Aulas particulares Idiomas Música Apoio Escolar Esporte Artes e Lazer
Compartilhar

Tudo sobre os caracteres chineses

De Carolina, publicado dia 19/07/2018 Blog > Idiomas > Chinês > Ideograma chinês: como aprender a escrever?

“Há nenhum preço devemos desistir de escrever, mesmo porque, em todas as grandes civilizações, a escrita está ligada à caligrafia, isso é, à beleza. René Étiemble (1909-2002), escritor e especialista francês em confucionismo.

Nada poderia resumir melhor a beleza e a estética da escrita chinesa que a máxima desse escritor francês. De fato, é a primeira sensação que vem aos olhos de um novato na língua chinesa: a caligrafia chinesa é linda, meticulosa, uma arte de grande delicadeza.

Aprender uma língua estrangeira envolve, inevitavelmente, aprender seu sistema de escrita, além de sua arquitetura gramatical e vocabulário a ser compreendido.

Mas o alfabeto chinês está tão distante do alfabeto latino quanto a China está do Brasil geograficamente: ou seja, do lado oposto. Fazer aulas de mandarim, assim como aprender árabe, aprender japonês ou o alfabeto cirílico, convida você a repensar o modo como ele funciona e a mudar seus hábitos.

A língua chinesa é a segunda língua mais usada no mundo depois do inglês, com mais de um bilhão de falantes. Além disso, o chinês mandarim é a língua oficial da República Popular da China, Taiwan e Singapura.

Uma verdadeira arte é a caligrafia chinesa Saiba como escrever os caracteres chineses!

Aprender a falar chinês, descobrir a cultura chinesa, ler e escrever caracteres chineses – e ir além do uso da transcrição fonética de pinyin – está, portanto, se tornando cada vez mais importante em um mundo globalizado, onde a China é a segunda maior economia do mundo. As competências linguísticas podem ser um poderoso sinal de empregabilidade, você já deve saber isso para o inglês, mas quanto mais línguas melhor!

Aqui estão algumas dicas sobre como aprender a escrever em chinês e como melhorar o nível da língua através do curso de chinês.

Ideogramas chineses: uma origem multimilenar

Da cultura ancestral chinesa, como a celebração do Ano Novo Chinês, os caracteres chineses são o sistema de escrita mais antigo ainda ativo hoje. O que os ocidentais chamam de “sinograma” na verdade evoca o “hànzì”, a escrita dos Han.

4 mil anos atrás, o homem inventou a palavra escrita. Foi em cascos de tartaruga que os primeiros sinais chineses foram descobertos. E dizer que hoje essas espécies estão ameaçadas de extinção…

Diz a lenda que os personagens chineses foram inventados por Cang Jie, um ministro do Imperador Amarelo por volta de 2750 a.C. Ele seria um homem com quatro olhos e duplas pupilas, permitindo-lhe ver os segredos do céu e da terra.

Toda crença e lenda é vinculativa apenas àqueles que acreditam nela. No entanto, todo conceito precisa de seus mitos fundadores.

Em relação à história do signo chinês, diz-se que um imperador, Cang Jie, encontrou os sinogramas observando o comportamento de animais e humanos.

Depois de observar como os caçadores rastrearam suas presas com base na pegada das patas do animal, Cang Jie teria fundamentado um sistema de escrita específico representando cada coisa com uma imagem diretamente reconhecível.

Daí o fato de que cada caractere chinês representa ou não uma letra, mas uma ideia, uma representação pictórica (ou sugerida) da realidade.

Descobertas arqueológicas no início do século 20 trouxeram à luz cascos de tartaruga – datando da dinastia Shang (1570-1045 a.C.) – nos quais estavam inscritos ideogramas chineses: os cientistas ficaram impressionados ao descobrir que eram os mesmos caracteres usados ​​no seu tempo.

Essas escavações confirmaram, assim, a existência multimilenar dessa escrita ideográfica chinesa que remonta a seis ou sete mil anos!

Em parte por essa razão, aprender chinês é um exercício árduo, cujos sinais são difíceis de lembrar: seis ou sete milênios de evolução, até mesmo um acadêmico taiwanês ou um nativo de Pequim, não conseguem compilar uma lista exaustiva de todos os sinais existentes.

Aprenda a ler os sinogramas: boa sorte! Perfeito reconhecimento de caracteres chineses: viajar para a China e Taiwan!

Há de fato 49.030 caracteres listados no dicionário chinês de Kangxi – o mais famoso. Mas outro grande dicionário, o “Zhonghua Zihai”, lista mais de 80 mil caracteres…

Muito material para qualquer e linguista da língua chinesa, certo? Embora saber 2 mil caracteres seja suficiente para ler o jornal. Já o conhecimento de 7 mil deles é o suficiente para adquirir uma prática do atual vocabulário chinês.

Saiba mais sobre a cultura do oriente A China é rica em tradições e a caligrafia é somente uma delas

Para aprender a escrever chinês ou dominar a arte da caligrafia chinesa, é essencial saber como um caractere chinês é constituído.

Sistema de escrita chinesa: desvendando seus mistérios

Muitos estudantes poderiam dizer que os vêem mais como hieróglifos egípcios que como um sistema de escrita.

