Como um dos países mais antigos do mundo, a França tem uma história longa e agitada. Hoje ele se eleva como uma das principais potências do mundo, com forte influência cultural, econômica, militar e política, tanto na Europa quanto no mundo a fora.

O Superprof oferece um resumo completo da história da França, da Gália romana durante o período antigo até a Quinta República da era contemporânea, incluindo datas importantes as quais você deve conhecer se quiser se inteirar sobre o mundo francófono.

Descubra com a Superprof uma pequena parte da história e cultura francesa!

Ricardo
Ricardo
Profe de Francês
5.00 5.00 (51) R$70/h
1a aula grátis!
Florent
Florent
Profe de Francês
5.00 5.00 (15) R$120/h
1a aula grátis!
Giulian
Giulian
Profe de Francês
5.00 5.00 (47) R$55/h
1a aula grátis!
Luisa
Luisa
Profe de Francês
5.00 5.00 (19) R$90/h
1a aula grátis!
Karim
Karim
Profe de Francês
4.99 4.99 (61) R$40/h
1a aula grátis!
Bastien
Bastien
Profe de Francês
5.00 5.00 (19) R$76/h
1a aula grátis!
Diogo
Diogo
Profe de Francês
5.00 5.00 (27) R$50/h
1a aula grátis!
Marine
Marine
Profe de Francês
5.00 5.00 (23) R$60/h
1a aula grátis!

Idade Antiga e Média

Romanização da Gália

A França era anteriormente conhecida pelo nome de Gália, povoada pelos gauleses, um povo celta de origem indo-européia. Os gauleses celtas estrelaram as civilizações de La Téne e Vix. No sul da Gália, os gregos (jônicos) se estabeleceram, que fundaram Massalia (Marselha), Agde, entre outros (s. VIII-VI a.C.).

Julio César derrotou o chefe Galo Vercingetorix no ano 51 aC, criando uma ponte entre Roma e os povos germânicos, que com suas migrações assediavam Roma periodicamente.

Houve um genocídio que diminuiu bastante a população de Gala, o que facilitou a rápida latinização, mas também o trabalho que, pouco tempo depois, os primeiros missionários cristãos começaram a progredir, expandindo-se dentro das fronteiras do Império Romano. Assim, a maior parte da Galia celta logo se tornou latina e cristã.

Lugdunum (Lyon) tornou-se um importante centro religioso cristão. A Gália latina e cristã, cada vez mais rica, alcançou importantes níveis culturais que sobreviveram até às invasões bárbaras. Tempo após as invasões bárbaras, os alemães tornaram-se latinos e houve a necessidade de declarar guerra aos alemães.

Carlos Magno e as diferentes dinastias

A França foi fundada em 420 pelo duque Faramundo. Em 451, Átila, o líder dos hunos invadiu a Gália com a ajuda dos povos francos e visigodos. Adotou vários nomes até que, a partir de 877, foi chamado França. Francos, Burgúndios (Borgonha), Vikings (Normandos) e também Britânicos (Bretões) uniram-se aos gauleses no território que hoje é chamado França.

dicas de francês
O período carolíngio, foi marcado por um notável desenvolvimento dno campo das artes e das letras, conhecido como "Renascimento carolíngio".

A dinastia merovíngia governa a França atual e parte da Alemanha entre os séculos V e VIII. Foi sucedido pela dinastia carolíngia. Durante a Idade Média, a primeira união política duradoura (as anteriores eram bastante efêmeras) ocorreu com Carlos Magno, que também conquistou outras terras formando um Império, que mais tarde seus netos dividiram entre si.

A dinastia Capetiana chegou a governar a França, que foi subdividida cada vez mais sucessivamente, um recurso que foi chamado de "feudalismo clássico". Durante todo esse período, o rei teve que enfrentar continuamente os outros nobres de seu reino, teoricamente seus vassalos, mas às vezes eles adquiriam poder demais para desafiar abertamente a autoridade real. Nesse período, as Cruzadas e a Guerra dos Cem Anos ocorreram.

A França inventou a arte gótica, e houve um tempo em que toda a Europa era vítima da peste bubônica, uma epidemia que era chamada de "Peste Negra". Também participou do humanismo que seria um precursor do Renascimento.

Aproveite para saber quem são as personalidades mais famosas da França!

Idade Moderna: de Luís XIV à Revolução Francesa

Após o fim da Idade Média, a França experimenta sua consolidação como nação.

Na primeira parte do século XVI, o rei francês Francisco I enfrentou o imperador Carlos I da Espanha, que por coincidência dinástica foi ao mesmo tempo Carlos V da Alemanha. Dessa forma, a Casa de Bourbon e a Casa da Áustria foram confrontadas abertamente, e nos campos da Itália e da Holanda o domínio da Europa foi disputado. Por outro lado, Enrique II, sucessor de Francisco, não hesitou em aliar-se aos turcos para continuar a luta de seu pai.

