Aulas particulares Idiomas Música Apoio Escolar Esporte Artes e Lazer
Compartilhar

É possível aprender teoria musical em pouco tempo?

De Fernanda, publicado dia 17/10/2017 Blog > Música > Piano > Piano: quanto tempo leva para aprender solfejo?

Ela assusta, desespera, exige, constrange, excita a curiosidade, surpreende, intriga, obriga, determina, aborrece… Ah, a teoria musical!

A ausência de teoria da música até a Idade Média fez com que as atividades de músicos e professores de música fossem reservadas para uma elite rica, branca e alfabetizada.

Tivemos de esperar até o século XII para que o monge italiano Guido D’Arezzo desenvolvesse um sistema simplificado, codificando símbolos para ensinar música e piano. Com base em um sistema de notas e inspirado por um poema gregoriano – esta invenção evoluiu muito rapidamente.

Posteriormente, outros músicos como o italiano Bononcicni contribuíram para a popularização dessa ciência musical.

No século XX, tornou-se a referência universal para a codificação da música e o sistema de aprendizagem de música mais sofisticado.

Hoje em dia, ao concorrer com outros métodos contemporâneos de ensino de música, a teoria musical perde um pouco a sua importância. Impulsionada pela alta produtividade, novas mídias e era digital, a noção de tempo se tornou o elemento mais valioso na era contemporânea, e para a maioria de nós.

É exatamente esse conceito que leva a gente a se perguntar, no tempo presente: quanto tempo demora para aprender teoria musical?

Por que aprender teoria musical?

Qual é o melhor conselho que pode ser dado a um pianista iniciante? Escrever as notas musicais e pronunciá-las em voz alta é um ótimo exercício de memorização.

Aprender a teoria da música nunca matou ninguém, seja na escola de música ou como autodidata! Especialmente porque isso vai permitir que você aprenda a ler uma partitura e consiga dar aquele concerto na frente de amigos e familiares….

É por isso que gostaríamos de ressaltar aqui a sua importância: infelizmente, a teoria musical carrega consigo uma má reputação que a prejudicou por vários anos.

Muitas vezes achamos que o aspecto teórico, convencional ou até mesmo acadêmico do solfejo é o responsável por fazer com que:

  • Os aprendizes músicos mais jovens, como crianças e adolescentes, se sintam desmotivados e abandonem sua aula de teclado ou de algum outros instrumento;
  • Estudantes adultos tenham certo preconceito em relação ao conservatório, às aulas de música e às aulas particulares de algum instrumento por medo de lidar com a parte teórica.
  • Os músicos perdem sua capacidade criativa e talento.

Então, digamos de uma vez por todas: desenvolver a compreensão da teoria da música é uma benção para aqueles que não têm predisposições musicais. Para aqueles que têm experiência, então, permite ir além e potencializar ainda mais seus sentidos. Estudar teoria musical abre portas e caminhos.

Para pianistas experientes, aqueles que não têm medo de embarcar em um solo de jazz, por exemplo, a teoria musical oferece uma autonomia que lhes dá extrema liberdade na criação e no desempenho de sua música.

Na verdade, a teoria é essencial; é como dominar uma língua estrangeira. Inútil falar fluentemente sem o conhecimento profundo das regras de gramática ou conjugação. Fica difícil de seguir adiante, de avançar.

Na música, vale a mesma lógica: sem adquirir conhecimentos básicos de teoria,  certos conceitos musicais continuarão sendo muito complicados ou até mesmo incompreensíveis para os pianistas. O nível de prática do piano, portanto, permanece estagnado.

Ao aprender a ler música, você aprende a entender:

  • a clave de sol,
  • a clave de fá,
  • O que é um dó maior, um bemol, um sustenido…

Aconselhada, recomendada e mesmo indispensável: a teoria da música pode parecer indecifrável a princípio; mas é fundamental ter mínimas noções de base.

Seguir um treinamento musical desse tipo será uma boa maneira de aliar sua paixão a um conhecimento técnico específico e necessário para sua carreira musical.

Da mesma forma, ser capaz de associar símbolos, identificar as alturas e as durações de um som, além de nuances de tons pode ser algo muito útil em diversas áreas do conhecimento.

Ler as notas para tocar o piano

Isso parece óbvio e, no entanto, embora seja uma passagem necessária, muitos iniciantes, intermediários ou mesmo músicos avançados negligenciam o estudo das notas…

Infelizmente para eles, e, felizmente, para você, já sabemos que um dia ou outro é preciso encarar teoria musical.

Não ser capaz de ler o que está escrito em uma partitura ou não reconhecer a posição de uma nota é prejudicial para seus estudos. Especialmente se você quiser aprender bem o piano.

Preparado para dedicar seu tempo, sua paciência e sua energia? É fundamental saber ler as notas para se tornar um verdadeiro pianista.

Como aprender solfejo? Teclado, piano, flauta, canto: a teoria musical é a base de todos os músicos!

