Aulas particulares Idiomas Música Apoio Escolar Esporte Artes e Lazer
Compartilhar

Descubra as origens e a trajetória do balé clássico

De Fernanda, publicado dia 09/11/2017 Blog > Artes e Lazer > Dança > A fantástica história da dança clássica

Se a dança em geral sempre foi parte da história da humanidade, o que dizer da dança clássica?

Graças às pinturas rupestres, há evidências de que já existiam danças no período Paleolítico; mas tratava-se sobretudo da dança da chuva, dança de guerra para dar coragem ou dançar para agradar os deuses.

A dança clássica é usada como base para diferentes tipos de dança: dança moderna, dança contemporânea, dança jazz, sapateado. Encontramos sua influência até mesmo na dança hip hop, na dança oriental ou na aula de zumba.

Os grandes bailarinos não são ótimos por causa de sua técnica, eles são excelentes por causa de sua paixão.

Martha Graham

Mas de onde vem a dança clássica? Antes de se tornar esse espetáculo lindo que conhecemos, como era o balé?

O Superprof conduziu essa investigação! Descubra tudo neste artigo!

A origem da dança clássica

Todas as danças vêm da dança clássica? Antes de descobrir o balé do Teatro Municipal do Rio de Janeiro, há um longo caminho a percorrer!

Desde a Antiguidade até o presente, o ritual da dança aos poucos se tornou uma arte e uma distração. Mas o balé clássico, como o conhecemos hoje, tem suas origens no Renascimento italiano do século XV.

Etimologia e definição de balé

A palavra “balé” (ballet) vem do termo italiano “balletto“, diminutivo do “ballo“, que significa “dança”. “Ballo” é etimologicamente ligado ao latim “ballo, ballare“, que significa “dançar”. A ortografia francesa “ballet” é usada de forma idêntica em inglês e em alguns dicionários brasileiros.

Originalmente, “um balé é um gênero dramático cuja ação é representada por pantomimas e bailarinas” (Wikipedia).

O balletto italiano

É durante os casamentos italianos que os balés fazem sua grande entrada e que a dança clássica aparece. Os músicos e dançarinos foram encarregados de entreter os hóspedes executando “pas de deux” e outros “entrechats”.

Quando Catarina de Médici se casou com Henrique II em 1533, trouxe com ela esta arte e a desenvolveu na França. O balletto aos poucos vai se tornando um verdadeiro show de dança com músicas, versos, conjuntos e figurinos. Domenico Da Piacenza foi um dos primeiros professores de dança propriamente ditos.

Gosta de um clássico mas nem tanto? Que tal a dança de salão?

Balé de corte francês

O balé titulado Le ballet comique de la reine foi montado em Paris em 1581. Não é o primeiro balé desse tipo, mas sua performance coincide com a publicação do tratado estabelecido na Itália, momento importante do desenvolvimento técnico do balé.

A partir desses balés de corte, serão criadas óperas-balé e comédias-balés Lully e Molière.

A codificação da dança clássica

Se a dança clássica tem suas origens na Itália, é na França e na Rússia que ela se desenvolve e ganha notoriedade.

O papel de Luís XIV

Primeiro na França, graças a Luís XIV. Ele era apaixonado pela dança e queria promover a dança como arte. Na verdade, a influência da dança estava começando a diminuir no século XVII.

O Rei Sol criou então a Académie Royale de Danse em 1661 e a Académie Royale de Musique em 1669. Hoje, é mais conhecida como a Ópera National de Paris.

As cinco posições da dança clássica

Pierre Beauchamp, dançarino e coreógrafo na corte, figura emblemática dessa bela dança, registrou as cinco posições da dança clássica. É a ele que se credita a invenção do primeiro sistema de notação gráfica da coreografia:

  • Primeira posição: junte seus calcanhares de forma que a ponta de seus pés apontem para direções opostas. Certifique-se de que suas pernas estejam viradas a partir das coxas. Não vire apenas os joelhos, ou você pode se lesionar.
  • Segunda posição: igual à primeira, mas posicionando um dos pés a um pé de distância. Mantenha os dedos virados para fora.
  • Terceira posição: essa posição é como a primeira, mas cruze o calcanhar do pé à frente para o meio (peito do pé) de seu pé traseiro.
  • Quarta posição: Posicione seus pés para fora, mas posicione seu pé frontal a cerca de 15cm à frente de seu pé traseiro. Isso pode ser feito a partir do primeiro passo ou do terceiro.
  • Quinta posição: Similar à primeira, mas você posiciona o calcanhar de seu pé frontal no dedão do pé traseiro.

