Aposto que você conhece pelo menos um filósofo grego e ou o nome de um deus da Grécia Antiga.

Se fôssemos forçar a barra, certamente todos poderiam citar pelo menos um evento olímpico daquela época: lançamento de disco, corrida de bigas ... até mesmo a maratona tem suas raízes na Grécia Antiga.

E a arquitetura grega então?

O Partenon é uma das estruturas mais reconhecidas do mundo. Tão renomado e admirado, é possível visitar réplicas suas em Regensburg, Alemanha, onde é conhecido como Memorial Walhalla, e no estado americano do Tennessee, em sua capital Nashville.

Na verdade, os habitantes desse estado devem ser grandes admiradores da Grécia Antiga; eles têm uma série de cidades com nomes gregos: Atenas, Antioquia, Esmirna, Esparta ...

E não são apenas eles que comemoram os gregos: o Monumento Nacional da Escócia, apelidado de Edinburgh’s Folly (Loucura de Edimburgo), foi inspirado no templo de Atenas!

Muito se sabe sobre esta civilização que floresceu na Antiguidade - na verdade, ela definiu a Antiguidade Clássica!

Os arqueólogos trabalharam arduamente durante séculos, descobrindo os tesouros da Grécia Antiga: sua poesia e arte, filósofos e divindades.

Mesmo se condensássemos suas descobertas, este artigo seria proibitivamente longo!

Em vez disso, vamos supor que você já esteja familiarizado com a maior conquista da civilização grega: que a sua cultura se tornou a base da cultura ocidental em geral.

Vamos supor ainda que você conheça a filosofia, a política, a linguagem e as ciências, os sistemas educacionais e as artes - literatura, artes visuais e cênicas. Todos têm suas raízes na Grécia Antiga.

Se você já sabe de tudo isso, o Superprof assume a tarefa homérica de trazer a você uma versão da vida para os gregos antigos.

Os melhores professores de História disponíveis
Luiz mário
5
5 (11 avaliações)
Luiz mário
R$55
/h
Gift icon
1a aula grátis!
Núbia
5
5 (14 avaliações)
Núbia
R$50
/h
Gift icon
1a aula grátis!
Bruna
5
5 (12 avaliações)
Bruna
R$70
/h
Gift icon
1a aula grátis!
Vanessa
5
5 (20 avaliações)
Vanessa
R$70
/h
Gift icon
1a aula grátis!
Letícia
5
5 (16 avaliações)
Letícia
R$45
/h
Gift icon
1a aula grátis!
Fernanda
5
5 (9 avaliações)
Fernanda
R$30
/h
Gift icon
1a aula grátis!
Eduardo
5
5 (12 avaliações)
Eduardo
R$22
/h
Gift icon
1a aula grátis!
Victor
5
5 (12 avaliações)
Victor
R$120
/h
Gift icon
1a aula grátis!
Luiz mário
5
5 (11 avaliações)
Luiz mário
R$55
/h
Gift icon
1a aula grátis!
Núbia
5
5 (14 avaliações)
Núbia
R$50
/h
Gift icon
1a aula grátis!
Bruna
5
5 (12 avaliações)
Bruna
R$70
/h
Gift icon
1a aula grátis!
Vanessa
5
5 (20 avaliações)
Vanessa
R$70
/h
Gift icon
1a aula grátis!
Letícia
5
5 (16 avaliações)
Letícia
R$45
/h
Gift icon
1a aula grátis!
Fernanda
5
5 (9 avaliações)
Fernanda
R$30
/h
Gift icon
1a aula grátis!
Eduardo
5
5 (12 avaliações)
Eduardo
R$22
/h
Gift icon
1a aula grátis!
Victor
5
5 (12 avaliações)
Victor
R$120
/h
Gift icon
1a aula grátis!
Vamos lá

Linha do tempo da civilização grega antiga: cursos de história

Esta representação da Acrópole é um símbolo da reverência grega pela lei
A Acrópole é um excelente exemplo do direito e da filosofia gregos

Nem é preciso dizer que a região que identificamos como Grécia é habitada há muito tempo. Mas quanto tempo demorou até que se estabelecessem em cidades e desenvolveram uma cultura?

