"Uma cena de horizonte amplo seria um cartum, centrada numa situação ou em personagens definidos seria uma charge, e focada exclusivamente numa pessoa, uma caricatura. Mas ‘caricatura’ é ainda o termo genérico que se aplica no Brasil ao desenho de humor em geral."
Chico Caruso

Com 30.000 assinantes, a famosa revista satírica francesa Charlie Hebdo caricata todas as semanas muitas personalidades, gerando sentimentos diversos entre seus leitores (lembrete para o atentado à sua redação em 2015 por causa de uma caricatura de Maomé publicada por eles).

Os desenhos cômicos e satíricos publicados por essa e muitas outras revistas têm o poder de fazer pessoas rirem, se irritarem, se emocionarem... O que não acontece é elas ficarem indiferentes quanto ao que vêem. E essa é uma característica que a liberdade de imprensa não abre mão por nada nesse mundo!

Mas quais são os segredos de uma boa caricatura? Como desenhar e exagerar um retrato? Superprof preparou essa matéria para responder a essas e várias outras dúvidas sobre a arte de fazer retratos cômicos.

Confira também uma visão geral dos vários tipos de desenhos artísticos.

Os melhores professores de Desenho disponíveis
João luiz
5
5 (10 avaliações)
João luiz
R$75
/h
Gift icon
1a aula grátis!
Agnes
5
5 (18 avaliações)
Agnes
R$55
/h
Gift icon
1a aula grátis!
Rafael
5
5 (21 avaliações)
Rafael
R$50
/h
Gift icon
1a aula grátis!
Jenny
5
5 (19 avaliações)
Jenny
R$60
/h
Gift icon
1a aula grátis!
João paulo
5
5 (10 avaliações)
João paulo
R$70
/h
Gift icon
1a aula grátis!
Val
4,9
4,9 (9 avaliações)
Val
R$50
/h
Gift icon
1a aula grátis!
Davi
5
5 (9 avaliações)
Davi
R$50
/h
Gift icon
1a aula grátis!
Augusto
5
5 (31 avaliações)
Augusto
R$75
/h
Gift icon
1a aula grátis!
João luiz
5
5 (10 avaliações)
João luiz
R$75
/h
Gift icon
1a aula grátis!
Agnes
5
5 (18 avaliações)
Agnes
R$55
/h
Gift icon
1a aula grátis!
Rafael
5
5 (21 avaliações)
Rafael
R$50
/h
Gift icon
1a aula grátis!
Jenny
5
5 (19 avaliações)
Jenny
R$60
/h
Gift icon
1a aula grátis!
João paulo
5
5 (10 avaliações)
João paulo
R$70
/h
Gift icon
1a aula grátis!
Val
4,9
4,9 (9 avaliações)
Val
R$50
/h
Gift icon
1a aula grátis!
Davi
5
5 (9 avaliações)
Davi
R$50
/h
Gift icon
1a aula grátis!
Augusto
5
5 (31 avaliações)
Augusto
R$75
/h
Gift icon
1a aula grátis!
Vamos lá

Definição e um pouco de história da caricatura

“A caricatura é o mais completo, minucioso e indelével inventário do caráter de uma sociedade” - Luciano Magno, autor de A História da Caricatura Brasileira

Embora ela seja uma obra que muitas pessoas gostem de fazer, consultar e adquirir pelo prazer de ver um retrato representado de maneira bem-humorada, isso não quer dizer que o seu processo de criação seja simples. Ele é, acima de tudo, uma maneira de tirar sarro, denunciar situações e expressar as próprias ideias através do desenho.

Desde a antiguidade, os homens se dedicaram a essa arte, especialmente nas sociedades gregas e romanas.

Desenvolvida a partir do século XVI, o termo surgiu pela primeira vez no ano de 1646, com finalidade de nomear as séries de desenhos satíricos de Agostino Carracci. Foi justamente na Itália, com a família de pintores Carracci, que esse gênero artístico teve sua origem. Artistas da Escola de Bologna também se destacam, como Domenichino e Guercino. Em seguida, foi a vez de ingleses e franceses começarem a produzir esse tipo de arte.

