Aulas particulares Idiomas Música Apoio Escolar Esporte Artes e Lazer
Compartilhar

Virar baterista e aprender rock’n’roll

De Camila, publicado dia 16/12/2018 Blog > Música > Bateria > Como tocar rock na bateria

A arte de tocar bateria e fazer amor estão relacionadas. Ambas tem a ver com “groove e força”.
-David Grohl-

Tomara que Dave Grohl saiba o que ele está fazendo ao tocar bateria já que são muitos os brasileiros que aprendem o instrumento e sonham tocá-lo como o ex-baterista do clássico Nirvana e atual vocalista do Foo Fighters.

Guitarra elétrica, baixo e até mesmo saxofone: o rock’n’roll – estilo de música super conhecido por praticamente todos que já escutaram notas musicais na vida – permite que muitos músicos se expressem através de seus instrumentos.

Para aqueles que fazem aula de bateria, o rock é um excelente estilo para aprender o básico e progredir no manuseio das baquetas.

Mas como tocar rock neste instrumento?

Durante suas aulas de bateria para iniciantes, você já até pediu para o seu professor de bateria te ensinar um pouco mais sobre como executar esse estilo, mas ele ainda acha que é cedo demais?

Ou você é daqueles que faz aula de bateria online e ainda não conseguiu encontrar nada falando sobre uma aula de bateria para iniciante com foco em rock?

Seja com curso de bateria online ou não, você encontrará nesta matéria algumas dicas super úteis de como executar o básico do rock nos seus tambores preferidos!

E mais: um mini guia sobre estilos musicais a serem tocados na bateria.

Erros a não cometer ao aprender bateria de rock

Quando se começa a aprender a bateria, o principal erro cometido pelos alunos é o de querer queimar etapas do aprendizado, já que a vontade de tocar o instrumento o quanto antes é grande.

Os pupilos desejam, muitas vezes, reproduzir suas músicas favoritas e geralmente acabam começando com algo que possui um ritmo muito rápido. O nível de dificuldade de tais escolhas não é adequado para aprendizes iniciantes.

Seja qual for o estilo de música preferido do aluno (jazz, funk, groove, folk, hard rock …), ele precisa começar a aprender com o básico.

O rock é o seu estilo musical preferido e a bateria, seu instrumento? Seu sonho é aprender a tocar bateria para entrar para uma banda de rock?

Se você tentar começar a sua aventura dentro do mundo das bateras com algo muito complicado, você dificilmente progredirá. Tal falta de resultado positivo poderá ser um grande golpe na sua motivação em continuar estudando o instrumento, o que pode resultar na vontade de desistir de fazer aulas.

Tocar bateria é uma atividade super exigente para o cérebro.

Esta é uma uma prática que exige uma habilidade de desenvolver várias tarefas ao mesmo tempo, o que ajuda a desenvolver a coordenação. Mas se você começar de cara já tentando fazer muito ao mesmo tempo, o cérebro ficará sobrecarregado e não será capaz de tocar um ritmo com uma mão e outro com o pé.

A solução? Dosar o nível de dificuldade, escolhendo ritmos que exijam coordenação básica.

Isso não parece óbvio à primeira vista, mas uma música completa requer muitas habilidades. Sendo assim, é preciso que o baterista:

  • Esteja confortável em tocar um, dois ou três ritmos diferentes ao mesmo tempo;
  • Seja capaz de unir várias dezenas de medições ao mesmo ritmo sem se enganar;
  • Mude de um ritmo para outro sem hesitar,
  • Conte o tempo enquanto toca para saber onde se encontra dentro da música;
  • Siga o tempo certo; etc.

Enquanto todas essas habilidades se desenvolvem, é preciso ser paciente para concluir as etapas em ordem.

O rock é um estilo básico que permite desenvolver fundamentos sólidos e coordenação de forma progressiva.

Dicas para auxiliar quem quer aprender jazz na bateria!

