Aulas particulares Idiomas Música Apoio Escolar Esporte Artes e Lazer
Compartilhar

Rotina de uma baixista para evoluir no contrabaixo

De Joseane, publicado dia 07/10/2019 Blog > Música > Violão > Se aperfeiçoar no Baixo

Quando se trata de praticar um instrumento de música, a regra para evoluir é muito simples: é preciso praticar e muito.

Quanto tempo devo praticar o meu instrumento musical, o baixo? A resposta para essa questão na verdade não existe. Ao menos não existe uma resposta única para esta questão. Na realidade para ficar bom no baixo é preciso treinar o máximo de tempo possível.

Treinar dez horas por dia não seria exagero. Alguns dos melhores baixistas treinaram muito mais do que dez horas por dia para se tornar referências e sucesso no baixo.

Infelizmente muitos baixistas do nosso tempo estão vivendo em uma ilusão de aprendizagem, e acreditam que quanto mais dicas, vídeos, conteúdos e materiais eles estudarem, melhor vai ser para conseguir tocar baixo com segurança e sem erros. Mas a verdade é bem diferente.

O grande problema desses baixistas está na cultura de entregar muita informação ao mesmo tempo, é muito simples você ir na internet e começar assistir centenas de vídeos. Certo, os tutoriais e vídeos e dicas podem ajudar, mas sem a prática não tem como aprender a tocar baixo.

Para ser um bom músico é importante praticar todos os dias. Se você quer ser um bom baixista, tire o seu contrabaixo do canto diariamente e pratique o máximo de tempo possível.

A seguir, confira algumas dicas que te ajudaram a evoluir como baixista.

Defina seus objetivos como baixista

Aprender a tocar baixo já é um objetivo em si. Mas este é um objetivo a longo prazo e bastante vago. A princípio, é preciso traçar um plano e se organizar para chegar lá.

Objetivos de um baixista Antes de querer ser a nova estrela do baixo, que tal praticar muito?

Quando um objetivo parece distante e vago fica bem fácil se desmotivar no meio do caminho. Por isso, um objetivo deve ser preciso, temporal e quantitativo. Por exemplo:

  • Você quer perder peso: quantos quilos? Em quanto tempo? Como você planeja fazer isso?
  • Você quer parar de fumar: em quanto tempo? Com qual método? Você vai reduzir gradualmente o número de cigarros fumados por dia?
  • Você quer aprender a tocar baixo: quanto tempo você tem para se dedicar ao instrumento todos os dias? Qual método de baixo você seguirá? Quanto tempo você quer tocar?

Além disso, para tocar um instrumento musical, seja para aprender piano, a guitarra elétrica, para fazer aulas de bateria ou para iniciar o baixo acústico, será necessário definir com mais precisão o seu objetivo. Por exemplo, você quer se tornar um baixista para se juntar a uma banda de rock, para melhorar seu senso de ritmo, para improvisar no blues rock ou para cantar e tocar baixo ao mesmo tempo.

Para atingir um grande objetivo como aprendera  tocar baixo, você passará por várias etapas pequenas. São estes pequenos passos na sua carreira que lhe permitirão tornar-se um melhor baixista dia após dia e acima de tudo, que lhe permitirá permanecer motivado para alcançar o seu objetivo final.

Embora o baixo seja um instrumento bastante simples de dominar, não significa dizer que requer menos trabalho e rigor. É preciso se manter motivado e focado.

Veja como escolher o seu baixo ideal.

Organizem bem a sua rotina de treino com baixo

Pensando em fazer aula de violão para iniciantes?

Você definiu seu objetivo geral, será necessário determinar agora quanto tempo você pode dedicar ao seu instrumento.

Tocar baixo com qualidade Aprenda a estabelecer suas metas e a respeitá-las. Essa é a chave para evoluir como músico…

  • Quantas vezes por semana você pode ensaiar/tocar o seu baixo? Uma vez, duas, três, quatro vezes?
  • Quanto tempo você pode dedicar a cada dia de ensaio? 15 minutos, 30 minutos, 1 hora?

Depois de ter feito este exercício, você terá uma visão mais clara do tempo que pode dedicar à aprendizagem do baixo. Dessa forma, seu programa de treinamento poderá ser ajustado de acordo com sua programação.

Uma dica: anote na sua agenda os horários dedicados à prática do seu instrumento e, sobretudo, cumpra o seu planning de treino.

Muitas vezes os músicos aprendizes pensam que treinar é somente pegar o instrumento e tocar, mas seus objetivos precisam ser claros e você precisa saber exatamente o que precisa trabalhar. Determine a técnica que você vai aprender naquele dia e treine até que você esteja satisfeito do resultado. Só então passa para uma nova lição.

Uma boa ideia para que você se mantenha firme e forte no seu objetivo de aprendera  tocar contrabaixo, é fazer aulas particulares de baixo.

