No Brasil e em Portugal a aprender uma segunda língua como o inglês acontece na escola. O problema é que os métodos não são realmente adaptados para adquirir uma fluidez na pronuncia oral e muito menos na escrita. As aulas de inglês na escola não são realmente eficazes, sem contar com suas velhas fitas cassetes e as poucas horas para a assimilação do que é escutado...

Outra opção mais comum no nosso país é optar por uma escola de idiomas ou um professor particular. Tais escolas oferecem múltiplas opções, também frances, espanhol, alemao, etc... Porém, nem todo mundo tem acesso por causa das altas mensalidades.

Muitas pessoas não puderam aprender inglês enquanto jovem porque tiveram que trabalhar muito, cuidar dos filhos. Enfim, as prioridades de tempo e dinheiro eram outras. Sem contar que há alguns anos, cursos gratis com videos, exercicios, dicas e história da cultura do reino unido e dos estados unidos quase não existiam disponíveis na internet. Dependendo do local onde a pessoa levasse a sua vida, podia até mesmo ser difícil encontrar um professor qualificado sem o auxílio da internet.

Você se acha "old" para começar a aprender "English"? Se você já está com idade mais avançada e ainda sonha em aprender o "the good old English" (o bom e velho inglês), então prepare-se, pois nem tudo está perdido! Não há idade para amar e muito menos para aprender! Você poderá até sonhar em inglês enquanto aprende!

Por isso, muitos conseguem recuperar o tempo perdido estudando línguas depois de criar os filhos, se aposentar, ter mais tempo para dedicar os momentos da vida a algo que gosta.

Quer uma dica para conseguir se comunicar tão bem em "English" quanto em portugues? Invista em uma experiência no exterior. As razões para tal podem ser muitas: trabalho, estudos, família.

Diferentes de espanhol, as regras da gramatica inglesa não são tão complicadas.
Custe o que custar ("whatever it takes"), se você for determinado, você vai conseguir assistir àquele video no Youtube sem precisar de tradução!

A boa notícia é que nada vem por acaso! Em todo caso, a resposta para a questão "você está muito velho para aprender inglês" é não! A verdade é que a sua assimilação do pode ser feita em qualquer idade. Você está pronto para aprender inglês? Então prepare-se para acompanhar este guia sobre como ficar fera no idioma do Tio Sam mesmo depois de velho! E compartilhe suas impressões com os amigos, pois quem sabe eles também não poderão se beneficiar com as nossas dicas?!

Que tal fazer um curso de ingles no Rio de Janeiro?

Não há idade pra aprender inglês

Você é daqueles que se considera muito "old" para aprender "English"? Então saiba que seus [pré] conceitos relacionados à idade "ideal" para seguir cursos estão ultrapassados. Independente de ser inglês, francês, espanhol ou árabe: nunca é tarde para se lançar na vida do aprendizado!

Muitos pensam que o aprendizado de um idioma estrangeiro só pode acontecer muito jovem para ter a fluidez e uma expressão natural. Mas isso é falso! Estudar e aprender não é algo exclusivo para crianças e adolescentes. Nada impede que você aprenda a linguagem dos ingleses já adulto: tudo depende do uso de bons métodos.

Sejam aulas voltadas para uma metodologia de ensino mais antiga e tradicional (presenciais com livros impressos) ou mais modernas (ensino à distância através de video aulas com materiais online), se seu objetivo é falar inglês fluente em um ano, você pode alcançá-lo com uma boa aula de ingles.

Caso você tenha facilidade em aprender sozinho, uma boa opção é aprender enquanto autodidata. A influencia lingua inglesa é tão grande na nossa sociedade nos dias atuais que aprender ingles graca e por conta própria é uma tarefa completamente viável!

Os cientistas provaram que a gente tem que mostrar para o cérebro que nós estamos em processo de aprendizagem linguística (tudo isso é explicado pela neurociência cognitiva). Isso acontece porque temos que estimular as zonas cervicais previstas para esse efeito, a área de Broca (que permite a expressão oral). Quando a gente aprende uma L2 (língua estrangeira) sendo criança, a área de Broca distingue a L1 (língua nativa) da L2.

Nem por isso não podemos ser fluentes nas duas L's. Você pode dominar a L2 tão bem quanto a L1 se quiser!

Ninguém é velho demais para o ensino e o uso do inglês.
É um pensamento muito antigo pensar que existe uma idade limite para se aprender idiomas como o do Reino Unido.

