Em um idioma tão vasto como o português, a reformulação de normas linguísticas compõe a estrutura saudável da língua ensinada a crianças e adultos. 

Em outras palavras, dizemos que você provavelmente já ouviu o termo “Norma Ortográfica da Língua Portuguesa” durante suas aulas de portugues. E é justamente sobre ela que trataremos hoje.

Como toda mudança em um idioma implica em adequação e ensino, o artigo de hoje tem por objetivo simplificar o entendimento sobre as novas correções da norma ortográfica brasileira.

Portanto, se você ainda não sabe como tudo funciona, sugerimos que você acompanhe o artigo até o final, busque suporte didático ou até mesmo inicie um curso de português para aprofundar seus estudos.

Vamos lá?

Os melhores professores de Português disponíveis
Maria alice
5
5 (103 avaliações)
Maria alice
R$105
/h
Gift icon
1a aula grátis!
Samira
5
5 (18 avaliações)
Samira
R$100
/h
Gift icon
1a aula grátis!
Sirene
5
5 (21 avaliações)
Sirene
R$65
/h
Gift icon
1a aula grátis!
Victor
5
5 (24 avaliações)
Victor
R$55
/h
Gift icon
1a aula grátis!
Kevin
5
5 (24 avaliações)
Kevin
R$80
/h
Gift icon
1a aula grátis!
Vitor
5
5 (59 avaliações)
Vitor
R$50
/h
Gift icon
1a aula grátis!
Thayná
5
5 (20 avaliações)
Thayná
R$50
/h
Gift icon
1a aula grátis!
Samuca
5
5 (12 avaliações)
Samuca
R$60
/h
Gift icon
1a aula grátis!
Maria alice
5
5 (103 avaliações)
Maria alice
R$105
/h
Gift icon
1a aula grátis!
Samira
5
5 (18 avaliações)
Samira
R$100
/h
Gift icon
1a aula grátis!
Sirene
5
5 (21 avaliações)
Sirene
R$65
/h
Gift icon
1a aula grátis!
Victor
5
5 (24 avaliações)
Victor
R$55
/h
Gift icon
1a aula grátis!
Kevin
5
5 (24 avaliações)
Kevin
R$80
/h
Gift icon
1a aula grátis!
Vitor
5
5 (59 avaliações)
Vitor
R$50
/h
Gift icon
1a aula grátis!
Thayná
5
5 (20 avaliações)
Thayná
R$50
/h
Gift icon
1a aula grátis!
Samuca
5
5 (12 avaliações)
Samuca
R$60
/h
Gift icon
1a aula grátis!
Vamos lá

Quando foi a última reforma ortográfica da Língua Portuguesa

conjunto de letras em madeira
Saiba quais foram as alterações na língua portuguesa.

Ainda que reformas passadas tivessem mudado alguns pontos da escrita, sabemos que nem todos os meios e materiais acompanharam essa evolução. Ou seja, é bastante provável que muitos alunos tenham aprendido a grafia antiga no curso de português online sem tomar conhecimento da nova.

Em outro ângulo, podemos validar o fato de que duas linguagens geram confusão entre recém-alfabetizados e estudantes que ainda estão em curso. E por este motivo, os professores precisam manter este assunto no topo da lista, garantindo aos alunos um material atualizado e de confiança.

Partindo do início de toda a reforma, encontramos o modelo de ortografia que se iniciou desde o século XX, com o objetivo de ser utilizado nos principais meios de ensino, como livros, jornais e outros.

Todas elas foram feitas com o intuito de unificar uma só ortografia. No Brasil, encontramos duas reformas ortográficas que ocorreram nos anos de 1943 e 1971, e após seis décadas, o país iniciou um novo conselho para a reformulação da norma.

A partir deste ponto, o novo acordo ortográfico oficial foi reconhecido no ano de 2016 perdurando até os dias atuais. O objetivo principal da nova norma, é tornar a escrita única e exclusiva dos demais países que também utilizam o português como idioma nativo. 

