"O boxe não é apenas um esporte, é um estilo de vida." - Maëlle Pariez

Entre a construção muscular e o esporte de combate, o boxe é uma disciplina frequentemente associada aos esportes de combate, praticada por muitos homens e mulheres do Brasil e de todo o mundo. E por uma boa razão, a prática inclui muitas vantagens, que às vezes fazem você querer matricular seu filho em aulas de boxe.

Em primeiro lugar, considere que o boxe não é reservado para adultos, mas o boxe educacional pode existir para os mais jovens.

Mas precisamente, quais são as vantagens do boxe para crianças? Como um saco de pancadas e treinamentos regulares os beneficiam? Aqui vai uma breve visão geral das 10 razões que tornam o boxe vantajoso para crianças!

1 - Exercitar-se

Sim: às vezes tendemos a esquecê-lo, mas, seja boxe, kick boxing, muay thai ou boxe tailandês, estamos diante da disciplina física, um esporte de verdade! O boxe, portanto, tem a principal vantagem de permitir que as crianças se exercitem, reduzam a pressão de um dia de estresse e deixem o suor escorrer!

Porque entre os sacos de pancadas, os chutes e a tensão de estar sempre vigilantes, o boxe é um esporte completo, que traz uma condição física incomparável. No ringue, é toda uma parafernália de qualidades que teremos que desenvolver para a criança, para que, no final, ela saia do centro esportivo sem nada, exceto com a certeza de ter gastado o que e como deveria!

Quem sabe seu filho não se torne um pequeno grande campeão de boxe!

2 - Melhorar a autoconfiança

Como muitos esportes, o boxe tem uma grande vantagem: aumentar seu capital de confiança. Sim, porque em uma sala de boxe, os participantes não atingem apenas o ringue, eles podem ir muito mais longe.

O desenvolvimento da criança a partir do boxe trabalha a autoconfiança.

Ao aprender com seus erros, dominar seu corpo, entender o valor da preparação física, a criança poderá melhorar significativamente seu relacionamento com ela mesma. Ela aprenderá gradualmente a se conhecer melhor, a entender suas falhas e seus pontos fortes para, no ringue, dar o melhor de si.

Porque aprender a colocar os punhos é aprender a ouvir a si mesmo e, a longo prazo, confiar em si mesmo.

3 - Aprender a não-violência

Entre as vantagens não negligenciáveis ​​do boxe para crianças, aprender a não-violência está entre as principais. Porque? Pela simples razão de que tendemos a ver o boxe como um esporte de combate violento, onde as luvas de boxe são uma ferramenta para ataques cada vez mais fortes, e onde os praticantes são competidores sem medo e sem censura.

Na realidade, se as regras estão realmente presentes, elas constituem um elemento que uma criança pode usar para entender e aplicar a não-violência. De fato, praticando um tipo de "violência" no ringue, ela perceberá a importância de não incluí-la na vida cotidiana.

Associado à apreensão de uma força e aos efeitos que ela pode produzir, o boxe terá a ambição de canalizar os impulsos para, no final, tornar o praticante tão gentil quanto um cordeiro na vida cotidiana!

4 - Entender o seu corpo

O esporte é uma área em que todos acham o seu lugar, e o boxe é particularmente adequado para crianças, da perspectiva do corpo. Porque sim, batendo, esquivando-se, movendo-se em um ringue, é toda uma assembléia de membros que é criada, conectada a uma mente, que deve também exercitar-se para estar sempre decidida a vencer.

A vitória, se não essencial, possibilita colocá-la como objetivo a ser alcançado para a criança. E para alcançar uma meta, você precisa usar... seu corpo e fazer isso da melhor maneira possível. É assim que a criança o conhece melhor e se torna consciente de suas ações e reações.

Ela passa a entender a sua força, suas habilidades e aos poucos vai aprendendo a desenvolver melhor seus pontos fortes e tirar proveito até mesmo dos pontos nos quais não observa grande destaque. E não há problemas e ter esses pontos: todos nós os temos.

5 - Ir além

"Diz-se que o boxe é o mais difícil de todos os esportes, quando na verdade é apenas um deles." - Marc Escayrol

Entre cardio e fitness, o boxe também permite que as crianças dêem o melhor de si. Para este exercício, junta-se a competição com o outro, mas também consigo mesmo. Porque em um ginásio, em um ringue, o desafio é realmente superar a si mesmo, o que significa vitória.

A vitória em um treino de boxe é mais que vencer o oponente, é vencer a si mesmo.

Mesmo que o boxe também ensine autocontrole e modéstia, permanece o fato de que uma criança geralmente quer dar tudo de si para alcançar a vitória. Nessa perspectiva, o princípio do adversário o estimulará e o fará ansioso pela competição para poder se superar.

Na realidade, trata-se menos de nocautear um oponente do que de provar que você pode fazê-lo. Uma ótima lição de vida!