Ritmo básico de bateria de rock: “bum-ta”

realmente a base do ritmo da bateria. Em inglês, é chamado até mesmo de “million dollar beat“, ou seja, a “batida de um milhão de dólares”. Tal batida é, atualmente, utilizada em muitos hits de diversos tipos de músicas.

O “bum” corresponde ao bumbo e o “ta”, à caixa.

Três passos devem ser dominados para alcançar este ritmo básico e todos os que seguirão:

  • Toque no chimbau;
  • Toque na caixa;
  • Toque no bumbo.

Uma bateria sem chimbau não é bateria. O chimbau e a caixa, juntamente com o bumbo, compõem o trio que produz as batidas básicas.

Se você toca em uma bateria eletrônica, em uma Pearl ou Ludwig acústica, você terá que pressionar o pedal do chimbau firmemente com o pé esquerdo para fechá-lo. Em seguida, um som super seco é atingido quando o atingimos com a baqueta da  mão direita.

Para tocar o bumbo, é preciso utilizar o pedal com o pé direito. Erguendo o calcanhar e brincando apenas com o dedo do pé, alcança-se mais potência.

Tenha cuidado para manter a frente do pé ainda em contato com o pedal, mesmo quando ele estiver levantado. Senão você perderá tempo e precisão preciosos, especialmente quando o ritmo se acelerar.

Com a mão esquerda, bata a baqueta bem no meio da caixa. Tenha cuidado para deixar o bastão trepidar na sua mão. Mantê-lo muito apertado entre seus dedos pode acabar causando bolhas.

As batidas devem ser muito regulares, prestando atenção a sempre dar um toque no chimbau entre cada toque de bumbo e caixa:

  • No 1: bumbo,
  • No “e”: chimbau,
  • No 2: caixa,
  • No “e”: chimbau,
  • No 3: bumbo,
  • No “e”: chimbau,
  • No 4: caixa,
  • No “e”: chimbau,

Resultando em um “1 e 2 e 3 e 4 e“…

Como fazer passo a passo?

Regule seu metrônomo em um ritmo de 50 para começar.

Comece tentando dar toques regulares de chimbau contando “1 e 2 e 3 e 4 e”: os números são os tempos, o “e” são os contratempos.

Em seguida, adicione os movimentos do bumbo quando contar 1 e 3, enquanto continua o ritmo do seu chimbau.

Certifique-se de colocar um pouco de força em seus movimentos de bumbo, pois eles devem ser fortes e precisos, sem hesitação.

O último passo é adicionar os toques de caixa da mão esquerda nos tempos 2 e 4 (além do chimbau o tempo todo e do bumbo nos tempos 1 e 3). Os toques na caixa devem ser fortes e preciso, mais uma vez, sem hesitar!

Não se preocupe, pois iniciantes têm dificuldades em dominar suas baquetas. As baquetas devem se cruzar, mas não devem bater uma contra a outra.

As baquetas devem se cruzar: a mão direita passa sobre a mão esquerda. Tenha cuidado para não batê-las uma contra a outra na hora de tocar.

Pratique e pratique e pratique… muito!

As chances são grandes de um aspirante a baterista iniciantes ser bem desengonçado e descoordenado. Todos os instrumentos musicais requerem paciência, rigor e prática, e com a bateria não poderia ser diferente!

Não se desespere, pois:

  • Você vai esquecer de apertar um pedal ou tocar um tambor ou prato;
  • Você não será capaz de permanecer regular no ritmo de chimbau;
  • Você vai tocar ao mesmo tempo na caixa e no bumbo,
  • Suas baquetas vão bater uma contra a outra;
  • Você ficará nervoso e desejará jogar a bateria longe!

Tudo isso é perfeitamente normal em se tratando do aprendizado de um baterista iniciante. Todo mundo que se dedica ao instrumento já passou por isso e é somente através da prática do ritmo em sua bateria, sozinho e concentrado, que o progresso é alcançado.

