Aulas particulares Idiomas Música Apoio Escolar Esporte Artes e Lazer
Compartilhar

Conheça as galerias de artes mais fascinantes de Recife!

De Erico, publicado dia 23/10/2019 Blog > Artes e Lazer > Desenho > Os museus mais famosos de Recife

Considerado um dos principais centros culturais do Brasil, Recife é uma cidade incrível que oferece excelentes opções de passeios turísticos e uma gastronomia riquíssima que, de certa forma, reúne um mix de cultura em um só lugar.

Com temperaturas agradáveis, a capital de Pernambuco é referência não apenas por suas belas praias, carnaval e um povo super receptivo, mas também por suas atrações culturais, a começar pelos museus que contam um pouco das histórias e tradições locais – responsáveis por fazer com que a cidade se destaque como um dos principais atrativos da região Nordeste.

Quem decide viajar para Recife, não pode deixar de considerar em seu roteiro de passeio pela capital, as construções coloniais, pontes, praças e casarios.

Ah, e não deixe de reservar um espaço para os espaços de exposições na cidade. Se você não sabe como fazê-lo, confira, então, uma breve lista dos museus mais famosos de Recife que selecionamos para você!

Instituto Ricardo Brennand

Quando o assunto é museu em Recife, esse é o espaço que ninguém pode deixar de conhecer. Trata-se de uma atração que convida o público a uma viagem no tempo e no espaço, a se encantar com obras belíssimas de Rodin, Botero e Frans Post – a partir de um tesouro incrível, o qual narra a história de um Brasil Holandês.

Acervo completo! O Instituto Ricardo Brennand reúne a maior coleção mundial do pintor holandês Frans Post!

Para quem não sabe, o acervo de Post no Instituto é considerado como a maior coleção mundial desse pintor que, mesmo nascido na Holanda, tornou-se o primeiro paisagista das Américas e um o primeiro pintor a se dedicar à paisagem brasileira.

E não é só isso, o Instituto Ricardo Brennand possui a maior coleção de armas brancas do País (com mais de 3 mil peças), além de dispor de uma arquitetura que transporta qualquer um para uma espécie de “Castelo Medieval”.

O museu foi fundado no ano de 2001 pelo colecionador que dá o nome ao museu,  Ricardo Brennand. Todavia, o espaço só começou a receber oficialmente o público no ano de 2002. Na ocasião foi feita uma bela exposição com obras de Post, contando também com um grande evento de gala, tendo a presença do príncipe herdeiro da Dinamarca, Frederik.

Vale ressaltar que a Instituição não possui fins lucrativos e, além disso, dispõe de um amplo complexo, o qual é composto pelas seguintes edificações:

  • Pinacoteca;
  • Biblioteca;
  • Auditório;
  • Jardim das Esculturas;
  • Galeria (para exposições temporárias e eventos);
  • Museu Castelo São João;
  • Capela Nossa Senhora das Graças;
  • Restaurante.

O Instituto Ricardo Brennand funciona de terça a domingo, das 13h às 17h e o valor da entrada é de R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia). Na última terça-feira de cada mês, a entrada é gratuita para todos os públicos.

Museu Cais do Sertão

Considerado um dos espaços mais interativos do Nordeste, o Museu Cais do Sertão é uma referência de cultura em Pernambuco. O local conta com uma sala exclusiva de música, onde são ministradas aulas que ensinam instrumentos (como zabumba e sanfona), além de salas de vídeo com telas touchscreen e totens de áudios.

O Cais do Sertão que, por sinal, é todo atraente e colorido, possui espaços de exposições com temas interessantes que vão desde a imigração até a preservação de identidades e territórios.

E para completar, no acervo da galeria, o sertão pernambucano é retratado, assim como toda a obra do inesquecível Luiz Gonzaga.

O Museu Cais do Sertão funciona de terça a domingo, das 11h às 17h, sendo que o valor do ingresso está em torno de R$ 8 (inteira) e R$ 4 (meia).

Museu do Homem do Nordeste

Esse é outra atração cultural na capital pernambucana que dispõe de um enorme acervo, o qual traz uma história completa da contribuição de variadas etnias no Estado.

Trata-se de um órgão federal que faz parte do Instituto de Documentação da Fundação Joaquim Nabuco e que fora totalmente idealizado pelo sociólogo e antropólogo Gilberto Freyre.

Vale ressaltar que toda a concepção museográfico e museológica do lugar foi inspirada no conceito de museu regional pelo próprio Freyre.

A consequência disso: um espaço amplo que revela uma diversidade e pluralidade de contribuições de povos indígenas, negros e brancos – desde o começo de nossa sociedade até as mais distintas misturas – resultando em uma formação cultural que diz respeito não somente ao nordestino, mas também ao povo brasileiro.

Mistura de povos! O Museu do Homem do Nordeste retrata a diversidade de indígenas, negros e brancos!

O Museu do Momem do Nordeste funciona às terças, quartas e sextas, das 13h às 16h30; quintas, das 10h às 16h30; e também aos sábados, domingos e feriados, das 13h ás 16h30. Os ingressos: R$ 6 (inteira) e R$ 3 (meia).

