Aulas particulares Idiomas Música Apoio Escolar Esporte Artes e Lazer
Compartilhar

Que ferramentas ajudam os jovens a aprender matemática?

De Marcia, publicado dia 06/08/2019 Blog > Apoio Escolar > Matemática > Crianças podem usar alguns instrumentos para estudar números

“A criança tem uma mente capaz de absorver conhecimento. Ela tem o poder de se educar.” – Maria Montessori

Muitos pais não têm confiança em nosso sistema educacional, um cenário impressionante e preocupante para o futuro das nossas crianças. Por essa razão, alguns decidem contratar professores particulares para reforço ou simplesmente porque querem garantir o bom desempenho dos filhos, especialmente em matérias consideradas mais difíceis, como a matemática.

Mas, assim como aprender a ler, descobrir a matemática deve acontecer de forma natural, com muita pedagogia e interatividade. Aqui estão algumas ferramentas que permitirão que você desperte o interesse dos seus filhos para cálculos e geometria.

O ábaco para aprender a contar

Ensinar matemática aos pequenos nem sempre é fácil e algumas crianças podem ter dificuldade em descobrir os números. Assim como aprender a ler, algumas ferramentas podem ajudar professores ou pais a aprender sobre matemática infantil. Afinal, para as crianças, uma calculadora não é a solução!

O ábaco é um dos instrumentos mais antigos para aprender matemática.

O ábaco é certamente a ferramenta mais famosa usada pelos professores nas escolas. É simplesmente um conjunto de pequenas bolas de cores diferentes fixadas em um suporte. Cada andar agrupa dez bolas pequenas. Essa estrutura permite que as crianças vejam concretamente o sistema de adição para aprender a contar e abordar a numeração de maneira geral.

Muitos professores usam essa ferramenta na sala de aula ou em aulas particulares para ajudar os alunos do ensino fundamental a entender como adicionar números e como subtraí-los, as operações básicas. As crianças podem assim tocar no número de bolas necessárias para o cálculo.

Para usar bem o ábaco, vários exercícios são possíveis. O professor de matemática pode, por exemplo, ensinar os alunos a construir um número. A criança deve, portanto, colocar de um lado o número de bolas que considera necessárias para alcançar o valor solicitado. A criança também pode tentar encontrar o número de pequenas bolas retiradas pelo professor.

Através dessas diferentes manipulações, as crianças descobrem como construir números além de dez e até cem. Eles podem contar de 5 em 5 e entender o mecanismo de operações simples e, às vezes, até descobrir as multiplicações.

Seja por si mesma ou acompanhada por um adulto, a criança pode realmente progredir graças ao ábaco.

Cubos para construir a matemática

Que tal uma aula de reforço sao paulo?

Cubos funcionam de maneira bem similar ao lego. Cubos do mesmo tamanho se encaixam para construir torres. Ideal para crianças no jardim de infância ou escola primária, o jogo de cubos é um bom exemplo de jogos educativos muito eficazes para ajudar as crianças a compreender a matemática.

As crianças podem construir formas através de diferentes cubos. Isso permite trabalhar a representação no espaço, a motricidade mas também e especialmente: a imaginação. Crianças pequenas constroem formas que existem como animais, árvores, etc., ou formas que saem diretamente de seus cérebros.

Há crianças que utilizam cubos para desenvolver o raciocínio matemático.

Também é possível propor brincadeiras com números, como jogos de cartas e usar os cubos ao lado para ajudar a representar os números diferentes. Em um jogo de batalha, por exemplo, esta é uma oportunidade para os jogadores perceberem qual figura é a maior.

Você pode se imaginar combinando jogos de cálculo e jogos de construção para despertar a imaginação e combiná-la com algumas noções básicas de matemática.

Usar o jogo de construção é uma maneira de interessar cada criança em matemática (geometria, álgebra, etc.), uma forma de ensinar matemática que se assemelha aos métodos da pedagogia montessoriana.

Procurando por um professor de apoio?

Formas para entender a geometria

As formas são usadas ​​tanto na sala de aula quanto em casa. Ferramentas do método monstessoriano, elas podem ser representadas simplesmente por pequenas peças de várias formas geométricas e várias cores. Hexágono, quadrado, triângulo, diamante, trapézio. Colados uns aos outros, eles formam mosaicos.

Mas como usá-los para ensinar matemática?

A princípio, as formas permitem introduzir as crianças às noções geométricas. Os pequenos descobrem as formas geométricas, enquanto os maiores formam construções colando pequenos pedaços de mosaicos uns aos outros.

Brincar com crianças ajuda a trabalhar habilidades motoras pontuais, uma vez que elas devem ser precisas para que as formas não saiam.

Os mais velhos podem aprender a reproduzir formas mais ou menos complexas de acordo com um modelo. A oportunidade de driblar a dificuldade varia de acordo com a idade da criança.

Construir a partir de formas geométricas é também uma oportunidade para introduzir a noção de simetria.

As crianças também podem se divertir classificando peças por cor ou simplesmente por forma. É assim que os alunos sobem de nível em conhecimento!

Procurando por cursos de matematica enem?

Os palitos de madeira de cor para as multiplicações

Tabuadas de multiplicação são uma verdadeira dor de cabeça para os alunos. Aprender de cor resultados que não fazem sentido é por vezes difícil para as crianças. O uso de objetos permite que eles vejam quais são os resultados das diferentes operações.