A França participa do surgimento de descobertas geográficas, particularmente no novo mundo. Na atividade intelectual, Descartes marcou decisivamente a orientação do pensamento ocidental com seu racionalismo. Luís XIII (1610-1646) e seu ministro Cardeal Richelieu dirigiram para a França durante sua intervenção na Guerra dos Trinta Anos, arruinando os domínios e a influência da Casa da Áustria. Luís XIII e Richelieu foram seguidos pela regência e Mazarin, e depois Luís XIV, com quem a França daria a conhecer ao mundo todo o seu esplendor.

O século XVII é marcado pelo estabelecimento da "monarquia absoluta" ou "Absolutismo", que é consolidada através de Luís XIV, o "Rei Sol". A tentativa de imitação ou cópia em que as cidades vizinhas e seus governantes insistiram na admiração e influência que a França produziu levou ao advento do chamado "despotismo iluminado". A pressão produzida pelo poder da França levou a guerras com todos os seus vizinhos que se aliaram para enfrentar e contê-la.

lema da frança
Liberdade, Igualdade e fraternidade

Foi sucedido por Luís XV e Luís XVI. Desde o final do século e ao longo do seguinte, o país foi o epicentro das tendências intelectuais conhecidas sob o termo do Iluminismo, prelúdio da Revolução Francesa e da revolução industrial. Esse movimento de grande influência nas ciências e nas artes teve como principais representantes intelectuais os enciclopedistas Denis Diderot e D'Alembert, além dos filósofos Jean-Jacques Rousseau e Voltaire. A influência de ideais revolucionários motivaria profundas transformações de grandes consequências em todo o mundo.

A Revolução Francesa foi um processo social e político que ocorreu entre 1789 e 1799 cujas principais conseqüências foram a abolição da monarquia absoluta e a proclamação da República, eliminando as bases econômicas e sociais do Antigo Regime. Embora a organização política da França tenha oscilado entre república, império e monarquia por 75 anos após a Primeira República ter caído após o golpe de estado de Napoleão, a verdade é que a revolução marcou o fim definitivo do absolutismo e deu origem a um novo regime em que os cidadãos, e às vezes as massas populares, se tornaram a força política dominante no país.

Aprenda francês assistindo as melhores séries em língua francesa!

Idade Contemporânea e Restauração

O Consulado e a primeira República cederiam seu lugar a Napoleão Bonaparte, que assumiu o poder na França no meio da Revolução Francesa. Napoleão, lutando na Itália e no Egito (onde liderou cientistas e pesquisadores acadêmicos, inaugurando a "egiptologia"), logo liderou a contra-ofensiva francesa às potências europeias que procuravam restaurar o antigo regime.

Dessa maneira, ele se coroou Imperador da França em 1804 e construiu um vasto Império que liderava o continente. Durante o Império de Napoleão I, os territórios da França se estenderam até a fronteira com a Rússia. Dissolveu o Sacro Império Romano e estendeu e fortaleceu os ideais revolucionários em toda a Europa e, conseqüentemente, no mundo. Napoleão, um gênio militar tanto como estadista, concebeu o "Bloqueio Continental" para dar maior conseqüência econômica às suas transformações políticas.

história e cultura da frança
Após seu banimento, Napoleão morreu na ilha de Santa Helena, no Atlântico Sul, em 1821.

Promulgou um código civil, que posteriormente foi chamado de "Código Napoleônico". Napoleão foi vitorioso em várias guerras contra as coalizões de seus rivais. Finalmente, ele fora derrotado por toda a coalizão européia. Assim concluiu este Império. Bonaparte ainda voltou, mas as outras potências européias, temerosas, não lhe deram trégua. O ano era 1815 e, portanto, veio o momento da Restauração.

O Congresso de Viena tentou restaurar o mapa político europeu. No entanto, as fundações da antiga Europa haviam sido removidas e não seriam mais as mesmas. Luís XVIII foi entronizado, que foi sucedido por Carlos X, e Luis Felipe I, o rei cidadão. Em 1830 e 1848, duas revoluções nascidas na França tiveram repercussões no resto da Europa.

Napoleão III da França, sobrinho de Napoleão I, deu um golpe de estado e estabeleceu um novo Império. O novo regime tentou combinar um governo autoritário e personalista com a manutenção dos princípios liberais burgueses. Napoleão III exerce o poder executivo assistido por seus ministros.

Para restaurar a grandeza da França, Napoleão III desenvolveu uma política imperialista ativa que fazia expedições à África e ao Extremo Oriente, derrotou a Rússia na Guerra da Crimeia com a Inglaterra, mas interveio sem sucesso no México enquanto tentava estabelecer um império liberal governado por Maximiliano. Sucumbi após a derrota sofrida por seu exército no quadro da guerra franco-prussiana de 1870-1871.

Victor Hugo foi um intelectual que denunciou os erros do regime. Durante esse período, foi registrada a transformação urbana e de infraestrutura mais radical da história de Paris. Após a abdicação de Napoleão III, a experiência da "Comuna de Paris" surge brevemente.

Durante as últimas décadas do século 19, a França, como as outras potências europeias, está se lançando para colonizar a África (ocupando o norte, o Magrebe; no oeste, Sudão e Guiné; no centro, o Congo; no sul, Madagascar e no leste, Somália) e Ásia (no oeste, Líbano e Síria; no sudeste, Indochina), entre outros.

