Aulas particulares Idiomas Música Apoio Escolar Esporte Artes e Lazer
Compartilhar

Por que podemos reproduzir todos os estilos musicais no piano?

De Fernanda, publicado dia 24/08/2017 Blog > Música > Piano > Tocar piano: um instrumento para todos!

Bach, Mozart, Debussy e Schubert: são tantos os músicos que fizeram a reputação do piano! Hoje ele é um dos instrumentos mais famosos da história da música.

Muitas crianças começam a tocar este instrumento desde cedo para aprender as escalas musicais, treinar os dedos e interpretar as peças musicais mais bonitas.

Mas não existe só Beethoven ou Chopin para tocar no piano!

Ao longo da evolução da música, outros músicos utilizaram o instrumento de cordas percutidas para criar novos estilos … Este foi o caso, em particular, de jazz, blues e até rock!

É por isso que seria uma vergonha se contentar só com a música clássica nas suas aulas ou curso de teclado ou piano. Saiba que o piano é um instrumento fantástico que permite ao músico fazer o que bem entender com todos (ou quase) os estilos musicais da história.

Você está interessado em saber por quê?

O piano é o instrumento mais praticado no mundo

De todos os instrumentos que existem nesta Terra, o piano é inegavelmente o mais praticado no mundo!

Você certamente conhece um amigo, um primo ou um amigo de um primo que domine teoria musical e que possa tocar qualquer música no piano, simplesmente colocando uma partitura na sua frente?

Mas por que esse instrumento é tão universal?

O piano é, antes de mais nada, uma história de classe social. Este instrumento foi por muito tempo percebido como um objeto nobre – quem o ostentava em sua sala de estar fazia prova de sua cultura e de seu conhecimento. Uma criança que toca piano é uma criança “bem educada”.

Felizmente, isso está mudando hoje em dia.

Embora o piano ainda seja preferido por uma elite, a tendência é a popularização…

Assim, muitos pais hoje matriculam seus filhos em aulas de teoria musical e de piano. Praticar o piano é uma ótima maneira de despertar na criança a prática musical. Também é muito bom para exercitar o cérebro.

Na verdade, é necessário coordenar as duas mãos em sintonia: a esquerda dá o ritmo e a direita a melodia. Muitas vezes é aconselhável estudar o instrumento juntamente com seu filho.

Por que fazer aulas de piano? Aprender o piano é muito benéfico para as crianças.

Desde a infância, o músico aprende habilidades motoras e desenvolve seu ouvido musical.

O piano também é uma maneira de trabalhar todos os aspectos da prática musical, essencial a qualquer músico. Não importa qual for o seu instrumento: o violão, a flauta, a harpa, o violino ou a harmônica. É importante saber como trabalhar o ritmo, a intensidade, mas também a postura corporal e a concentração.

O instrumento também é usado como terapia em certos casos médicos, sobretudo para desenvolver os sentidos.

Tocar piano se tornou algo acessível a todos.

Seja você iniciante ou músico experiente: é mais difícil de tocar a nota errada, pois basta pressionar uma tecla. Uma tarefa muito menos complicada do que apertar a corda no lugar certo em uma guitarra.

Claro, a menos que você tenha um ouvido absoluto, vai ainda precisar de um pouco de prática, talento e algumas lições de teoria musical até conseguir fazer belos acordes.

Mas se você observar bem, vai perceber que muitos músicos e cantores atuais tocam piano hoje.

Um instrumento acessível a todos os estilos de músicos

Você quer começar a tocar piano, mas não sabe se ele vai combinar com seu estilo musical? 

Ou você gosta de todos os estilos musicais e se pergunta se o piano é o instrumento ideal?

Saiba que o piano é o instrumento perfeito quando você está começando a aprender música. Isso porque ele lhe fornece a base para qualquer tipo de música. Caso você queira tocar jazz, blues, rock ou pop, você precisa conhecer o solfejo (clave de sol, clave de fá, …) e toda a teoria musical (harmonia, tempo, ritmo, improvisação, … ).

E, às vezes, aprender a tocar Para Elisa ou um pouco de Liszt também pode lhe ensinar mais sobre sua própria técnica. Você não pode se limitar a um único estilo se quiser avançar na sua prática.

Por que ser pianista? O piano é um instrumento indispensável, seja qual for o seu estilo.

Saiba que o piano é um instrumento muito completo para qualquer prática musical. Oferece a todos os músicos uma grande liberdade na prática e no estilo de música que tocar.

Em uma música, o piano pode reproduzir diferentes vozes com a polifonia. É por isso que ele pode acompanhar diferentes partes da música ou da canção.

Além disso, os pianos hoje são muito mais acessíveis do que algumas décadas atrás. Na verdade, os sintetizadores se tornaram bem populares e existem pianos de todos os tipos.

Você pode encontrar pequenos sintetizadores para ensinar a crianças mais novas ou simplesmente para que eles descubram os sons. Mas você também encontra sintetizadores mais avançados que podem ser usados ​​por amadores ou profissionais para um concerto.

Os sintetizadores geralmente são recomendados para estilos como o rock e o pop. O som pode ser distorcido com as várias técnicas do instrumento.

Na família de pianos acústicos clássicos, você também encontra uma faixa de preço muito ampla. Do piano de cauda ao piano vertical, os preços podem variar significativamente.

De qualquer forma, será fácil encontrar o piano mais adequado às suas necessidades.

Aprendendo piano: um som para todos os estilos

Você encontrou o piano dos seus sonhos? Quem irá acompanhá-lo em todas as suas composições musicais?

