Música Reforço escolar Idiomas Aulas particulares Artes e Lazer Esporte
Compartilhar

Descubra a história do treinamento esportivo no mundo

De Marcia, publicado em 23/04/2018 Blog > Esporte > Personal trainer > Você sabe como surgiu a atividade física?

Você sabe quando surgiram os primeiros padrões de treinamentos esportivos?

Acredita que tudo começou em uma onda psicodélica dos anos 70 ou 80? Que partiu do hábito de as pessoas correrem na praia? Ou será que teria aparecido na Califórnia, enquanto um trabalhador transportava ferro fundido?

Entenda que a verdadeira origem dos exercícios físicos vai muito além disso tudo: ela remonta a uma época em que os movimentos eram considerados um modo de vida, sem conotações profissionais ou ocupacionais.

Vamos pensar na vida há alguns milênios (ou mesmo triênios): não haviam halteres, anilhas e máquinas especiais para levantamento de pesos. E pode ser que as pessoas tinham formas mais definidas do que nós, hoje em dia, com tudo o que temos à nossa disposição.

Para entender melhor como surgiu essa cultura de culto ao corpo e à saúde e de que forma os esportes foram alcançando posições mais importantes na vida das pessoas, o primeiro passo é olhar para trás.

É importante entender que tudo começou muito antes de surgirem as academias de ginástica, a profissão de personal trainer e os avanços tecnológicos com os quais contamos hoje.

E então? Está preparado para embarcar em uma verdadeira máquina do tempo?

O instinto de sobrevivência

Milênios antes da nossa era, havia uma única preocupação: a sobrevivência. O desenvolvimento físico e o ganho de massa muscular do homem primitivo surgiu de uma evolução praticamente natural, já que o ambiente era selvagem e as ameaças, constantes.

E era assim que as primeiras espécies praticavam esportes, sem sequer perceber: era uma forma de sobreviver, caçar e evitar virar alvo fácil para seus predadores. Para isso, foram obrigados a aprender a andar, correr, pular, rastejar, subir em árvores, carregar pesados objetos e até mesmo lutar.

A vida nos primeiros milênios O homem primitivo precisava caçar a lutar para sobreviver. Isso exigia força física.

Quer melhor treinamento esportivo do que esse?

Ao contrário de hoje, que os treinos são planejados e seguidos de um acompanhamento de resultados, tudo acontecia de forma instintiva e, sem que os indivíduos sequer percebessem, ali estavam suas novas habilidades.

A Era Neolítica ou Idade da Pedra Polida, ocorrida entre aproximadamente 12.000 a 4.000 anos aC, foi marcada pelo desenvolvimento da agricultura.

Dessa forma, a necessidade de sair em busca de comida foi sendo substituída pela habilidade em realizar plantios que contribuíam para a subsistência dos povos.

A preparação para a batalha

Com a queda do Império Romano, no século V, algumas civilizações desapareceram em meio às batalhas. Essa condição impunha a necessidade de preparar-se para o que estava por vir, de modo a sair ileso das lutas.

E foi durante a preparação para atuar nessas guerras que o homem passou a adotar rotinas de treinamento mais estruturadas. Os treinos de corrida, caminhada e saltos continuaram a existir, mas agora em terrenos menos acidentados e em busca da preparação para um objetivo.

Também aprendiam a carregar objetos pesados e manejar as armas. Além das formações militares, gregos e romanos também foram passando a celebrar a beleza do corpo e colocar o treinamento físico como parte essencial de sua rotina.

Foi aí que a citação latina “Mens sana in corpore sano” (Tenha uma mente saudável em um corpo saudável) passou a fazer todo o sentido. O cuidado com a forma física começava a tornar-se um estilo de vida.

A condenação da carne

Na Idade Média, após tantos impérios, reinos, invasões bárbaras e pestes, o cristianismo começou a se expandir. A crença de que o corpo seria passageiro e a vida terrena era apenas uma preparação para a verdadeira vida estava ficando mais forte.

A doutrina cristã passava então a condenar o corpo, como se ele fosse o verdadeiro responsável pela perdição da alma, como aconteceu com Adão e Eva. Toda essa formação passou a destinar-se então à mente do homem, essa sim muito mais importante que o corpo.

Dessa forma, só se exercitava quem realmente precisava de treinamento para o serviço militar. Para os demais, restavam os movimentos naturais exigidos pelo árduo trabalho no campo.

O grande recomeço

O período do Renascimento, que aconteceu entre os anos 1300 e 1600, trouxe também uma nova perspectiva relacionada ao corpo. Ele passou a ser visto do ponto de vista anatômico e biológico, com maior ênfase para a saúde.

Em 1420, o humanista italiano Vittorino da Feltre, defensor das práticas pedagógicas e do ensino acessível a todos, introduziu um novo conceito: ele acreditava que o exercício do corpo físico estava diretamente ligado ao desenvolvimento também espiritual.

O médico espanhol Cristóbal Méndez publicou, em 1553, “El libro do exercicio corporal y sus provechos” (O livro do exercício físico e seus benefícios – em tradução livre). A obra foi considerada a primeira dedicada inteiramente a prática esportiva.

Mais tarde, em 1569, era a vez do italiano Jeronimus Mercurialis publicar também uma obra relacionada ao tema “De arte gymnastica” (A arte da ginástica – em tradução livre). Esse, entretanto, era mais voltado à medicina esportiva.