Quanto mais tempo você gastar praticando, mais cedo você será capaz de fazê-lo. E lembre-se de, no início, não correr muito com os tempos, para conseguir pensar no que fazer! Devagar e sempre…

Quando você conseguir parar de pensar muito e começar a tocar naturalmente, pare de contar e concentre-se na regularidade, coordenação e intensidade dos toques.

Assim que você estiver perfeitamente confortável em um ritmo de 50, vá para 60, 90 e 120 bpm, sempre de maneira progressiva.

Não é benéfico para o aluno aumentar o ritmo sem que a velocidade seja controlada. E isso pode levar vários dias e até mesmo semanas!

Aprenda também como tocar o ritmo metal hard rock na bateria!

Bateria: outros ritmos de rock

Antes de mudar para ritmos diferentes, certifique-se de dominar o ritmo básico.

Por enquanto, o percussionista não toca os pratos (também conhecidos como “címbalos”), exceto, é claro, os pratos do chimbau.

Na maioria das vezes é bem mais fácil reproduzir os ritmos quando já se sabe ler partituras para baterias e fazer um solfejo rítmico.

No entanto, é super possível reproduzi-los sem nenhum conhecimento de partitura prévio. Isso pode ser alcançado através do acompanhamento de tablaturas ou simplesmente ouvindo e cantando o ritmo ao mesmo tempo em que se toca.

O bumbo em contratempo

Com esse ritmo, começamos a lidar com os contratempos no bumbo.

O toque do bumbo vem diretamente após a caixa, entre 2 e 3. Aqui está o que ele dá:

  • No 1: bumbo;
  • No “e”: chimbau;
  • No 2: caixa;
  • No “e”: bumbo;
  • No 3: bumbo;
  • No “e”: chimbau;
  • No 4: caixa.

Se alguém canta: bum-ta-bum-bum-ta-bum-ta-bum-bum-ta.

É no bumbo que as bandas escrevem o nome do grupo! O bumbo é o maior e mais chamativo componente de uma bateria acústica.

Três toques no chimbau

Nesse ritmo, tocamos três vezes no chimbau, seguidos de nada, bumbo ou caixa.

Como haverá espaços vazios no meio da medida, muitos têm a tendência a pensar que se está esquecendo de algo.

Nós teremos:

  • No 1: bumbo;
  • No 2: caixa;
  • No “e”: chimbau (um contratempo);
  • No 3: chimbau (um tempo);
  • No “e”: chimbau (um contratempo),
  • No 4: caixa;
  • No “e”: bumbo.

Se cantamos, fazemos: bum-ta-silêncio-ta-bum-bum-ta-silêncio-ta-bum-bum

Dicas para aprender a compor suas próprias músicas na bateria!

O bumbo descompassado

Como jogar para criar uma bateria percussiva e um som inesperado? Colocando o bumbo em descompasso total.

Isso pode ser um pouco complicado de se alcançar quando se é iniciante no aprendizado de bateria, mas se você gosta de um desafio, então vale a pena tentar.

  • No 1: bumbo;
  • No “e”: chimbau;
  • No 2: caixa;
  • No “e”: bumbo;
  • No dia 3: chimbau;
  • No “e”: bumbo;
  • No 4: caixa.

Se alguém canta: bum-tabum-silêncio-bumtata-bum-tatabum-silêncio-bumtata.

Agora que você já está íntimo da batida básica que vale ouro no mundo dos tocadores de bateria, basta só se jogar de cabeça e praticar muito para ficar fera no assunto!

Compartilhar

Nossos leitores adoram esse artigo
Este artigo te trouxe as informações que procurava?

Nenhuma informação ? Sério ?Ok, trabalharemos o tema num próximoNa média, ufa !Obrigado. Deixe suas dúvidas nos comentários.Estamos muito felizes em te ajudar ! :) (Seja o primeiro a avaliar)
Loading...
avatar