Aulas particulares Idiomas Música Apoio Escolar Esporte Artes e Lazer
Compartilhar

Como ensinar a língua francesa sem formação específica?

De Carolina, publicado dia 21/08/2017 Blog > Idiomas > Francês > Posso ser professor de francês sem ter um diploma da língua?

Sonha em ensinar francês na escola pública, particular ou em uma especializada em idiomas?

Para isso, é melhor procurar um curso de Letras em uma universidade. Mas você não quer cursar Letras?

Não desanime! Porém, vamos deixar claro que, para dar aulas nas escolas públicas e particulares, é preciso ter no mínimo um diploma superior (no caso do ensino da língua francesa – guia). Muitas vezes, o diploma de letras é exigido.

Mas os estudos acadêmicos não são muito o seu forte e você ainda quer ser professor da língua de Molière, há alternativas para isso!

Para poder praticar seus conhecimentos e ter seu primeiro contato como professor, por que não dar aulas particulares da língua francesa?

Outra alternativa é dar aula de francês em uma escola de idiomas que não exige necessariamente um diploma superior na área (para dar aula de francês).

Uma excelente porta de entrada tanto para as escolas de línguas quanto para as aulas particulares de uma língua qualquer é ter tido uma experiência em um país que fala o idioma.

Você já viveu na França? No Canadá (Quebec)? Ou em algum país africano que fala francês? No Haiti? Então, você deve ter uma base boa na língua francesa e poderá ensiná-la para outras pessoas.

Isso pode se transformar em uma verdadeira via profissional. Engano seu se pensar que não há muitas pessoas que queiram aprender francês…

Muitos estudantes brasileiros, por exemplo, estão escolhendo a França para realizar seus estudos superiores. A maioria das universidades francesas cobram um mínimo de conhecimento na língua para seguir seus estudos.

Então, os estudantes que almejam vir para o país devem ter um nível B2 ou até C1 para fazer seus estudos in loco. Esses níveis de domínio da língua são baseados no Quadro Europeu Comum de Referências para Línguas (A1, A2, B1, B2, C1, C2).

Para ser professor em escolas de idioma

Fora as escolas públicas e particulares de ensino básico, as escolas privadas de idioma normalmente não exigem diplomas de nível superior de Letras.

Você quer ensinar a língua francesa, mas não gosta muito da universidade? Calma, há saídas para isso!

Elas podem oferecer aulas de francês de maneira presencial, à distância (e-learning), mista, particular, em grupo…

Basta você procurar saber quais são as escolas da sua cidade que disponibilizam aulas de francês e entregar seu currículo.

Muitas delas pertencem a redes de escolas conhecidas no Brasil inteiro. Além desse tipo de curso ser muito comum no nosso país e um dos principais meios de se aprender uma língua estrangeira.

Para o ensino de francês (online?), a escola mais conhecida mundialmente é a Aliança Francesa. Ela é específica na língua de Molière e tem convênio com o Estado francês para difundir a língua francesa para o resto do mundo.

A Aliança se encontra nas principais capitais do país e elas contratam professores experientes na língua. Ela é a mais conhecida, portanto, a vaga de professor de francês também é uma das mais concorridas.

Se não, há outras escolas de idiomas que oferecem aulas de francês que precisam de professores dedicados como você!

A grande vantagem desse tipo de escola é que você não precisa correr atrás de seus alunos. A escola faz publicidade e todo um trabalho de marketing para atrair o aluno.

Porém, o salário ou ganhos são menos flexíveis que no caso das aulas particulares. Normalmente, você tem um salário fixo que depende das horas de aula que você dá por semana.

Você também terá menos flexibilidade com relação ao método de ensino. Na maioria dos casos, elas têm método e material didático específicos. Para dar as aulas, você deve seguir esses materiais e não o método que achar melhor. Já nas aulas particulares, você escolhe o método mais adequado para cada aluno.

É importante lembrar que na maioria dos casos, os professores das escolas de idioma dão aulas em grupo, ou seja, o material é o mesmo para os alunos, dependendo do nível que eles estiverem atingido na língua.

Com essa formação (quais são necessárias para dar aula de francês?), o aluno possui um título sem validez acadêmica, ou seja, sem reconhecimento de um órgão oficial, mas muito válida na hora de conseguir um emprego ou fazer uma especialização, por exemplo.

O ensino de francês particular

Gosta de dar aulas de francês personalizada?

O que o motiva para ser professor é poder guiar os alunos até o êxito em uma prova ou para uma nova aventura?

Você também gosta de desafios diferentes? Por exemplo, ensinar a língua para uma criança, um estudante que quer tentar o mestrado na França, um profissional que precisa de falar a língua para o trabalho?

Cada tipo de aluno tem seus objetivos e aprende de uma maneira diferente. Por isso, as aulas particulares estão longe de serem monótonas porque você sempre deve se adaptar às necessidades e a maneira de aprender de cada aluno.