A simples memorização das listas de vocabulário ou conjugação não permite de estimular os conhecimentos. Isso explica o fracasso de muitos métodos da aprendizagem de inglês de escolas porque eles não utilizam esses conhecimentos em uma discussão, por exemplo.

Sim, é muito importante colocá-los em prática em paralelo, fazer exercícios não é o suficiente para aprender inglês. É por isso que para conseguir aprender e praticar o o dialeto falado por norte-americanos e britânicos, nada mais proveitoso que fazer uma imersão linguística!

Há várias soluções para repetir, combinar na medida do possível:

  • Fazer uma temporada no exterior de longa duração: as destinações principais são Inglaterra, Estados Unidos e Austrália.
  • Participar de uma formação em uma universidade durante as férias para aprender e praticar inglês ao longo de um programa.
  • Aprender e conversar com anglófonos online ou frente à frente perto da sua casa. Vale procurar associações que organizam eventos para fazer "trocas de língua" em festas, encontros, lanches. Alguns sites também propõem colocar outras pessoas com o mesmo interesse em contato para elas poderem praticar.

Você sabia? Aprender as palavras do vocabulário de uma L2 ativa as zonas cerebrais idênticas àquelas quando comemos chocolate (a do prazer e da recompensa)!

Conheca um mundo mais belo através do domínio do uso do inglês!
O mundo é mais bonito com você ("The world is more beautiful with you") sabendo a língua inglesa!

A hipótese científica publicada na revista Current Biology pela equipe de pesquisadores alemãs em associação com o Instituto de Pesquisa Biomedical de Barcelona é a seguinte: a aprendizagem da linguagem na primeira infância é conectada a emoções positivas em interação permanentes com os pais, o que facilita a memorização. Se aprender inglês dá prazer, então não espere mais para começar!

Quer pronunciar "the book is on the table" corretamente? Veja aqui onde fazer curso de ingles online.

Cursos inglês para adultos: ajude o seu cérebro a continuar jovem

Você quer aprender inglês? Pode ser apenas por pura curiosidade, para preparar suas viagens ou ainda para utilizar em seu trabalho. Há também uma razão médica para aprender inglês adulto, mesmo aposentado. Isso só pode ser benéfico.

O Journal of Neurolinguistics publicou em 2014 um estudo feito por pesquisadores da universidade de Pensilvânia. Eles chegaram a conclusão de que dominar línguas estrangeiras retarda o envelhecimento cerebral, portanto, o aparecimento de problemas cognitivos. Um estudo de seis semanas aplicado em ingleses voluntários para a aprendizagem do chinês mostrou o aumento da conexão das redes cerebrais nos melhores estudantes.

Veja o que o doutor Ping Li declarou: "Ao contrário do que mostrava os estudos precedentes, o cérebro seria muito mais maleável que a gente tinha pensado. Nós registramos mudanças anatômicas do cérebro (nas pessoas idosas), o que é muito encorajador. A aprendizagem de uma nova língua pode também ajudar a envelhecer melhor." Ou seja, aprender uma L2 nos permite ficar saudável e lutar contra o envelhecimento cerebral. Isso evitaria algumas doenças ligadas à senilidade.

Um estudo canadense de 2007 também permitiu observar que pessoas que praticam duas línguas poderiam retardar em vários anos os primeiros sinais de declínio cognitivo.

Quando vários estudos chegam a mesma conclusão, ou seja, o impacto positivo dos cursos de uma L2 e seus benefícios para nossa massa cinzenta, é porque isso deve ser verdade! Por isso, não custa verificar, não é?

Inglês adultos: conheca dicas pra aprender melhor

A aprendizagem de inglês fora das aulas na escola, de uma temporada intensiva de curso ou de uma escola de línguas é completamente possível! Resta saber como conseguir isso! Veja aqui algumas dicas para aplicar no cotidiano para se familiarizar com o vernáculo, desenvolver sua orelha e integrar as expressões idiomáticas:

