Aulas particulares Idiomas Música Apoio Escolar Esporte Artes e Lazer
Compartilhar

Quais gêneros musicais alternativos existem para aprender no piano?

De Fernanda, publicado dia 25/08/2017 Blog > Música > Piano > Os estilos mais improváveis para tocar no piano!

Tocar piano é uma forma de expressar sentimentos e personalidade, para muitos músicos amadores ou profissionais.

Os pianistas se aproximam de diferentes estilos de acordo com suas afinidades musicais e sensibilidade.

Alguns músicos vão gostar de retomar as maiores composições de Bach, Mozart, Beethoven ou Schubert, enquanto outros preferem tocar o último álbum de Lady Gaga.

De qualquer forma, todo mundo tem que encontrar seu estilo na música que produzir. E isso com qualquer instrumento (piano, violino, guitarra, harmônica, saxofone, …). Se você escolhe um piano eletrônico ou acústico, a diversão tem de ser a mesma!

Mas nós podemos afirmar que alguns estilos são um pouco mais acessíveis do que outros no piano…

Você pode facilmente se imaginar aprendendo Para Elisa, de Beethoveen, ou encarnando um Elton John no palco. Mas você consegue se imaginar tocando os maiores sucessos de Bob Marley em seu piano de cauda ou no seu piano vertical?

Isso é bastante incomum, e no entanto…

Aqui estão os estilos mais loucos que você pode tocar no piano e que você nunca tinha pensado antes!

Os rappers e cantores do R&B, os amantes da música?

Você é um verdadeiro fã de rap e R&B, mas também adora tocar piano?

Saiba que suas duas paixões não são incompatíveis.

Porque muitas canções de rap e R&B são compostas no piano ou incorporam algumas notas de piano. Mas para entender isso, devemos primeiro recorrer à história desses dois gêneros musicais.

O rap nasceu no final da década de 1970 nos Estados Unidos. As “Block Party” começaram a se espalhar pelos guetos negros de Nova York. Eram basicamente grandes festas populares que reuniam um DJ e um MC em grandes galpões.

Como tocar diferentes estilos de piano? No Brasil, Tim Maia é um grande representante do R&B.

Você já deve ter visto: esses encontros que são frequentemente vistos em filmes de dança norte-americanos, nos quais dois grupos de breakdance se confrontam na rua.

Durante esses encontros, o MC subia no palco junto ao DJ e animava a multidão, gritando e encorajando com palavras e rimas. A verdadeira origem do rap veio da Jamaica, em meados de 1960 quando surgiram os sistemas de som para animar bailes. Os bailes eram contextos para discussões e intervenções sobre a violência das favelas, a situação política e outros temas mais polêmicos como sexo e drogas.

Um estilo de música que acompanha o R&B …

O rap é baseado no hip hop americano de grandes cidades como Nova York ou Chicago. Os DJs integram gradualmente sintetizadores em suas músicas para dar um som mais popular à sua música.

No Brasil, o R&B se desenvolve a partir da década de 1970 até ganhar o espaço do R&B contemporâneo de hoje com inúmeros representantes.

Em todos os casos, os artistas se inspiram em clássicos e utilizam o piano para compor suas canções. Uma maneira para eles de encontrar a melodia certa com um instrumento de base, sem sons periféricos.

As canções de artistas de rap ou R&B clássico ou contemporâneo são muito fáceis de tirar no piano. Você já pensou em ter aulas de piano ou aula de teclado para aprender esse ritmo?

Aliás, aqui estão algumas músicas que você pode aprender sozinho em casa com seu piano:

  • It Just Don’t Stop (1996) de The Roots
  • Dead Presidents II (1997) de JAY Z
  • La Saga (1998) da IAM

A música eletrônica no piano

A eletrônica não é um gênero musical tão contemporâneo assim, como muitos podem pensar. Este estilo, muitas vezes percebido como “barulho” por muitos músicos, nasceu na década de 1930!

Na verdade, desde essa época, alguns vanguardistas testaram as possibilidades oferecidas pelos novos instrumentos que surgiam então. Foi preciso esperar até o ano de 1950 para que estúdios e centros de pesquisa desenvolvessem esse tipo de música, que era muito experimental e muito impopular.

No entanto, foi somente na década de 1960 que o eletrônico se tornou popular. As guitarras elétricas haviam acabado de chegar no mercado e muitos músicos passaram a adotar esses novos sons. Pop, rock, jazz, blues, reggae ou disco, todos os estilos absorveram as novidades eletrônicas.

Surgem então vários recursos eletrônicos. Todos permitiam a modificação do som com pedais ou efeitos de amplificadores, ou então que alteravam o som de sua voz para cantar.

Mas hoje a música eletrônica engloba vários sub-gêneros.

Em 1980, o house music e a techno foi inventado pelos músicos norte-americanos. Esses estilos se espalham gradualmente por todo o mundo e rapidamente alcançam o continente europeu onde, por sua vez, vários grupos e artistas electro surgem.

Na década de 2000, com a chegada da Internet e a criação de programas de computador, a disseminação e distribuição de músicas ganham velocidade alucinante. As músicas são compartilhadas e se misturam.

Em todo o mundo, músicos iniciantes e experientes criam seus próprios sons, o que só contribui para a complexidade da música electro.

