Aulas particulares Idiomas Música Apoio Escolar Esporte Artes e Lazer
Compartilhar

Violão: aprenda tudo sobre escala menor

De Fernanda, publicado dia 22/01/2019 Blog > Música > Violão > O que é uma escala menor na guitarra?

“Eu sou apenas eu mesmo quando tenho um violão nas mãos.” – George Harrison

Se para você também, segurar uma guitarra ou um violão faz você se sentir inteiro, totalmente você mesmo, vai precisar treinar muito para adquirir a técnica necessária e se tornar um verdadeiro um guitarrista.

A música já faz parte do inconsciente coletivo do povo brasileiro. Mas só isso não basta para se tornar um mestre em um instrumento.

É preciso dedicação, treino e muito estudo quando se quer aprender todos os aspectos do violão.

Escala pentatônica, escala maior, acordes básicos, modos diferentes (mixolydian, Dorian, phrygian …), há muito o que aprender!

Nesse artigo vamos nos dedicar à escala menor!

O que é a escala menor?

Onde aprender guitarra? Em perfeita harmonia com o seu instrumento! | Você sabe como aprender as escalas no violão?

Depois da escala maior de Dó, a escala menor é a segunda mais importante do sistema tonal.

Ela é um modo da escala maior. Um modo é definido pelos intervalos que separam a nota fundamental (a última) de seus diferentes graus.

Como lembrete, um intervalo é a distância entre duas notas: um tom ou semitom. No braço da guitarra, um tom corresponde a duas casas (ou dois trastes) e um semitom.

Fazer uma escala é aplicar um modo.

A escala relativa menor é construída no 6º grau da escala maior. O sexto grau da escala maior de Dó é um Lá.

Mas, para reconhecer uma escala menor, deve-se observar o intervalo entre a tônica (a primeira) e a terça (a terceira).

Na escala maior, existem dois tons, enquanto na escala menor, há apenas 1,5 tons.

Esta terça menor dá um tom melancólico à escala menor.

Falar sobre a escala menor é um abuso de linguagem. Existem vários modos menores que geram escalas menores.

Todas as escalas menores possuem uma terça alterada (-1/2 tom). As outras notas alteradas são a sexta e a sétima.

Toda escala maior tem uma escala relativa menor: as notas entre a escala maior e sua relativa menor são as mesmas. A diferença permanece na ordem das notas e na terça menor.

Como reconhecer uma escala relativa menor?

Para reconhecer uma escala menor, observe se ela tem um tom e meio entre a tônica e a terça. Quando a terça é menor, geralmente é uma escala menor.

Atenção: esta estrutura se aplica a todas as escalas relativas menores.

Mas há três escalas menores que têm sua própria estrutura: a natural, a harmônica e a melódica, que veremos com mais detalhes depois.

As três escalas menores são muito semelhantes. Existem apenas algumas diferenças entre cada uma delas.

Elas são obviamente usadas ​​para improvisação, composição, mas também para harmonizar e criar acordes.

A escala menor natural na guitarra

Onde aprender tudo sobre escalas? Como se tornar um melhor violonista? Estude violão em todos os lugares!

Também chamada de escala melódica descendente ou modo eólico (vento), a escala menor natural é a mais comum. Esta é a primeira coisa a se aprender.

Como na escala maior, a escala menor natural consiste em 7 notas. Tem 6 tons entre a primeira nota e a última.

Entre cada nota existe um intervalo máximo de um tom (um tom ou um semitom).

Aqui está a estrutura da escala menor natural:

  • I a II: 1 tom
  • II a III: 1/2 tom
  • III a IV: 1 tom,
  • IV a V: 1 tom,
  • V a VI: 1/2 tom
  • VI a VII: 1 tom,
  • VII a I: 1 tom.

Você pode se lembrar dela de duas maneiras diferentes:

  • 1T – 0,5T – 1T – 1T – 0,5T – 1T – 1T,
  • 2 – 1 – 2 – 2 – 1 – 2 – 2.

A segunda formulação corresponde aos tons e semitons entre as notas, mas também ao número de casas entre as notas.

Se você mantiver a estrutura, poderá começar em qualquer tom. Basta alterar uma nota de um bemol ou um sustenido às vezes para respeitar o intervalo.

Por exemplo, a escala de Lá menor é a seguinte: Si Lá Ré Mi Fá Sol Lá.

Estas são as mesmas notas da escala de Dó maior.

Como estudar a escala menor natural?

Se você é iniciante, concentre-se nos dedilhados da escala pentatônica, no ritmo de aprendizado, nos acordes básicos e nos acordes com pestana. Comece a estudar as escalas menores depois de dois ou três anos de aulas de violão. Será mais fácil!

Então, comece aprendendo a fórmula da escala menor natural.

Em seguida, tente tocar a escala partindo de qualquer nota no braço do instrumento, primeiro em uma corda, depois em duas e depois em três, até tocar em todas as seis cordas.

É um excelente exercício para exercitar a posição da palheta na mão direita e a maleabilidade dos dedos da mão esquerda (o contrário para os canhotos).

Para ajudá-lo, aqui está a escala menor natural de Dó, aplicando a fórmula quase matemática: 1T – 0,5T – 1T – 1T – 0,5T – 1T – 1T: Dó Ré Mib Fá Láb Láb Sib Dó.

