Aulas particulares Idiomas Música Apoio Escolar Esporte Artes e Lazer
Compartilhar

Aprender a desenhar o rosto da figura humana

De Camila, publicado dia 20/09/2019 Blog > Artes e Lazer > Desenho > Curso de desenho realista: como fazer um retrato

“Trate seus amigos como quando você faz seu retrato: coloque-os sob a melhor luz.”
Jennie Jerome

Muitas mensagens podem ser passadas através de um desenho. Não há necessidade de saber falar um idioma específico para sentir as emoções transmitidas por obras como a Monalisa. É exatamente por isso que cada vez mais pessoas se dedicam a fazer aula de pintura ou a frequentar uma escola de desenho: nada melhor do que saber encontrar a melhor luz na hora de retratar seus modelos, sejam eles seu amigos mais próximos ou um estranho que passe pela rua.

Se este é o seu caso, então você provavelmente já deve ter se deparado com uma folha em branco, um lápis na mão, uma enorme vontade de desenhar um rosto de maneira super realista e um medo enorme de não conseguir executar seu projeto!

Para te ajudar a superar esse obstáculo, Superprof decidiu incorporar o papel de um professor ensinando desenho, criando essa matéria sobre como desenhar um retrato realista.

Ficou empolgado? Nós também! Então confira abaixo nossas dicas sobre como ficar craque no desenho de figura humana de rostos.

Confira também uma visão geral dos vários tipos de desenhos artísticos.

Quais são as características de um retrato?

Seja na pintura ou na fotografia, o retrato é definido  da seguinte maneira:

Uma representação, de acordo com um modelo real, de um ser (especialmente de um ser animado) por um artista que tenta reproduzi-lo ou interpretar características e expressões características.

Costuma-se pensar que o retrato é uma simples ilustração do rosto. No entanto, no desenho, assim como na maioria das outras disciplinas dentro das artes, o retrato pode ir muito além da simples representação de uma cabeça. Quando falamos de retrato, podemos nos referir a um retrato de corpo inteiro, apenas do busto e assim por diante.

Cada artista decide o que irá desenhar em seu retrato.

O retrato é, portanto, caracterizado pelo fato de representar uma única pessoa, sem nenhuma outra intervenção. Caso contrário, é chamado de retrato de grupo.

A realização de um retrato não precisa ser uma representação única e exclusivamente do rosto do modelo. A cabeça inteira pode aparecer, inclinada ou ereta, e a pessoa retratada pode muito bem olhar para outro lugar além da frente dele. Em todos os casos, um retrato deve representar todos os aspectos físicos de uma pessoa. Ele pode, igualmente, representar características especiais, como a profissão do modelo, etc.

O objetivo do retrato é entender quem é a pessoa através de um desenho simples.

Aquarela sobre papel é uma das opções que podem ser utilizadas para fazer retratos.

Preparamos também algumas dicas para te ajudar a se lançar no esboço de um mangá.

Ferramentas para começar a traçar um rosto

Para começar a desenhar um retrato, o primeiro passo é escolher a pessoa a ser ilustrada. Não é necessário desenhar a pessoa ao vivo para fazer um belo retrato. Pelo contrário, pode ser perturbador, especialmente quando se começa a atividade de retratista, ter uma pessoa constantemente ao seu lado enquanto se tenta encontrar a melhor maneira de transpor seus traços no papel (ou em qualquer outro suporte).

O mais fácil para um iniciante no desenho é representar uma pessoa a partir de uma foto. Você pode optar tanto pela foto  de um estranho como pedir uma foto de um de seus parentes ou amigos próximos.

O mais aconselhável é começar por um retrato em preto e branco, pois ele permite uma melhor compreensão sobre os tons de cinza e a relação entre luz e sombra. Este também é um exercício muito interessante para aprender a dominar os relevos em um desenho.

Uma vez escolhido o modelo, você deve escolher a técnica de desenho a ser usada, pois ela desempenha um papel importante na escolha do suporte. Se você fizer um primeiro retrato em preto e branco, materiais como grafite, carvão vegetal ou até mesmo caneta esferográfica são uma boa opção.

Para fazer esse tipo de retrato, basta uma folha simples de papel tipo Canson. O tipo específico do papel dependerá do tipo de material utilizado (grafite, carvão ou caneta). A folha deve ser espessa o suficiente para que você não a amasse enquanto desenhe (quanto maior a gramatura, maior a espessura). No entanto, uma simples folha de impressora pode ser suficiente se você quiser evitar despesas no início do aprendizado.

Se você já tiver feito vários “primeiros retratos” e agora deseja fazer um desenho em cores, várias técnicas estão à sua disposição:

  • Lápis de cor;
  • Canetas hidrográficas;
  • Tinta acrílica;
  • Tinta guache;
  • Aquarela;
  • Pintura a óleo;
  • Etc.

Portanto, o suporte dependerá da sua escolha: uma pintura a óleo demanda investimento em uma tela; a aquarela é mais fácil de ser desenvolvida em papel, mas ele precisa ser especial para esse tipo de pintura.

Cada desenhista deve escolher com quais materiais deseja trabalhar antes de começar a fazer um retrato.

A prática leva à perfeição do desenho do corpo humano.

Saiba ainda como aprender a desenhar seus próprios quadrinhos.

Professores desenho: demarcando o eixo da face

Uma vez instalado corretamente na frente do seu suporte e com todos os materiais de desenho ao seu alcance, é chegada a hora de se dedicar às técnicas de desenho de rosto.

Para desenhar uma face é preciso, primeiramente, desenhar um círculo. Em seguida, desenhe duas linhas, uma vertical e outra horizontal. Elas servirão de eixo para os olhos (horizontal), nariz, boca e queixo (vertical). para transformá-lo em uma esfera, como no desenho abaixo.

