Música Reforço escolar Idiomas Aulas particulares Artes e Lazer Esporte
Compartilhar

Saiba como dizer o seu nome na língua japonesa

De Carolina, publicado em 23/04/2018 Blog > Idiomas > Japonês > Como se apresentar em japonês?

Um provérbio japonês diz que “comece a envelhecer quando acabar de aprender”.

Esse provérbio ilustra perfeitamente a necessidade de continuar aprendendo na vida. Uma vida pode ser preenchida com várias aulas, como aprender música ou idiomas.

Aprender uma língua ou um instrumento musical é estimulante e permite que você se abra para o mundo, para sair da sua zona de conforto diário.

Por que não escolher aprender uma língua distante da cultura brasileira – árabe, mandarim ou japonês – para expandir seus horizontes?

Então, o que está esperando para fazer suas aulas de japonês?

Se você está fazendo um curso de japonês para viajar para o Japão ou para aprender japones, você precisará dominar alguns fundamentos básicos da língua japonesa.

Entre eles, podemos citar a apresentação: saber como se apresentar é um passo importante em uma conversa e, especialmente, quando você encontra uma pessoa pela primeira vez.

De fato, na cultura do Japão, os ritos e as regras de etiqueta são muito importantes e fazem uma grande diferença.

Aprender a se apresentar pode ser visto como um sinal positivo de vontade de se integrar ao mesmo tempo em que demonstra algum interesse pela língua e cultura japonesas!

Para se sentir à vontade tanto com a escrita quanto com a expressão oral, pode ser interessante aprender a falar algumas palavras em japonês usadas para a apresentação de si mesmo.

Qualquer um que não tenha o japonês (saiba o essencial da língua) como sua língua materna certamente terá que fazer aula de japonês. Afinal, é importante ter sucesso na sua empreitada.

Também envolverá aprender kanji japonês, hiragana katakana e aprender o vocabulário necessário para dizer algumas frases em japonês (aprenda a contar!), incluindo as da apresentação.

Superprof fez um pequeno resumo das expressões para apresentar-se para um japonês.

Coisas para saber sobre a sociedade japonesa

Você precisa saber algumas coisas sobre o Japão antes de aprender a se apresentar em japonês.

Não abrace e beijo ninguém no Japão que não conheça bem Harmonia e respeito são as palavras chaves japonesas

Marcar o respeito em suas palavras é uma coisa fundamental da terra do sol nascente.
Japão: entre tradição e modernidade, apresentar-se é um verdadeiro protocolo na sociedade japonesa, você sabia?

Os ocidentais nem sempre sabem disso: apesar de sua entrada sensacional no comércio internacional e na modernidade capitalista no final da Segunda Guerra Mundial, o Japão subiu para o terceiro posto de potências mundiais mantendo as tradições ancestrais ligadas a sua história e sua cultura.

A história do Japão é de fato rica em elementos emprestados da religião xintoísta, costumes ancestrais e tradição, razão pela qual as trocas interindividuais e entre grupos sociais ainda são altamente codificadas, mesmo em 2017.

E as regras de etiqueta parecem muito rigorosas para alguém da cultura brasileira no Japão.

Tenha certeza, um brasileiro em uma viagem ao Japão ou prestes a ir trabalhar no Japão não pode saber tudo: os japoneses – normalmente – não vão ser tão rígidos com ele, eles sabem que a sociedade japonesa é complexa.

Para aprender a se apresentar em japonês (e saber perguntar as horas), você deve saber que algumas coisas devem ser respeitadas sistematicamente antes de um encontro:

  • Evite qualquer contato físico com a pessoa: sem aperto de mão, sem beijo, sem abraço,
  • Incline a cabeça para cumprimentar a outra pessoa,
  • Diga “hajimemashite” (“encantado”) a cada novo começo de conversa,
  • Responder por “yoroshiku onegaishimasu” (algo como “eu espero ter boas relações com você”) após uma troca verbal,
  • Incline a cabeça ligeiramente para se desculpar (diga “sumimasen”).

Sendo esses pequenos detalhes respeitados, pode-se passar para o aprendizado das frases japonesas úteis para se apresentar.

As fórmulas para usar para se apresentar pela primeira vez

Quais são as maneiras educadas de se apresentar em japonês? É costume de se curvar quando alguém diz “prazer em conhecê-lo”. Quanto mais você se curva, mais respeito você mostra à pessoa presente.

Em todos os países do mundo, quando você encontra uma pessoa pela primeira vez, há um reflexo quase humano – como instintivo – para cumprimentar essa pessoa.

Nunca se pode conversar sem utilizar uma forma educada normalmente usada no país em questão.

No Japão, todas as saudações são chamadas “jikoshokai”, 自己 紹 介.

Comece a conversa

No Japão, nós nunca apertamos as mão de uma pessoa que acabamos de conhecer: Muito menos a beijamos.

Aprenda como se comportar com as pessoas do Japão Andando na rua, você tem que ser muito formal com os japoneses

Aqui está uma expressão que todo brasileiro no Japão deveria saber: a apresentação começará sistematicamente com “は じ め ま し て”, cuja transcrição fonética é “hajimemashite”.

Podemos traduzir esta palavra japonesa por “prazer em conhecê-lo” ou “encantado” em português. A pronúncia fonética é: “hajimemashite”.

Ao pronunciar essa palavra, costuma-se curvar-se ligeiramente. Essa é uma das muitas formas de educação a respeitar na terra do sol nascente.

A tradução mais precisa do termo hajimemashite seria um tanto “começo”.

De fato, esse termo vem do infinitivo do verbo “hajimeru”, que significa “começar”.