Com o tempo, ela se tornou mais acessível pela imprensa. Ela é usada constantemente por cartunistas para criticar situações políticas, de conflito e qualquer outro tipo de acontecimentos relacionados às notícias atuais.

Comece seu curso de desenho em SP!

E no Brasil?

A primeira publicação desse gênero no Brasil foi uma charge política de autoria de Manuel de Araújo Porto-Alegre, em 1836, durante o período regencial, sendo lembrado como o pioneiro da caricatura brasileira. Em 1837, Manuel de Araújo publicou uma caricatura no Jornal do Comércio, que seria uma sátira destinada ao seu inimigo Justiniano José da Rocha. No século XIX estiveram em atividade no Brasil grandes artistas, como Angelo Agostini, Rafael Bordalo Pinheiro e Cândido Aragonez de Faria, dinamizando um grande mercado, formando escolas e propiciando o aparecimento de uma quantidade de jornais e revistas ilustradas.

As caricaturas serviam para destacar os acontecimentos em que se denunciava a corrupção na política, até os dias atuais é usado pelos jornais como sátira de acontecimentos na política. Em 2002 ressurgia um jornal criado por Ziraldo, aclamado de O Pasquim 21, um semanal que havia tido início em 1969 em época de regime militar com o nome de Pasquim, onde as paginas eram repletas de caricaturas e charges de acontecimentos e fatos no Brasil. Infelizmente O Pasquim 21, que tem este nome com o numeral 21 referindo-se ao século XXI, teve fim em 2004.

Raul Pederneiras (Raul), Calixto Cordeiro (K. Lixto) e J. Carlos são nomes que surgem dentre os primeiros artistas exclusivamente caricaturistas profissionais. Destacam-se também Nair de Tefé, a primeira mulher caricaturista do mundo, Henrique Fleiuss, Max Yantok, Millôr Fernandes, Lan, Chico Caruso, Cássio Loredano, Angelo Agostini, Cláudio Paiva, Angeli, Glauco Villas-Boas, Laerte, Ziraldo, Jaguar e Henfil, entre outros.

Encontre seu curso de pintura ideal!

Livro Historia da Caricatura Brasileira
O livro resgata vários artistas como Leopoldo Heck, Carneiro Vilella, Luiz Távora e Maurício Jobim.

Faça um curso de desenho no Rio de Janeiro!

Em 2012, o autor Luciano Magno lançou o livro "História da Caricatura Brasileira" pela Editora Gala. Confira a descrição dessa importante obra, que em 2013 ganhou o Prêmio Jabuti na categoria "Artes e fotografia" e o Troféu HQ Mix na categoria "Grande contribuição".

O livro examina a trajetória e a produção dos protagonistas da caricatura no Brasil desde o século XIX até a época contemporânea. Faz parte de uma coleção que tem o objetivo de resgatar e revisar a história da caricatura brasileira, mapeando a nossa produção gráfica, dos primórdios até os dias de hoje, com registros e análises biográficas sobre a trajetória e a obra dos principais caricaturistas brasileiros, oriundos de vários Estados. A obra refunda a caricatura no Brasil, estabelecendo novo marco inaugural e fundador dessa arte no país, reconhecendo a charge publicada no periódico pernambucano "O Maribondo" como a primeira, refundando a data da caricatura no Brasil para 25 de julho de 1822.

Ao mesmo tempo, destaca a importância, também precursora, da série de estampas caricaturais de Manoel de Araújo Porto-Alegre, um marco dessa arte em nosso país. Um dos pontos de ineditismo da presente obra é o fato de revelar, pela primeira vez, ou de forma detalhada, caricaturistas que não foram contemplados ou sequer citados nos estudos anteriores. É o caso de inúmeros artistas nesse primeiro volume; Leopoldo Heck, Assis, Carneiro Vilella, Luiz Távora, Maurício Jobim, que estão dignamente resgatados. A obra tem o mérito ainda de recuperar as primeiras aparições - um antecedente histórico - do desenho de humor no Brasil, como a obra do curitibano João Pedro, O Mulato, e de revelar, em um estudo clássico e abrangente, a produção pioneira pernambucana. O surgimento da aventura da caricatura no Brasil, com a apresentação de centenas de artistas do século XIX, em noventa capítulos, é o tema do primeiro volume dessa obra que se apresenta ao público.

