (12 avaliações)
Eduardo
R$22
/h
Gift icon
1a aula grátis!
Antonio vitor
5
5 (9 avaliações)
Antonio vitor
R$35
/h
Gift icon
1a aula grátis!
Gabriel
5
5 (16 avaliações)
Gabriel
R$70
/h
Gift icon
1a aula grátis!
Luiz mário
5
5 (11 avaliações)
Luiz mário
R$55
/h
Gift icon
1a aula grátis!
Núbia
5
5 (14 avaliações)
Núbia
R$50
/h
Gift icon
1a aula grátis!
Bruna
5
5 (12 avaliações)
Bruna
R$70
/h
Gift icon
1a aula grátis!
Vanessa
5
5 (20 avaliações)
Vanessa
R$70
/h
Gift icon
1a aula grátis!
Letícia
5
5 (16 avaliações)
Letícia
R$45
/h
Gift icon
1a aula grátis!
Eduardo
5
5 (12 avaliações)
Eduardo
R$22
/h
Gift icon
1a aula grátis!
Antonio vitor
5
5 (9 avaliações)
Antonio vitor
R$35
/h
Gift icon
1a aula grátis!
Gabriel
5
5 (16 avaliações)
Gabriel
R$70
/h
Gift icon
1a aula grátis!
Vamos lá

Uma aula de história sobre o Império Russo e suas dimensões

O Império Russo se estendia por quase quinze milhões de quilômetros quadrados e, em 1897, sua população chegava a cerca de 125 milhões de pessoas. Em seu auge, passava por três continentes: Europa, Ásia e América, onde detinha posse do Alasca. Também incluía partes da China, Mongólia e Pérsia. Sua capital era São Petersburgo.

Entrada de São Petersburgo
A cidade de São Petersburgo já foi capital da Rússia.

A proclamação oficial desse império ocorreu em 1721, quando Pedro I trocou seu título de czar por outro melhor: o de imperador! A partir de então, tal nomeação se estendeu a todos os monarcas russos, até 1917, quando foram derrubados pela Revolução Russa. Os revolucionários, incluindo Vladimir Lenin e Léo Trotski, usaram a fraqueza da Rússia após a Primeira Guerra Mundial para lançar um ataque ao então governo.

Com a morte do imperador Nicolau II, o país entrou em guerra civil (já ouviu sobre isso em seu curso de história?). Ao final, a Rússia se transformaria em uma grande república: a União Soviética.

Aula de história: a origem do Império Russo

Embora o marco do início do Império Russo tenha acontecido somente em 1721, com a proclamação de Pedro, o Grande, a região já tinha forma de império muito antes disso. Isso porque as campanhas e conquistas militares já vinham acontecendo algum tempo antes, de forma lenta, até culminarem com a Rússia Imperial.

Bandeira União Soviética
O império russo caiu quando a Rússia se tornou república, agora como União Soviética.

Ivan III, por exemplo, do século XV derrotou a Horda de Ouro e, em suma, triplicou o território da Rússia. Miguel da Rússia, no início do século XVII, estendeu o país até o Oceano Pacífico, até conquistar a Sibéria. O momento do anúncio imperial de 1721, seguiu-se à vitória da Rússia sobre o império sueco, no que é conhecido como a Grande Guerra do Norte, na qual a Rússia ganhou o controle do Báltico. Nesse ponto, a Estônia e a Livônia (uma província que pertencia à Suécia) também se tornaram russas. Outras expansões na Sibéria e na Pérsia se seguiriam em breve.

Mas por que, afinal, o czarismo se transformou em império? Embora a família Romanov, incluindo Miguel da Rússia, tenha obtido sucesso ao nomear imperadores, era essencial afirmar que o título era melhor que o de rei. E, para Pedro, o Grande, que era muito ligado às tradições europeias e queria que a Rússia aderisse à elas, isso era extremamente importante.