Os praticantes de artes marciais não deixam de perceber que o termo começa da mesma maneira que “hajime”, que marca o início de uma luta de karatê ou judô.

Como discutir e trocar em japonês? Primeiro, aprenda as fórmulas japonesas de etiqueta!

Se houver um formato de apresentação típico no início de uma conversa, há também um para encerrar a conversa com uma pessoa que você conhece pela primeira vez.

Durante uma estadia no Japão, talvez você vai ouvir o termo “dozo yoroshiku”: essa frase é nem mais nem menos que o nosso “feliz em conhecê-la ( lo )”

Continuar a conversa

Aqui, temos que agradecer ao interlocutor por esse novo relacionamento e buscar sua gentileza para futuras conversas.

Para fazer isso, use “dozo yoroshiku onegai shimasu” (よ ろ し く お 願 (ね が) い し ま す), uma expressão que não é realmente possível traduzir literalmente em português.

Também serve para estabelecer boas relações com os outros, ou mesmo para pedir um favor: até um brasileiro no Japão – um gaijin – conseguirá ser compreendido.

Preste atenção em todos os passos de uma conversa no arquipélago japonês! Repetir suas frases educadas pode encantar muitas pessoas durante uma estadia no Japão!

Para conhecer alguém dizendo “yoroshiku onegaishimasu” costuma-se dizer “kochira koso yoroshiku onegaishimasu” (こ ち ら こ そ よ ろ し く お 願 い し ま す), o que reflete a relação de reciprocidade.

A expressão serve, então, como uma saudação que significa “prazer em conhecê-lo”. Na aula de japones online, esse será um dos primeiros vocabulários japoneses ensinados!

Aqui, é uma questão de dizer que também estamos felizes por ter feito esse novo encontro e que esperamos que hajam outros.

A expressão “yoroshiku onegaishimasu” é uma expressão genérica que pode ser usada em muitas outras situações.

Aprenda as regras de etiqueta japonesas Há muitos códigos a ser repeitados no Japão

Por exemplo, antes de iniciar uma reunião de negócios, a frase também pode ser usada para agradecer ao público por dar ao orador tempo para falar e para ouvi-lo.

No caso de escrever uma carta ou um e-mail, a fórmula pode resultar em nosso “atenciosamente”.

Finalmente, na publicidade, o termo é usado para pedir ao consumidor para comprar um produto.

Ele também pode ser utilizado em um contexto de gratidão, desculpa ou explicação para expressar, assim como poderíamos dizer “obrigado” ou “desculpe” aos nossos interlocutores.

No entanto, ele deve ser evitado durante uma entrevista de emprego, durante a qual se concorda em usar termos e expressões muito mais elaborados.

Dê seu nome e sobrenome

Por que você tem que dar seu sobrenome ao invés de seu primeiro nome em japonês? Na maioria dos casos, é melhor usar a fórmula formal para dar nome e sobrenome em japonês. Você tem certeza de não errar dessa maneira!

Para os iniciantes aprendendo japonês, dar seu nome e seu sobrenome – em romaji transcrição fonética ou alfabeto japonês – é uma das primeiras coisas a aprender e uma das primeiras aulas nos cursos de japonês.

Aqui também há certas regras!

Para japoneses nativos, chamar alguém pelo seu primeiro nome é uma grande familiaridade com a pessoa, reservada para grupos de parentes ou colegas íntimos. É por isso que o sobrenome é o primeiro a ser dito seguido do nome para se apresentar face a um japonês.

Por esse motivo, durante uma apresentação, vamos primeiro dar o sobrenome, que marca respeito e distância.

Em um ambiente amigável, no entanto, não será considerado indelicado dar apenas seu nome.

Existem várias variações para se apresentar. Como em português, podemos usar “meu nome é”, “eu me chamo” ou ainda mais simplesmente “eu sou”.

Na língua japonesa, o pronome “eu” ou “meu” é traduzido por “watashi”.

Finalmente, os japoneses usam de quatro a cinco títulos honoríficos para se dirigir apenas a outras pessoas, mas nunca para se apresentar.

Eles são:

  • San,
  • Sama, em situações formais (cartas, e-mail para uma pessoa importante),
  • Kun, na relação empregador-empregado, para pessoas que se conhecem bem,
  • Chan, para meninas ou crianças pequenas
  • Sensei, para ofícios especializados como professor, advogado, médico.

Depois de mencionar o sobrenome da pessoa, por exemplo, a expressão “san” deve ser adicionada. Para os japoneses, é indelicado chamar alguém apenas pelo seu sobrenome, mesmo para pessoas do Brasil em outros lugares.

Seja respeitoso com tudo no país do sol nascente Respeitar as regras de etiqueta é muito importante na sociedade japonesa

O equivalente mais próximo dessa frase seria, em português, “senhor”, “senhora” ou “senhorita”.

Apresentar-se em um ambiente informal

Das Ilhas Okinawa, a Sapporo, ou na Ilha de Hokkaido, as fórmulas diferem dependendo se o ambiente é informal ou formal para dizer o nome e sobrenome de alguém.

Vamos falar o sobrenome ou o nome ou ambos de acordo com a situação com a qual estamos lidando.

Veja como dizer “eu sou Pedro” – por exemplo – em um atendimento informal:

  • で す,
  • Pedro desu (pronunciar: “déssu”),
  • Eu sou Pedro.
Compartilhar

Nossos leitores curtem este artigo
Este artigo trouxe a informação que você estava procurando ?

Nenhuma informação ? Sério ?Ok, trabalharemos o tema num próximoNa média, ufa !Obrigado. Deixe suas dúvidas nos comentários.Estamos muito felizes em te ajudar ! :) (Seja o primeiro a avaliar)
Loading...

Deixe um comentário

avatar