Afinal, o que é?

Para ver mais claramente, aqui está uma definição de caricatura de acordo com o dicionário Michaelis:

  1. "Desenho ou pintura de pessoa ou fato que, por apresentar traços distorcidos, acentua ou revela seus aspectos grotescos.
  2. Reprodução grosseira e deformada de alguma coisa.
  3. Pessoa de aparência ou modos ridículos.
  4. Representação em que se acentuam e satirizam os aspectos cômicos e grotescos de pessoas e fatos."

Já de acordo com a definição do dicionário Larousse:

"Representação grotesca, em desenho, pintura, etc., obtida pelo exagero e deformação dos traços característicos do rosto ou das proporções do corpo, com uma intenção satírica."

A própria palavra é muito significativa. Vindo da "caricatura" italiana, literalmente pode ser traduzida como "carregada de maneira exagerada". Observe e encontre os detalhes que podem ser super dimensionados para desacreditar seu objeto.

Que tal fazer um curso de desenho?

O rosto de um homem com chapéu fazendo careta
Pode ser que todo mundo ria dessa caricatura... menos quem é retratado!

Comece seu curso de pintura em tela em Salvador!

Produzir caricaturas de alguém demanda uma grande habilidade de observação da parte do desenhista. Ele deve ser capaz de identificar e representar através dos traços as características mais marcantes de um rosto, exagerando-as o máximo possível. Notas de humor também precisam ser inseridas na obra para que o produto final atinja o resultado esperado por caricaturas.

De acordo com a lei de direito de uso de imagem no Brasil, pessoas públicas são profissionalmente ligadas ao público e, por isso, ficam interditadas de reclamar o direito de imagem na mesma extensão concedida aos indivíduos comuns. Sendo assim, todos que são expostos publicamente podem ser objeto de publicação de caricaturas.

Outra prática comum dos caricaturistas é a de oferecer seus serviços aos transeuntes na rua. Dessa maneira, qualquer um que estiver passando por um artista do gênero pode obter um desenho cômico do seu rosto em apenas alguns minutos. Essa é uma abordagem muito comum, precisamente em cidades com um alto fluxo turístico.

Preparamos também algumas dicas para te ajudar a se lançar no esboço de um mangá.

Curso de desenho artístico: conceitos básicos de retrato para caricatura

Tornar-se cartunista não acontece da noite para o dia. Mesmo que algumas características de caricaturas pareçam mais fáceis de fazer do que as de um retrato realista, um certo treino e domínio de técnicas básicas de desenho é necessário.

É essencial aprender a desenhar um rosto de maneira realista antes de se lançar nas técnicas de desenhos de caricatura.

Aprender a desenhar um rosto pode ser feito de maneira autodidata ou em escolas de arte. Muitos caricaturistas aprendem sozinhos, através de muita observação, disciplina na hora da prática e altas doses de paciência!

Para iniciar os traços de uma face, um bom ilustrador começa desenhando um círculo. Tal círculo é, em seguida, dividido por uma linha horizontal e uma linha vertical. Esta é a base do retrato.

Essas primeiras linhas permitem escolher o eixo da face e depois estender a esfera para posicionar a mandíbula. A linha horizontal representa a parte superior dos olhos, enquanto a linha vertical serve como referência para o nariz e o eixo da boca.

Essas construções permitem riscar qualquer face durante um desenho. Praticar desenhando retratos realistas de seus entes próximos permitirá que você treine sua mão, contribuindo para o domínio rápido da execução da base e então fazer seus esboços mais tarde.

Mãos desenhando um rosto de um homem no papel
Começar treinando técnicas realistas é fundamental para fazer boas caricaturas.

Características mais importantes desse tipo de desenho cômico

Assim que você dominar o básico do retrato, será mais fácil se lançar na prática.

