Muitas pessoas que começam a fazer cursos de piano ou até mesmo aulas de teclado acabam questionando seus professores sobre a origem de tais instrumentos e, além disso, quais os precederam.

Sabemos que o teclado eletrônico tem uma estreita ligação com o piano, mas, e no caso do próprio piano, o que havia antes dele para execução de grandes obras, principalmente das famigeradas óperas?

Muitos instrumentos interessantes antecederam o piano, mas vale destacar um que, até hoje, é admirado em razão de sua sonoridade. Trata-se do cravo que, embora não seja tão conhecido, é um instrumento de teclas que pertence ao grupo das cordas pinçadas, pois sua sonoridade resulta de uma espécie de “beliscar” da corda ao invés de percuti-la como acontece no piano.

Acompanhe neste artigo a importância de estudarmos a origem de outros instrumentos, como o cravo, por exemplo, para uma compreensão acerca do valor das épocas e o que é possível descobrir nas aulas de piano e cursos de teclado eletrônico.

Os melhores professores de Piano disponíveis
Bia
5
5 (45 avaliações)
Bia
R$92
/h
Gift icon
1a aula grátis!
Matheus
5
5 (16 avaliações)
Matheus
R$80
/h
Gift icon
1a aula grátis!
Antônio
5
5 (40 avaliações)
Antônio
R$140
/h
Gift icon
1a aula grátis!
Fernando
5
5 (87 avaliações)
Fernando
R$120
/h
Gift icon
1a aula grátis!
Gabriely trindade
5
5 (24 avaliações)
Gabriely trindade
R$30
/h
Gift icon
1a aula grátis!
Davi
5
5 (14 avaliações)
Davi
R$90
/h
Gift icon
1a aula grátis!
Ana paula
5
5 (14 avaliações)
Ana paula
R$45
/h
Gift icon
1a aula grátis!
Eduardo
5
5 (14 avaliações)
Eduardo
R$90
/h
Gift icon
1a aula grátis!
Bia
5
5 (45 avaliações)
Bia
R$92
/h
Gift icon
1a aula grátis!
Matheus
5
5 (16 avaliações)
Matheus
R$80
/h
Gift icon
1a aula grátis!
Antônio
5
5 (40 avaliações)
Antônio
R$140
/h
Gift icon
1a aula grátis!
Fernando
5
5 (87 avaliações)
Fernando
R$120
/h
Gift icon
1a aula grátis!
Gabriely trindade
5
5 (24 avaliações)
Gabriely trindade
R$30
/h
Gift icon
1a aula grátis!
Davi
5
5 (14 avaliações)
Davi
R$90
/h
Gift icon
1a aula grátis!
Ana paula
5
5 (14 avaliações)
Ana paula
R$45
/h
Gift icon
1a aula grátis!
Eduardo
5
5 (14 avaliações)
Eduardo
R$90
/h
Gift icon
1a aula grátis!
Vamos lá

O funcionamento do cravo explicado nas aulas de teclado e piano!

Sem dúvida, o cravo é um instrumento musical que, além de seu valor histórico, também é conhecido por alguns nomes bastante curiosos, como “clavecina” – adotado pelos franceses, "clavicembalo" – de origem italiana, "cembalo" – por parte dos alemães e "clavecín" comumente chamado pelos espanhóis.

Além de seus pseudônimos, o cravo como conhecemos é um instrumento que pode ter dois teclados e contar ainda com botões de parada para remover ou adicionar oitavas. Outros modelos também podem contar com uma parada de alaúde, a qual é projetada para fazê-lo soar como um alaúde arrancado.

O que é fascinante dessa função é que ela é capaz de ativar um mecanismo que arranca cordas sob tensão a partir de um plectro que se caracteriza como uma pequena peça delgada, feita de diferentes materiais, a qual serve para fazer soar as cordas.

Por isso, as cordas da placa de som de um cravo são montadas em uma caixa feita de madeira, fazendo com que tudo isso venha aumentar a forma como o respectivo som é amplificado através das vibrações.

Aulas piano também falam da história de instrumentos como o cravo!

Professores de História da Arte acreditam que o cravo foi inventado no final da Idade Média e seu auge ocorreu durante os movimentos renascentista e barroco, sendo visto como um instrumento de acompanhamento de grande importância para as épocas em que esteve vigente.

Partitura tendo na capa escrito “Bach” sobre um piano de madeira castanho
Aprender música, como a clássica, por exemplo, é descobrir a importância de grandes compositores!

