Aulas particulares Idiomas Música Apoio Escolar Esporte Artes e Lazer
Compartilhar

O coach esportivo deve orientar a alimentação dos alunos?

De Fernando, publicado dia 26/05/2018 Blog > Esporte > Personal trainer > Atenção aos conselhos nutricionais do seu personal trainer

Orientar seus alunos faz parte do seu trabalho como personal trainer ou professor de educação física particular. Se você quer que seu cliente otimize seu treinamento esportivo, também é necessário falar sobre sua dieta!

O que ele pode aprender e quais alimentos aconselhar? Até que ponto a sua prerrogativa de coaching termina e onde começa o trabalho do profissional de nutrição? Quais são os erros a evitar no acompanhamento de esportes na dieta?

Superprof traz tudo isso como mais uma dica do que não fazer quando pensamos no casamento entre esporte e boa forma.

anote o que você come Não deixe de planejar sua alimentação

Treinamento esportivo e nutrição: uma dupla inseparável

O esforço físico leva a um aumento no gasto de energia. Comer bem pode fornecer os carboidratos, lipídios e proteínas necessários para a conclusão bem-sucedida de qualquer esporte ou atividade física:

Halterofilismo, um esporte de força por excelência, requer uma maior ingestão de proteína do que uma atividade de cardio, por exemplo.  Você também precisará garantir hidratação regular fornecendo carboidratos na quantidade necessária, bem como minerais.

Na sala de fitness, você pode usar as fontes disponíveis para você, bem como o uso de bebidas energéticas. Em caso de dúvida, aproxime-se de um treinador de esportes para conseguir alguns bons conselhos!

Os micronutrientes (vitaminas e minerais) são essenciais para o sucesso de todos os mecanismos fisiológicos relacionados à prática de atividade física (esporte em casa, aula de ginástica, academia).

Os alimentos que mais provavelmente contribuem positivamente para a ingestão de micronutrientes são frutas e legumes, ovos, leite, laticínios com baixo teor de gordura e baixo teor de açúcar, a maioria dos produtos de frutos do mar (peixe e crustáceos, por exemplo) e alimentos ricos com amidos não refinados (pão integral ou de cereais, massas integrais, arroz integral).

Atividades esportivas podem ser classificadas em 4 categorias. Dependendo do seu esporte , as necessidades são diferentes e devem priorizar certas contribuições como prioridade:

  1. Esportes atléticos (atletismo, ginástica, mountain bike, natação): um esporte de alta intensidade que precisa ter uma certa reserva corporal de carboidratos, assim como as proteínas são importantes para mantermos a massa muscular e a força.
  2. Esportes de equipe (futebol, mão, rugbi): novamente, os carboidratos são os preferidos e devem ser casados com boas proteínas.
  3. Esporte de resistência (por exemplo, corrida): estas são as atividades para as quais o gasto de energia é o mais impactante (cerca de 600 a 1.500 kcal por hora para um corredor de maratona de alto nível). Todos os grupos alimentares são importantes. É necessário tomar cuidado regularmente para consumir amidos e hidratar bem, antes, durante e depois do esforço.
  4. Esportes de combate ou esportes de força: Neste caso, você precisa aumentar sua força muscular e para isso você precisa consumir bastante proteína. Mas você também precisará de carboidratos para sustentar o esforço ao longo do tempo.

Descubra também os erros a evitar no treino de abdominais.

Vegetais são parte da sua saúde Frutas devem estar dentro do seu planejamento

Dicas de nutrição: Não elimine os alunos de alguns alimentos essenciais

Carboidratos são frequentemente acusados ​​de engordar. Primeiro, é necessário distinguir entre carboidratos complexos ( alimentos com baixo índice glicêmico (IG)) e carboidratos simples (alimentos com alto índice glicêmico).

Para suportar esforço físico, é essencial ter carboidratos rápidos que podem liberar a energia imediatamente e também hidratos de carbono complexos que são armazenados no fígado e nos músculos como glicogênio, que serão usados em esforços mais tempo (de 1 hora e até 5 horas e além).

Se você quer praticar esportes sem parar, escolha alimentos ricos em carboidratos complexos como:

  • macarrão de trigo integral,
  • arroz integral,
  • cereais integrais
  • ou leguminosas (lentilhas, grão de bico, feijões…)

Para se desligar de tudo isso seria um erro em seu treinamento de perda de peso de esportes!

De olho na saúde: o melhor dos melhores alimentos para atletas

A banana é IN-DIS-PEN-SÁ-VEL para o esportista, um verdadeiro impulsionador de performance!

Esses alimentos são particularmente interessantes para esportes ou apenas para ficar em forma. Aqui temos uma pequena lista dos melhores para consumir sugerido por vários treinadores esportivos:

  • Bananas : a comida “estrela” entre os atletas! Rico em carboidratos, em potássio, também é muito fácil de ser digerida. Nada é perdido porque a casca também pode ser usada para fazer uma máscara de beleza!
  • Os produtos lácteos e proteínas (inclusive whey protein processado) para promover a recuperação muscular. Escolha produtos com leite semidesnatado ou integral.
  • As nozes. Proteínas, fibras, vitamina E e ácidos graxos (como o ômega 3): isso é bom para o esportista!
  • Os ovos  contêm vitaminas A e D e minerais como fósforo, essencial para ossos, e zinco, que está envolvido no processo de recuperaçãoo. O ovo também contém muitos  aminoácidos essenciais que o nosso corpo não consegue produzir.
  • A quinoa é um grão que não contêm glúten, portanto são facilmente digeridos,  e proteínas que contêm aminoácidos essenciais.
  • O salmão contém principalmente Omega 3. Escolha sempre salmão selvagem prioritariamente ao de viveiro.
  • A lentilha combina  nessa leguminosas de baixo IG, proteínas, fibras (importante para o trânsito intestinal), bem como sais minerais.
  • O frango por sua contribuição em proteínas essenciais para a fabricação das fibras musculares.
  • As frutas vermelhas (amoras, groselhas, mirtilos) para suas qualidades antioxidantes. O combo ideal é misturado com queijo cottage!
  • O abacate: ele diminui o LDL, retarda o envelhecimento celular, graças à sua ação antioxidante, ajuda a regular a pressão arterial, protege a pele e é facilmente digerido, apenas isso!