A chave do processo de caricatura é a observação. Para um primeiro trabalho, não é preciso se apressar, pois não se trata de uma questão de tempo. Antes de mais nada, é muito importante tomar o tempo necessário para observar bem os traços faciais de quem vai  ser representado.

O mais eficaz é usar as características físicas que pulem aos olhos assim que você a olhar. Por exemplo, você pode desenhar olhos azuis penetrantes se quem for caricaturado tiver olhos azuis. Se ele tiver cabelos longos, você pode representá-los ainda mais compridos do que eles realmente são. Também pode ser através de um nariz protuberante, uma testa grande, lábios carnudos e assim por diante. Tudo vai depender do seu modelo.

Tenha cuidado, pois o satírico nem sempre significa ser vulgar ou ofensivo.

O exagero também pode traduzir traços da personalidade quando se conhece bem a pessoa. Nesse caso, você pode adicionar uma atitude como alguém zangado ou apaixonado. Esse é um processo frequentemente usado por cartunistas.

Existem ainda outros elementos podem ser adicionados em forma de texto. Não se trata de escrever um romance no fundo do seu desenho. No entanto, uma breve expressão que o retratado costuma dizer constantemente pode dar um ar ainda mais cômico e personalizado.

Você também pode exagerar uma peça de roupa ou adicionar um objeto fetiche da pessoa. Por exemplo, por que não desenhar alguém com um snorkel e uma máscara se ela é fã de mergulho? Exagero um brinco ou outro elemento da moda também podem ter o mesmo efeito. Cabe a você ser um bom observador de detalhes e saber onde acrescentar ênfase.

Saiba ainda como aprender a desenhar seus próprios quadrinhos.

Os melhores professores de Desenho disponíveis
João luiz
5
5 (10 avaliações)
João luiz
R$75
/h
Gift icon
1a aula grátis!
Agnes
5
5 (18 avaliações)
Agnes
R$55
/h
Gift icon
1a aula grátis!
Rafael
5
5 (21 avaliações)
Rafael
R$50
/h
Gift icon
1a aula grátis!
Jenny
5
5 (19 avaliações)
Jenny
R$60
/h
Gift icon
1a aula grátis!
João paulo
5
5 (10 avaliações)
João paulo
R$70
/h
Gift icon
1a aula grátis!
Val
4,9
4,9 (9 avaliações)
Val
R$50
/h
Gift icon
1a aula grátis!
Davi
5
5 (9 avaliações)
Davi
R$50
/h
Gift icon
1a aula grátis!
Augusto
5
5 (31 avaliações)
Augusto
R$75
/h
Gift icon
1a aula grátis!
João luiz
5
5 (10 avaliações)
João luiz
R$75
/h
Gift icon
1a aula grátis!
Agnes
5
5 (18 avaliações)
Agnes
R$55
/h
Gift icon
1a aula grátis!
Rafael
5
5 (21 avaliações)
Rafael
R$50
/h
Gift icon
1a aula grátis!
Jenny
5
5 (19 avaliações)
Jenny
R$60
/h
Gift icon
1a aula grátis!
João paulo
5
5 (10 avaliações)
João paulo
R$70
/h
Gift icon
1a aula grátis!
Val
4,9
4,9 (9 avaliações)
Val
R$50
/h
Gift icon
1a aula grátis!
Davi
5
5 (9 avaliações)
Davi
R$50
/h
Gift icon
1a aula grátis!
Augusto
5
5 (31 avaliações)
Augusto
R$75
/h
Gift icon
1a aula grátis!
Vamos lá

Dicas para fazer uma boa caricatura de uma pessoa

Você tem um bom lápis, você gosta de rir de tudo e você tem paixão pelo desenho? Vamos continuar a praticar...

Como aprender a desenhar uma caricatura?

Quais técnicas os alunos de uma aula de caricatura usam?

Não deixe de praticar o retrato para ficar craque nos desenhos caricaturais
As celebridades são alvo de muitas! Podemos reconhecer Gérard Depardieu, Mick Jagger, Nicolas Sarkozy, Bob Marley, François Hollande, Che Guevara...

