Escrever sempre foi sua paixão e você tem habilidades confirmadas em produção textual?

Para dar aulas de redação, é indicado que você seja formado em Licenciatura em Letras em uma universidade reconhecida pelo Ministério da Educação. A língua portuguesa é uma disciplina transversal e está presente em quase todos os currículos, do ensino fundamental ao superior.

Além disso, interpretação de texto e expressão escrita são habilidades exigidas em quase todas as áreas profissionais e sociais: para a obtenção de um emprego, ascensão de carreira, acesso à saúde, transporte e educação, inclusão social... É por isso que o mercado de trabalho para o professor de português e de redação, apesar de concorrido, sempre irá oferecer múltiplas vagas e oportunidades diferenciadas.

Você tem conhecimentos de produção de texto e gostaria de transmiti-los? Confira nesse artigo todas as possibilidades de atuação na carreira de educador de produção textual!

Os melhores professores de Redação disponíveis
Felipe
5
5 (33 avaliações)
Felipe
R$75
/h
Gift icon
1a aula grátis!
Juliana
5
5 (51 avaliações)
Juliana
R$80
/h
Gift icon
1a aula grátis!
Cássia
5
5 (35 avaliações)
Cássia
R$250
/h
Gift icon
1a aula grátis!
Karina
5
5 (39 avaliações)
Karina
R$120
/h
Gift icon
1a aula grátis!
Maria alice
5
5 (146 avaliações)
Maria alice
R$105
/h
Gift icon
1a aula grátis!
Aristeu
5
5 (31 avaliações)
Aristeu
R$60
/h
Gift icon
1a aula grátis!
Eduardo
5
5 (13 avaliações)
Eduardo
R$60
/h
Gift icon
1a aula grátis!
Jorge
5
5 (73 avaliações)
Jorge
R$50
/h
Gift icon
1a aula grátis!
Felipe
5
5 (33 avaliações)
Felipe
R$75
/h
Gift icon
1a aula grátis!
Juliana
5
5 (51 avaliações)
Juliana
R$80
/h
Gift icon
1a aula grátis!
Cássia
5
5 (35 avaliações)
Cássia
R$250
/h
Gift icon
1a aula grátis!
Karina
5
5 (39 avaliações)
Karina
R$120
/h
Gift icon
1a aula grátis!
Maria alice
5
5 (146 avaliações)
Maria alice
R$105
/h
Gift icon
1a aula grátis!
Aristeu
5
5 (31 avaliações)
Aristeu
R$60
/h
Gift icon
1a aula grátis!
Eduardo
5
5 (13 avaliações)
Eduardo
R$60
/h
Gift icon
1a aula grátis!
Jorge
5
5 (73 avaliações)
Jorge
R$50
/h
Gift icon
1a aula grátis!
Vamos lá

A educação pública e escolas de ensino fundamental e médio

Mulher sentada escrevendo em um caderno em branco
Quais os desafios do professor de português na rede pública hoje em dia?

Uma das primeiras oportunidades de atuação do professor de português e redação é na rede pública de ensino. Se você pretende dar aulas nas escolas públicas de Ensino Fundamental e Médio, é necessário ser formado no curso superior de Letras, modalidade licenciatura.

Segundo o ranking de cursos realizado pela Folha de São Paulo – RUF 2019, confira as 5 melhores instituições de ensino superior do país classificadas pela qualidade de ensino:

  • USP - Universidade de São Paulo
  • UNICAMP - Universidade Estadual de Campinas
  • UFMG - Universidade Federal de Minas Gerais
  • UFRJ - Universidade Federal do Rio de Janeiro
  • UFF - Universidade Federal Fluminense

Para ter acesso às vagas, é preciso participar do processo seletivo via concurso público nas prefeituras da cidade de interesse. Para atuar no Ensino Médio é também possível participar de concursos estaduais.

Segundo o Ministério da Educação, o piso salarial dos profissionais da rede pública da educação básica em início de carreira é de R$ 2.886,24 (em 2020) para jornada de trabalho de 4o horas semanais. Todos os anos, no mês de janeiro é realizado o reajuste.