A primeira linha horizontal cruza a esfera ao meio, um pouco como o equador no globo terrestre. A segunda linha é vertical e também cruza a esfera pela metade. Esses marcadores permitem posicionar, mais tarde, os elementos da face.

Assim, os olhos serão posicionados logo abaixo da linha horizontal, enquanto o nariz e a boca estarão alinhados com linha vertical.

Essa técnica permite, acima de tudo, que você incline a cabeça se necessário, pois ela garante que você tenha sempre referências para saber onde posicionar os olhos, nariz, boca, orelhas, etc.

Obviamente, o rosto não se encaixa em uma esfera. Para finalizar as bases da face, é necessário alongar a linha vertical. Isso permite a criação da mandíbula.

Essas proporções são mais ou menos realistas para a maioria dos retratos. Você também pode usar esta técnica para fazer um desenho inventado de qualquer outro rosto.

Desenhe os principais elementos da fisionomia

Agora que as linhas de construção estão prontas, é preciso desenhar os contornos do rosto de acordo com a forma do modelo e os elementos que compõem sua face (olhos, orelhas, nariz, boca etc). Isso agregará um pouco mais de realismo ao retrato.

Você pode começar com o queixo para dar um pouco mais de personalidade ao seu desenho. A linha da testa é um pouco menos importante, pois você terá que trabalhá-la novamente ao desenhar o cabelo.

Depois de desenhar o contorno, coloque os olhos logo abaixo da linha horizontal. Eles não devem ficar nem muito próximos, nem muito distantes um do outro. Para conhecer as proporções, dê uma boa olhada no seu modelo. Não existe uma regra matemática única para todas as faces.

Cada rosto tem proporções diferentes.

Em seguida, use essa mesma marcação como referência para desenhar as sobrancelhas, pálpebras e pupilas. Tenha cuidado, pois um rosto nunca tem simetria perfeita. Observe cada detalhe e tente traçá-los o mais próximo possível da realidade. Às vezes, são os detalhes que mudam tudo!

Em seguida, faça o nariz e a boca. Eles devem estar mais ou menos no meio do caminho entre a linha horizontal e a parte inferior do queixo.

Termine colocando as orelhas, cuja parte superior começa no mesmo nível dos olhos.

As primeiras demarcações da base do desenho de rosto devem se parecer mais ou menos a esses exemplos.

Descubra os segredos de uma boa caricatura!

Aprenda a fazer cabelos durante o curso de ilustração

Para continuar seu desenho através das linhas principais, você certamente precisa se lembrar do cabelo. O cabelo é geralmente uma das partes mais complicadas de se representar. Para executá-lo com maestria, é preciso determinar em qual altura da testa ele se encontra e, em seguida, criar o seu limite.

O próximo passo é desenhar toda a massa de cabelos. Não hesite em criar movimento. Para fazer isso, desenhe algumas linhas suaves no cabelo para criar alguns grupos de mechas.

Cuidado para não sobrecarregar os cabelos.

O ambiente do retrato

Para finalizar seu retrato, você pode optar por adicionar um ambiente de fundo. Pode ser uma paisagem em segundo plano ou uma cidade. Tal ambientação também pode ser composta por silhuetas ou animais; essa escolha fica a seu critério.

O ambiente de retrato pode fornecer informações valiosas sobre a pessoa desenhada: suas paixões, as pessoas que ela ama, seus hobbies, entre outros.

Duas outras técnicas para compor rostos

Você acabou de aprender como criar um retrato de A a Z. Mas o que apresentamos acima não é a única técnica que existe para se fazer um retrato.

Usar uma grade para reproduzir um retrato

Algumas aulas de desenho ensinam a reproduzir uma ilustração ou foto através da criação de uma grade. Essa técnica consiste em desenhar uma grade na foto do modelo e depois reproduzi-la em uma folha em branco. A grade serve como um ponto de referência entre o modelo e sua reprodução.

Essa técnica é particularmente adequada se você deseja alterar a escala do seu desenho.

Retrato à mão livre: uma técnica mais fluida

Às vezes, alguns artistas também decidem fazer um retrato à mão livre, sem grade, nem proporções.

Essa abordagem é feita de maneira mais livre. Ela funciona como se o desenhista tivesse uma bússola nos olhos, permitindo com ele represente o rosto exatamente como ele é visto na foto.

Você pode começar desenhando um olho e alinhando o segundo a partir do primeiro. Em seguida, o traçado do nariz e da boca. Para finalizar, o contorno do rosto.

Nesse caso, não há regras, exceto para fazer o que quiser.

Confie em si mesmo e não tenha medo de errar.

Você pode optar por fazer um curso de desenho ou ainda aprender de maneira autodidata.

Diferentes maneiras de dominar o traçado de faces

Existem várias alternativas para praticar e aprender o básico do desenho. A primeira é, obviamente, a prática enquanto autodidata. Nesse caso, você precisa usar vários modelos e desenhar regularmente para progredir.

Você também pode optar por ingressar em uma escola de desenho, em cursos de desenho online ou ainda contratar um estúdio de desenho ou contratar um professor desenho particular.

De qualquer forma, é necessário que o desenho continue sendo um prazer e uma paixão para que você possa lucrar com ele e progredir ao máximo.

Compartilhar

Nossos leitores adoram esse artigo
Este artigo te trouxe as informações que procurava?

Nenhuma informação ? Sério ?Ok, trabalharemos o tema num próximoNa média, ufa !Obrigado. Deixe suas dúvidas nos comentários.Estamos muito felizes em te ajudar ! :) (Seja o primeiro a avaliar)
Loading...
avatar