Em Portugal, por exemplo, as novas regras de ortografia vigoraram a partir do ano de 2009, um pouco antes quando comparado ao Brasil. Mas vale considerar o fato de que a norma ortográfica da língua portuguesa brasileira poderia ter sido validada no ano de 2013, porém o governo preferiu estender o prazo.

Diante disso, a presidente Dilma, que governava durante o período, optou por inaugurar as novas regras ortográficas no ano de 2016. E ainda que todo este tempo tenha sido ofertado aos falantes do idioma, para que se familiarizassem à norma, ainda não foi o suficiente para esclarecer todas as dúvidas.

Por este motivo, grande parte da população atual mantém dúvidas sobre a escrita considerada como correta.

Quais são as palavras que mudaram com a nova ortografia?

homem escrevendo no caderno
Saiba quais palavras sofreram alteração com a mudança na ortografia.

Após todo este percurso, você pode se perguntar: “mas afinal, quais foram as mudanças realizadas na ortografia?”

Fique tranquilo, pois já iremos te explicar!

Durante todo o processo de adequação da ortografia, foi possível encontrar inúmeras mudanças na acentuação e escrita.

Para começar, podemos citar o uso do Trema.

Trema: Para quem não conhece, Trema era um acento utilizado na língua portuguesa, mais comumente acima da letra “u”, como nos exemplos a seguir: conseqüência, delinqüência, enxágüe, freqüência, freqüente e etc.

Após a reforma, as palavras que faziam o uso do trema, deixaram de ser como eram e passaram a ser escritas normalmente, como no exemplo: aguentar, cinquenta, sequestro, etc. 

O uso do acento está salvo em exceções para palavras estrangeiras, como nomes próprios, por exemplo.

Acento Agudo: Posteriormente, temos o acento agudo, que parou de ser utilizado nos ditongos “ei” e “oi”, como no exemplo: Assembléia / Assembleia.

O acento também está extinto durante o uso em paroxítonas com “i” e “u” em casos de hiato (sequência de duas vogais que pertencem a sílabas diferentes). Veja o exemplo: Feiúra / Feiura

No entanto, vale reforçar que sua função não foi totalmente descartada, considerando que o acento continua ser usado em oxítonas e monossílabas “éi”, “éu” e “ói”, como no exemplo: anéis, céu, faróis.

Acento diferencial: também temos a mudança no uso do acento diferencial, que é utilizado em palavras que possuem a mesma pronúncia. O seu objetivo principal é não confundir palavras, como verbos e preposições. Entenda através do exemplo: Pêlo / Pelo

Acima de tudo, algumas palavras continuam recebendo o acento, como “Pôr”, para que sejam trocadas por outras preposições semelhantes: “por” ou “pôde”.

Acento circunflexo: O famoso “chapeuzinho”, como é informalmente chamado, desaparece dentro do Novo Acordo Ortográfico. Neste caso, o acento circunflexo deixa de ser utilizado na primeira vogal e também na 3ª pessoa do plural. Veja no exemplo: Vêem / Veem.

Consoantes mudas: Sabe aquela letra no meio de uma palavra que precisa necessariamente ser pronunciada? Como por exemplo, helicóptero, pois bem, são elas que denominamos de consoantes mudas.

Na nova norma ortográfica, a sequência de cc, cç, ct, pc, pç e pt são eliminadas, enquanto as consoantes “c” e “p” são pronunciadas normalmente, conforme o exemplo dado acima.

Maiúsculas e minúsculas: Pois bem, o tamanho e o uso da letra certamente influenciam em sua escrita. E de acordo com a nova reforma ortográfica, o uso de ambas garantem um novo padrão a ser seguido. Veja só!

Uso de letra maiúscula: A letra maiúscula passou a ser validada apenas em nomes próprios, animais, lugares (cidade, país e continente), empresas e nomes de característica geográfica, como rios por exemplo. Também pode ser utilizada em siglas, abreviaturas, títulos, eventos e símbolos.

Uso de letra minúscula: Já a minúscula, pode ser utilizada em nomes de dias da semana, meses e pontos cardeais.

Como fica o alfabeto com o novo acordo ortográfico?

mulher escrevendo no caderno
Veja como ficou o novo alfabeto após as alterações ortográficas.