Os museus gratuitos de Recife

Considerando que estamos a falar de uma capital, a qual recebe, todos os anos, turistas de várias parte do mundo, é interessante destacar que os museus instalados na cidade pernambucana funcionam para atender tanto a população local, como também os visitantes.

Por conta disso, esse espaços não operam somente mediante pagamento, há estabelecimentos que deixam de cobrar ingresso em apenas 1 dia da semana (neste caso todas as terças-feiras) enquanto que outros promovem entrada gratuita todos os dias.

Sem pagar nada! Muitos museus da cidade oferecem entrada gratuita todas as terças-feiras!

Quer saber mais quais são museus em Recife que contam com entrada franca ao longo da semana?

Confira abaixo:

  • Museu de Arte Moderna Aloísio Magalhães (MAMAM) – Instalado em um antigo casarão do século XIX e com sete salas de exposição, salas de atividades educativas, auditório, biblioteca e um Café, o Mamam é um museu muito importante em Recife que dispõe de um acervo com mais de 1.100 trabalhos, os quais contemplam períodos que vão desde 1920 a 2008. Além disso, no pátio do museu, é possível participar de mostras experimentais, bem como de debates sobre a Arte no Brasil e no Mundo. O Museu funciona de terça a sexta, das 12h às 18h.
  • Museu da Cidade do Recife – Com um acervo que ultrapassa 250 mil imagens e outros elementos gráficos, o Museu da Cidade do Recife é também um dos mais visitados da capital pernambucana. O espaço fica localizado no Forte das Cinco Pontas e funciona de terça a domingo, das 9h às 17h.
  • Museu do Trem – Cerca de 500 peças que contam a história da ferrovia do século XIX e XX estão expostas nesse museu que divide seu espaço com a Estação Central Capiba. A entrada é gratuita e o público pode visitar de terça a sexta, das 9h às 17h, sendo que, aos sábados e domingos, o funcionamento acontece das 10h às 17h.
  • Paço do Frevo – O edifício onde está instalado o Paço do Frevo já foi sede de uma empresa inglesa de telégrafos. Inaugurado em 2004, o local funciona como um centro cultural e de pesquisa sobre o frevo, onde é possível acompanhar depoimentos de personalidades que têm em suas histórias de vida a marca desse ritmo tão pernambucano. O Paço do Frevo não é gratuito todos os dias da semana, somente às terças-feiras.
  • Caixa Cultural – Localizado em frente ao Marco Zero, esse espaço oferece ao público em geral exposições totalmente gratuitas, com uma programação que contempla os mais diversos segmentos das artes. Por isso, se você planeja viajar para essa cidade pernambucana, não deixe de conferir a programação completa da Caixa Cultural do Recife.

Desenhando Obras de Museu

A arte de desenhar é uma das mais especiais que o ser humano pode desenvolver. Ali, é possível retratar suas alegrias, anseios e qualquer outro tipo de expressão que reflete um pouco de nossa essência.

Todavia, quem vive desenhando obras de museu, com o intuito de reproduzir uma peça já consagrada, tem a oportunidade de praticar técnicas que serão de grande importância para um bom entendimento de como se dá o processo criativo de um artista nato.

Toda forma de valor! O desenho também é uma forma de reforçar a necessidade de valorizarmos a Arte em museus!

E não é só isso, uma obra de museu, ao ser reproduzida através de um desenho, reforça a necessidade que todos nós temos de preservar e conservar cada um desses locais de disseminação da cultura.

Crianças gostam muito de imitar pinturas, de criar do jeito delas e isso, sem dúvida, é uma atividade lúdica que proporciona a esses pequenos o desenvolvimento da capacidade de se expressarem no mundo.

Ao passear pelos museus de Recife, muitas obras expostas em diversos espaços culturais espalhados pela capital, despertam a vontade de criar, de fazer arte – no sentido mais sublime da palavra.

Mas não são somente os museus em Recife que inspiram quem visita a cidade, caminhar pelo Recife Antigo também proporciona um conhecimento histórico, em que podemos destacar o Marco Zero, onde tem início a contagem oficial de distâncias; o Centro Cultural Judaico; a Embaixada dos Bonecos Gigantes; e o Mercado de Artesanato.

E não para aí! Andando mais adiante, atravesse a Ponte Buarque de Macedo onde está a Capela Dourada – um lugar fascinante, onde em seu interior há somente ouro…

Agora que você está por dentro dos museus mais famosos de Recife, não deixe de visitá-los quando for visitar esse destino, o qual é considerado como um dos mais procurados por turistas de todo o mundo.

Bom divertimento!

Compartilhar

Nossos leitores adoram esse artigo
Este artigo te trouxe as informações que procurava?

Nenhuma informação ? Sério ?Ok, trabalharemos o tema num próximoNa média, ufa !Obrigado. Deixe suas dúvidas nos comentários.Estamos muito felizes em te ajudar ! :) (Seja o primeiro a avaliar)
Loading...
avatar