A primeira coisa é saber como desenhar. Evidentemente, e ainda assim, alguns pensam que é mais fácil fazer uma caricatura que um retrato. O que é falso, pelo contrário. Fazer caricaturas é qualquer coisa... menos simples. Acima de tudo, é necessário ser um bom retratista.

Os 3 passos para desenhar uma caricatura

Antes de começar, certifique-se de que você é capaz de:

  • Desenhar um retrato semelhante: se não for o caso, é impossível reconhecer quem você está reproduzindo no papel. Fazer um retrato é algo a ser aprendido e requer boa técnica. Assim, sabendo fazê-lo, você pode começar a fazer caricaturas,
  • Observar: cada detalhe conta. Seu senso de observação está no cerne do processo. É preciso um olho treinado para ver de relance os traços para forçar. Também podemos encontrar tudo isso no desenho de observação,
  • Respeitar as características do modelo: mesmo se os traços são exagerados, é importante respeitar o vínculo entre as diferentes características de um rosto para manter uma certa harmonia e especialmente uma semelhança óbvia.
  • Antes de qualquer coisa, é importante dominar a técnica do retrato.

E se você testasse um curso de pintura em tela? Encontre uma escola ou um profissional do ensino e comece já sua aula!

É possível se divertir fazendo desenhos humorísticos, mesmo como amador. De uma foto ou rosto a um modelo, a caricatura pode ser realizada de diferentes maneiras.

Pode ser realista, como um retrato real que brinca com as sombras ou, pelo contrário, mais estilizado, à maneira de um personagem de mangá. E para começar, você pode primeiro praticar desenhos de perfis.

Em todo o caso, aproveite o tempo para pensar e observar os elementos que você quer caricaturar. Como em qualquer tracejado, você deve saber onde quer ir antes de dar o primeiro golpe de lápis. Seja o nariz, o queixo, a testa ou as orelhas... Você tem que exagerar as características para ter sucesso. Comece fazendo um esboço geral antes de continuar desenhando os detalhes.

Aprenda a desenhar com curso de desenho online! Você pode começar sendo aluno de aulas gratis no Youtube, que tal?

Passo a passo: 3 dicas para ser caricaturista bem sucedido

Entre os pontos em que você pode trabalhar para transmitir uma mensagem com suas caricaturas, aqui estão alguns exemplos que reforçam o lado humorístico:

Ganhe dinheiro fazendo desenhos caricaturais
O caricaturista pode trabalhar na rua
  1. Adicionar texto: fazer o personagem falar reforça a mensagem de paródia (Um toc verbal, uma expressão...),
  2. Adicione elementos significativos: um acessório também destaca a personalidade do caricaturado (seu modelo sempre usa gravata? Exagere também...)
  3. Crie uma situação: nas sátiras, as caricaturas são frequentemente colocadas em um contexto humorístico (Ele adora andar de bicicleta, desenhe-o em uma pequena bicicleta...).

Para resumir, coloque todos os seus conhecimentos básicos na criação de um retrato forçando os traços. Mas pense em deixar sua imaginação falar, expressar seu senso de humor!

Desenvolva sua cultura geral, faça aulas de desenho online e pratique com frequência, fazendo por exemplo um retrato de um político ou uma figura da atualidade.

Cursos de desenho: encontre seu estilo para desenhar uma caricatura

Cada caricaturista ou ilustrador tem suas características próprias ao desenvolverem seus desenhos. Cada artista tem um estilo específico que pode ser reconhecido apenas olhando o desenho. Ele pode ter as aspectos de um mangá, ser mais ou menos realista, pegar alguns elementos de animes, retratar apenas o rosto ou o corpo inteiro...

Para encontrar um estilo próprio, é preciso primeiro praticar. O treinamento regular permite sujar as mãos e fazer autocrítica para progredir. Para cada tracejado feito, faça uma pequena avaliação anotando o que você gosta e o que não gosta em detalhes ou no geral.

Conforme você avança, seus desenhos melhoram e seu estilo se refina.

Além disso, observar outras caricaturas para adquirir uma cultura iconográfica é muito importante.

Sonha em aprender técnicas e desenhar como um verdadeiro artista ? Faça um curso de desenho online !