É fundamental respeitar a ordem e direção dos atuais traços de mandarim, você sabia?
Em que sentido esses sinogramas foram rastreados?

E sim, na língua Zhonghuá, 中華 -, não há letras como no nosso querido alfabeto latino: é uma língua desprovida de alfabeto fonético como o nosso.

A palavra chinesa não é expressa em termos de um código alfabético, mas por símbolos que representam um morfema. Um sinal chinês assume uma forma tridimensional:

  • Um aspecto gráfico: sua escrita implica respeitar a direção das linhas e direção da linha,
  • Um aspecto fonético: pronunciar chinês é difícil para um iniciante, é uma língua tonal (a dificuldade é pronunciar os quatro tons). Cada caractere chinês tem uma sílaba com uma parte inicial, uma parte final e um tom,
  • Um aspecto semântico: um sinograma é associado a várias ideias e significados diferentes.

Cada traço do caractere chinês deve ser feito em uma direção específica, de acordo com uma determinada ordem. E existem oito traços básicos:

  • O ponto, obliquamente de cima para baixo e para a direita,
  • A linha horizontal, da esquerda para a direita,
  • A linha vertical, de cima para baixo,
  • A curva à esquerda, de cima para baixo para a esquerda
  • A curva à direita, de cima para baixo para a direita,
  • A linha levantada para a direita, de baixo para cima para a direita,
  • A linha quebrada horizontal e vertical,
  • O gancho (horizontal, vertical, oblíquo).

É pela memorização de cada linha que se consegue escrever os caracteres e o kanji. Os caracteres essenciais para entender as regras do famoso Festa da Primavera chinês.

Escrever em chinês também implica respeitar um formato específico: os sinais chineses são enquadrados e devem ser regulares, inseridos em um quadrado invisível e imaginário.

Respeitar a ordem das linhas dá equilíbrio à escrita, mas também ajuda a reconhecer os sinogramas. Assim, fica mais fácil escrevê-los cada vez mais rápido.

O aluno será capaz de detectar o número de linhas – de uma a vinte ou mais – e ver que os ideogramas e pictogramas sempre ocupam o mesmo espaço.

Pode-se também consultar o site para aprender mandarim online: há sempre um método de aprendizado escrito onde cada caractere é apresentado em chinês simplificado e chinês tradicional, com explicações sobre pronúncia, etimologia, a origem e a história do personagem.

A língua chinesa é tradicionalmente escrita em colunas da direita para a esquerda e de cima para baixo, como a escrita japonesa. No entanto, a escrita horizontal e da esquerda para a direita apareceu no final do século XX, notadamente para publicar artigos científicos.

Ideogramas chineses através da arte: a caligrafia chinesa

Caligrafia chinesa significa literalmente a arte de escrever: shūfa no alfabeto pinyin, 书法 em chinês simplificado. Estima-se que essa arte remonta a dois mil anos e é considerada a essência da realização artística.

A escrita chinesa requer prática e dedicação Por que não aprender os caracteres chineses e a culinária?

Portanto, a escrita se torna uma atividade artística junto com o prazer de aprender uma língua.

Encontramos a caligrafia chinesa em todos os lugares: marcadores, xícaras de café, sacos de pano… Da tradição milenar ao capitalismo de hoje!

A caligrafia ainda é popular hoje em dia, tanto na cultura tradicional chinesa como no ocidente. Na China (conheça as tatuagens chinesas), um calígrafo é aquele que pratica uma arte nobre, um ato quase erigido ao posto do divino.

É tradicionalmente praticado por meio de um pincel, mas evolui de acordo com as inovações tecnológicas: anteriormente com lâminas de bambus ligadas ou em papel de seda. Ele também é praticado agora com caneta e na internet, por meio de de um teclado chinês.

A caligrafia de caracteres chineses deu origem a uma expressão que data das dinastias do Norte e do Sul (420-589) durante o período feudal: os “Quatro Tesouros dos Alfabetizados”, incluindo:

  • O pincel,
  • O bastão de tinta da China,
  • O papel de arroz,
  • A pedra da tinta.

Esses instrumentos de caligrafia e pintura têm a maior consideração dos artistas do mundo chinês desde os tempos antigos. Fazer uma boa caligrafia era de fato, na cultura tradicional chinesa, o sinal de um nível muito alto de cultura de um estudioso.

Hoje em dia, essa arte não é mais exclusividade dos estudiosos e monges budistas, é também de interesse para art déco industrial, designers de moda, artesãos de decoração e qualquer praticante de artes, admiradores da China.

O mandarim tem seus desafios! Como aprender a caligrafia chinesa, considerada um arte?

Muitas vezes encontramos em lojas, os caracteres chineses pintados ou gravados nos objetos usados ​​para enfeitar o mobiliário doméstico: utensílios de cozinha, objetos decorativos, tecidos e outras bugigangas de todos os tipos, estampadas com “made in Taiwan” ou “made in Taipei”.

Compartilhar

Nossos leitores adoram esse artigo
Este artigo te trouxe as informações que procurava?

Nenhuma informação ? Sério ?Ok, trabalharemos o tema num próximoNa média, ufa !Obrigado. Deixe suas dúvidas nos comentários.Estamos muito felizes em te ajudar ! :) (Seja o primeiro a avaliar)
Loading...

Deixe um comentário

avatar