Há tempos a Cidade Luz é o centro das artes, do refinamento e do bom gosto, virando o sonho de consumo de qualquer pessoa apaixonada por gastronomia, arte e cultura.

Pudera, a capital francesa é dona de uma beleza deslumbrante e única, abrigando os melhores museus do mundo, além de outros espaços destinados à cultura e lazer.

Até mesmo os viajantes que planejam conhecer outras partes da Europa, fazem uma escala em Paris para contemplar os encantos do lugar.

Uma vez em solo parisiense, os visitantes podem aproveitar dos melhores museus da capital e admirar obras de artes dos maiores pintores do mundo europeu.

Então, que tal conhecer o famoso Museu de Orsay?

O Musée d'Orsay é considerado um dos mais famosos museus nacionais. Sabe por quê?

O museu preserva pinturas e esculturas da arte ocidental, datadas entre o período 1848 a 1914. São muitas obras de ilustres pintores impressionistas e outras tendências artísticas que podem ser apreciadas no Musée d'Orsay.

Por isso, nosso artigo de hoje vai lhe dar boas razões para conhecer essa maravilha de pertinho.

1. Almoço na Relva por Édouard Manet

Em 1863, Edouard Manet criou a obra "Dejeuner sur l'Herbe" ou Almoço na Relva em tradução livre, a obra-prima encontra-se em exposição no Museu de Orsay, Paris.

A pintura apresenta a chocante imagem de uma mulher despida na grama com olhar fixo e confiante, perante dois homens completamente vestidos.

A pintura famosa de Edouard Manet "Dejeuner sur l'Herbe" é uma obra-prima concluída em 1863.
"Dejeuner sur l'Herbe" foi um choque para os valores da época.

Dejeuner sur l'Herbe recebeu fama de escandalosa, pois rompia com os valores de uma sociedade conservadora, causando alvoroço a toda população parisiense.

A pintura de uma mulher despida de pudores com um sorriso ligeiramente discreto, surpreende ao expectador que sente-se observado pelos olhos atentos da tela.

Este óleo sobre tela recebeu inicialmente muitas críticas, mas serviu de inspiração para muitos outros artistas, como:

  • Pablo Picasso
  • Claude Monet
  • Daniel Spoerri
  • Alain Jacquet

Em pleno século XIX, a obra "Le dejeuner sur l'Herbe" surpreendeu até mesmo os burgueses, sendo considerada uma da pinturas decisivas na arte ocidental, a primeira pintura moderna.

Aproveite para admirar as pinturas do Museu do Louvre!

Que tal fazer um curso de desenho?

João luiz
João luiz
Profe de Desenho
5.00 5.00 (7) R$65/h
1a aula grátis!
Thaís
Thaís
Profe de Desenho
5.00 5.00 (5) R$50/h
1a aula grátis!
Eric
Eric
Profe de Desenho
5.00 5.00 (5) R$50/h
1a aula grátis!
Zoè
Zoè
Profe de Desenho
5.00 5.00 (5) R$80/h
1a aula grátis!
Denise
Denise
Profe de Desenho
5.00 5.00 (3) R$65/h
1a aula grátis!
Luciana
Luciana
Profe de Desenho
5.00 5.00 (4) R$80/h
1a aula grátis!
Fortuna
Fortuna
Profe de Desenho
5.00 5.00 (4) R$90/h
1a aula grátis!
Jenny
Jenny
Profe de Desenho
5.00 5.00 (16) R$50/h
1a aula grátis!

2. Autorretrato de Vincent Van Gogh, no Museu de Orsay

O Autorretrato de Vincent Van Gogh faz parte do acervo exuberante de inúmeros autorretratos feitos a partir da técnica de óleo sobre tela.

Para muitos especialistas, o autorretrato de Van Gogh introduz o próprio corpo como matéria-prima artística.

Ao todo, foram catalogados aproximadamente 35 autorretatos do pintor.

São várias telas que refletem sua evolução física e artística, com escolha de técnicas relativas a sua percepção da própria imagem.

Sua técnica faz de Van Gogh um pintor de renome internacional!

