Aulas particulares Idiomas Música Apoio Escolar Esporte Artes e Lazer
Compartilhar

Descubra os grandes eventos para bateristas no Brasil!

De Fernanda, publicado dia 04/12/2018 Blog > Música > Bateria > Os melhores festivais para descobrir a bateria!

“Um concerto é uma história de química entre duas entidades: o público de um lado e a cena do outro.” Jean-Michel Jarre

Prato, Reco-reco, Sino, Triângulo, Surdo, Tamborim, Vibrafone, Xilofone, Marimba, Cuíca, Bateria… Qual é a sua especialidade?

Não importa quais são seus objetivos como estudante de percussão, saiba que no Brasil há muitas opções de eventos e festivais voltados para a bateria e que vai fazer seus ouvidos estremecerem!

Aqui estão os diferentes encontros para assistir e descobrir os tambores como você nunca viu!

Festival de Percussão Internacional de Curitiba

Onde aprender bateria? Nos festivais os bateristas aprendizes têm a oportunidade de trocar experiências e conhecimentos com amantes da percussão de diversos locais do Brasil

O Festival Internacional de Percussão de Curitiba é uma ação cultural que mescla em suas atividades o ensino, a performance, a pesquisa e formação de plateia em música.

A cada ano, o encontro segue o formato de importantes festivais do gênero apresentando parte da música do mundo através de concertos, palestras, workshops e ações educacionais.

Sob a direção de Vina Lacerda, o festival promove ao público o contato com a música clássica, moderna e popular, apresentada em vivências com músicos, artistas, pesquisadores e educadores de diversas partes do mundo, num recorte do panorama mundial da música através da percussão.

O festival promove também ações educativas que precedem o evento em si. Voltadas às diversas comunidades da cidade de Curitiba, as ações são preparadas e levadas ao público no intuito de democratizar o acesso aos bens culturais locais em experiências que visam a formação do indivíduo e o contato com a arte.

Você sabe quais os cursos de bateria que existem para se tornar um grande músico?

Batuka! Brasil – São Paulo

Um dos grandes festivais de bateria e percussão do mundo, o Batuka! Brasil celebrou sua 15ª edição em 2017.

Com quatorze edições já realizadas, e dois CDs oriundos do projeto, o Batuka! Brasil cumpre o papel de difusor da cultura brasileira e do intercâmbio cultural, reunindo em sua programação shows, workshops e performances de artistas brasileiros e estrangeiros.

Desde a sua primeira edição, o festival já recebeu ícones da música nacional, entre eles Zimbo Trio, um dos grupos de maior sucesso da era da Bossa Nova, a extraordinária Banda Mantiqueira, Pedro Mariano, Caju e Castanha e os bateristas Daniel Baeder, que tocou em um espetáculo do Cirque du Soleil, Paulo Zinner (Golpe de Estado/Rita Lee/Fickle Pickle) e João Barone (Paralamas do sucesso). O Batuka! Brasil sempre dá destaque à importância desses artistas na construção da biografia cultural brasileira.

Os convidados estrangeiros pontuam a diversidade que o público brasileiro aprecia. O intercâmbio cultural que ocorre durante a realização do festival é de grande importância aos estudantes de música e ao público em geral. Assim como a presença de artistas brasileiros intensificam o conhecimento sobre as origens da nossa música, os estrangeiros revelam suas próprias culturas e enriquecem nosso conhecimento, além de trazerem boa música ao festival.

Entre os bateristas estrangeiros que já passaram pelo Batuka! Brasil estão ícones do cenário da música mundial como Jim Chapin, Dave Weckl, Will Calhoun, John Blackwell, Marco Minnemann, Sam Aliano, Zoro, Robby Ameen, Johnny Rabb e Virgil Donati.

Quer dicas dos melhores sites de bateria?

Bateras 100% Brasil

O projeto Bateras 100% Brasil reune bateristas profissionais e amadores, em shows eletrizantes, com apresentações de músicas em conjunto em diversos estilos: samba, pop, rock e etc, por todo o território brasileiro.

Em 2000, o Bateras 100% Brasil, no seu primeiro show reuniu 64 bateristas. Em 2001 esse número aumentou para 88. Em 2006 o projeto atingiu a marca de 156 bateristas.

Já foram realizadas mais de 50 apresentações em cidades como Brasília, São Paulo, Rio Janeiro, Santos, Santo André, Aracaju, Fortaleza, Palmas, Manaus e Boas Vista. Em 2010 aconteceu a primeira apresentação internacional do projeto na cidade de Cagilari, na ilha da Sardenha (Itália), ao comando de Raphael Saini, proprietário do Bateras Beat Sardenha.

A cada edição são prestadas as melhores homenagens aos bateristas importantes que marcaram a história da música nacional ou internacional.

Encontro de Baterias do Triângulo – Uberlândia

Pelo segundo ano consecutivo, em 2018, foi realizado o Encontro de Bateristas do Triângulo – Sou Mais Batera, com apoio da Prefeitura de Uberlândia. O evento reúne cerca de 17o percussionistas que executam músicas juntos.

A proposta é reunir todos os níveis de músicos para um evento de integração e celebração à arte da percussão. O grupo formado por amadores e profissionais executa dez clássicos do rock. Além disso, executam números solo músicos da cidade, como Maurício Ricardo, Michel Platini, Dj Thascya, Ricardo Simplício, Gustavo Solis, Jaqueline Marques e Dino Fonseca.

Também sobe ao palco um grupo de percussão de 30 crianças, além das Bandas Municipal, Venosa e BR Blues.

A ação é organizada pelo baterista e professor de bateria Alex Mororó. O objetivo é criar um ambiente de confraternização musical e unir cada vez mais as pessoas apaixonadas por música.

