Essencial nas praias e piscinas de todo o Brasil, o salva-vidas ou guarda-vidas executa um trabalho importantíssimo. Ele protege e avisa os banhistas dos eventuais perigos do mar, das piscinas e de outros locais propícios ao banho.

Ele também pode interferir em situações de risco como afogamentos, tentativa de suicídio, ferimentos, ataques de seres marinhos como tubarão, água-viva, etc.

Portanto, o profissional precisa ter boa forma física e psicológica para enfrentar os salvamentos mais desafiadores.

É essencial que ele tenha noções de primeiros socorros. Afinal, muitas pessoas que afogam precisam de ser socorridas imediatamente. Elas engolem muita água, seus sinais vitais podem estar comprometidos. Nesse caso, o guarda-vidas sabe exatamente como proceder: respiração boca-a-boca, massagem cardíaca, curativos, entre outros. Por isso, a importância de tais conhecimentos.

Além disso, ele deve conhecer bem cada local para evitar afogamentos e acidentes causados pelos atributos físicos como redemoinhos, profundidade, rochas, etc.

Como é o trabalho do guarda-vidas
Fazer aula de natação desde pequeno é importante?
Os melhores professores de Natação disponíveis
Flávia
5
5 (19 avaliações)
Flávia
R$120
/h
Gift icon
1a aula grátis!
Ciele
5
5 (20 avaliações)
Ciele
R$70
/h
Gift icon
1a aula grátis!
Rafael
5
5 (18 avaliações)
Rafael
R$80
/h
Gift icon
1a aula grátis!
Caroline martins
5
5 (11 avaliações)
Caroline martins
R$120
/h
Gift icon
1a aula grátis!
Rosane
5
5 (19 avaliações)
Rosane
R$140
/h
Gift icon
1a aula grátis!
Thiago
5
5 (14 avaliações)
Thiago
R$100
/h
Gift icon
1a aula grátis!
Daniela
5
5 (8 avaliações)
Daniela
R$65
/h
Gift icon
1a aula grátis!
Beatriz
5
5 (8 avaliações)
Beatriz
R$60
/h
Gift icon
1a aula grátis!
Flávia
5
5 (19 avaliações)
Flávia
R$120
/h
Gift icon
1a aula grátis!
Ciele
5
5 (20 avaliações)
Ciele
R$70
/h
Gift icon
1a aula grátis!
Rafael
5
5 (18 avaliações)
Rafael
R$80
/h
Gift icon
1a aula grátis!
Caroline martins
5
5 (11 avaliações)
Caroline martins
R$120
/h
Gift icon
1a aula grátis!
Rosane
5
5 (19 avaliações)
Rosane
R$140
/h
Gift icon
1a aula grátis!
Thiago
5
5 (14 avaliações)
Thiago
R$100
/h
Gift icon
1a aula grátis!
Daniela
5
5 (8 avaliações)
Daniela
R$65
/h
Gift icon
1a aula grátis!
Beatriz
5
5 (8 avaliações)
Beatriz
R$60
/h
Gift icon
1a aula grátis!
Vamos lá

Como se tornar um guarda-vidas?

Há ofertas de cursos particulares para trabalhar em clubes, etc. Dessa forma, a escola pode ser homologada ou não pelo Corpo de Bombeiros do estado. Caso se interesse, procure saber se a instituição é reconhecida ou não pelo Corpo de Bombeiros de onde você mora.

Se você quer ser salva-vidas nas praias e em alto mar, na maioria das vezes é preciso passar pelo concurso dos bombeiros. Nesse caso, é necessário passar por uma prova e ser aprovado na instituição.

As provas têm conteúdo teórico e prático. Para o teórico, é necessário ter algumas noções de primeiros socorros e outras. O melhor é sempre verificar no edital de cada concurso.

Já a prática pode ser, por exemplo, correr ou andar mil metros no máximo em 8 minutos e nadar 200 metros em 6 minutos.

No caso do estado do Rio de Janeiro, por exemplo, há mesmo um vestibular específico para ingressar na corporação. Ele é organizado pela Academia de Bombeiro Militar D. Pedro II. Caso você more no Rio de Janeiro, informe-se diretamente nesse órgão. Se não, veja como funciona o concurso de bombeiro guarda-vidas diretamente no seu estado.

Mas, como dito anteriormente, saiba que precisará de conhecer muito sobre o oceano (caso queira ser salva-vidas no mar) e também sobre o fluxo das águas.