Devido às suas características, a Primeira Guerra Mundial pode ser parcialmente resumida como uma guerra entre a França e seus aliados contra a Alemanha e seus aliados. A França foi a vencedora nesta guerra que ocorreu entre 1914 e 1918. No entanto, os danos materiais deixaram a infraestrutura do país em um estado pior do que a Alemanha, um país que foi derrotado no conflito. Desde 1918, a França controlava a região do Sarre até que, em 1935, após um plebiscito e respeitando seu resultado, foi devolvido à Alemanha.

Diferentemente da primeira, a Segunda Guerra Mundial, por suas características, pode ser parcialmente referida como uma guerra entre a Inglaterra e seus aliados contra a Alemanha e seus aliados. A França e o Reino Unido declararam guerra à Alemanha nazista em 3 de setembro de 1939, sob um tratado assinado com a Polônia, cujo território havia sido invadido pelo exército alemão Wehrmacht.

A França foi derrotada sucessivamente durante a primeira parte da guerra, que levou a metade do país a ser ocupada pelos alemães até quase o fim da guerra, quando os aliados recuperaram o norte do território francês e as tropas da «Fança livre» recupere o sul que foi mantido pelo governo colaboracionista em Vichy.

A França novamente controlou a região do Sarre, de 1945 a 1957, após o retorno de um plebiscito à Alemanha. A França também se tornou uma das cinco potências com direito a veto no Conselho de Segurança da Organização das Nações Unidas (ONU) e uma das quatro potências vencedoras ocupantes da Alemanha.

Depois de terminar a guerra, um governo provisório é presidido pelo general Charles de Gaulle, que dá lugar à Quarta República. A Quarta República teve que enfrentar a crise da descolonização, cujas resoluções mais dramáticas ocorreram no Vietnã e na Argélia, traumáticas para os colonos e sobretudo para os futuros cidadãos dos novos Estados.

A França é um dos seis estados fundadores das comunidades europeias que deram origem à atual União Européia (UE).

Sabia que você pode aprender frances cantando? Confira nossa seleção de melhores músicas em francês!

A Quinta República

De 1959 a 1969, o general De Gaulle retorna, e então reforma a constituição para dar maior estabilidade aos governos (Quinta República) e teve que enfrentar os momentos importantes de "68 de maio". A França se tornou uma potência nuclear e, no âmbito da guerra fria, a França se juntou à OTAN.

O governo socialista de François Mitterrand, foi implantado na França desde o início dos anos 80, até meados dos anos 90, quando foi substituído pelo governo de Jacques Chirac.

aula de frances
Mitterrand é o presidente que passou mais tempo no cargo: catorze anos.

A França apoiou os Estados Unidos na primeira Guerra do Golfo (1990), bem como na derrubada do regime talibã. No entanto, Dominique de Villepin, à frente da diplomacia francesa, liderou o bloco de países que se opunham à invasão do Iraque em 2003, ameaçando usar seu direito de veto no conselho de segurança, levando ao esfriamento de relações com a administração de George W. Bush.

Em 2005, após a morte de dois jovens muçulmanos de origem africana enquanto fugiam da polícia, houve numerosos distúrbios em todo o país. O candidato da direita conservadora, Nicolás Sarkozy, venceu as eleições eleitorais de 6 de maio de 2007 para ocupar a Presidência da República Francesa, sucedendo a Jacques Chirac.

No entanto, Sarkozy perde a reeleição em 2012 contra o socialista François Hollande. Emmanuel Macron (atual governante) se torna o 25º presidente da República Francesa em 14 de maio de 2017 no meio de um estado de emergência devido aos recorrentes ataques terroristas em solo gálico.

Depois de uma longa história cheia de grandes conflitos, um após o outro, hoje a França é considerada um dos países mais bem administrados e desenvolvidos do mundo. É também o país mais visitado do mundo, com cerca de 79,5 milhões de visitantes estrangeiros por ano. A França possui a nona maior economia do mundo em termos de Produto Interno Bruto (PIB) e a segunda maior economia da Europa em termos de PIB nominal.

Em termos de riqueza total das famílias, a França é o país mais rico da Europa e o quarto maior do mundo. Os cidadãos da França desfrutam de um alto padrão de vida, um sistema de ensino superior e uma das maiores expectativas de vida do mundo. Por outro lado, a Organização Mundial da Saúde (OMS) reconheceu recentemente o sistema francês como "o melhor sistema geral de saúde".

Para se aprofundar no tópico, o Superprof convida você a fazer aulas de francês para melhorar no idioma ou mesmo começar a aprender a língua. Aproveite para consultar outros artigos do Superprof e se aprofundar no conhecimento de cultura francesa!

 

Precisando de um professor de Francês ?

Você curtiu esse artigo?

5,00/5, 1 votes
Loading...

Joseane

Apaixonada por Línguas e Culturas, sou uma viajante assídua que acredita que viajar é a melhor forma de aprender.