Em outras palavras: o que exatamente significa a designação "Grécia Antiga"?

Mais importante: o que motivou as dramáticas evoluções sociais que sustentam nossas sociedades ainda hoje?

No início, as pessoas que moravam naquela região eram caçadores. Achados arqueológicos datam a atividade humana de 6.000 aC; no período Neolítico.

Embora muito tenha sido realizado durante esse tempo - estabelecendo uma tradição de cerâmica e criação de animais, ainda é anterior ao período indicado pelo termo "antigo", que durou de 800-500 aC.

A essa altura, a arte minoica havia estabelecido seu legado e o Período Homérico, conhecido também como a Idade das Trevas grega (1100-750 aC), estava apenas chegando ao fim. Os principais registros históricos sobre esse momento são os relatados na literatura épica de Homero, daí o nome do período.

Esta Idade das Trevas cobre o período entre a queda da civilização micênica e o ressurgimento da língua escrita grega.

Embora muitos avanços tenham sido feitos pelos micênicos em engenharia, infraestrutura militar e arquitetura, eles não puderam resistir aos ataques dos dórios, que lutavam com armamento de ferro.

Os dórios eram um povo da região montanhosa do sudoeste da Macedônia. Eles abriram caminho através da Grécia central, efetivamente provocando o primeiro declínio da civilização grega.

As hierarquias sociais rígidas de Micenas, sistemas políticos rígidos e empreendimentos econômicos regimentados, impulsionados por uma liderança centrada no palácio, caíram no caos, impulsionando a Grécia em seu Período Homérico, ou Idade das Trevas.

Durante este tempo, as pessoas viviam em pequenas aldeias agrícolas espalhadas por toda a região.

Embora nenhum registro tenha sido encontrado desse período, estima-se que mudanças substanciais do governo do palácio em direção a uma forma mais descentralizada de governo socioeconômico permitiram que o povo se reagrupasse e se reorganizasse.

Foi encontrada evidência arqueológica de estados-nação emergentes após 800 aC, indicando que a civilização grega estava de fato se reconstruindo.

Esta é a era, imprensada entre a Idade das Trevas grega e o Período Clássico (500-336 aC), conhecida como Arcaico ou Antigo.

Quão bem desenvolvida era a cultura egípcia nessa época?

Esses cerca de 300 anos viram as bases da democracia estabelecidas, uma explosão de crescimento intelectual e acadêmico e expressão artística sem paralelo.

Agora olhemos para as condições de vida que permitiram esse crescimento.

Reconstrução da Grécia após a Idade das Trevas

A frase "a queda dos palácios" indica o fim da civilização micênica, a época em que as pessoas fugiam das cidades que haviam construído.

Enquanto alguns se estabeleceram em pequenas comunas agrícolas, outros se uniram e vagaram pela terra como nômades por um tempo.

As tribos agrícolas logo se estabeleceram como cidades-estado ou ‘polis’, construíram fortificações - muralhas e unidades de defesa, e estabeleceram relações comerciais com poleis próximas.

Poleis gregas deu origem à raiz da nossa palavra "política".

Na verdade, esses assentamentos tinham que ser bastante diplomáticos: eles negociavam uns com os outros regularmente e viviam em relativa proximidade, mas estabeleceram suas próprias culturas, leis e estruturas políticas.

Ao longo dessas colônias gregas, os cidadãos mais ricos eram escolhidos (ou se elegiam) como líderes, formando uma oligarquia que tinha o poder de um rei - uma reviravolta bastante estranha, visto que a maioria das colônias havia recentemente derrubado seus monarcas.

A tendência continuou: os oligarcas também foram logo derrubados, desta vez por tiranos que jogaram em crises políticas ou econômicas para tomar e manter o poder. Uma vez resolvida a situação de crise, os cidadãos acusariam seu tirano de ter ilegalmente tomado as rédeas do poder e o expulsariam imediatamente.

Este ciclo contínuo de governo oligárquico e tirânico seguido de despejo continuou por algum tempo e até se espalhou por todo o país e na Itália.

Durante o século VI aC, um novo tipo de governo surgiu: a democracia - governado pelo povo.