Os melhores professores de História disponíveis
Luiz mário
5
5 (11 avaliações)
Luiz mário
R$55
/h
Gift icon
1a aula grátis!
Núbia
5
5 (14 avaliações)
Núbia
R$50
/h
Gift icon
1a aula grátis!
Bruna
5
5 (12 avaliações)
Bruna
R$70
/h
Gift icon
1a aula grátis!
Vanessa
5
5 (20 avaliações)
Vanessa
R$70
/h
Gift icon
1a aula grátis!
Letícia
5
5 (16 avaliações)
Letícia
R$45
/h
Gift icon
1a aula grátis!
Eduardo
5
5 (12 avaliações)
Eduardo
R$22
/h
Gift icon
1a aula grátis!
Antonio vitor
5
5 (9 avaliações)
Antonio vitor
R$35
/h
Gift icon
1a aula grátis!
Gabriel
5
5 (16 avaliações)
Gabriel
R$70
/h
Gift icon
1a aula grátis!
Luiz mário
5
5 (11 avaliações)
Luiz mário
R$55
/h
Gift icon
1a aula grátis!
Núbia
5
5 (14 avaliações)
Núbia
R$50
/h
Gift icon
1a aula grátis!
Bruna
5
5 (12 avaliações)
Bruna
R$70
/h
Gift icon
1a aula grátis!
Vanessa
5
5 (20 avaliações)
Vanessa
R$70
/h
Gift icon
1a aula grátis!
Letícia
5
5 (16 avaliações)
Letícia
R$45
/h
Gift icon
1a aula grátis!
Eduardo
5
5 (12 avaliações)
Eduardo
R$22
/h
Gift icon
1a aula grátis!
Antonio vitor
5
5 (9 avaliações)
Antonio vitor
R$35
/h
Gift icon
1a aula grátis!
Gabriel
5
5 (16 avaliações)
Gabriel
R$70
/h
Gift icon
1a aula grátis!
Vamos lá

Os grandes imperadores da Rússia

Pedro, o Grande (1682 - 1725)

Como já é possível imaginar só pelo nome, Pedro I foi um monarca muito importante para os russos. Á ele, fica o crédito de ter mudado muitas das maneiras pelas quais o país operava à época. Ele fundou e construiu São Petersburgo, a cidade que se tornou a capital russa até 1917, sendo depois transferida para Moscou. Também coube a ele transformar o exército russo em uma máquina moderna, inspirado na Europa Ocidental.

Diz-se que esse zelo modernizador foi inspirado pela sua grande embaixada pela Europa, durante a qual viajou disfarçado por todo o continente. Ele teria ficado muito impressionado com a indústria, a política e as forças armadas da Europa Ocidental, concluindo assim que a Rússia estaria atrasada. Como resultado, impôs roupas modernas ao seu país (incluindo imposto sobre barbas) e, em 1700, adotou o calendário juliano no lugar do russo, vigente até então.

Catarina, a Grande (1762 - 1796)

Outra "grande" russa, Catarina era admiradora de Pedro e continuou seu processo de modernização da Rússia. Sob sua gestão, houve uma espécie de era do ouro no país, que acabou sendo conhecido como Iluminismo russo, uma verdadeira explosão de arte e cultura.

Iluminação de forma simbólica
O Iluminismo influenciou algumas vertentes do Império Russo.

Catarina apoiou com grande entusiasmo a conquista do Alasca e foi durante seu reinado que a "América russa" se desenvolveu. Ao mesmo tempo, liberou aristocratas do serviço militar, e estendeu o controle sobre a Polônia. Em 1767, estabeleceu uma grande comissão em Moscou, que funcionava como um parlamento e era composta por 652 membros de diferentes classes - de operários a burgueses - que vinham de diversas províncias. Seu papel era estabelecer os desejos do povo e criar uma nova constituição.

Alexandre II (1855 - 1881)

Com o reinado de Alexandre II, o Império Russo havia saído de sua fase do ouro e passava por um período de descontentamento e movimentos sociais, o que levou aos repiques revolucionários que trariam finalmente o comunismo. No entanto, o próprio Alexandre foi um reformador entusiasta. Em 1861, libertou o campesinato da escravidão, aboliu os castigos físicos e promoveu a educação universitária. Ao final, foi assassinado por socialistas revolucionários, após algumas tentativas.

Curso de história: sistema político da Rússia Imperial

Monarquia absoluta

O sistema político do Império Russo era a monarquia absoluta, o que significa que não havia limitações institucionais ao poder real. Era altamente autocrático, como evidenciado pela remoção forçada das barbas, instituída por Pedro.