Mas, durante o final do século XVIII, o cravo passou a ser cada vez menos popular, sendo totalmente ofuscado pelo piano que, por sua vez, passou a ser a grande estrela do momento – e continua sendo, sobretudo nos concertos de música clássica.

No entanto, no século XX, ele voltou a ser utilizado por músicos que queriam tocar estilos mais antigos, mas com alguns arranjos modernos. Mesmo assim, apesar de toda essa trajetória que envolve surgimento, glória, esquecimento e ressurgimento, o cravo é visto até hoje como um instrumento ideal para os recitais de ópera que acontecem em grandes teatros.

Os melhores professores de Piano disponíveis
Bia
5
5 (45 avaliações)
Bia
R$92
/h
Gift icon
1a aula grátis!
Matheus
5
5 (16 avaliações)
Matheus
R$80
/h
Gift icon
1a aula grátis!
Antônio
5
5 (40 avaliações)
Antônio
R$140
/h
Gift icon
1a aula grátis!
Fernando
5
5 (87 avaliações)
Fernando
R$120
/h
Gift icon
1a aula grátis!
Gabriely trindade
5
5 (24 avaliações)
Gabriely trindade
R$30
/h
Gift icon
1a aula grátis!
Davi
5
5 (14 avaliações)
Davi
R$90
/h
Gift icon
1a aula grátis!
Ana paula
5
5 (14 avaliações)
Ana paula
R$45
/h
Gift icon
1a aula grátis!
Eduardo
5
5 (14 avaliações)
Eduardo
R$90
/h
Gift icon
1a aula grátis!
Bia
5
5 (45 avaliações)
Bia
R$92
/h
Gift icon
1a aula grátis!
Matheus
5
5 (16 avaliações)
Matheus
R$80
/h
Gift icon
1a aula grátis!
Antônio
5
5 (40 avaliações)
Antônio
R$140
/h
Gift icon
1a aula grátis!
Fernando
5
5 (87 avaliações)
Fernando
R$120
/h
Gift icon
1a aula grátis!
Gabriely trindade
5
5 (24 avaliações)
Gabriely trindade
R$30
/h
Gift icon
1a aula grátis!
Davi
5
5 (14 avaliações)
Davi
R$90
/h
Gift icon
1a aula grátis!
Ana paula
5
5 (14 avaliações)
Ana paula
R$45
/h
Gift icon
1a aula grátis!
Eduardo
5
5 (14 avaliações)
Eduardo
R$90
/h
Gift icon
1a aula grátis!
Vamos lá

Descobrindo mais sobre o cravo nas aulas de piano e teclado!

Como a maioria dos instrumentos, o cravo varia de forma e tamanho e de modelo para modelo. No entanto, todos eles contam com o mesmo mecanismo de sempre, o qual é responsável por seu funcionamento. Para termos uma ideia do que acontece dentro deste majestoso instrumento, quando tocado, aqui está uma descrição de algumas de suas funções básicas:

  • quando o instrumentista pressiona uma tecla, ele bate em um pivô no meio da chave, levantando uma longa faixa de madeira que, neste caso, é o saltador;
  • em seguida, aquela pequena peça delgada que chamamos de plectro toca a corda e começa a se dobrar, emitindo, assim, uma vibração (som);
  • depois, quando se libera pressão da mão do instrumentista sobre a tecla, o saltador volta para sua posição de descanso;
  • ao passo que esse saltador retorna, o plectro se inclina para trás, passando pela corda sem tocá-la, voltando, assim, para a sua posição normal;
  • por último, um amortecedor de feltro em cima da tomada coloca um fim às vibrações da corda.

O que faz do cravo parte da família do piano e do teclado?

Tanto o piano quanto o teclado se relacionam, na verdade, com termos pertinentes que abrangem uma gama de instrumentos musicais individuais que vão desde um sintetizador até o acordeom. Mas, afinal, o que essas maravilhas compartilham em comum? Compartilham do seguinte fato de que são operados ou reproduzidos a partir da utilização de teclas.

Foto de uma pessoa tocando piano.
Nas aulas de piano é interessante saber quais foram os instrumentos que o antecederam!

Assim, esse detalhe que se caracteriza por uma fileira de teclas, semelhantes a alavancas, em que podemos pressioná-las para a produção de notas musicais, tem transformado as pessoas. No entanto, vale ressaltar que, embora as respectivas semelhanças sejam bem evidentes, no piano por exemplo o som se origina a partir de um mecanismo martelado, enquanto, no cravo, trata-se de um mecanismo arrancado.