Entre o anos 1886 e 1889, é possível comparar a quantidade enorme de autorretatos que evidenciam mudanças e a relação que o artista mantinha com o seu próprio corpo.

Certamente, você poderá ter contato com o autorretrato mais famoso de Vincent Van Gogh, feito em 1889, no seu passeio ao Museu de Osay.

3. Pintura: Gleaners de Jean François Millet

As Respigadoras ou Des Glaneuses em francês, é uma pintura a óleo sobre tela do artista francês Jean-François Millet.

A obra, finalizada em 1857, apresenta três camponesas ao respigo de espigas de trigo caídas no chão após a colheita.

Aprenda a desenhar com observando quadros de arte.
Busque inspiração nas telas do Museu de Orsay e saia pintando o sete por aí!

Por que a obra de Millet faz tanto sucesso no mundo?

As Respigadoras é famosa por apresentar de forma singela camadas mais baixas da sociedade rural. Entretanto, foi muito mal recebida pela alta sociedade francesa.

Ao mergulhar nessa cena rural, Millet, de certa forma, nos mostra a pobreza crescente no campo através de mulheres recuperando no chão os grãos esquecidos pela colheita.

As Respigadoras ilustra a imagem do meio camponês e a dificuldades do trabalho rural!

Tudo isto em uma época onde a esquerda buscava uma maneira de mostrar a pobreza no campo, enquanto a direita abafar uma possível revolução popular.

Atualmente, a obra "As Respigadoras" de Jean-François Millet encontra-se no Museu do Orsay.

4. Os jogadores de cartas, uma pintura de Paul Cézanne

Os Jogadores de cartas, do título francês Les Joueurs de Cartes, é uma série de pinturas a óleo sobre tela, feita entre o ano 1890 e o ano 1895 pelo artista Paul Cézanne.

Na pintura, pode se observar dois homens, frente a frente, jogando cartas em uma mesa. Em cima do móvel, mais ao fundo, tem-se uma garrafa similar a de uma bebida alcoólica, possivelmente, de vinho.

Em sua obra, Cézanne restringe ao máximo os elementos, enfatizando o núcleo principal!

Os dois homens mostram-se compenetrados, com o rosto voltado para as cartas que têm em suas mãos. Ambos estão atentos ao jogo e é possível perceber que usam chapéus de tipos bem diferentes.

O jogador da esquerda está pintado com cores mais fortes e mostra-se mais tenso que o segundo jogador. O segundo está pintado em cores mais claras e esboça um pouco mais de tranquilidade.

Outro ponto importante na obra, centra-se na garrafa de vinho. Observe que ela recebe um reflexo branco, mas não encontra-se centralizada simetricamente, estando mais à direita do quadro.

A luz refletida na garrafa conduz o olhar do observador para as mãos dos dois jogadores, é como se ficássemos esperando a próxima jogada.

Quer saber mais sobre Cézanne, um dos precursores do pós-impressionismo e do cubismo, confira aqui!

5. A Origem do Mundo por Gustave Courbert

Em francês, L'Origine du monde, de 1866, é uma pintura do realista Gustave Courbet, a obra foi feita a pedido de um diplomata turco Otomano.

Acredita-se que Khalil-Bey, um colecionador de imagens eróticas, solicitou ao artista Courbert uma pintura que retratasse o nu feminino de maneira mais realista possível.

A obra Origem do Mundo ficou tão famosa que é quase impossível nunca ter ouvido falar dela!

Exibir o corpo nu feminino na sua forma mais crua, deitada em uma posição realista é certamente uma obra impactante para a  sociedade conservadora da época.

Existe a possibilidade de que a modelo da pintura seja a irlandesa Joanna Hiffernan, mas não se tem certeza.

6.Visite Orsay: La Gare Saint-Lazare de Claude Monet

A obra La Gare Saint-Lazare é uma série de doze pinturas representando a Estação de Paris Saint-Lazare, feito por Claude Monet.

La Gare Saint-Lazare é a primeira série de Monet dedicada a um único tema, com vários pontos de vista e variadas condições atmosféricas.

Encontre inspiração nas pinturas de sucesso.
Aproveite seu passeio no Museu de Orsay para apreciar outras pinturas de Claude Monet, como o Campo de Papoulas.