Não será um Ré# na escala porque não podemos ter um Ré e um Ré# na mesma escala de guitarra, por isso seguimos com um Mi bemol.

Tente fazer o exercício a partir do Fá tônico (resposta no final do artigo).

A escala menor harmônica na guitarra

Paciência para aprender violão! Quais são as escalas menores no violão? Saiba que vai demorar um pouco para aprender perfeitamente todas as escalas!

Este é a segunda escala mais comum. Você vai inevitavelmente conhecê-la em função do estilo de música que você quer tocar, aprender a compor e improvisar: mas saiba que ela é tão útil quanto a escala menor natural.

A escala menor harmônica deve ser construída a partir da escala menor natural.

É preciso contar um tom e meio entre a tônica e a terça, mas a diferença está no nível da sétima nota, que será alterada de um semitom (+1/2 tom).

Na escala de Lá menor é, portanto, o Sol que será alterado: Lá Si Dó Ré Mi Fá Sol# Lá.

Isso altera a estrutura do intervalo:

  • I a II: 1 tom
  • II a III: 1/2 tom
  • III a IV: 1 tom,
  • IV a V: 1 tom,
  • V a VI: 1/2 tom
  • VI a VII: 1,5 tom
  • VII a I: 1/2 tom.

Para se lembrar melhor, aqui estão as duas fórmulas mnemônicas anteriores:

  • 1T – 0,5T – 1T – 1T – 0,5T – 1,5T – 0,5T,
  • 2 – 1 – 2 – 2 – 1 – 3 – 1.

É um pouco mais complicado de se lembrar, e é por esta razão que é melhor ter em mente a escala menor natural: é o mesmo com a sétima nota acrescida de um semitom.

Como treinar a escala menor harmônica?

O princípio é o mesmo que para a escala menor natural. Será necessário repetir várias vezes, certificando-se de começar em um ritmo muito lento e treinar com o metrônomo.

Seu cérebro deve ter tempo para assimilar a posição de seus dedos e poder fazê-lo naturalmente depois.

Tendo como base a escala menor natural de Dó, aqui está a escala menor harmônica de Dó, aumentando em um semitom a sétima nota: Dó Ré Mib Fá Sol Láb Si Dó.

Tente fazer o exercício com a nota Fá (resposta no final do artigo).

A escala menor melódica na guitarra

Qual escala tocar nos diferentes estilos musicais? Por que conhecer os diferentes ranges na guitarra? A escala menor melódica pode ser usada no blues.

Também chamada de escala menor melódica ascendente, a escala menor melódica é mais rara na guitarra pop e rock, mas é muito comum e essencial no metal, na guitarra jazz, no shred e até mesmo no blues.

Para obter a escala menor melódica, é necessário partir da escala menor harmônica e aumentar a sexta nota em um semitom.

A partir da escala menor harmônica de Lá: Lá Si Dó Ré Mi Fá# Sol# Lá.

A estrutura obviamente muda novamente:

  • I a II: 1 tom
  • II a III: 1/2 tom
  • III a IV: 1 tom,
  • IV a V: 1 tom,
  • V a VI: 1 tom,
  • VI a VII: 1 tom,
  • VII a I: 1/2 tom.

E as fórmulas mnemônicas também:

  • 1T – 0,5T – 1T – 1T – 1T – 1T – 0,5T,
  • 2 – 1 – 2 – 2 – 2 – 2 – 1.

Em comparação com a escala menor natural, a escala menor melódica tem sua sexta e sétima notas aumentadas em um semitom.

É, portanto, mais fácil lembrar a escala menor natural e lembrar como transformá-la em escala menor harmônica e melódica.

Faça uma aula de violão!

Como treinar na escala menor melódica?

A escala menor melódica é muito parecida com a escala maior.

É preferível ter como base a escala maior de Lá (Lá Si Dó# Ré Mi Fá# Sol# Lá) e a escala menor melódica de Lá (Lá Si Ré Mi Fá# Sol# Lá).

É a mesma coisa! A única diferença é que na escala menor melódica a terça é alterada e perde um semitom.

Portanto, é possível trabalhar a escala menor melódica em paralelo com a escala maior.

Na escala menor melódica de Dó, partimos da escala menor harmônica de Dó e aumentamos a sexta nota em um semitom. Obtemos assim: Ré Mib Fá Sol Lá Si Dó.

Tente fazer o exercício com a nota Fá (resposta no final do artigo).

Estude para aprender a transposição de escalas em qualquer tom!

Em seguida, treine regularmente para não esquecer e continuar progredindo.

Resposta dos exercícios do tônico Fá:

  • Escala menor natural de Fá: Fá Sol Láb Bb Dó Réb Mib Fá,
  • Escala menor Harmônica de Fá: Fá Láb Dó Sol Sib Dó Reb Mi Fá,
  • Escala menor melódica de Fá: Fá Láb Dó Sol Sib Dó Ré Mi Fá.
Compartilhar

Nossos leitores adoram esse artigo
Este artigo te trouxe as informações que procurava?

Nenhuma informação ? Sério ?Ok, trabalharemos o tema num próximoNa média, ufa !Obrigado. Deixe suas dúvidas nos comentários.Estamos muito felizes em te ajudar ! :) (Seja o primeiro a avaliar)
Loading...
avatar