Os amantes da musculação precisam saber quais erros evitar.

Só o profissional de educação física pode escolher seus exercícios, o mesmo acontece com o nutricionista e a dieta

A importância de saber definir os bons e maus lipídios

Os lipídios participam, juntamente com as proteínas, no bom controle da atividade de nossos órgãos. É essencial para o nosso corpo, especialmente para os aminoácidos essenciais que este último não sabe como fazer.

Favorecer ácidos graxos insaturados

Devem ser preferidos os ácidos mono-insaturados (óleo de canola, azeite, amendoim,  peixe e fois gras) e poli-insaturados, incluindo os ácidos essenciais, em especial o famoso omega-3 (encontrado nos peixes mais gordos, como salmão) e ômega 6 (óleo de girassol, sementes de uva, nozes…).

Para que esses dois ácidos graxos ofereçam ao corpo todos os seus benefícios, é importante respeitar um bom relacionamento entre os dois: você precisa de cerca de 5 vezes mais ômega 6 do que o ômega 3 .

Ovos não devem ser banidos, pelo contrário!

Os ovos já foram vistos como ruins, acusados ​​de aumentar o colesterol. Mas o ovo é um aliado do atleta, com seus bons níveis de proteína.

Estudos também mostraram que comer ovos tem um impacto relativamente baixo no LDL, o colesterol ruim.

Observe que os ovos de galinha orgânica são muito mais ricos em ácidos graxos ômega-3 anti-inflamatórios.

Invista em proteínas

Para um bom treinamento esportivo , deve-se ter cuidado para garantir que as proteínas estejam presentes na dieta do atleta.

Estes últimos promovem a estabilidade da energia e contribuem para a manutenção das fibras musculares. O problema é que muitos alimentos ricos em proteínas também contêm lipídios.

As seguintes fontes de proteína magra podem ser considerados muito bons para a preparação física:

  • Aves (preparadas sem pele),
  • Peixes e mariscos,
  • Carnes bovinas e suínas magras,
  • Ovos e queijos,
  • Legumes (feijão, grão de bico, lentilha, soja…).

E quanto aos suplementos alimentares?

Na maioria dos casos, seu corpo pode encontrar todos os nutrientes necessários por meio de uma dieta variada, dando lugar de destaque a vegetais e frutas, de preferência as da estação, com ingestão regular e moderada de proteína e gordura.

Suplementos alimentares podem ser perfeitamente inúteis! Se você se alimenta bem, tudo deve estar na sua rotina.

Para os atletas amadores, mesmo os regulares, fãs de corrida ou pessoas que fazem dois treinos por semana e um jogo no domingo, não é necessariamente um ganho. Torna-se interessante tomar suplementos alimentares específicos de após 10 horas de esporte por semana e se você praticar esportes em busca de desempenho.

Atenção também para o uso de suplementos alimentares para atletas de alto nível . Certos suplementos contêm de fato substâncias dopantes, listadas pela Agência Mundial Antidoping.

conquiste o corpo dos sonhos O nutricionista deve ser somado ao personal trainer

Treinadores esportivos e nutricionista: preste atenção nessa parceria

É bom saber que para um treinador de esportes , seja para se exercitar na academia ou em casa,  é obrigatório que o profissional seja graduado em educação física em uma universidade credenciada pelo MEC e também que essa pessoa possua registro válido na entidade da classe de sua região, o Conselho Regional de Educação Física e ao órgão nacional. E isso não permite que você crie programas nutricionais para seus clientes.

Os regulamentos no nosso país dão essa prerrogativa apenas aos nutricionistas, que devem seguir o mesmo processo para sua profissão (além de não poderem também prescrever treinos para seus pacientes).

Uma ótima solução está disponível para você, se o seu cliente lhe pedir conselhos em dietética esportiva: faça uma parceria com um nutricionista e envie seu cliente para consulta! E ele pode fazer o mesmo, aliando os bons resultados da alimentação aos exercícios físicos personalizados.

Em geral, lembre-se de que a dica básica é: se praticar atividade física moderada (menos de 1 hora em cada sessão), uma dieta balanceada e uma boa hidratação serão suficientes para atender às suas necessidades. Se é um seguidor de atividades físicas intensas ou atletas de alto nível, precisará se concentrar em certos alimentos e por isso precisa de ainda mais atenção.

Um treinador de esportes e um nutricionista serão capazes de inventar um programa de treinamento e dieta sob medida para estar no topo!

Compartilhar

Nossos leitores adoram esse artigo
Este artigo te trouxe as informações que procurava?

Nenhuma informação ? Sério ?Ok, trabalharemos o tema num próximoNa média, ufa !Obrigado. Deixe suas dúvidas nos comentários.Estamos muito felizes em te ajudar ! :) (Seja o primeiro a avaliar)
Loading...

Deixe um comentário

avatar