6 - Dominar sua força

Não há nada de errado em nocautear um oponente, mas você ainda precisa fazer o que é certo. E o boxe tem a vantagem de permitir que crianças (e adultos!) compreendam e mensurem sua força com precisão. Porque o seu adversário é uma pessoa real, como você e, para vencê-lo, vale praticamente tudo, exceto machucá-lo.

Ao realizar alguns golpes óbvios, a criança perceberá rapidamente o peso de seus gestos e o alcance deles. Estamos falando de uma boa maneira de medir cada uma de suas ações na vida cotidiana. Porque, não vamos esquecer, estamos próximos da arte marcial, e os valores do respeito permanecem fundamentados, se não fundamentais.

Essa consciência pode ser convertida em consciência social à medida que o indivíduo amadurece.

7 - Respeitar o outro

É precisamente essa noção de respeito que constitui o principal patrimônio do boxe infantil. E sim, ligando o corpo e a mente, os pequenos boxeadores entenderão rapidamente que em um ringue de boxe, somos dois e que ninguém está em uma posição mais fraca do que outro.

Os dois participantes estão empatados, têm apenas sua força e luvas de boxe. Entrar no ringue já se achando melhor que o adversário pode levar o lutador a uma derrota. Isso porque a autoconfiança em demasia é prejudicial.. e porque devemos saber reconhecer os talentos dos outros.

Respeitar quem luta com você é uma forma de reconhecer-se na figura do outro.

Um mecanismo interno de identificação é então posto em prática, para que a criança entenda rapidamente que é necessário respeito, tanto ali quanto em quaisquer outros lugares. Porque sim, ser boxeador nem sempre exige um protetor bucal!

8 - Respeitar as regras

Um passo fundamental no processo de desenvolvimento de uma criança, são as regras que as guiarão na progressão do boxe. Simbolizadas pelo professor, elas serão como um farol na noite no qual a criança poderá se apoiar. Espere, mas também transgrida e seja chamado à ordem, de acordo com as noções de respeito e segurança.

Portanto, é de uma perspectiva lógica que cada boxeador júnior entendá que as regras são a espinha dorsal das boas práticas de boxe, seja em aulas em grupo ou individuais. E isso vale também para o adulto, que muitas vezes vai à uma aula de boxe para iniciantes sem ter a real noção dessa importância. Não esqueçamos que este é um esporte cujos valores são essenciais para o progresso e a realização!

9 - Aprender a levantar-se após uma queda

O boxe é fitness, treinamento cardio, trocas, mas também é uma bela metáfora da vida. Normalmente, é uma parte vital da disciplina, que envolverá muitas das faculdades de uma criança, começando com modéstia e humildade.

Porque sim, é possível, e até óbvio, que percamos uma partida de tempos em tempos, e isso é normal. Não devemos desanimar, não desistir. E é assim que devemos agir em relação a qualquer setor da nossa vida. Uma nota baixa na escola, uma demissão, uma separação... nada deve nos abalar a ponto de não nos sentirmos dignos de tentar novamente.

Aliás, muitas vezes é na derrota que surge a possibilidade de um recomeço na sua melhor versão. Mas isso só será possível se não nos curvarmos diante das adversidades. Crianças devem aprender, antes de chegar à vida adulta, que as derrotas na vida são como as falhas no ringue: elas não sinalizam o fim de todas as lutas que ainda estão por vir.

O boxe ensinando isso para quem o pratica e ajudando as pessoas a compreender essa dinâmica desde tenra idade só pode ser uma vitória... sobre a vida!

10 - Aprender a se defender

Finalmente, na mesma perspectiva, o boxe é uma disciplina que defende a não-violência, o respeito pelos outros, a superação de si mesmo, mas que também ensina defesa. Porque, não vamos esquecer, este é um esporte em que o físico entra principalmente em jogo, e onde o desafio é lutar em um ringue.

Por "luta", obviamente não queremos dizer bater indiscriminavelmente, já que, além dos limites e das regras, também é essencial saber como nos defender. O boxe ensina esse conceito às crianças, para um começo mais assertivo na vida e, em geral, mais sereno!

O boxe ajuda a criança a desenvolver qualidades que serão úteis até mesmo na vida profissional.

Porque é também isso, a força do boxe: conciliar o físico, a mente e as emoções, tudo em uma abordagem de benevolência, garantida por um professor de boxe. Então, depois de tudo isso, você está convencido a matricular o seu filho em um treinamento de boxe? Quem sabe, um futuro campeão mundial está na família!

Precisando de um professor de Boxe ?

Você curtiu esse artigo?

5,00/5 - 1 nota(s)
Loading...

Marcia

Jornalista. Professora. Tradutora. Bailarina. Mãe. Mulher. Dedicada às minhas lutas diárias. Em constante transformação. Quando não há mais nada a dizer, escrevo!!!