Claro, saiba que, na época, apenas homens livres eram considerados "pessoas". Mulheres, escravos e estrangeiros não tinham voz nos procedimentos do governo, o que significa que, essencialmente, o sistema oligárquico simplesmente se expandiu para incluir todos os homens "legais".

Essa nova era da política exigia um enorme sistema de leis. Discuti-los, formulá-los e incluí-los nos livros jurídicos era um trabalho monumental, significando que os homens mais uma vez tinham certa estabilidade econômica.

Com a estabilidade econômica, veio o crescimento populacional. As cidades-estado gregas estavam a caminho de se tornar metrópoles novamente, mas pequenas áreas isoladas de terras agrícolas não serviriam.

Por todo o Mediterrâneo e na Anatólia, seguiu-se um período frenético de colonização.

Descubra outro esforço de colonização do outro lado do mundo: os maias.

Vida grega no período arcaico

Apesar de todos os avanços políticos e filosóficos dessas sociedades, eles ainda eram amplamente agrários. Isso significava que o tempo de lazer costumava ser escasso - especialmente na época da semeadura e da colheita.

A colheita da azeitona gerava muitas horas de trabalho pesado.

Esse trabalho incluía bater as azeitonas das árvores com gravetos, recolhê-las, processá-las em óleo para cozinhar, produzir produtos de beleza ou preservá-las para consumo posterior.

O mesmo acontece com a colheita de grãos: primeiro o grão deve ser cortado com uma foice, debulhado e depois triturado com um pilão para remover as cascas. E novamente, o trabalho de armazená-lo.

Uma vez feito todo o trabalho, se houvesse um momento de folga ou se fosse uma prática religiosa, os gregos desfrutavam de certos passatempos.

Encontre as melhores aulas de história aqui no Superprof.

Homens gregos gostavam de ir ao teatro
historia curso: Ir ao teatro era um passatempo popular na Grécia Antiga.
Os melhores professores de História disponíveis
Luiz mário
5
5 (11 avaliações)
Luiz mário
R$55
/h
Gift icon
1a aula grátis!
Núbia
5
5 (14 avaliações)
Núbia
R$50
/h
Gift icon
1a aula grátis!
Bruna
5
5 (12 avaliações)
Bruna
R$70
/h
Gift icon
1a aula grátis!
Vanessa
5
5 (20 avaliações)
Vanessa
R$70
/h
Gift icon
1a aula grátis!
Letícia
5
5 (16 avaliações)
Letícia
R$45
/h
Gift icon
1a aula grátis!
Fernanda
5
5 (9 avaliações)
Fernanda
R$30
/h
Gift icon
1a aula grátis!
Eduardo
5
5 (12 avaliações)
Eduardo
R$22
/h
Gift icon
1a aula grátis!
Victor
5
5 (12 avaliações)
Victor
R$120
/h
Gift icon
1a aula grátis!
Luiz mário
5
5 (11 avaliações)
Luiz mário
R$55
/h
Gift icon
1a aula grátis!
Núbia
5
5 (14 avaliações)
Núbia
R$50
/h
Gift icon
1a aula grátis!
Bruna
5
5 (12 avaliações)
Bruna
R$70
/h
Gift icon
1a aula grátis!
Vanessa
5
5 (20 avaliações)
Vanessa
R$70
/h
Gift icon
1a aula grátis!
Letícia
5
5 (16 avaliações)
Letícia
R$45
/h
Gift icon
1a aula grátis!
Fernanda
5
5 (9 avaliações)
Fernanda
R$30
/h
Gift icon
1a aula grátis!
Eduardo
5
5 (12 avaliações)
Eduardo
R$22
/h
Gift icon
1a aula grátis!
Victor
5
5 (12 avaliações)
Victor
R$120
/h
Gift icon
1a aula grátis!
Vamos lá

Tempo de lazer na Grécia

Em momentos de grande festa ou em ocasiões especiais, podia-se assistir a uma peça de teatro. Ainda hoje, as tragédias e comédias gregas ressoam; na verdade, foi o poeta grego Thespis quem nos deu nossa primeira tragédia.