O que é bem-marcante aqui em termos de distinção entre ambos os instrumentos é que o cravo é muito mais silencioso que um piano, ou seja, isso significa que poderia ser normalmente possível estudar o cravo em casa (caso tivesse um), como se fosse uma aula de piano ou um curso básico de teclado sem precisar perturbar a tranquilidade dos vizinhos, ou qualquer outra pessoa de casa.

Como seria uma transição do cravo para uma aula piano?

Composição musical sobre suporte de madeira.
Sendo a música universal, qualquer instrumento, quando bem-executado, pode torna-la plena!

Poderíamos pensar que qualquer pessoa que está a fazer um curso piano ou aula teclado e quisesse assim se aventurar a aprender cravo seria uma mão-na-roda. Ledo engano, na verdade, tais instrumentos dispõem de suas complexidades quanto aos seus mecanismos o que demanda muito estudo e dedicação.  Por exemplo, uma pessoa que aprendeu a tocar uma composição de Bach em uma aula piano ou até mesmo em um curso completo de teclado, teria que ralar muito para tentar reproduzir tal obra em um cravo uma vez que são dinâmicas diferentes.

Sendo assim, caso uma pessoa fosse fazer uma aula de cravo, ela teria que aprender a apertar as teclas consciente de um bom ataque com o intuito de prolongar, por exemplo, uma nota, pois a arrancada é totalmente diferente da martelada do piano.

Além disso, esperar que as músicas executadas no cravo soem como se estivéssemos sentados em frente a um piano de cauda é muito pretensão de nossa parte, não é mesmo?! Não é à toa que alguns músicos experientes de ambos os instrumentos confessam que o cravo, com sua distinta falta de dinâmica, é muito menos indulgente do que o piano, o que significa que sua reprodução é mais transparente, fazendo com que esses músicos fiquem vulneráveis à uma percepção maior de notas equivocadas.

Em suma, seria preciso um conjunto diferente de técnicas para que fosse possível executar no cravo um som de qualidade. Como o menor movimento faria a diferença na sonoridade, a melhor coisa a fazer seria praticar regularmente e, assim, experimentar a partir de diferentes toques... Mas, tudo isso são apenas suposições, uma vez que um curso de cravo não se encontra assim em qualquer esquina, muito embora é possível existir por aí quem trabalhe com esse tipo de instrumento – a música agradece!

Vídeos de cravistas como complemento histórico das aulas piano!

Vamos supor que logo que você começou o seu curso de piano ou suas aulas de teclado você não considerou a possibilidade de aprender a história dos instrumentos, inclusive aqueles que precederam o que você está a aprender agora. O fato é que as lições já estão avançadas e você agora está descobrindo muita coisa bacana sobre o cravo, por exemplo.

Desse modo, não poderíamos deixar de destacar que, além disso tudo ser possível, pode ser que esses complementos pedagógicos possam ser norteados por vídeos que expliquem tanto a história da música, como também várias cenas de indivíduos tocando, inclusive, cravos.

O bacana disso tudo é que, além de servir como um complemento cultural, esses vídeos podem te ajudar a técnicas que eram usadas e como existem as diferenciações a outros instrumentos, como o piano, o órgão e o teclado eletrônico.

Mão de uma criança sobre as teclas de um piano.
É preciso muita dedicação para uma execução perfeita de uma música!

É possível apreciar vídeos de artistas tocando parte de um concerto, podendo se envolver com cada som. Ao mesmo tempo, alguns professores de teclado podem indicar vídeos mais curtos que possam servir como uma espécie de tutorial quanto ao ensino do cravo sempre no intuito de facilitar a compreensão acerca de como funcionam os mecanismos desse instrumento interessante.

É claro que não é preciso fazer nenhum curso de piano ou aulas de teclado para iniciante para assistir alguém executando uma música em um cravo. Basta pesquisar no Google, por exemplo, “apresentação de cravo” que muitos vídeos bem legais vão surgir no seu navegador o que valerá muito a pena para o seu repertório cultural interno!

>

A plataforma que conecta profes particulares e alunos

1ª aula gratuita

Gostou desse artigo? Deixe uma nota!

5,00 (1 note(s))
Loading...

Erico

Sou roteirista, redator e CEO da Eckoa Digital, além de músico nas horas vagas.