Agora é preciso saber quais são os elementos que você deve configurar em função do estilo que escolher.

Em primeiro lugar, será necessário prestar atenção ao som. Se você acabou de comprar um piano acústico, isso não deve ser um problema, pois o som que sai do seu piano será relativamente o mesmo se você usar o pedal de surdina ou não.

Por outro lado, se você optou por um sintetizador, é importante escolher o som apropriado.

Existem muitas opções para escolher no seu instrumento. Você pode adicionar efeitos de vibrato ou então um som mais próximo ao do órgão, por exemplo.

Seja como for, só depende de você decidir o que mais lhe convém.

O segundo elemento a considerar é o ritmo. Porque ele é a base de toda música. Enquanto o reggae usa ritmos bastante sustentados e regulares, o pianista de jazz usa um ritmo simples e direto para acompanhar solistas ou improvisar solos.

Como usar o piano de acordo com seu estilo? Os pianistas de jazz usam um ritmo simples e direto.

O tom também é um fator a levar em conta para diferenciar os estilos existentes no piano. Você pode tocar em tom maior ou menor.

Mas o que isso muda?

Se você escolher uma escala maior, sua música ficará mais alegre aos ouvidos. Ela é usada em temas mais leves, enquanto as escalas menores são usadas em músicas mais sérias. O tom menor lembra tristeza.

Um instrumento histórico que acompanhou a criação de todos os gêneros musicais

Temos a impressão de que o piano sempre existiu, não é mesmo? No entanto, este foi inventado tarde: no século XVIII pelo italiano Bartolomeo Cristofori.

Ele é bem parecido com o cravo, o instrumento nobre do século XVII cujas cordas são “beliscadas” e não atingidas como no piano que conhecemos hoje. O piano também possui outra diferença. Ele está equipado com um sistema mecânico que permite controlar a intensidade com a qual atingimos as cordas. É justamente essa característica que lhe atribuiu seu nome (“suavemente” em italiano)…

No século XIX, tornou-se o instrumento nobre das famílias burguesas antes de se tornar popular e praticado em estilos como blues, jazz, rock e música popular brasileira um pouco mais tarde.

O piano clássico

O estilo clássico é certamente o mais conhecido quando o assunto é piano.

No entanto, o termo “clássico” evoca um período e não um estilo, que deve ser chamado de “música erudita”.

De qualquer forma, a música clássica, como é ouvida, tem difundido muitos músicos como Debussy, Ravel… Há várias releituras dos Prelúdios de Bach pelas novas gerações nas aulas de piano.

O piano jazz e blues

Após a década de 1850, o piano vertical aparece e se torna mais popular do que nunca. Fica muito mais fácil de transportar o instrumento de um lugar para outro.

Foram os pianistas que inventaram o ragtime na década de 1890. O ragtime foi uma das principais influências no desenvolvimento inicial de jazz (juntamente com o blues). Dois estilos musicais que surgiram entre os escravos africanos no início do século. Logo, se popularizam em bares e rádios em todos os cantos do mundo.

O piano rythm and blues e rock

Um pouco mais tarde, na década de 1950, surgiu o rythm and blues, com músicos como Ray Charles. Este estilo é conhecido por dar lugar ao rock n’roll com, notavelmente, o famoso Jerry Lee Lewis ou Chuck Berry.

O piano reggae

Reggae é um estilo que apareceu na Jamaica durante a segunda metade do século XIX.

Após a Segunda Guerra Mundial, as tropas americanas presentes na Jamaica apresentaram o estilo de jazz que se transformou rapidamente em rythm and blues. Os músicos locais reapropriaram o estilo ao introduzir contratempos.

É assim que nasceu o ska, que então evoluiu para o reggae. O surgimento do sintetizador vai favorizar ainda mais a prática do piano nas músicas de reggae.

Muitas músicas de piano para tocar em cada estilo

Para ajudá-lo a tocar músicas de qualquer estilo no piano, aqui está uma pequena lista para reproduzir sem nenhuma moderação!

Clássico

Sonate au clair de Lune de Ludwig Van Beethoven é uma das mais famosas, embora poucas pessoas conheçam seu título. Trilha sonora de Entrevista com um vampiro de O pianista.

Rock

Escrito por Paul McCartney e lançado em 1970, Let It Be é uma das peças emblemáticas dos Beatles.

Esta música é agora parte das 500 maiores músicas de todos os tempos de acordo com a revista Rolling Stone.

Pop

Lançado em 2001 por Vanessa Carlton, o título A thousand Miles tornou-se popular em todas as rádios.

Você com certeza se lembra do clipe em que a cantora viaja ao redor do mundo acompanhada por seu piano.

Blues

A famosa Summertime de George Gershwin foi composta para a ópera Porgy e Bess, estreada em 1935.

As letras foram escritas por DuBose Heyward e Ira Gershwin.

Reggae

Roots rock reggae de Bob Marley não é a primeiro música que você pensaria em tocar no piano, verdade?

Há muitos tutoriais na internet que ensinam como reproduzir os maiores sucessos do cantor ao piano.

Compartilhar

Nossos leitores adoram esse artigo
Este artigo te trouxe as informações que procurava?

Nenhuma informação ? Sério ?Ok, trabalharemos o tema num próximoNa média, ufa !Obrigado. Deixe suas dúvidas nos comentários.Estamos muito felizes em te ajudar ! :) (Seja o primeiro a avaliar)
Loading...

Deixe um comentário

avatar