Creditado como sendo o primeiro ator do mundo, ele também deu origem à palavra ‘thespian’ (palavra em inglês para ator dramático)

Se não era o teatro, a diversão era junto de companheiros, conversando sobre política ou filosofia.

Fora isso, os jogos sedentários - dados e damas atraíam uma boa parte dos jogadores. Se alguém quisesse um pouco de movimento, um rápido jogo de bolinhas de gude poderia bastar.

Se alguém era muito jovem para assistir a uma produção teatral ou para participar de uma discussão - em outras palavras, era um jovem rapaz, ele poderia gostar de jogar bolinhas de gude ou, se for particularmente enérgico, um jogo semelhante ao hóquei.

Esses jogos geralmente eram jogados nus, então, naturalmente, as meninas não tinham permissão para se juntar à diversão.

Em que tipos de jogos a civilização mesopotâmica se envolveu?

Vida das mulheres na Grécia Antiga

Embora a vida das mulheres não fosse exatamente de penúria e desespero, certamente não era igual a ser um homem na Grécia Antiga.

Por um lado, as mulheres não tinham voz na política; na verdade, eles não eram considerados cidadãos gregos - esse título vinha com o privilégio de ser homem.

As mulheres tinham poucas oportunidades econômicas - vender azeite ou cerâmica no mercado continuava proibido para elas, embora os homens de sua família pudessem pegar o óleo e a cerâmica que as mulheres tinham feito ou os tecidos que teciam e ter lucro.

As mulheres não tinham permissão para desfrutar do teatro -  nem para atuar em peças ou estar na plateia. Aliás, as tragédias gregas certamente tiveram papéis femininos, mas eram interpretados por homens fantasiados.

Não se esperava que mulheres de todas as idades ansiassem por exercícios físicos como passatempo, então, mesmo que a mulher em questão fosse uma jovem que adoraria correr ao lado de seu irmão e seus amigos, isso não seria permitido.

No geral, a posição social das mulheres piorou durante o período arcaico.

Registros mostram que, até então, mulheres em cidades como Delfos, Mégara e Gortina possuíam propriedades - uma indicação de riqueza e independência.

No entanto, na Grécia clássica, imediatamente após o período arcaico, os registros mostram que as mulheres eram propriedade; uma parte da família que pertencia a homens.

Ainda assim, havia um caminho que as mulheres podiam seguir para manter uma espécie de independência: ela poderia se tornar uma sacerdotisa.

Leia sobre a sociedade asteca, que acolheu mulheres como sacerdotisas ...

Crenças religiosas dos gregos

É importante lembrar que, embora a mitologia grega invoque muitas de suas divindades, a religião grega é uma instituição completamente separada da narrativa, embora estejam intimamente interligadas.

Como muitas civilizações, os gregos refletiram sobre suas origens e o significado de suas vidas. Sua existência recebeu profundidade e um propósito pelos deuses que eles entretinham.

O que conhecemos hoje como mitologia grega surgiu com a prática dos gregos antigos de honrar seus deuses.

Uma maneira pela qual a religião era praticada naquela época era contando e vendo histórias registradas em escritos. Uma dessas narrativas, Hércules, é um excelente exemplo de como um humano deve sofrer para ganhar um lugar entre os deuses, embora seja descendente de deuses.

Na Grécia Antiga, religião e deuses faziam parte da vida cotidiana.

Os incas também acreditavam que seus deuses sombreavam suas vidas ...

Na mesa de jantar, as pessoas colocavam um lugar para Héstia, a deusa da casa, e adoravam o altar que haviam erguido para ela. As observâncias religiosas não param por aí ...

Na introdução deste artigo, mencionamos que o Partenon foi construído para adorar Atenas. Outros templos, como o da península Ática, foram construídos em homenagem a outros deuses:

