Aulas particulares Idiomas Música Apoio Escolar Esporte Artes e Lazer
Compartilhar

Benefícios em fazer aula do idioma arábico: ponto de vista econômico

De Camila, publicado dia 23/11/2018 Blog > Idiomas > Árabe > Aprender árabe: vantagens dentro da economia atual

Assim como todos os idiomas estrangeiros, aprender árabe contribui muito para o nosso desenvolvimento, seja ele cultural ou pedagógico.

Esta cultura secular, juntamente com suas tradições, trouxe um novo fôlego para o Ocidente desde que chegou nesta parte do planeta. Desde então, o mundo da matemática, astronomia e ciências em geral, assim como a literatura e toda a cultura ocidental aproveitam da riqueza intelectual dos diferentes países que constituem o que hoje é chamado de mundo árabe.

Mas você sabe por que é importante aprender árabe sob um ponto de vista econômico?

Você já se perguntou quais são os interesses de dominar essa língua em pleno século XXI?

O mundo árabe, acompanhado do seu rico idioma único – mas que possui dezenas de dialetos de acordo com a região – desfruta de uma posição estratégica incomparável no mundo que conhecemos hoje.

A língua árabe, devido à sua situação geográfica, serve como um elo entre 3 continentes: Ásia, Europa e África.

Então, por que aprender árabe hoje? Quais são os benefícios trazidos por esse aprendizado?

  • A maioria do mundo árabe faz parte da União para o Mediterrâneo, um gigantesco projeto que visa desenvolver conjuntamente forças e relações entre os países do Mediterrâneo;
  • O mundo árabe é quem atualmente domina a produção e a exportação de petróleo e gás em escala global;
  • O domínio da língua árabe representa uma riqueza e um recurso inigualável em um currículo, especialmente quando se pretende trabalhar no comércio internacional ou na diplomacia.

Você quer mais motivos?

Se você ainda está na dúvida se deve começar um curso de arabe para brasileiros, então descubra junto com o Superprof algumas outras razões pelas quais aprender arabe pode ser realmente interessante sob uma perspectiva econômica.

Descubra ainda várias razões para aprender a falar árabe.

Mundo árabe: posição estratégica

Os problemas que o mundo árabe enfrenta são também dilemas enfrentados pelo mundo africano e ocidental.

Em uma era extremamente globalizada, tudo o que acontece em uma parte do globo tem repercussões sobre outras parcelas do nosso planeta. Tal fato se deve tanto pela proximidade geográfica quanto pelos elos econômicos e financeiros existentes entre países distribuídos em diversas regiões no mundo inteiro.

O mundo árabe e a Europa

O mundo árabe encontra-se pertinho da Europa e, por isso, podem até ser chamados de “vizinhos“! A Tunísia, por exemplo, fica a apenas 150 km da Sicília. Mesmo estando  geograficamente próximo, o mundo árabe ainda se encontra bem distante do território europeu quando o assunto é política e economia.

Os países árabes estão localizados entre Europa e China. O mundo árabe possui uma localização estratégica no mapa.

O PIB per capita na Europa é até 12 vezes mais alto do que no mundo árabe e a diferença continua aumentando.

Além disso, no plano econômico, o mundo árabe é muito mais dependente da Europa do que o inverso: a Europa responde por até 30% do comércio ao mundo árabe que, por sua vez, responde apenas a 2,5% do comércio europeu.

Naturalmente, os hidrocarbonetos constituem uma parte significativa das exportações árabes e os produtos manufaturados fazem parte do maior número de exportações da Europa.

O comércio entre essas duas regiões ainda é desequilibrado, já que 80% do comércio europeu é realizado em 6 dos 21 países do mundo árabe.

Dadas essas condições, aprender árabe poderá impulsionar não só suas habilidades cognitivas, mas também dar-lhe uma vantagem clara sobre outros candidatos à procura de emprego no mundo do turismo, comércio, energia ou no setor de diplomacia.

Confira dicas de como aprender árabe e se destacar dentro dos seus estudos.

União para o Mediterrâneo

Lançada em 2008, a União para o Mediterrâneo visa promover a integração econômica e reformas democráticas em 16 países vizinhos no sul da União Europeia, no Norte de África (Magrebe) e no Oriente Médio.

A União para o Mediterrâneo (UpM) é composta por 28 estados membros da Europa, assim como 15 países árabes. Esses quinze países são:

  • Argélia;
  • Líbano;
  • Albânia;
  • Bósnia e Herzegovina;
  • Israel;
  • Egito;
  • Líbano;
  • Jordânia;
  • Mônaco;
  • Mauritânia;
  • Marrocos;
  • Tunísia;
  • Palestina;
  • Turquia;
  • Síria (está suspensa devido a eventos recentes ligados à sua atual situação política).

A UpM também pretende implementar projetos regionais com impacto e interesse para os países em questão, seja em termos de economia, energia, ambiente, saúde, cultura e migração.

Mundo árabe é sinônimo de prosperidade econômica. A economia no mundo árabe passa por uma fase próspera.

Em termos concretos, as iniciativas propostas são:

  • Combate à poluição (limpeza) do mar Mediterrâneo e das zonas marítimas;
  • O estabelecimento de rotas terrestres e marítimas para conectar os principais portos;
  • Um programa comum de proteção civil;
  • Um plano solar mediterrânico;
  • Uma universidade euromediterrânea.

Estes são apenas alguns exemplos que ilustram o potencial econômico da UpM.

Ao fazer cursos de árabe, você terá a oportunidade de participar de tais projetos, entender suas diferentes questões, seja do lado europeu ou do mundo árabe, além de ter a oportunidade de desenvolver seus conhecimentos do idioma em nível cultural.