Aprendendo a percussao Tocar bateria pode transformar a vida e a mente das pessoas.

Orquestra de baterias de Florianópolis

A Orquestra de Baterias de Florianópolis realizou sua sexta edição com recorde de participantes em 2018. O encontro reuniu cerca de 500 músicos em frente à Catedral Metropolitana da capital catarinense.

De iniciativa privada, o grupo começou pequeno em 2013, com apenas 34 baterias, e hoje já coleciona importantes títulos: é o 3º maior do mundo em número de bateristas (só perde para as Orquestras da China e Reino Unido).

As inscrições para bateristas ocorrem anualmente até o mês de julho e são feitas online. Além da estrutura para os músicos tocarem, o evento conta com uma praça de alimentação com a participação de food trucks e bar de bebidas.

Veja o repertório tocado na última edição:

  • Thunderstruck (AC/DC)
  • Paradise City (Guns’n’Roses)
  • Beat It (Michael Jackson)
  • Evidências (Chitãozinho & Xororó)
  • Song 2 (Blur)
  • You Know I’m No Good (Amy Winehouse)
  • Breaking The Law (Judas Priest)
  • It’s My Life (Bon Jovi)
  • Flor (Parafuso Silvestre)
  • Brasília (Skatula)

Festival de Percussão 2 de Julho – Salvador

O Festival de Percussão 2 de Julho é uma atividade de extensão do Núcleo de Percussão da Universidade Federal da Bahia que tem como principais atividades seminários, palestras, fóruns de discussão, oficinas e concertos de solistas e de grupos de percussão.

É um projeto referência na área de percussão no Brasil, pois coloca em perspectiva a possibilidade de um diálogo efervescente entre o mundo da percussão erudita contemporânea, a riqueza das tradições afro-brasileiras e a leveza da música popular.

A denominação do evento é uma homenagem à emancipação do estado da Bahia e, também, por ser esta a data de aniversário da Universidade Federal da Bahia – dois acontecimentos de relevância para o país.

Desde 2003, sua primeira edição, vem tomando uma proporção maior e transformando se em um dos mais importantes eventos de percussão da Bahia e do Brasil.

Atualmente, o evento traz à Bahia percussionistas (professores e/ou performers) de vários países; além de estudantes e grupos de percussão de universidades e conservatórios de música de diversos estados brasileiros.

Em 2017 contou com diversas atrações nacionais e internacionais: Duo Sacramento, Grupo de Percussão da UFBA, grupo de Percussão da UFPE, MarimGinká, Multifaces, TACAP Percussion Amazon, Grupo de percussão do estado do Pará, Duo Quiendá, Duo Repercuti de Pernambuco, trio Andurá, Scoty Horey. Andy Harnsberger, Fernando Rocha, entre outros.

Oficina de música de Curitiba

Desde 1983, a capital Paranaense se transforma em um grande palco, que se estende por espaços públicos e privados. Em todos esses anos, a Oficina já realizou milhares de concertos, multiplicou o número de cursos e alunos, atraiu renomados professores e firmou-se como espaço para o desenvolvimento acadêmico e profissional de músicos brasileiros e estrangeiros, patrimônio cultural da cidade.

Organizada pela Fundação Cultural de Curitiba – Prefeitura Municipal, o evento promove concertos nacionais e internacionais, reunindo nomes importantes da música a cada ano. Além disso, promove aulas, cursos, workshos, ateliers, apresentações e diversas atividades e eventos ao redor do erudito e do popular brasileiro.

Atualmente, perto de 1,9 mil alunos disputam anualmente as vagas de mais de uma centena de cursos, nas fases erudita e popular, sob a orientação dos melhores professores, instrumentistas, maestros e cantores. Ao longo dos anos, já participaram representantes de toda a América Latina, Estados Unidos, França, Suíça, Holanda, Inglaterra, Alemanha, Noruega, Espanha, Itália, Portugal, China e Israel, numa importante troca de experiências que resulta na revelação de novos e grandes talentos da música brasileira.

Também estão presentes músicos ligados a prestigiadas instituições musicais no Brasil e no mundo, entre elas: Royal Academy e Guildhall School – Inglaterra, Juilliard School of Music – NY – Universidade do Novo México, Universidade da Georgia – EUA, – Schola Cantorum Basilensis – Suíça, Orquestra Sinfônica Nacional da RAI, Orchestra del Maggio Musicale Fiorentino, UNESP, Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo, EMESP – Tom Jobim, entre outras.

Procurando por aulas de bateria sem precisar pagar?

Percufal – Encontro Internacional de Percussão – Maceió

quer ser um músico famoso? Seja um grande baterista!

O Núcleo de Percussão (NUP) e a Escola Técnica de Artes (ETA) da Universidade Federal de Alagoas já realizaram duas edições do Percufal– Encontro Internacional de Percussão. A terceira edição já está prevista para 2019.

No último encontro, houve participação de músicos de Alagoas, Pernambuco, Paraíba, Rio Grande do Norte, Maranhão e Rio Grande do Sul. Cinco estados que estiveram presentes no Percufal, além da atração internacional, o mexicano Javier Nadayapa. O evento conta com aulas, palestras, shows, concertos e presença confirmada de renomados artistas, professores de diversas regiões do Brasil e, claro, muita percussão alagoana.

Percufal, que dá nome ao evento, é o grupo de percussão da ETA e um dos projetos do Núcleo de Percussão (NUP) da Ufal.

Compartilhar

Nossos leitores adoram esse artigo
Este artigo te trouxe as informações que procurava?

Nenhuma informação ? Sério ?Ok, trabalharemos o tema num próximoNa média, ufa !Obrigado. Deixe suas dúvidas nos comentários.Estamos muito felizes em te ajudar ! :) (Seja o primeiro a avaliar)
Loading...
avatar