No entanto, a grande questão era que nunca houve realmente um meio eficaz de exercer o poder sobre o povo em toda a extensão do império. As autoridades locais muitas vezes não eram confiáveis e as comunidades e pessoas isoladas raramente sentiam a força da lei.

Reforma do governo

Seu professor de história já te disse que os monarcas tentaram implementar muitas reformas para liberalizar o país? Havia influências de pensadores iluministas da Europa Ocidental, como Rousseau e Voltaire. Depois da revolução de 1905, que fora fruto dos assassinatos e das manifestações sociais, foi criada a Duma, um órgão eleito que tinha o poder de legislar.

Essa foi a primeira vez que tal coisa existiu, enquanto a mesma revolução estabeleceu um sistema partidário e concedeu direitos aos cidadãos, incluindo o direito de reunião, liberdade de expressão e consciência. Enquanto o monarca ainda detinha poder significativo - inclusive ao veto - as conquistas da revolução trouxeram as condições que levariam à sua morte.

Religião e etnia

Continuando o nosso curso história, vamos considerar que, com base no tamanho do Império Russo, as pessoas que ele regia eram multiétnicas e de diferentes religiões. No entanto, a oficial era a ortodoxa russa: o governador precisava ser obrigatoriamente ortodoxo, enquanto o Santo Sínodo Governante era uma função representativa da igreja no governo.

Mas isso foi resultado da desconfiança de Pedro, o Grande sobre a igreja, mantendo-a sob uma rédea curta, ao nomear todos os bispos, por exemplo. Catarina também não tinha uma visão muito positiva sobre a igreja, preferindo usar muito do dinheiro ganho por suas terras para financiar suas guerras.

Durante o reinado de Catarina, os judeus eram considerados estrangeiros e, portanto, não gozavam das mesmas liberdades que os cidadãos russos ortodoxos. Ela também tentava manter o controle sobre a população muçulmana, que era tradicionalmente nômade no país. Em seu reinado, foram construídas cidades específicas para essas pessoas, para impedi-las de circular pelo império.

Aula de história sobre o declínio do Império Russo

Com a crescente agitação política dentro do império, suas leis e a posição de monarca foram severamente testadas. Foram greves, assassinatos, manifestações, terrorismo e, por fim, a revolução de 1905. A Duma criou as condições para a evidência das diferenças políticas e simbolizou o papel crescente do povo e a oposição ao monarca. Parece que o imperador Nicolau II sabia que não tinha mais o mesmo controle de antes e sua repressão foi pesada, com grandes aumentos nas penas de morte.

A Rússia entrou na Primeira Guerra Mundial em defesa dos sérvios, com os quais mantinha uma aliança. No final das contas, lutaram com os britânicos e franceses contra os alemães, austríacos e o Império Otomano. Aliás, durante grande parte do período imperial, a Rússia manteve relações tensas com os otomanos, cujo próprio império estava às suas portas. Entretanto, a guerra não fez bem para nenhum desses poderes, que entraram em colapso, até deixarem de existir.

Mapa do Império Otomano
Entenda a representatividade do Império Otomano.

Mais tarde, em 1917, a Rússia experimentaria uma repetição da revolução de 1905. No entanto, dessa vez, liderada pelos bolcheviques. Resultado: a queda da monarquia. O país mergulhou então em uma guerra civil entre os partidários da revolução e os partidários da monarquia. Como já sabemos, os bolcheviques venceram e declararam uma república que pôs fim ao império.

Conclusão

Você pode ter uma aula de história completa e entender mais sobre impérios em geral. Além disso, o seu professor pode falar sobre a Dinastia Qing e o Império Romano. Aliás, os professores disponíveis em nossa plataforma podem ensinar-lhe muito sobre tudo relacionado ao tema. Acesse agora mesmo e encontre o seu!

>

A plataforma que conecta profes particulares e alunos

1ª aula gratuita

Gostou desse artigo? Deixe uma nota!

5,00 (1 note(s))
Loading...

Marcia

Jornalista. Professora. Tradutora. Bailarina. Mãe. Mulher. Dedicada às minhas lutas diárias. Em constante transformação. Quando não há mais nada a dizer, escrevo!!!