Divida a sua rotina de treino em etapas, por exemplo:

Primeiro: Monte um plano de execução de técnicas. Quando pegar o instrumento analise qual técnica você precisa aplicar para realizar aquele som, qual será a transição no braço do instrumento entre essas técnicas, e como você pode aplica-las no groove ou na escala.

Você também pode ter essa visão geral antes de tocar uma música, ou antes de acompanhar um som na levada, vai depender da situação e do seu treinamento.

Segundo: Observe qual escala tem que aplicar, se você não entender a formação de acordes fica muito difícil de passar a segurança necessária para o outro músico sentir segurança no seu som.

Recomenda-se que todos os dias você estude sobre acordes no contrabaixo e como você pode identificar tríades e tétrades na música, dessa forma, a sua aplicação prática em situações reais fica mais fácil.

Terceiro: Aplique tudo o que você pegou da forma correta em cima da levada que queres fazer, ou do groove que queres criar, dessa maneira você conseguirá se concentrar da forma correta na parte que precisa ser aperfeiçoada.

Saiba que você pode até mesmo treinar sem necessariamente estar com o seu baixo. Através de vídeos e técnicas que você encontrará online você pode fazer anotações e também treinar o seu senso de ritmo e velocidade, simplesmente batendo na medida e ficando atento ao ouvir música.

O Superprof te dá dez razões pelas quais você deveria escolher o baixo como instrumento musical, veja aqui.

Como se passa um ensaio de baixo?

Procurando por uma aula de violão de qualidade?

A prática regular é essencial para progredir rapidamente no seu treino de baixo.

Técnica para aprender a tocar baixo Treine o seu baixo todos os dias sem exceção, várias horas por dia…

O cérebro humano funciona melhor quando uma ação é repetida regularmente. Quando aprendemos algo novo como um arpejo baixo ou um violão harmônico, o cérebro precisa criar novas conexões neurais. É um processo demorado e a repetição ajuda a consolidar essas conexões.

Então, paciência é a melhor qualidade de um músico.

Melhor praticar 15 minutos todos os dias do que duas horas m um único dia da semana. A prática regular permitirá que você progrida muito mais rápido do que uma prática espasmódica. Lembre-se que se você deseja tocar baixo como os grandes baixistas da história, você terá que treinar  muito e muito mais do que apenas duas horas por dia.

Um treino de baixo de uma hora

Uma boa sessão de baixo começa com um período de aquecimento do corpo por 10 minutos. Durante esta primeira parte, tente se concentrar em sua postura, a posição de seus dedos, tente relaxar …

Durante sua aula de música, você deve aquecer seu cérebro. O objetivo é liberar a sua criatividade, sem tentar reproduzir algo que você já ouviu. Será um pouco complicado no começo, mas gradualmente, será mais fácil. É um exercício essencial para improvisar e compor depois.

Então, você pode passar 20 ou 30 minutos de prática em novos aspectos técnicos: uma groove com um estilo de música diferente de suas afinidades, um novo ritmo… Mantenha-se focado do começo ao fim e curta o momento, claro, ficando atento ao ritmo e as diferentes técnicas que você deve aplicar durante o treino.

Quer fazer uma aula de violão em São Paulo?

Baixista: regras de ouro para se sair bem

Diz-se que aprender a tocar baixo é mais fácil do que dominar o básico de bateria ou guitarra. No entanto, o baixista é um elemento central de um grupo e deve entender perfeitamente o ritmo para ser o pilar dos outros músicos.

Aprendera  tocar baixo é muito legal, primeiramente por que é um instrumento bastante original. Depois por que a concorrência no mercado dos baixistas é bem menor se comparado a concorrência entre músicos de outros instrumentos como a guitarra, por exemplo.

O baixista é essencial em uma banda. Na verdade, o baixista tem o papel mais crucial na banda pois ele é responsável por vincular a harmonia (acordes) de uma música a um ritmo distinto (groove). Este link contribui para a sensação ou estilo da música.

Se o guitarrista ou saxofonista cometer um erro, dificilmente alguém notará, mas se o baixista cometer um erro, todos na banda e o público saberão imediatamente que algo está errado. Logo, um baixista deve ser bem preparado!

Para progredir, não há segredo, você tem que praticar, praticar, praticar. Mas praticar sem um objetivo e sem um plano é inútil.

Aula de música para baixista Tocar baixo não é difícil, ser um bom baixista é difícil e exige treino…

É por isso que você precisa definir seus objetivos de aprendizado e acompanhar seu progresso de perto. Nem sempre é fácil ser autodidata: você tem que ser extremamente organizado.