Vamos descobrir algumas dicas práticas para treinar a leitura de notas:

  • Repita seus exercícios teóricos regularmente e em períodos curtos (5 a 20 minutos por dia já são suficientes).
  • Preste muita atenção na leitura das notas.
  • Reduza a velocidade da sua leitura. Você não precisa impressionar ninguém, e sim assimilar o que está lendo. A pressa faz com que você cometa erros. Utilize a velocidade de um metrônomo.
  • Acelere a velocidade de aprendizagem das notas aumentando as oitavas (C, D, E), bem como a dificuldade.
  • Selecione com cuidado as partituras. Não adianta escolher partituras que combinam dezenas de medidas quando você está começando a tocar teclado ou piano. Além disso, escolha partituras das músicas que você gosta. Afinal, música é isso, não é mesmo?
  • Aprenda com seus erros. Avance passo a passo, anotando suas dificuldades e tentando compreendê-las.
  • Mude as claves ao longo dos estudos: a clave de sol e a clave fá devem ser aprendidas uma de cada vez.
  • Ouça a voz dos mais sábios. Que se trate de seus professores de música, outros músicos ou até seus amigos. Às vezes é necessário corrigir.

Saiba como encontrar uma boa aula de teclado em São Paulo e arredores!

Aprender teoria da música também é aprender ritmo

Como falar de música sem falar de ritmo, de groove, de musicalidade! Não importa o estilo musical de sua preferência: o ritmo garante o bem-estar da música, é o coração e o motor de uma composição!

Estrelas de renome mundial como Michael Jackson, Stevie Wonder e, em menor escala, Bruno Mars, muitas vezes fizeram a diferença graças ao ritmo de sua música.

Ritmo mais lento, mais rápido, regular ou irregular: cada um tem sua função em uma composição musical.

O ritmo é uma noção que todo músico deve ser capaz de dominar e gerenciar para conseguir desenvolver ou praticar a sua música.

Cada partitura, além das notas, possui dentro de si indicações que evocam a velocidade:

  • Com termos como andante, adagio.
  • Com números para refinar a precisão rítmica (se uma música usa a fórmula de compasso 3/4, e uma semínima é igual a 60 (um segundo), em cada compasso haverá 3 tempos, totalizando 3 segundos)

Aprender o ritmo é um processo indissociável de aprender as notas.

Esteja certo isso: você vai levar várias dezenas de horas antes de conseguir ler os ritmos de uma partitura de piano um pouco mais complexa.

Na verdade, o piano é um instrumento complexo que permite reproduzir vários elementos, sons e musicalidades ao mesmo tempo.

Quer saber se você tem noção mínima de ritmo e de tempo? Faça o seguinte teste:

  • Seja capaz de reproduzir um ritmo batendo com as mãos, por exemplo.
  • Identifique um ritmo simplesmente ao ouvi-lo.
  • Finalmente, é importante associar o aspecto teórico dos ritmos com a aprendizagem prática, a fim de acelerar o processo global de aprendizagem do teclado para futuros pianistas.

Aprendendo teoria musical: podemos realmente definir um tempo de aprendizagem?

Ao falar sobre teoria musical, estamos nos referindo mais à noção de ritmo, compasso e notas.

De fato, as soluções milagrosas que podemos encontrar por aí em cursos online ou tutoriais são tão mentirosas quanto aqueles regimes que fazem você perder 10 quilos em uma semana: elas não servem para nada! Saiba que aprender, em qualquer área do conhecimento, é um processo que demora. Aprender teoria musical exige tempo, paciência e também treino regular.

Quaisquer que sejam os métodos, pelo menos no presente momento, ninguém consegue aprender teoria musical em algumas poucas horas, como algumas propagandas de cursos afirmam fazer.

Ensinar às crianças a teoria da música é algo delicado. Por que é importante entender a teoria da música?

Afirmar que podemos aprender teoria musical em um curto espaço de tempo ou em um tempo preciso seria falso, pois não leva em conta a personalidade musical de cada um, suas dificuldades, suas habilidades e suas competências.

Decepcionado? Saiba que ainda vai levar alguns anos antes de conseguir dominar a teoria da música, porque é um assunto que requer aprendizagem contínua.

Aprender o ritmo sem ter noção de tempo é dar um tiro no próprio pé que pressiona os pedais do piano! Antes de abordar cada nova partitura, é necessário compreender qual é a pulsação que estrutura a música.

Tenha em mente que, lendo as notas de forma rápida e precisa, você vai ter a oportunidade de se concentrar na música, suas composições e interpretações. Você pode até encontrar sites que ensinam os conceitos básicos da teoria da música.

No entanto, o tempo diário que pode ser reservado para a teoria da música é relativo.

Então, para não nos estendermos mais, diríamos que é necessário reservar algumas dezenas de minutos por dia, de maneira espaçada, para estudar teoria e assim melhorar a memorização de notas e ritmos. Aprenda a ler de verdade uma partitura!

Saiba como encontrar boas aula de teclado para iniciantes ou avançado.

Compartilhar

Nossos leitores adoram esse artigo
Este artigo te trouxe as informações que procurava?

Nenhuma informação ? Sério ?Ok, trabalharemos o tema num próximoNa média, ufa !Obrigado. Deixe suas dúvidas nos comentários.Estamos muito felizes em te ajudar ! :) (média de5,00 sob 5 de 1 votos)
Loading...

Deixe um comentário

avatar