Os palitos de madeira de cor são então muito práticos para o manuseio dos números.

O conjunto de palitos pode ter várias regras e cores diferentes. Cada tamanho corresponde a um número preciso, às vezes mencionado acima.

O trabalho mais comum é fazer com que os alunos entendam como alcançar um número com outros números. Assim, eles entendem, graças às regras, que para obter 5, é necessário colocar 3 e acrescentar 2. Ele pode pesquisar todas as combinações por um único dígito. Ele pode, assim, colocar quatro palitos que valem 1 ou dois palitos que valem 2 para obter 4.

Incentivar a criança a falar durante as manipulações ajuda a memória dos alunos a funcionar melhor.

Alguma vez você já utilizou palitos para fazer contas? Só não se esqueça de apagá-los antes.

Este exercício é muito bom para despertar as crianças no final do jardim de infância e durante as aulas escolares.

Por exemplo, é possível substituir as moedas pelos palitos para brincar de comerciante. As crianças devem, portanto, fornecer o número de palitos precisos ao valor solicitado para comprar o produto. Aprender matemática enquanto se diverte é a melhor maneira de lembrar as regras mais tarde.

Mesmo que os cálculos sejam mais básicos, como somas, subtrações ou multiplicações, eles também podem ser usados ​​para cursos de matemática da faculdade.

Pode-se muito bem imaginar o uso de palitos em diferentes tamanhos para explicar os números decimais. As diferentes partes tornam possível entender a parte decimal de um número ou o sistema da fração.

Na escola, manipular objetos ajuda a desenvolver o aspecto sensorial da matemática. Essas ferramentas promovem a progressão na aritmética mental na escola primária ou na faculdade.

Ferramenta matemática para o cálculo

Assim como o ábaco, há outros meios de dar forma às adições e subtrações. Utilizar pequenos objetos dispostos em conjuntos pode ajudar as crianças a entender melhor os números. Você precisa estar disposto a providenciar todo o material necessário para o seu filho aprender.

Muitas pessoas aprenderam a contar assim. As contas são coloridas por dezenas para que os alunos possam encontrar o caminho com mais facilidade. Algumas versões mudam de cor a cada 5 pérolas.

Os jogos são praticamente os mesmos que no ábaco. Podemos, portanto, pedir à criança que adicione o número de bolinhas necessárias para chegar a um número, ou remover algumas para fazê-lo entender o princípio da subtração.

Usar jogos para educar os alunos é ajudar as crianças em sua aprendizagem enquanto educadoras de si mesmas. As crianças fazem as descobertas matemáticas por si graças às ferramentas que oferecemos.

Este método proporciona uma certa autoconfiança e uma memorização mais eficaz. Fabricando itens ou usando jogos de cartas, seja na escola ou em casa, todas essas atividades os ajudam a se preparar para capítulos mais importantes, como o teorema de Pitágoras.

Aprenda matemática com cartões numéricos

O método montessoriano torna um ponto de honra estimular as crianças para que sejam atores de sua própria aprendizagem. É por isso que os jogos são frequentemente interativos. Quebra-cabeça, tabelas interativas de adições… vários métodos permitem capturar a atenção dos mais pequenos. Afinal, para aprender, eles precisam entender que “estudar matemática é legal”. Dessa forma, há casos nos quais estudam sem se dar conta de que estão, de fato, estudando.

Flashcards podem ajudar o aluno a fazer resumos e otimizar os estudos matemáticos.

Numerosos jogos de cartas são usados ​​para apresentar os alunos mais jovens aos números de aprendizagem. Dessa forma, os estudos se tornam uma parte prazerosa da vida, e não mais a parte chata do dia. Um aluno que já chega desmotivado a uma aula de matemática tende a sentir mais dificuldades do que aquele que já vai para a escola confiante de que vai aprender algo novo.

Jogos de cartas, muitas vezes acessíveis a partir dos 4 ou 5 anos de idade, representam números diferentes, acompanhados por um animal ou outro objeto que faça parte da vida da criança, para que a forma matemática seja transformada num personagem simpático. O número de itens corresponde ao número indicado no mapa.

Este tipo de cartão pode despertar o interesse de crianças que são muitas vezes sensíveis a animais ou outros personagens um pouco engraçados. E, enquanto ensina, você também se diverte! Afinal, se a matemática precisa ser agradável para nossas crianças, nada melhor do que nós, pais e educadores, nos divertirmos também enquanto as ensinamos.

Muitas vezes a crença de que matemática é difícil é transferida de pai para filho. Cabe a nós quebrarmos esse paradigma e mostrarmos às nossas crianças que os números podem ser grandes aliados, e os problemas são apenas um tipo de exercício, como qualquer outro. Se o seu filho começar bem, chegará ao Ensino Médio gostando da matemática.

E você? Já utilizou alguma dessas ferramentas com seus filhos ou alunos? Deixe seu comentário abaixo e compartilhe conosco a sua experiência.

Compartilhar

Nossos leitores adoram esse artigo
Este artigo te trouxe as informações que procurava?

Nenhuma informação ? Sério ?Ok, trabalharemos o tema num próximoNa média, ufa !Obrigado. Deixe suas dúvidas nos comentários.Estamos muito felizes em te ajudar ! :) (Seja o primeiro a avaliar)
Loading...
avatar