Outras dicas para ter sucesso no aprendizado de baixo:

  • Não encontre desculpas: se você não tiver sucesso na primeira vez, não tem problema, continue tentando. Não se desmotive dizendo que você é muito velho ou não é de uma família de músicos. A única regra para aprender baixo é querer e treinar.
  • Não seja muito duro consigo mesmo: paciência e compaixão devem se tornar suas melhores habilidades como baixista.
  • Não pule as etapas: às vezes achamos que sabemos alguma coisa e na hora de executar não sai nada e isso pode ser muito incapacitante para o futuro. Não se preocupe, treine mais que a coisa vai evoluir.
  • O material não faz o seu talento: prefira investir em equipamentos básicos pelo menos para começar. Ter o baixo mais caro e os equipamentos mais modernos só vai fazer você ficar mais ansioso. Comece devagar, você terá tempo para se aperfeiçoar e investir em bons materiais à medida que você for progredindo.

Material para tocar baixo: o que é necessário?

Obviamente se você quer começar a tocar baixo, a primeira coisa que você precisa ter é…o instrumento, o baixo!

A escolha do seu primeiro instrumento é um momento crucial e de extrema importância para um músico.

Quando da escolha do seu baixo, sobretudo se você ainda é um aprendiz, estipule um o quanto você quer gastar. Dessa forma, é mais fácil escolher entre os diversos modelos na faixa de preço que estará de acordo com o seu budget. Aqui é importante entender que dependendo da faixa, o leque de opções pode ser maior.

Quanto custa um baixo Antes de escolher o seu baixo, faça um “teste drive”.

No entanto, se você é um iniciante, tente optar pelos modelos mais simples, standard.

Não gasta todo o seu orçamento em modelos de última linha pois isso não vai influenciar na sua evolução. Deixe para se presentear com o modelo do ano quando você já tiver bastante treinado no contrabaixo.

A escolha do primeiro baixo deve considerar prioritariamente a qualidade deste e a estética. Um baixo de boa qualidade, que tenha timbre e visual que você goste e, que esteja com a parte elétrica sem ruídos indesejáveis.

Os trastes devem estar nivelados, com as cordas numa altura confortável pra tocar e com as oitavas reguladas pra as notas saírem afinadas nas diferentes regiões do braço do instrumento.

Cordas novas são fundamentais para conseguir um bom timbre, apesar que alguns baixistas gostam do som de cordas velhas.

tipo de música que você quer tocar influencia na hora de escolher o seu baixo. Atenção: não estamos dizendo que existam apenas baixos para Rock, baixos para Heavy Metal, baixo para MPB, etc – não é bem assim!

A verdade é que alguns baixos têm características únicas que servem melhor para tocar rock do que MPB. Um baixo standard possui 4 cordas, já os baixos para pagode e samba são normalmente de 5 cordas ou até 6 cordas, por exemplo. Entendeu?

Bem, o instrumento em si não é a única coisa de que você precisa para fazer o som. O amplificador é tão importante quanto o baixo em si, vindo em segundo lugar na lista de materiais necessários para um baixista já que a maioria dos baixos são elétricos.

No entanto, outros acessórios podem ajudá-lo a aprimorar as suas técnicas e o seu som no baixo, além de ajudar a melhorar seu ritmo.

A seguir, uma pequena lista de investimentos que você deve fazer para começar a sua prática como baixista!

O amplificador de baixo

Para fazer uma performance em baixo é necessário investir em um amplificador de som.

Amplificador para baixo O amplificador, como o nome sugere, serve para amplificar o som, para que o público escute o seu instrumento.

Para as suas aulas e ensaios, não precisa fazer um alto investimento financeiro em um amplificador de som. Um amplificador simples já ser[a o suficiente. No entanto, para uma apresentação ao vivo e com uma banda será necessário investir em um bom sistema de amplificação, que pode ser caixa e cabeçote ou o formato combo (caixa e cabeçote embutidos); com potência suficiente para ser ouvido quando tocar com outros instrumentos (por exemplo, em uma banda de rock você precisará de pelo menos 280watts).

Os falantes precisam ter qualidade que aguente a pressão sonora dos graves sem distorcer o som. Confira se o cabeçote tem um equalizador embutido, para ajudar a timbrar o baixo, e uma saída direct out para mandar o sinal do baixo para a mesa de som em shows ao vivo.

Se o amplificador não possuir uma saída direct out, haverá a necessidade de um pedal de direct box pra mandar o sinal para mesa;

Aqui estão três amplificadores que podem servir para começar:

  • Impact Bass CB100 – Borne
  • Bx-100 – Master Audio
  • Sound Maker Black Bass 30 – R$ 480 (30W)
  • Nca Vt 30 – R$ 368 (30W)
  • Groovin B35 – R$ 290 (35W)
  • Voxstorm Topbass 85 – R$ 360 (40W)
  • Meteoro Thor Cb30 – R$ 400 (30W)
  • Le Fender Rumble V3 15 watts.