Uma boa maneira de fazer isso é estudar sobre história e descobrir os desenhistas do gênero que foram - e ainda são - de importante presença na imprensa satírica, tanto no Brasil quanto em outros países do mundo.

Tais tipos de desenhos encontrados na imprensa, assim como caricaturas de todos os tipos inspirarão temas a quem dá os primeiros passo como cartunista. Assim como feito na hora de traçar seus desenhos, ao fazer tal pesquisa, observe o que você gosta nas caricaturas encontradas. Não se trata de copiar os desenhos de Chico Caruso, Henrique Fleiuss, J. Carlos,  Cardoso Ayres, Millôr, Ziraldo, Henfil ou Angeli, mas sim de absorver elementos ou formas de desenhar que lhe trarão uma personalidade artística.

Uma criança faz caretas quando uma mão puxa sua orelha
Destacar aspectos marcantes de feições das pessoas retratadas é uma das dicas.

Cursos de desenho online: como praticar caricaturas?

Desenhar bem requer prática. Mas como treinar regularmente? Qual modelo escolher?

Não entre em pânico se seu irmão ou amigo não quiser ficar horas na sua frente para que você possa transformá-lo em traços cômicos. Existem outras maneiras de treinar sem um modelo vivo.

Por exemplo, você pode escolher algumas fotos de seus parentes ou até mesmo de estranhos na internet e desenhar em silêncio da sua mesa de desenho. Este método é útil quando se é um total iniciante, pois não existe a pressão do tempo gasto ou das pessoas observando durante o trabalho.

Se você deseja trabalhar a velocidade da execução, pode ir à rua e treinar capturando o essencial de um transeunte. O desenho de rua ensina a observar rapidamente uma postura ou expressão de alguém em movimento. Não há necessidade de fazer no local. Desenhar alguém realisticamente já é um exercício muito bom.

Uma pessoa desenha traços de uma caricatura no papel
Com um professor ou sozinho: pratique bastante, pois só assim você se tornará um bom caricaturista.

Finalmente, você pode se divertir fazendo um jornal satírico. Como um cartunista de verdade, você pode buscar inspiração nas notícias e caricaturas de pessoas famosas. O desenho da imprensa e a caricatura política são ótimas maneiras de progredir.

Depois de tantas dicas, agora só falta pegar lápis e papel e começar a desenhar suas caricaturas!

Todas as mídias para se desenhar uma caricatura

Quais técnicas usar para fazer uma caricatura?

Essa é uma pergunta que envolve tantas respostas quanto caricaturistas.

Muitas mídias podem ser usadas quando o assunto é a produção de um desenho:

  • Carvão;
  • Giz de cera;
  • Caneta hidrocor (também conhecida como hidrográfica);
  • Caneta nanquim;
  • Tinta aquarela;
  • Tinta guache;
  • Lápis de cor;
  • Grafite,
  • Etc.

Muitos caricaturistas começam com carvão ou um lápis grafite. Essas duas técnicas facilitam a exclusão de elementos que não serão utilizados através de uma simples borracha. Essa também pode ser a única técnica usada. As caricaturas nem sempre são coloridas. Tudo depende do estilo do artista.

Se você quiser colorir suas caricaturas, começar com carvão ou lápis e depois passar cor por cima é uma das opções mais utilizadas. Depois de se sentir confortável, talvez você possa desenhar diretamente com tinta ou giz de cera.

Confira também dicas sobre como desenhar um retrato realista.

Ainda com dúvidas sobre cursos?

Ensino digital, ead ou presencial? Qual conteúdo estudar? Quais materiais são necessários para uma educação de qualidade nessas áreas? Qual a carga horária ideal para o aluno aprender e se tornar um profissional nas áreas afins? Qual perfil de professor escolher? É possível encontrar cursos gratis no Youtube?

>

A plataforma que conecta profes particulares e alunos

1ª aula gratuita

Gostou desse artigo? Deixe uma nota!

5,00 (3 note(s))
Loading...

Camila

Aventureira linguística, curiosa por natureza, artista por opção, viajante apaixonada e redatora por vocação.