O piso salarial é definido pela Lei nº 11.738, de 16 de julho de 2008. A lei abrange todos os professores de Português em atividade no setor público brasileiro. Os números podem mudar de estado para estado, desde que respeitado o valor mínimo estabelecido.

Atuar como professor é uma das profissões mais bonitas que existe, uma vez que contribui para a transformação da sociedade em sua estrutura. Alunos podem ter suas vidas transformadas pelo seu educador. Especialmente na rede pública o educador pode ser confrontado a situações diversas de vulnerabilidade, decorridas de problemas estruturais da educação brasileira, como infraestrutura escolar precária, desemprego na comunidade, analfabetismo, dificuldade de acesso à escola, violência, preconceito, e outras.

No entanto, para muitos profissionais que já atuam na área, aí está o poder de transformação: não há trabalho mais valioso do que lecionar e contribuir para que alunos e alunas transformem suas vidas e tenham acesso aos direitos básicos como cidadãos, se integrando plenamente na vida social e profissional.

Paulo Freire já afirmava:

  • “Ensinar não é transferir conhecimento, mas criar as possibilidades para a sua própria produção ou a sua construção.”
  • “O educador se eterniza em cada ser que educa.”
  • “A educação é um ato de amor, por isso, um ato de coragem.”

Cursinhos preparatórios para vestibulares

Uma sala de aula cheia de estudantes
Salas cheias, cursos intensivos e descontração: você sabe o que é exigido para se tornar um professor de redação de cursinho?

O processo de ensino aprendizagem das habilidades e competências para escrita de redação é um dos maiores desafios para estudantes hoje em dia. Uma das principais razões disso é a falta de preparo de profissionais de educação e da estrutura necessária na escola que atendam as exigências de provas nacionais. Sabemos, inclusive, que a redação é, muitas vezes, o principal motivo de reprovação no Enem e em vestibulares.

Confira a descrição da prova de redação do Enem, conforme o Inep:

A prova de redação exige a produção de um texto em prosa, do tipo dissertativo-argumentativo, sobre um tema de ordem social, científica, cultural ou política. Os aspectos a serem avaliados relacionam-se às competências que devem ter sido desenvolvidas durante os anos de escolaridade. Nessa redação, você deve defender uma tese – uma opinião a respeito do tema proposto –, apoiada em argumentos consistentes, estruturados com coerência e coesão, formando uma unidade textual. Seu texto deverá ser redigido de acordo com a modalidade escrita formal da língua portuguesa. Você também deve elaborar uma proposta de intervenção social para o problema apresentado no desenvolvimento do texto. Essa proposta deve respeitar os direitos humanos.

Dessa maneira, o professor de produção textual de cursinhos deve ter em mente as competências exigidas pelas provas. No caso do Enem, as seguintes competências são observadas na redação:

  • 1: Demonstrar domínio da modalidade escrita formal da língua portuguesa.
  • 2: Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo em prosa.
  • 3: Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.
  • 4: Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção
    da argumentação.
  • 5: Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos
    humanos.

Daí a importância de cursinhos especializados no preparo para essas avaliações. Nesse âmbito, em todos os cursinhos existe a possibilidade de atuar como professor de redação. Para dar aula em cursos preparatórios para vestibular ou concursos, normalmente não é exigido o grau de mestre ou especializações, como no ensino público.

Em geral, um dos principais benefícios de lecionar em cursinho em relação ao ensino público é o salário: a média salarial é de 10 mil reais, chegando a até 20 mil reais em alguns casos.

No entanto, o perfil de um professor de redação de cursinho é diferente de um professor da educação formal. Confira algumas características e habilidades exigidas para esse tipo de profissional:

Informalidade

Em geral, a tendência é que as aulas de produção de texto em cursinho sejam mais descontraídas. Isso porque o processo de preparação para uma prova já é tenso; portanto, o papel do professor é descontrair e não demonstrar tanta autoridade na hora de transmitir seu conteúdo.

Autonomia

Apesar de os professores serem contratados no regime CLT, muitos cursinhos não têm um currículo pedagógico cristalizado, como ocorre em instituições regulares de ensino. Nesse sentido, o profissional tem mais liberdade para aplicar métodos alternativos de ensino e criar atividades mais divertidas e lúdicas.