Se você é um amador e que gosta de tocar apenas para você, você também pode investir em um amplificador especial no formato de fone de ouvido. Este é um pequeno amplificador do tamanho de uma caixa Tic Tac que se conecta diretamente ao seu baixo e ao qual você pode conectar um fone de ouvido. A Vox tem uns modelos bem em conta.

Equipamento de baixista: o afinador

As cordas do baixo são afinadas como as primeiras quatro cordas de um violão clássico: Mi La Ré Sol (ou E A D G).  Mesmo que alguns baixos tenham cinco ou seis cordas, é melhor começar com o modelo standard, o contrabaixo de quatro cordas.

Afinador digital para baixo Os aplicativos não substituem um bom afinador de som, mas dá para quebrar o galho…

Um baixo deve ser afinado regularmente, especialmente se você o transporta para sua aula de música, ensaio ou show. A menor alteração na umidade ou temperatura faz com que a afinação do seu instrumento se modifique.

Se o seu baixo estiver mal sintonizado em meio tom, ele vai emitir um som ruim, e você não poderá tocar com outros músicos (em uma banda de rock, por exemplo). Além disso, é essencial ajustar o seu instrumento na frequência correta: 440 Hz.

Mas tenha certeza de que você não precisa ter aulas de teoria musical para saber como afinar seu baixo.

A menos que você seja um músico experiente, é melhor usar um afinador digital (a maioria funciona com bateria 9v ou fonte) e não apenas o ouvido, para afinar o instrumento.

Muito poucos afinadores são dedicados apenas ao baixo, mas se você tiver que escolher um, experimente o Korg Headtune Bass HTG1. É um afinador por vibração, de baixo custo e super fácil de ser utilizado.

Se você não quer investir imediatamente em um afinador, saiba que alguns sites e aplicativos de smartphone te ajudama  sintonizar o seu baixo!

O cabo jack para tocar o baixo

O cabo jack é a conexão de 6,35 mm que conecta seu amplificador ao baixo. Este é o mesmo princípio de quando você conecta seus fones de ouvido ao seu computador ou telefone.

Cabo jack para baixo O cabo também interfere na qualidade do som, invista em um bom!

Pode ser reto ou inclinado de um lado e reto do outro para melhorar o seu conforto, especialmente se você tocar sentado. O cabo pode ser mono ou estéreo. Se for monofônico, não fará a diferença entre um som vindo da esquerda e um som vindo da direita. Em estéreo, fará esta distinção, permitindo uma espacialização do som. Se for útil para os auscultadores, não tem qualquer interesse particular para o seu baixo que emite apenas em monofonia.

Para escolher o cabo que te convém será necessário levar em consideração diferentes aspectos (e seu orçamento):

  • Blindado, é menos sensível a ondas,
  • Ondulado, ocupa menos espaço para ser transportado,
  • Um conector dourado garante melhor transmissão de frequências extremas. O investimento é mais importante e só é necessário para os músicos que desejam registrar e otimizar seu som,
  • Um comprimento de 4 metros geralmente é suficiente para tocar em casa ou nos ensaios.

Como debutante, não há necessidade de investir em um super cabo, um cabo standard simples já está de bom tamanho.

Outros acessórios úteis para tocar baixo acústico ou elétrico ou violão

Além dos equipamentos relatados acima, alguns outros também podem incrementar o kit de um baixista. Mas lembre-se que antes de abrir a carteira para gastar em qualquer equipamento, é bom investir primeiro nos equipamentos e periféricos básicos que nos auxiliem à cumprir a função de baixista.

Isso dito, invista em pelo menos dois cabos bons de cinco metros cada , filtro de linha com fusível (evita a queima de equipamentos elétricos), correia larga pra distribuir melhor o peso do instrumento pelo ombro, bag (sacola de transporte) que proteja bem o instrumento (cases protegem bem, mas são difíceis de transportar) e um suporte pra instrumento;

Pense também em providenciar um pedal de Looping – não é essencial, mas ajuda muito os estudos de harmonia, improvisação e timbre. É uma ferramenta útil;

No mais, efeitos como distorções, delay, chorus e outros são legais e ajudam na criatividade, mas nem sempre tem resultado significante no baixo no meio da mixagem com outros instrumentos.

Quer saber mais sobre como equipar para se tornar um baixista? Fale com um dos nossos professores de música!

Compartilhar

Nossos leitores adoram esse artigo
Este artigo te trouxe as informações que procurava?

Nenhuma informação ? Sério ?Ok, trabalharemos o tema num próximoNa média, ufa !Obrigado. Deixe suas dúvidas nos comentários.Estamos muito felizes em te ajudar ! :) (média de5,00 sob 5 de 1 votos)
Loading...
avatar