Com sua série de 12 telas, o artista Monet mostrou ao mundo a impossibilidade de captar todas as impressões artísticas de um lugar em única pintura.

Por que as impressões de um espaço podem mudar de acordo com o dia, a hora, condições climáticas e o ponto de vista do artista.

Vale informar que o artista Emile Zola se inspirou nessa série de telas para escrever La Bête Humaine.

Monet se inspirou nas mudanças da vida moderna para compor suas brilhantes telas!

Encontre inspiração nos melhores museus de Paris para compor os seus desenhos!

7. O baile do moinho de la Galette por Auguste Renoir

O baile do moinho de la Galette é uma pintura a óleo sobre tela, de 1876, do francês Pierre-Auguste Renoir. A obra pode ser vista no museu de Orsay entre outras obras importantes do impressionismo.

A tela retrata uma festa popular que acontece em Paris, localizada na colina de Montmartre. A pintura de Renoir descreve o quotidiano burguês, captando a vivacidade e a atmosfera alegre festiva nas imediações do moinho de la Galette.

A pintura é considerada um marco na pintura impressionista.

É possível ver referências a alguns de seus amigos na sua obra, como os pintores Cordey e Franc-Lamy e o escritor Georges Rivière. Ao se deparar com essa magnífica obra, queremos fazer parte daquele cenário festivo.

Por isso, Renoir é um fiel representante do espírito impressionista.

8. Os Raspadores de Assoalho por Gustave Caillebotte no Museu de Paris

Les Planeurs de Parquet é uma pintura do artista francês Gustave Caillebotte, feita em 1875. A obra é mantida no Museu de Orsay, mas tem uma segunda versão do mesmo assunto, um pouco diferente, na Dinamarca.

O que a obra tem de muito importante?

Enquanto Millet representou com  toda habilidade os trabalhadores rurais e pobreza no campo, Caillbotte impressiona ao mostrar os trabalhadores urbanos, nunca antes representado em pinturas.

A tela é uma das primeiras representações do proletariado urbano.

Inicialmente, a pintura não foi bem recebida, sendo considerada trivial pela sociedade. Entretanto,  a obra chama a atenção pela riqueza de detalhes e precisão.

9. A Classe de Dança: Um trabalho francês

La Classe de danse é uma tela do pintura de óleo sobre tela, feita entre 1871 e 1874 pelo artista Edgar Degas. O obra encontra-se no museu de Orsay, acredita-se que tenha sido encomendada por Jean-Baptista Faure.

A pintura a Classe de Dança é resultado do interesse de Degas pelos bastidores das aulas de balé, esse espetáculo de dança.

Aprenda a desenhar como os pintores famosos de Paris.
Bailarinos em treinamento virou objeto de predileção de Degas, após 1870.

Pode se ver no quadro de Degas um retrato fiel do resultado de uma aula de dança sob a supervisão do mestre do balé Jules Perrot. É possível perceber que ao final da aula, os dançarinos parecem chegar ao final de sua forças.

10. Arearea de Paul Gauguin

Arearea é uma excelente pintura a óleo sobre tela de 1892, feita pelo pintor francês Paul Gaguin. A tela retrata a cena da vida indígena, bem característica das obras de artes do pintor.

Para compreender a obra cheia de cores de Paul Gauguin é preciso mergulhar na cultura Polinésia!

Isso mesmo, a obra também conhecida como Joyousness faz parte das pinturas do artista que descrevem sua jornada no Taiti, em 1891 a 1893, quando o artista foi fortemente influenciado por essa cultura.

Se deseja saber um pouco mais sobre outros pintores importantes, você pode consultar os artigos da nossa plataforma Superprof ou...

fazer aulas de desenho com um de nossos Superprofessores.

Você vai se apaixonar pela história da arte!

Precisando de um professor de Desenho ?

Você curtiu esse artigo?

0,00/5, 0 votes
Loading...

Ana

"Renda-se, como eu me rendi. Mergulhe no que você não conhece como eu mergulhei. Não se preocupe em entender, viver ultrapassa qualquer entendimento." Clarice Lispector