E o piano nisso tudo?

Como já dissemos anteriormente, a música eletrônica estava no estágio experimental na vanguarda do século XX. Por sua diversidade e sua evolução, tem experimentado muitas influências, incluindo algumas músicas “clássicas” com piano.

Além disso, muitos DJs usam o piano para compor seus maiores sucessos. Este é o caso de David Guetta.

Qual é o lugar do piano no estilo eletro? David Guetta compõe sua música graças ao piano!

Muitas pessoas pensam que um simples computador é suficiente para fazer os melhores sons das casas noturnas… Mas saiba que não é!

Se você quiser entrar no electro, fazer uma transição por aulas de piano pode ser muito útil. Você aprende o básico do solfejo (ler uma partitura, escalas, clave de sol, …), mas também adquire o conhecimento indispensável em relação ao ritmo da música.

Informações essenciais para conseguir finalmente criar suas mais lindas composições.

E como o piano ajuda os músicos em sua criação musical, é então normal que essas canções possam então ser reinterpretadas no piano. Se você tem um sintetizador, um piano de cauda ou um piano vertical, peça à sua professora que lhe ajude a encontrar a melodia de uma dessas canções.

O reggae e o sintetizador

Bob Marley, Jamaica, percussão… Muitos desses símbolos evocam o reggae, mas o piano raramente faz parte dessas palavras.

Pois quem pensaria em tocar uma canção de reggae no piano? Veja bem….

O reggae é um estilo musical que apareceu na Jamaica na década de 1960. É fruto de muitos cruzamentos entre o jazz importado dos Estados Unidos e a música tradicional do Caribe (mento, calypso…).

Foi após a Segunda Guerra Mundial que as tropas americanas introduziram por lá o rhythm n’ blues, por meio do jazz. Este então se transforma em ska, que finalmente dá origem ao reggae. Uma palavra que ninguém conhece ao certo a origem (derivada de “regular people”, “raggedy” ou mesmo “streggae”).

As músicas de reggae muitas vezes apresentam composições para piano. Mas os músicos jamaicanos raramente usam pianos acústicos. Para tocar música reggae, o teclado é o instrumento mais utilizado.

O sintetizador ou teclado vai, então, desempenhar o papel de acompanhante. Este toca o contraponto. Em outras palavras, a peculiaridade do piano reggae é que você tem que tocar no contratempo com sua mão esquerda, a mão do ritmo.

Quando tocamos uma música que está em 4/4, significa que ela terá quatro tempos por compasso, cada compasso com tempos fortes e fracos. Tocar no contratempo significa acentuar o tempo fraco do compasso. Ou seja, tocar exatamente na hora em que você não tocaria normalmente, ou seja, os tempos intermediários. Deu para entender?

Se você pedir ao seu professor para lhe ensinar como tocar músicas de reggae, ele certamente vai fazer você usar um metrônomo. Assim, será mais fácil de se localizar no ritmo.

Você pode então aprender sua música de cor para tocar novamente na próxima oportunidade.

Os estilos excluídos

Embora muitos dos estilos que achamos impossíveis de se tocar no piano sejam, finalmente, possíveis de um jeito ou de outro, é importante perceber que a evolução da música limita a liberdade dos pianistas, de um certo jeito.

Nos últimos anos, novos gêneros surgiram, como o trance da Alemanha na década de 1990 ou mesmo o hardcore techno. Este último é muitas vezes difundido em festas enormes com um grande número de jovens que se reúnem para dançar aos sons mais frenéticos de todos os tempos.

Esses gêneros musicais são caracterizados por um ritmo muito rápido (algumas canções alcançam os 200 beats por minuto). Embora a parte instrumental seja realizada por sintetizadores, há pouca ou nenhuma margem para uma melodia, tornando impossível tocar no piano uma dessas composições.

Aos seus ouvidos, vai parecer mais o bater de grandes tambores do que a quinta sinfonia de Beethoven. Não procure por muita harmonia neste tipo de repertório.

O que não podemos tocar no piano? O hardcore techno e o trance dificilmente são transcritos para o piano.

Devemos, portanto, admitir que nem todos os estilos de música são adaptáveis ​​a um instrumento como o piano.

No entanto, muitos gêneros são acessíveis se você é iniciante ou experiente. Você pode aprender o piano principalmente com teoria musical, mesmo sozinho como um verdadeiro autodidata, aprendendo a interpretar e a assimilar as bases técnicas (brincar com ambas as mãos, usar o pedal, …).

Você também pode pensar em contratar um professor particular. Ele irá lhe ensinar de maneira didática e lúdica todos os estilos que você deseja aprender, para enfim memorizar passo a passo as técnicas de cada um desses gêneros musicais.

De Chopin a Chico Buarque, passando pelos Beatles, quase tudo é possível! Então se sinta livre para se expressar exatamente do jeito que você se sente. Toque a sua música!

Compartilhar

Nossos leitores adoram esse artigo
Este artigo te trouxe as informações que procurava?

Nenhuma informação ? Sério ?Ok, trabalharemos o tema num próximoNa média, ufa !Obrigado. Deixe suas dúvidas nos comentários.Estamos muito felizes em te ajudar ! :) (Seja o primeiro a avaliar)
Loading...

Deixe um comentário

avatar