Noções de primeiros-socorros são essenciais para essa profissão que poderia estar enquadrada na área de saúde. Afinal, as vítimas precisam de cuidados especiais quando sofrem um acidente na água: respiração boca-a-boca, massagem cardíaca, curativos, estancar sangramentos, limpar feridas, etc.

Prepare-se para estudar todas essas noções e manter um bom preparo físico!

Nade sem preocupação
O mar esconde segredos que o guarda-vidas deve contar para os banhistas

O grande desafio é que não há um só caminho a seguir. O primeiro passo é saber onde você quer atuar como guarda-vidas:

  • Escolas, clubes, piscinas: você pode fazer um curso particular para se formar para a profissão. Nesse caso, faça uma pesquisa na internet das instituições que existem em sua cidade e busque informações diretamente sobre inscrições e custos.
  • Mar: concurso Corpo de Bombeiros do seu estado. É preciso estar atento às datas e as condições para inscrição. Você também vai ter que estudar sobre temas específicos que caem na prova do concurso.

Uma boa dica é perguntar para um salva-vidas o que ele fez, certo? Assim, você não vai perder o seu tempo e saberá exatamente o que deve ser feito para se tornar um guarda-vidas como ele. O que você acha?

Qual é o salário de um guarda-vidas?

A média beira ao salário mínimo que é de aproximadamente R$ 1100,00. De acordo com o site salario.com.br, a média do salário de um salva-vidas é de mais ou menos R$1500. A carga horária é de 42 horas semanais. O salário de salva-vidas pode subir até mais ou menos R$ 2.500 dependendo do tempo de experiência.

Porém, esse salário pode ser maior de acordo com os benefícios: férias remuneradas, 13º salário,
aposentadoria, seguro de acidentes de trabalho, auxílio-doença, salário-maternidade. Além de ticket alimentação e/ou restaurante, etc, vale-transporte, etc.

Outro ponto muito importante do salário de salva-vidas é o adicional de insalubridade que pode chegar até a 40% do salário. Aula de natação adulto também possui adicional de insalubridade?

Outra vantagem de ser guarda-vidas no mar é que você não precisa de gastar muito com roupas, uniforme, sapatos. O traje é de banho e não precisa de muita coisa. É claro que isso depende de onde você vai trabalhar: se é em um clube ou na praia.

Há muitas vagas para salva-vidas civis para temporada em estações balneárias. Você também pode optar por trabalhar durante o verão para ter certeza se quer fazer isso como profissão durante todo o ano.

Como dissemos acima, ser salva-vidas é trabalhar em um ambiente descontraído: praia, piscina, rio, cachoeira. Já procurou o seu professor de natação?

Qual é o dever do guarda-vidas
Crianças merecem nadar tranquilas!

Porém, a responsabilidade é grande e requer bastante atenção. Alguns segundos já são o bastante para alguém se afogar ou correr grande risco de morte.

Por isso, séries como "SOS Malibu", etc, dão a impressão que a profissão é moleza, mas não é! Mais uma vez, é muita responsabilidade e muito sacrifício por trabalhar finais de semana, feriados, férias escolares, etc.

Por que se tornar salva-vidas?

Escolher uma profissão por paixão é a garantia de obter melhores resultados na sua carreira. A paixão é um verdadeiro motivador para ser mais feliz no trabalho.

Saiba que essa dimensão é muito importante hoje no mundo do trabalho. Uma das maiores causas do esgotamento é a falta de felicidade no emprego. Levantar-se de manhã feliz por viver de sua paixão faz você se sentir melhor que quando se sente pressionado a realizar rotinas diárias que não gosta.

E quem é mais feliz no trabalho inevitavelmente significa ser mais feliz na vida. Um impacta diretamente o outro, não é mesmo?

Portanto, é claro que haverá altos e baixos. Haverá também colegas ou chefes que não serão necessariamente os melhores ou os mais simpáticos.

Há uma abordagem muito humana na profissão de salva-vidas (por que ser um?). O desejo de ajudar os outros é um elemento forte nessa profissão. A relação com a vida humana está sempre presente, principalmente quando os banhistas colocam a sua vida nas mãos do guarda-vidas enquanto nadam.

É verdade que esse trabalho exige muita atenção, receptividade e compostura ao supervisionar a natação, mas não só.

Também é importante ter pedagogia, paciência, especialmente durante as intervenções onde se pode ser confrontado com situações particulares, mas também durante as aulas de natação. O salva-vidas deve estar o mais próximo possível das pessoas, dando-lhes confiança.