E muito além de normas ortográficas, o professor de português também destaca a mudança que ocorreu no alfabeto. 

Vale lembrar que nosso alfabeto comportava 23 letras, e após a mudança, o número passou para 26, uma vez que as letras K, W e Y foram incluídas. O intuito principal da inserção, foi manter um padrão certamente mais universal e organizado, considerando o fato de que tais letras também são utilizadas para nomes próprios e abreviaturas. Afinal, ninguém gostaria de dar o nome a um filho sendo que o mesmo poderia ser considerado errado dentro da visão linguística.

Confira a seguir, o antes e o depois de nosso alfabeto:

Antes: A B C D E F G H I J L M N O P Q R S T U V X Z

Depois: A B C D E F G H I J K L M N O P Q R S T U V W X Y Z

E antes que você se pergunte, as três letras não haviam sido inseridas dentro do alfabeto, por serem consideradas como estrangeiras, ou seja, letras que apenas outros países utilizam em seu idioma. No entanto, sabemos que o Brasil é um país com um idioma rico em variedade de detalhes, e por esse motivo, elas não ficaram de fora.

Além de nomes próprios, as letras também podem ser utilizadas para representar siglas, unidades de medida, símbolos ou termos estrangeiros que são comumente utilizados, como: download, software, hardware e etc.

Quais as palavras que perderam o hífen? 

mulher estudando
Descubra quais foram as palavras que perderam o hífen com a nova ortografia portuguesa.

Ao mesmo tempo, o uso do hífen também mudou. O sinal gráfico é utilizado para inúmeras ocasiões linguísticas, entre elas: conectar palavras compostas, unir pronomes, separar sílabas e também ligar palavras derivadas de prefixo.

E por se tratar de um sinal bastante usado, muitas pessoas ficaram com grandes dúvidas sobre ele, principalmente aqueles que já haviam aprendido a empregá-lo de acordo com a norma anterior.

Para isso, listamos algumas dicas essenciais que te farão entender melhor o uso do hífen durante a escrita.

Ressaltando que as regras que especificamos, tratam-se do uso de palavras formadas por prefixos, como por exemplo: auto, anti, extra, etc.

Quando você tiver prefixos como os supracitados, sempre utilize o hífen com o intuito de unir a segunda palavra que o compõe. Para gravar de outra forma, considere um hífen em prefixos que sempre seguem acompanhados da letra H. Veja nos exemplos:

  • Super-homem
  • Anti-higiênico
  • Sobre-humano
  • Anti-herói

Agora, veja algumas das palavras que perderam o hífen após o novo acordo ortográfico:

  •   Fim-de-semana / Fim de semana
  •  Auto-estima / autoestima
  •   Dia-a-dia / Dia a dia
  •   Infra-estrutura / Infraestrutura
  • Cão-de-guarda / Cão de guarda

E após tantas reformulações, é natural que você se sinta um tanto perdido ou confuso. De qualquer modo, as normas existem com o intuito de estabelecer a organização da língua, uma boa escrita e a pronúncia correta das palavras.

A acentuação é primordial nas palavras e está totalmente interligada na ortografia padrão do idioma. Os acentos servem para que você possa proferir as palavras com seus respectivos sons, de maior ou menor intensidade de acordo com a sílaba que o compõe.

Logo, para acentuar qualquer uma delas, é preciso seguir sem exceção, a acentuação gráfica encontrada na gramática normativa recente.

E se você chegou até aqui, podemos considerar que muitas informações foram atualizadas e revisadas. No entanto, ainda é possível aperfeiçoar seu entendimento da língua portuguesa clicando aqui

Agora ficou bem mais fácil revisar as principais mudanças da língua portuguesa, apostando que você sairá bem em uma redação!

Portanto, não se esqueça de manter atualizado todas as informações de nosso tão composto idioma, o português.

E para finalizar, conte pra gente como a nova reforma ortográfica influenciou positivamente em sua escrita.

Te esperamos aqui e até a próxima!

>

A plataforma que conecta profes particulares e alunos

1ª aula gratuita

Gostou desse artigo? Deixe uma nota!

5,00 (1 note(s))
Loading...

Malu