  • Zeus: governante dos deuses e deus do céu
  • Hera: esposa de Zeus; cidade padroeira era Argos
  • Poseidon: deus do mar, o segundo depois de Zeus em poder; pai de Tritão
  • Deméter: deusa da colheita cuja filha, Perséfone, foi raptada por Hades
  • Atenas: deusa da guerra, sabedoria, arte, indústria e justiça. Filha favorito de Zeus
  • Apolo: deus da profecia; irmão gêmeo de Ártemis
  • Ártemis: deusa da lua, caça e animais
  • Ares: deus da guerra; principalmente adorado na Trácia
  • Afrodite: deusa do amor e da beleza; esposa de Hefesto
  • Hefesto: inicialmente expulso do Monte Olimpo, ele recuperou suas boas graças forjando tronos de ouro para todos os deuses.
  • Hermes: mensageiro dos deuses, ele tinha sapatos alados e chapéu
  • Héstia: a deusa doméstica mencionada acima
  • Dionísio: deus das uvas e da vinificação; ele era reverenciado em todos os lugares em que as uvas cresciam

Os deuses olímpicos mais poderosos eram adorados em toda parte, mas, no caso de Dionísio, por exemplo, apenas as pessoas que viviam nas regiões vinícolas da Grécia o adoravam ativa e rotineiramente.

Além da obediência a todos os deuses do Olimpo, cada cidade-estado tinha sua própria divindade para protegê-los.

Finalmente, os antigos jogos olímpicos foram realizados como uma homenagem aos deuses olímpicos.

A arqueologia constata que os jogos olímpicos começaram por volta de 700 aC, durante o Período Arcaico, aparentemente como uma homenagem a Zeus. Os jogos tiveram uma boa audiência, mas, apesar da grande população macedônia, apenas cidadãos gregos puderam assistir aos jogos.

As mulheres não podiam comparecer porque não eram consideradas cidadãs, se você se lembra.

Curso historia: como as mulheres foram tratadas na Austrália aborígene?

Este período viu esculturas de estátuas em tamanho real
história curso: O período arcaico foi quando os gregos começaram a esculpir estátuas humanas em escala.

Grécia: encerrando o Período Arcaico

Essa época relativamente pacífica da história grega durou muito pouco; durou apenas cerca de 300 anos, dos quais apenas cerca de 160 foram verdadeiramente progressivos.

O ataque de dórios que trouxe o fim da munificência do rei Micenas deixou os cidadãos gregos no papel ignóbil de escravos de seus mestres dóricos.

Fugindo das cidades que seus ocupantes agora chamavam de lar, os gregos se estabeleceram inicialmente como pequenos clãs, eventualmente retornando ao seu modo de vida anterior construindo cidades-estado.

Embora naquela época a economia grega fosse de base agrária, eles prepararam o terreno para um maior estabelecimento acadêmico e cívico.

Emergindo da Idade das Trevas grega, a Grécia viu avanços incomparáveis ​​na medicina, arte, filosofia e política, e estava em uma posição única para espalhar essas disciplinas por todos os territórios mediterrâneos.

Ajudou bastante o fato de eles terem aliados em Roma, que incorporaram a sabedoria e o conhecimento grego em sua própria cultura e os propagaram por todo o império.

Foi nessa época que os cientistas e matemáticos gregos fizeram grandes avanços; você pode não conhecer Anaximandros, que idealizou uma teoria da gravidade inicial, mas certamente reconheceria o nome de ‘Pitágoras’.

Foi nessa época que Homero escreveu Ilíada e Odisseia e os escultores esculpiram figuras humanas proporcionais - em vez de figuras gigantescas de deuses.

Esta época de relativa paz e produtividade, logo foi eclipsada por uma série de guerras: a Revolta Jônica, as Guerras Persas, a Guerra do Peloponeso e outras, todas afetaram a população e os recursos da Grécia.

Não é notável que, por um período tão breve, a Grécia Antiga teve um impacto tão incrível no resto do mundo?

E não é ainda mais louco que, embora seja antigo, ainda molda nossas sociedades e crenças?

Descubra outras civilizações antigas que estabeleceram as bases das sociedades de hoje com uma professora de historia!

>

A plataforma que conecta profes particulares e alunos

1ª aula gratuita

Gostou desse artigo? Deixe uma nota!

5,00 (1 note(s))
Loading...

Fernanda

Socióloga e mestre em Letras Modernas pela Sorbonne. Entre França e Brasil, trabalho com jornalismo e projetos socioeducativos há 20 anos. Apaixonada por música, cinema e yoga. Acredito na cultura e na educação como pilares de transformação da sociedade.