Você também gosta de ser autônomo? Outra grande qualidade das aulas particulares é ser independente. Você escolhe onde quer dar as aulas: na sua casa, na casa do aluno, em um escritório específico para isso.

Além do local, você pode que define o método e a pedagogia que vai utilizar com cada aluno. Isso porque, como já dizemos acima, cada um é de um jeito e precisa de uma maneira específica de ensino.

Outra vantagem é que você define quando dará as aulas. É claro que, para isso, você tem que ter uma determinada quantidade de alunos e se adaptar aos horários de cada um.

Não deixe de visitar o interior do país dos vinhos! O país da língua francesa tem várias atrações, principalmente seus vilarejos antigos e preservados

Por exemplo, se quiser dar aulas para adolescentes, crianças, você terá que disponibilizar suas manhãs e fins de tarde para dar aulas. Porque à tarde, os alunos têm aula na escola tradicional.

Já para adultos, fins de tarde e quem sabe finais de semana? Eles trabalham de manhã e a tarde nos dias de semana…

Mesmo tendo que organizar sua agenda de acordo com a disponibilidade de seus alunos, você que define os dias de aulas, os horários, etc.

Com uma certa experiência, você pode definir o preço das horas/aulas das aulas particulares. Eles vão depender da cidade onde irá lecionar, do seu currículo, seu domínio da língua, etc.

As aulas particulares também proporcionam um momento único com o aluno baseado na troca e na confiança. Você ficará muito satisfeito quando seu aluno aprender bem a língua ou quando conseguir atingir o seu objetivo: melhorar a pronúncia, ter um certo nível de francês, aprender a conjugar os verbos, etc.

Porque cada conquista depende do aluno, mas também seu empurrãozinho será essencial! Não se esqueça que você que vai ensiná-lo o idioma.

Com isso, um bom professor francês (como ser um?) pode ser um verdadeiro coach que ajudará o aluno a progredir na língua francesa e o acompanhará de forma eficaz em sua escolaridade.

Sobretudo, essas aulas são muito úteis no mundo dos idiomas. É importante que o aluno participe ativamente para dominar a língua e que se esforce cada dia para aprender.

É mais fácil abordar as noções que causam problemas de forma individual: expressão oral, linguística, gramática, vocabulário, conjugação, sintaxe, pronúncia…

Visite as cidades mais inusitadas e aprenda o idioma de Molière O patrimônio do país é um dos mais ricos do mundo. Para conhecê-los melhor, aprenda a língua francesa

Se nunca se atreveu a se lançar nessa aventura? Este é o momento! A menos que seu objetivo seja o de ser um professor com títulos, o ensino em domicílio te ajudará a:

  • Desenvolver seu enfoque pedagógico,
  • Aprender a organizar e preparar suas aulas,
  • Adaptar aos diferentes níveis de seus alunos (básico, intermediário, avançado…)

Trata-se de uma experiência muito enriquecedora e que requer uma disciplina e um enfoque didático.

Para consegui-lo, nós recomendamos  que você faça um intercâmbio linguístico em um país francófono. Assim, você terá mais credibilidade mesmo não tendo um título superior específico para ser professor de francês.

Isso porque as pessoas confiam mais nos professores que já tiveram uma experiência em um país que fala a língua que em outro profissional.

Assim, ela tem certeza que o professor adquiriu o conhecimento do idioma e aprendeu com os nativos a falar e utilizar as mesmas palavras que ele.

Sem contar que morar fora ajuda muito no aprendizado da pronúncia e do vocabulário. Na maioria das vezes, não encontramos gírias e expressões nos livros. Elas são encontradas nos diálogos nas ruas, com os francesas, canadenses, africanos…

Então, é muito importante ter essa vivência no currículo para assegurar os alunos e, claro, para você aprender cada vez mais o idioma.

Aprenda o idioma de Molière na principal cidade do país Os cafés e a arquitetura são algumas marcas registradas da capital francesa

As aulas particulares são muito produtivas para os professores que queiram ensinar francês ou qualquer outra disciplina. Você sempre vai estar aprendendo com o aluno e suas dúvidas. Chinês, espanhol, inglês, história, português, geografia ou outras matérias. Todos têm a mesma finalidade, ou seja, transmitir seu saber para outras pessoas.

Quem sabe assim você terá vontade de fazer uma graduação ou uma pós-graduação para ser professor de francês? Não desista do ensino!

Também pode tentar descobrir soluções para francês online para dar aulas de francês se não quer fazer uma formação.

 

Compartilhar

Nossos leitores adoram esse artigo
Este artigo te trouxe as informações que procurava?

Nenhuma informação ? Sério ?Ok, trabalharemos o tema num próximoNa média, ufa !Obrigado. Deixe suas dúvidas nos comentários.Estamos muito felizes em te ajudar ! :) (média de5,00 sob 5 de 1 votos)
Loading...

Deixe um comentário

avatar