  • Veja filmes, videos e series anglófonas: opte por uma versão inglesa com legenda em português, depois passe para a versão inglesa com legenda em close caption. O interesse é duplo: primeiro educar sua massa cinzenta a escutar a língua inglesa, o sotaque, a pronúncia, as construções das frases. Em seguida, você associa aquilo que escutou à ortografia correta dessas palavras. Isso vai enriquecer o seu vocabulário e vai ajudar na pronúncia.
Aprenda: nunca é tarde demais para fazer aula e aprender inglês!
Sempre é possível fazer mais ("do more"), mesmo não sendo m ais jovem! E que tal começar assistindo filmes em inglês com legenda também em "English"?
  • Ler matérias originais de jornais e revistas da mídia norte-americana ou britânica para começar. Em seguida, você pode passar pra leitura de livros, romances contos. Além de dar um "up" na sua L2, você ainda vai ficar informado e por dentro do que acontece ao redor do globo e das tendências literárias!
  • Traduzir e aprender as letras das músicas que você gosta na língua inglesa para parar de cantar errado. Além de se divertir, você ainda vai trabalhar a pronuncia correta de várias palavras em "English"!
  • Converse com anglófonos: é o ideal para analisar as construções das frases bem diferentes do português. Isso vai permitir de fazer pesquisas de vocabulário para enriquecer suas expressões (veja o site wordreference.com). Não deixe de pedir para as pessoas te corrigirem, pois essa é mais uma oportunidade de aperfeiçoar como você pronuncia e utiliza seu vocabulário.
  • Treine falando com os anglófonos ao vivo pelo computador (Skype vai se tornar o seu melhor amigo/ou você pode procurar aulas de inglês por esse meio). Conversar através de videos com pessoas anglófonas em diferentes partes do mundo vai te ajudar não só a aprender regras, mas também a compreender um pouco mais da história cultural por trás da expansão linguística inglesa. Sem contar que te permitirá entrar em contato com vários tipos de sotaques diferentes e totalmente gratis!
  • Faça exercícios de gramática, sintaxe, ortografia e conjugação. Existem vários sites na internet que disponibilizam apostilas e videos explicativos dos exercicios, muitos deles gratis. Você pode treinar online ou comprar cadernos de exercícios com aulas de inglês corrigidas. Quer mais dicas? Preparar-se para fazer o TOEIC com os exercícios online (bom e velho diploma de proficiência reconhecido no mundo inteiro).

Você pode, inclusive, utilizar esses conselhos como se fosse um guia gratis para transformar o antigo adulto em você em um novo anglofônico de primeira linha! E se esse guia funcionar (nós acreditamos que sim!), compartilhe ele com amigos mais velhos que estejam aprendendo diferentes idiomas estrangeiros, sejam eles espanhol, frances, chines...

Adultos aprendendo são diferentes de crianças aprendendo

Você sabia que um adulto precisa trabalhar mais do que uma criança para dominar um novo dialeto? Isso se dá ao fato do seu sistema cognitivo proteger o código de comunicação nativo já que somos lusófonos e não anglófonos.

Uma análise detalhada sobre o uso de idiomas maternos na hora de aprender revela o impacto negativo desse processo aparentemente natural: a informação bilíngue é mais difícil de memorizar quando se está mais velho.

Tradução cruzada: um problema para quem fala português e quer aprender inglês quando mais velho

O principal impacto negativo do uso da L1 na criação do sistema de L2 está associado à tradução cruzada. A maioria das pessoas mais velhas, ao aprender uma L2, subconscientemente reverte para a tradução cruzada de e para sua L1. A tradução cruzada é a principal barreira que a maioria dos professores ignora. Quando fazemos uma tradução cruzada, pensamos em português enquanto tentamos nos comunicar em outros idiomas.

As crianças não têm o problema de tradução cruzada, pois elas formam ligações diretas entre símbolos ou conceitos e palavras ou frases da nova linguagem. Assim, cada idioma que uma criança aprende torna-se nativo para ela. As crianças preservam essa habilidade até os 12 anos.

Os professores acreditam que a tradução cruzada é um fenômeno natural e que nada pode ser feito para diminuir seu impacto sobre os seniors que estão se esforçando para aprender uma L2. O cérebro humano é construído para resistir a uma segunda língua; é por isso que N. Doidge chama esse fenômeno de tirania da língua materna. Existem muitas razões pelas quais as L2 são desafiadoras, mas uma das mais importantes tem a ver com a diferença fundamental entre aprender a L1 e a L2.

As pessoas mais velhas que conseguem formar conexões diretas entre palavras de uma L2 e os símbolos ou conceitos que elas descrevem são capazes de formar um novo centro de fala da linguagem no cérebro. Quando estão tentando traduzir seus pensamentos para uma L2, eles ativam seu novo centro de linguagem no cérebro e são capazes de expressar seus pensamentos e sentimentos com fluência. Infelizmente, cerca de 5 em cada 100 pessoas são capazes de fazer isso; essas pessoas são chamadas de capazes de linguagem. Os 95% restantes precisam de uma nova pedagogia de aprendizado de inglês se quiserem obter o mesmo sucesso que os versados ​​na língua estão demonstrando naturalmente.