O drama balé pantomima

Jean-Georges Noverre apresentou, em 1789, o primeiro balé que rompeu definitivamente com o estilo da ópera, o “Les Caprices de Galathée”: o “drama-balé-pantomima”.

Noverre possuía uma doutrina de contestação aos balés anteriores. Para ele, a dança deveria narrar uma ação dramática, ser natural e expressiva, utilizar a pantomima, e abolir as máscaras por esconder a expressão facial do bailarino.

Foi assim que as enormes perucas “operescas” foram abolidas, mudando o comprimento do vestuário feminino para dar mais leveza e graciosidade aos movimentos. Sua preocupação era grande em relação à formação do bailarino, pois acreditava que eles precisavam dominar diferentes áreas do conhecimento, para não se tornarem autômatos da dança.

Bailarinas e a história do balé. Na história da dança clássica, as mulheres demoram para ocupar o papel principal nos palcos.

O método de Cecchetti

O século XIX vê uma aceleração da codificação da dança clássica. Numerosos escritos são publicados sobre a arte da coreografia e o ensino da dança clássica.

Carlos Blasis é um dos grandes teóricos da dança clássica. Suas obras, como a Teoria Básica e a Prática da Arte da Dança ou o Manual Completo de Dança ainda influenciam as escolas professores e conservatórios de dança.

Carlos Blasis particularmente influenciou Enrico Cecchetti no desenvolvimento de seu método.

Este método é baseado na técnica e anatomia do dançarino clássico. Ele ensina o básico, mas deixa o aluno desenvolver seu próprio caminho de dança sem imitar seu mestre dançarino. Cecchetti criou um programa equilibrado de estudo como um meio de dividir os movimentos de balé clássico em uma ciência. No método Cecchetti, exercícios e combinações são executados com cuidado e precisão.

A fluidez do movimento e o trabalho em torno do centro de gravidade são privilegiados. Consiste em cinco níveis de dificuldade, culminando em um exame e dando origem a um diploma certificado.

Hoje, mesmo 80 anos após sua morte, este método é ensinado em escolas de renome mundial, tais como a Escola de Ballet Nacional do Canadá. O método e seus exames são mantidos nos EUA pelo Conselho Cecchetti of America, com os conselhos, classificação e exames semelhantes em todo o mundo.

O renascimento da dança clássica

Depois de 1850, apesar de o balé ter perdido sua força na França, ele encontra um novo suspiro na Rússia.

O surgimento da dançarina clássica

Os princípios fundadores da dança clássica se definem: o en-dehors (posição com rotação externa do fêmur), as cinco posições, o aplomb (aprumo), o rigor e a nitidez. O vocabulário da dança clássica continua a crescer, sempre em francês.

La Sylphide (1832) marca um ponto de mudança na história da dança clássica. O romantismo se torna o ideal a ser alcançado. A dança se torna arejada e essencialmente feminina.

As sapatilhas de ponta (utilizadas pela primeira vez em 1801) permitem que os dançarinos permaneçam na ponta dos pés e sejam ainda mais aéreos. É também o momento em que as pernas aparecem, com a criação da saia tutu.

Os parceiros masculinos servem mais como figurantes e suportes para a bailarina, que ganha o papel central no balé romântico.

Dança clássica contemporânea

A palavra “clássico” surgiu com os balés russos em 1910, fundada por Serge Diaghilev.

Marius Petipa, francês que viveu grande parte da sua vida na Rússia, deixou muitas obras de arte do balé clássico:

  • A Bela Adormecida
  • Raymonda
  • La Bayadére
  • O Lago dos Cisnes

Esses balés formam o alicerce da dança clássica como a conhecemos hoje.

Na França, o balé é renovado e dá origem ao neoclássico com Serge Lifar (e a grande bailarina Lycette Darsonval) e nos Estados Unidos com George Balanchine, criador do New York City Ballet.

Apesar do regime soviético, os balés russos continuam a se difundir. O balé sempre foi muito popular na Rússia, incluindo o Teatro Bolshoi e o Teatro Mariinsky.