A União para o Mediterrâneo é uma união de forças, ações e habilidades para construir um futuro comum.

Ainda hoje podemos medir a contribuição cultural da língua árabe!

Líderes para reservas de energia

Não é segredo para ninguém que o mundo árabe se encontra em uma posição estratégica muito forte no mapa mundial, especialmente do lado do Oceano Atlântico em que está localizado.

Seja pela sua posição geográfica, assim como pelo fato de uma parte significativa dos recursos energéticos do mundo (gás e petróleo) estar concentrada em seu território (30% do petróleo produzido vem dos países árabes, sendo 80% desse total exportados), a Península Arábica ocupa um lugar privilegiado que é levado muito a sério pelas potências econômicas mundiais.

No total, 25% da produção mundial e 55% das reservas conhecidas estão em solo árabe.

Sendo assim, dá para compreender porque falar, ler e escrever em árabe pode ser uma vantagem considerável quem negocia ou pretende se relacionar profissionalmente com esses países produtores e exportadores de energia.

Os grandes países do mundo árabe fazem parte da OPEP (Organização dos Países Exportadores de Petróleo), sendo que vários deles possuem uma quantidade incrível de tanto de “ouro negro” quanto de gás.

Como exemplos, podemos ver que:

  • A Arábia Saudita extrai 3 bilhões de barris de petróleo por ano;
  • O Kuwait afirma ter 90 bilhões de barris de reservas e os Emirados Árabes Unidos declararam 92,2 bilhões de barris desde 1988;
  • O Irã tem 9% do petróleo mundial, produzindo 1,5 bilhão de barris por ano;
  • O Iraque tem 112 bilhões de barris de reservas e a produção é de apenas 0,5 bilhão de barris por ano.

Estes últimos exemplos demonstram por A + B que o mundo árabe ocupa um lugar importante dentro da produção de energia mundial, especialmente quando o assunto é a produção e exportação de petróleo.

Aulas de arabe para aprender conjugar, ler e escrever o alfabeto pode abrir portas para quem deseja trabalhar nesses setores de energia dentro de uma nova economia.

A região também é uma grande fornecedora de gás natural para todo o mundo. O mundo árabe detém enorme concentração de reservas de petróleo.

Artes, literatura, invenções científicas, filosofia: o árabe pode ser encontrado em toda a parte.

A língua árabe: um trunfo para o comércio e turismo

Isso parece óbvio para alguns, mas falar uma língua com uma reputação de ser difícil como o árabe pode abrir muitas portas, especialmente se você quiser trabalhar nas áreas de turismo ou comércio.

Enquanto a maioria dos brasileiros se dedica em aprender inglês ou línguas latinas, como o espanhol e o italiano, o árabe acaba se tornando uma excelente opção para entrar em campos profissionais específicos.

A língua árabe é a terceira língua mais comum no mundo, possuindo 300 milhões de falantes nativos em mais de 57 países.

Para estabelecer relações comerciais e econômicas com a Líbia, os países do Magreb, Emirados Árabes Unidos ou mesmo o Oriente Médio, a língua árabe é um passaporte de peso para fortalecer sua posição em nível profissional.

Além disso, com os recentes eventos geopolíticos dos últimos anos, falar árabe ajuda a entender melhor os meandros do mundo atual.

Em termos de turismo, os países árabes são, para muitos, um destino de férias luxuoso. Exemplo disso são os aclamados Tunísia, o Qatar e Emirados Árabes Unidos.

Mesmo que os dialetos sejam muito diferentes um dos outros em determinadas regiões (o dialeto marroquino não corresponderá necessariamente ao falado no Líbano, por exemplo), recomenda-se recorrer ao árabe padrão, já que ele é mais fácil de aprender (e especialmente mais praticado) do que o árabe coloquial.

Então, por que não se tornar um tradutor português-árabe para trabalhar em campos tão interessantes e amplos como jornalismo, turismo, economia ou diplomacia?

Aprender a língua árabe pode ter consequências econômicas reais, no sentido de que você entenderá melhor as diferentes questões políticas e econômicas dos países do mundo árabe.

Durante o seu aprendizado de palavras árabes, você descobrirá as nuances entre os diferentes países, as tradições, o peso da religião e os costumes a conhecer. Tudo isso pode fazer a diferença durante as trocas comerciais, sem contar com a aquisição de uma visão expandida do mundo diplomático árabe.

Ainda sobre o turismo, podemos notar que cada vez mais países como Marrocos, Tunísia, Argélia, Egito, assim como outros países costeiros do Mediterrâneo, atraem mais de do que simplesmente turistas que estão procurando por um exotismo de luxo.

Ou seja, o que não falta é uma economia próspera no mundo árabe!

Muitas pessoas procura riqueza e exotismo ao viajar para países do mundo árabe. Muitos países árabes como os Emirados atraem turistas em busca de um exotismo de luxo!

Você ainda está se perguntando como aprender arabe no Brasil?

Então que tal dar um espiadinha da plataforma do Superprof.com.br para tentar encontrar um professor particular de árabe bem perto de você? Nossa comunidade de profissionais da educação abrange todo o país e compreende diversas disciplinas, como a língua falada no Marrocos.

Então o que você está esperando para começar desde já suas aulas?

Compartilhar

Nossos leitores adoram esse artigo
Este artigo te trouxe as informações que procurava?

Nenhuma informação ? Sério ?Ok, trabalharemos o tema num próximoNa média, ufa !Obrigado. Deixe suas dúvidas nos comentários.Estamos muito felizes em te ajudar ! :) (Seja o primeiro a avaliar)
Loading...
avatar