Relação com os alunos

Ao contrário do que ocorre na escola tradicional, a relação entre aluno e professor é mais colaborativa do que hierárquica. Dessa maneira, em geral o clima é mais descontraído e a relação entre educador e educando se torna mais horizontal.

Tornar-se um professor universitário de redação

Uma professora debruçada em seus trabalhos de texto
Quais as vantagens de se tornar um professor em uma universidade brasileira?

Uma das oportunidades mais bem sucedidas na carreira de professor de redação é o ensino superior. São poucas as empresas privadas que oferecem remunerações tão altas quanto no serviço público federal. O processo seletivo para ter acesso a essas vagas acontece por meio de concursos públicos.

Em universidades federais, o salário inicial ofertado ao Professor de Português com doutorado e dedicação exclusiva é de R$ 8.400. Profissionais com mais anos de experiência e empregados há mais tempo chegam a ganhar R$ 10.000 em média. Dessa maneira, um professor titular com alto nível de formação e experiência com dedicação exclusiva pode ganhar até R$ 20.000 ou mais.

Além disso, muitos são os cursos de graduação que possuem como disciplina obrigatória a redação ou produção textual. Podemos citar alguns como Jornalismo, Comunicação Social, Letras, Publicidade e Propaganda. Essa é uma das vantagens de se atuar no ensino superior: você ainda tem uma gama de novas áreas de atuação.

No entanto, leve em conta que a concorrência nesse mercado é de qualidade: quanto maior for o seu investimento em formação de alto nível, como especialização, mestrado, doutorado e outros cursos, mais chance você tem de garantir a sua vaga e maior será o seu salário.

Começar no mercado dando aulas particulares de redação

Uma professora particular dando aula para sua aluna
Uma das vantagens de atuar como tutor particular é a liberdade e autonomia na hora de prestar seus serviços especializados.

Por fim, e não por isso menos importante, uma modalidade que cada vez mais cresce no mercado de ensino de produção textual são as aulas particulares. Atuar como professor particular de redação pode lhe trazer inúmeras vantagens. Confira algumas delas:

  • Critérios para começar a dar aulas: você não precisa ter graduação completa em Letras Licenciatura para poder dar seus cursos. Você pode, inclusive, ser estudante em universidade e pagar o seu curso dando aulas de reforço para alunos do ensino fundamental ou médio. Lógico, o nível dos seus alunos também condiciona o valor que você irá cobrar por seus serviços;
  • Flexibilidade de horário: você gerencia sua carga horária em função da sua disponibilidade, seus objetivos financeiros e pessoais; além disso, você pode trabalhar perto ou de sua própria casa!
  • Autonomia financeira: você é quem determina o valor de seus serviços. É importante fazer uma pesquisa em função da sua localização, sua formação e sua experiência para não cobrar a mais ou a menos em relação ao mercado;

Do mesmo modo, como professor particular, você pode oferecer descontos e pacotes para grupos de alunos, para períodos de aulas (semestrais, anuais), ou então em função da sua especialidade: redação para Enem, cursos intensivos, aulas online de redação, interpretação e produção textual, redação para agência, publicidade e propaganda, e muito mais.

Confira a média de valor por hora de professores disponíveis no portal Superprof em função da localidade:

  • São Paulo: 49 reais
  • Rio de Janeiro: 45 reais
  • Recife: 39 reais
  • Porto Alegre: 47 reais
  • Salvador: 44 reais
  • João Pessoa: 33 reais
  • Brasília: 44 reais
  • Curitiba: 46 reais
  • Florianópolis: 45 reais
  • Manaus: 38 reais
>

A plataforma que conecta profes particulares e alunos

1ª aula gratuita

Gostou desse artigo? Deixe uma nota!

5,00 (1 note(s))
Loading...

Fernanda

Socióloga e mestre em Letras Modernas pela Sorbonne. Entre França e Brasil, trabalho com jornalismo e projetos socioeducativos há 20 anos. Apaixonada por música, cinema e yoga. Acredito na cultura e na educação como pilares de transformação da sociedade.