Algumas pessoas recorrem a eles para lutar contra sua hidrofobia, ou seja, medo da água. Palavras e ações são importantes nesse tipo de situação para não piorar a situação que já é bem crítica. Aconselhar um curso de natação nem sempre é a melhor solução para esse tipo de problema.

Durante as inúmeras atividades que o salva-vidas supervisiona, ele encontra um grande público como grupos de escolas, aposentados, mães e seus bebês... Isso também é o que fascina quando você é salva-vidas. A abordagem será diferente cada vez que você se deparar com uma pessoa. Seja para dar conselhos sobre a técnica do nado para uma pessoa que deseja melhorar, seja para acompanhar uma jovem mãe e seu filho ensinando-lhe as regras de segurança e assim evitar o afogamento, seja para oferecer atividades aos idosos...

Onde trabalhar como salva-vidas?

  • Vigilância nas praias

O salva-vidas (onde ele pode trabalhar?) de plantão nas praias tem como função fiscalizar a praia, cobrir a área de natação, evitar que pessoas se aventurem fora da área autorizada, intervir nos ferimentos leves prestando primeiros socorros. Ele também é responsável por garantir uma certa tranquilidade do local, para ouvir e ensinar os banhistas.

A vigilância da praia permanece, no entanto, muito sensível. Portanto, é necessário ter um bom conhecimento do mar, saber seus perigos, conhecer bem o oceano e suas particularidades. As equipes de resgate no mar são treinadas para lidar com qualquer intervenção no mar, que às vezes pode ser perigosa.

Como ser nadador-salvador
Quer trabalhar nesta casinha?

Muitas estruturas privadas oferecem cargos durante todo o ano em seus estabelecimentos para os titulares do certificado como salva-vidas.

Assim, poderá encontrar uma oferta de trabalho em diversos setores que ofereçam atividades aquáticas, tais como:

  • Hotéis ou complexos turísticos, colônia de férias: oferecem a seus residentes piscinas privadas onde os nadadores são supervisionados. Frequentemente, eles organizam atividades ao redor da piscina: Então, é comum poder participar de aulas de hidroginástica, aulas em grupo de aquayoga que geralmente são ministradas por um salva-vidas. Muitas famílias com crianças vêm para esses complexos, por isso é importante oferecer jogos aquáticos aos mais novos sob a supervisão de um guarda-vidas.
  • Clubes ou academia de ginástica: tal como os centros de talassoterapia ou academias, muitos clubes oferecem agora aulas de hidroginástica, aquabike e, por isso, adaptam-se a uma clientela que procura uma atividade exercitando os músculos do corpo sem forçar os membros inferiores. Essas aulas geralmente são ministradas por um professor de natação. As academias também recrutam salva-vidas para a supervisão dos banhos, aula de natação adulto, o acompanhamento das atividades aquáticas...
  • Parque aquático ou complexos aquáticos: eles ficam muito lotados no período das férias escolares. Portanto, é necessário intensa e constante vigilância dos banhistas. Já nas piscinas privadas ou públicas, o papel do salva-vidas é supervisionar os nadadores, fazer a prevenção e fazer cumprir as instruções de segurança e regulamentos internos. Ele deve realizar pequenas intervenções, fornecendo primeiros socorros durante os curso de natação ou nas áreas de lazer.
  • Condomínios: a procura é grande em determinados estados onde é lei ter um guarda-vidas em piscinas com um certo número de frequentadores (normalmente mais de 250) ou por metro quadrado de piscina. Pesquise sobre o regulamento no seu estado e mande seus currículos para as agências de condomínios e síndicos da sua cidade.
  • Trabalhe por por conta própria: torne-se um educador de esportes de natação ou salva-vidas freelancer, é possível? Como salva-vidas, você pode supervisionar aulas de hidroginástica,  aquayoga ou aula natação. Depois de alguns anos de experiência como salva-vidas e portador de um certificado, você pode pensar em seguir por conta própria.

 

>

A plataforma que conecta profes particulares e alunos

1ª aula gratuita

Gostou desse artigo? Deixe uma nota!

5,00 (1 note(s))
Loading...

Carolina

Jornalista, pós-graduada em mídias digitais, mestre pela Sorbonne (França) em turismo, patrimônio e meio-ambiente. Minha formação em diferentes áreas permite que eu escreva com liberdade e interesse.