A partir daí, outros autores foram surgindo, pelo mundo todo. Prova disso é o grande número de publicações relacionadas ao tema que existem hoje.

O corpo pela pátria

A Revolução Industrial, iniciada aproximadamente em 1760, veio para marcar a transição entre os processos manuais e a utilização de máquinas para realizar trabalhos.

O início do treinamento esportivo Com a Revolução Industrial, o homem se tornou mais sedentário, necessitando de programas estruturados.

É claro que, com o passar do tempo, grande parte das atividades, antes atribuídas à força física do homem, passaram a ser desempenhadas por equipamentos específicos. Com isso, o homem foi se tornando mais sedentário. Daí surgiu a necessidade de exercitar-se intencionalmente.

Entretanto, à época, esse desejo vinha do fato de que, era necessário manter-se sempre preparado para defender a pátria em possíveis guerras e batalhas. Isso era considerado uma espécie de dever para todo cidadão.

Enquanto isso, o esporte focado no corpo físico foi se difundindo pela Europa.

  • Na Alemanha, Johann Bernhard Basedow abriu uma escola focada em treinamento e exercício físico. Roupas mais leves e confortáveis eram utilizadas para facilitar a prática;
  • Na Suécia, Per Henrik Ling foi um dos precursores da Educação Física. Os exercícios concentravam-se em ginástica, alongamento, respiração e visavam a força e beleza corporal;
  • Na Espanha, Francisco Amoros, fundador de uma escola militar, publicou um guia de ginástica e educação física;
  • Na França, Hippolyte Tríade foi um dos pioneiros da cultura da educação física, em 1847;
  • Nos Estados Unidos, Catherine Beecher enfatizava a prática de exercícios suaves, quase sempre acompanhados de músicas.

O surgimento da indústria esportiva

No início do século XX, o uso de equipamentos específicos para treinamento esportivo começou a ser difundido. Acreditava-se que a resistência física era conquistada a partir dos exercícios com pesos.

Gradualmente, esses conceitos se espalharam pelo mundo todo. O mercado fitness surgia de uma forma mais estruturada e tinha grande potencial de crescimento.

As academias começaram a surgir e o incentivo à prática de exercícios físicos passou a ser veiculada em jornais e publicações da época. Tratava-se de uma mudança também no pensamento coletivo.

O americano Darren Mcfadden foi uma espécie de “guru” da cultura da atividade física nos Estados Unidos. Ele defendia uma vida mais minimalista, ligada à natureza e ao exercício físico diário. Álcool, chá, pão e café eram itens considerados dispensáveis por ele, em nome de uma vida mais saudável.

A atividade física no Brasil

Quando da chegada de Pero Vaz de caminha, os indígenas já tinham o hábito de movimentar-se a partir da dança e da caça. Tanto que, em sua carta, há um trecho no qual descreve esses povos dançando ao som de uma gaita portuguesa.

A caça e a dança Quando do descobrimento do Brasil, os indígenas já tinham alguns hábitos de exercitar-se.

Nas senzalas, surgiu a capoeira. Mais tarde, no Brasil império apareceram os primeiros tratados sobre a Educação Física. Nas escolas, a disciplina passou a ser aplicada em 1851.

Entretanto, essa nova disciplina passou por diversas transformações e controvérsias até atingir o modelo que temos hoje. Uma ênfase maior à observação do desenvolvimento motor dos alunos foi sendo implantada.

Além disso, hoje em dia, as aulas de Educação Física não são mais a única forma de uma criança se exercitar. Existem escolas de ballet, artes marciais, futebol e diversas outras modalidades.

Para os adultos, as academias também oferecem diversas opções. E ainda há a possibilidade de contratar um personal trainer especializado em determinado público para seguir com os treinos.

O futuro do treinamento esportivo

Até hoje, a indústria fitness não para de crescer. O desenvolvimento de máquinas a cada vez mais sofisticadas para a prática de exercícios físicos, o surgimento de novas modalidades e a possibilidade de encontrar treinamentos e profissionais a partir da internet são grandes provas dos avanços conquistados.

O treinamento infantil Hoje em dia, já existem opções até mesmo para as crianças, como escolas de ballet ou futebol.

A ideia de que se pode treinar sem sair de casa, com um profissional dedicado exclusivamente à você, vem caindo no gosto popular. As pessoas enxergam nela a possibilidade de emagrecer, ganhar força e resistência física e até mesmo controlar doenças crônicas, como diabetes e hipertensão.

Além disso, o coach esportivo ainda oferece dicas de nutrição e orienta sobre a substituição de hábitos nocivos à saúde, como o alcoolismo ou tabagismo, por outros mais saudáveis.

Hoje em dia, esse modelo de treinamento já tornou-se mais acessível: não é preciso ser uma celebridade para praticá-lo. E você ainda pode escolher a modalidade que lhe parece mais prazerosa. Tudo o que você precisa é abrir o seu navegador de internet e começar a procurar por um profissional.

 

 

 

 

 

 

 

 

Compartilhar

Nossos leitores curtem este artigo
Este artigo trouxe a informação que você estava procurando ?

Nenhuma informação ? Sério ?Ok, trabalharemos o tema num próximoNa média, ufa !Obrigado. Deixe suas dúvidas nos comentários.Estamos muito felizes em te ajudar ! :) (Seja o primeiro a avaliar)
Loading...

Deixe um comentário

avatar