Já no Brasil, acredita-se que o primeiro balé tenha sido dirigido por Lacombe e apresentado no Real Teatro de São João, Rio de Janeiro, em 1813. Um século depois, a atuação da companhia de Diaghilev (com Nijinski, Massine, Tamara Karsavina e Lidia Lepokova), no Teatro Municipal do Rio de Janeiro, seguida da visita da Companhia de Ana Pavlova, deu início a um permanente interesse pela dança no Brasil.

Dança clássica hoje

A dança clássica hoje está se modernizando e ganhando outros rumos com dançarinos e coreógrafos como Maurice Béjart, Benjamin Millepied, Pina Baush e Rudolf Nureyev.

A hierarquia do balé

Uma companhia de dança é estruturada por uma hierarquia. Todos têm um papel específico e, mesmo que essa hierarquia não seja universal, ela é frequentemente usada.

  • Diretor: aquele que dirige a companhia. Hoje, há também o diretor artístico,
  • Étoile: designada a uma bailarina considerada excepcionalmente talentosa, acima do padrão de outras artistas principais. O título é muito raramente utilizado. Hoje, ele tem um caráter simbólico, é sobretudo visto como uma honra. Ao ser nomeada Étoile, a artista é reconhecida por sua carreira notável.
  • Solista: executa papéis de solista. O termo solo-dancer foi criado pelo Royal Danish Ballet para distinguir a mais alta categoria, o que equivale, em outras companhias, ao estatuto de bailarino principal ou Étoile.
  • Primeiro bailarino / Primeira bailarina:  executa essencialmente os primeiros papéis na companhia. Pode também designar o nível mais alto a ser atingido pelos bailarinos na hierarquia.
  • Corifeu: líder do coro. Papel do solista momentâneo,
  • Bailarino figurante: membro do corpo de balé, nenhum papel de solista,
  • Corpo de baile: conjunto de 8 ou 16 bailarinos necessários para construir o enredo da história.

Qual escola de balé é a melhor? As pontas trazem mais leveza aos movimentos e dão a impressão de que o bailarino está voando.

O ensino da dança clássica

A dança clássica é sobretudo uma escola de rigor e disciplina. Os exercícios são elaborados para desenvolver força muscular, equilíbrio, flexibilidade e graça. Sete métodos de ensino da dança clássica devem ser destacados, e ganham o nome de seu inventor:

  • Método Vaganova: o mais comumente ensinado,
  • Método da Royal Academy of Dance: usado por 12.000 membros em 70 países diferentes,
  • Método Cecchetti,
  • Método Balanchine,
  • Método Legat,
  • Método Vestris (principalmente ensinado na Holanda).

Aliás, você sabe por que fazer aulas de balé depois de adulto?

Diferente da aulas de zumba, por exemplo, o balé exige uma capacidade técnica muito mais refinada, porém, menos cárdio.

As regras e o vocabulário da dança clássica sofrem variações muito pequenas. Eles são em geral os mesmos em todo o mundo.

O balé visa acima de tudo a estética e ocorre particularmente no dinamismo das rotações e na velocidade do movimento dos pés.

Encontre seu professor particular de dança clássica em nossa plataforma!

Para resumir:

  • A dança clássica tem suas origens no balé italiano no século XV.
  • Luís XIV desempenhou um papel importante no reconhecimento da dança clássica como uma arte.
  • É a França e a Rússia que dão balé clássico a sua nobreza com dançarinos e coreógrafos como Petipa ou Serge de Diaghilev.
  • No Brasil, uma das bailarinas clássicas mais conhecidas é Ana Botafogo, e uma das companhias mais famosas é a do Teatro Municipal do Rio de Janeiro;
  • Hoje, o vocabulário da dança clássica é o mesmo em todos os lugares do mundo e é usado principalmente em francês: “pas de bourré”, “entrechat” ou “pas de deux”.

Caso procure por algo mais esportivo, opte pela aula de zumba.

Compartilhar

Nossos leitores adoram esse artigo
Este artigo te trouxe as informações que procurava?

Nenhuma informação ? Sério ?Ok, trabalharemos o tema num próximoNa média, ufa !Obrigado. Deixe suas dúvidas nos comentários.Estamos muito felizes em te ajudar ! :) (média de5,00 sob 5 de 1 votos)
Loading...

Deixe um comentário

avatar