A nova pedagogia é baseada na atividade tripla simultânea: ler, ouvir e pronunciar. Em outras palavras, para se tornarem alunos bem-sucedidos, eles precisam de repetição simultânea: repetir enquanto ouvem e lêem ao mesmo tempo. A repetição simultânea fornece a ferramenta que desativa a tradução cruzada ou o hábito natural de pensar somente em L1.

Pronunciamos todos os sons em nosso idioma nativo automaticamente, e o mesmo componente subconsciente na pronúncia de palavras no novo idioma se desenvolve durante a repetição simultânea. Além disso, a repetição simultânea melhora a visualização e a capacidade de formar links diretos entre símbolos ou conceitos e seus descritores, i. e. Palavras em inglês, sem reverter para a tradução cruzada.

Gramática Intuitiva e Formal podem ser aliados de aprendizagem

Existem dois tipos de gramática: a Intuitiva e a Formal. A intuitiva age mais como um sentimento do que um conjunto de regras memorizado. As pessoas mais velhas têm a capacidade de encontrar e registrar padrões em tudo o que vivenciamos ou fazemos. Assim, o conhecimento intuitivo das regras é adquirido subconscientemente no processo de reencenar situações compreensíveis exclusivamente em inglês. Esse tipo de assimilação age instantaneamente e não exige que o aluno se lembre e aplique regras. Quanto mais você experimenta conversar ou escrever em L2, quanto mais você assimila as regras inglesas faladas e escritas de maneira intuitiva e mais você é capaz de se comunicar oralmente.

Aprender inglês para criancas e adultos: método LinguaStep

Esse método de memorização linguística junta o escrito (um livro de referências) e o áudio. LiguaStep foi criado por Loren Sieber em 2006 para aprender o árabe. Depois de estudar o processo de aprendizagem de um idioma estrangeiro, ele colocou em prática um método inteligente baseado em dois princípios:

  • Não perder tempo com os termos conhecidos
  • Repetir as palavras do vocabulário logo antes da mente esquecê-las (a repetição espaçada).

O programa se adapta à capacidade de memorização da pessoa aprendendo inglês para obter os melhores resultados com o mínimo de tempo. No caso do Capitão Joseph, ele precisou de um treinamento cotidiano de aprendizagem do árabe para ter benefícios. A gente tem quase certeza que esse método também dará excelentes resultados.

Mas não se esqueça: para o aprendizado eficiente em qualquer idade, é preciso ler, memorizar, escutar e falar!

Concluindo: "Eu sou muito velho para ter aulas de inglês?", é certo que a resposta é NÃO! A língua inglesa pode ser aprendida com 25, 42, 57, 65 anos sem nenhum problema. Você precisa querer e te dar os meios de conseguir.

Guia gratis para aprender o que é falado no Reino Unido depois de velho!
Conheca, aprenda e compartilhe sua historia de uso do inglês em idade avançada! Nunca é tarde para motivar outras pessoas a fazer aula para seniors!

Para isso, você pode contar com várias ajudas: o entretenimento é uma delas (ver séries, filmes, entrevistas em inglês), ir a um encontro com estrangeiros para conversar em inglês regularmente e, claro, fazer um pouco de "homework" (tarefas). Isso vai te possibilitar a ter um automatismo e as bases em gramática e em conjugação.

Enfim, não se esqueça que o sotaque lusófono é visto como charmoso entre nossos amigos anglo-saxônicos. Então, esse já é um bom começo de conversa! Se você está realmente animado, você vai conseguir falar inglês em qualquer idade!

Descubra, então, como aprender inglês quando não se escuta bem.

Viu? Quando se quer algo, não há desculpas. Tudo é possível!

Pronto para se lançar na aventura de fazer uso do inglês igual você faz uso do português?! No Superprof você encontra curso de todas as L's e o mais benéfico disso tudo é que você pode escolher o professor que mais estiver de acordo com seu perfil!

Ficou interessado e quer saber como? Basta fazer uma busca na nossa plataforma e agendar uma primeira aula inteiramente gratis! A maioria dos profissionais que oferecem cursos presenciais e à distância no nosso site dispões desse serviço.

Precisando de um professor de Inglês ?

Você curtiu esse artigo?

3,33/5 - 3 nota(s)
Loading...

Carolina

Jornalista, pós-graduada em mídias digitais, mestre pela Sorbonne (França) em turismo, patrimônio e meio-ambiente. Minha formação em diferentes áreas permite que eu escreva com liberdade e interesse.