"A primeira coisa que você tem que fazer para tocar piano é levantar a tampa." Jean-Marie Gourio

A venda de teclados tem papel representativo quando apuramos os números de instrumentos musicais vendidos no Brasil. E isso se deve à atmosfera de romantismo e sofisticação que ele representa para muitas pessoas.

O piano é um instrumento muito popular. De certa forma, ele é aquele que você aprende primeiro em escolas de música, aulas particulares ou associações.

É o instrumento que faz você sonhar, remete à grandeza da música clássica e proporciona um som suave e harmonioso, acalmando até mesmo as mentes mais atormentadas.

Você já pensou alguma vez em fazer uma aula de piano em uma escola de música?

Aqui estão algumas respostas para escolher a sua escola de piano com segurança e consciência.

Fernando
Fernando
Profe de Piano
5.00 5.00 (45) R$120/h
1a aula grátis!
Vitor
Vitor
Profe de Piano
5.00 5.00 (18) R$85/h
1a aula grátis!
Matheus
Matheus
Profe de Piano
5.00 5.00 (10) R$80/h
1a aula grátis!
Rebeca
Rebeca
Profe de Piano
5.00 5.00 (10) R$30/h
1a aula grátis!
Crhistoffer
Crhistoffer
Profe de Piano
5.00 5.00 (12) R$40/h
1a aula grátis!
Davi
Davi
Profe de Piano
5.00 5.00 (7) R$70/h
1a aula grátis!
Moira
Moira
Profe de Piano
5.00 5.00 (26) R$90/h
1a aula grátis!
Márcia
Márcia
Profe de Piano
5.00 5.00 (7) R$75/h
1a aula grátis!

Por que aprender a tocar piano na escola de música?

Perfil de teclado
Escolher por qual canal estudar piano é fundamental para o seu progresso.

Tocar música, em especial o piano, é antes de mais nada uma oportunidade para se divertir e relaxar. Aprender o piano é uma atividade divertida, apesar de tudo o que possa ser dito. E mesmo que no começo seja algo extremamente difícil. Sim, tocar escalas não é a coisa mais agradável do mundo de se fazer. Mas tocar músicas que amamos, na frente de amigos ou até mesmo sozinhos, é algo que traz muita satisfação.

O som do piano é considerado justamente um dos mais macios e tranquilizantes de todos os instrumentos. Se a música amolece os corações, como diz o ditado, o piano está lá para provar isso. O teclado pode ser um bom antidepressivo... Já pensou? O piano também permite que você se reconecte com a imaginação da infância, e ajuda a despertar a sua alma de criança que está lá dentro de você.

Outra boa razão é: aprender teclado exercita a sua concentração e vai contra a corrente dominante que faz da instantaneidade um valor supremo. O piano é um exercício real para o cérebro. Tocar piano com uma frequência regular permite que você continue treinando suas habilidades cognitivas e sua memória. Habilidades fundamentais hoje em dia!

De um modo mais geral, o piano tem efeitos muito positivos no desenvolvimento das crianças: vários estudos mostraram que aquelas que frequentam aulas de piano têm mais facilidade na escola (resultados em média superiores a 30% em relação aos sem formação musical).

Aprender o piano pode contribuir para o desenvolvimento psicomotor. Tocar piano é exercitar todo o seu corpo.

Por fim, você provavelmente deve ter chegado a mesmo conclusão que nós: tocar piano pode te aproximar da felicidade!

Piano: escolas de música públicas

Escolas de música públicas podem ser encontradas no Brasil, ainda que os critérios para ingressar, muitas vezes, sejam mais exigentes que os utilizados nas particulares.

Há escolas que são reconhecidas pelo governo. Pode ser que o seu professor de piano tenha sido formado em uma dessas escolas, e você nem saiba.

A forma de ensino, nesses casos, costuma ser clássica. Há aulas de teoria musical, que funcionam como uma forma de introdução da linguagem da música, antes que o aluno simplesmente sente-se atrás do instrumento e pressione as teclas branca e preta no teclado.

Confira: aula de teclado no Superprof!

Oportunidade de estudar piano
Em escolas públicas de piano, as vagas costumam ser limitadas.

A prática musical é realizada com exercícios um tanto divertidos para aprender a soltar os dedos, adquirir destreza e conquistar uma independência entre a mão esquerda e a mão direita.

Quanto aos cursos gratuitos, aprender música em uma escola dessas exige rigor e disciplina. A seleção geralmente ocorre na entrada com uma entrevista e / ou audição para determinar o nível e os objetivos do aluno.

Escolas de música são mais ou menos famosas e fornecem ensinamentos mais ou menos direcionados. Cabe à você buscar a que mais se aproxima do seu perfil e dos seus objetivos.

Aprendemos a tocar piano, tanto com música antiga quanto com música contemporânea.

Que tal fazer curso de teclado?

Piano: escolas particulares e academias

Para aprender saxofone, clarinete, flauta ou piano, algumas escolas particulares e academias oferecem métodos alternativos ao método clássico .

Os cursos de música oferecidos são de igual qualidade e reconhecimento, mas oferecem uma pedagogia diferente para o despertar musical e até mesmo para começar a aprender teoria musical.

Essas escolas apresentam uma nova perspectiva sobre o ensino da música com o desejo de democratizar o instrumento, permitindo a iniciação musical para todos.

Em oposição aos conservatórios de música, por vezes criticados pelo seu lado elitista, as escolas privadas estão abertas a todos, independentemente do nível, do estilo e do ponto de partida.

Aqui, não há currículo a seguir, mas métodos de ensino alternativos, como:

  • O método Yamaha: Toma por base o acompanhamento das mudanças e tendências, de modo a incentivar os alunos a começar com improvisos e composições, gradativamente. O foco está em desenvolver a criatividade e a escuta;
  • O método Martenot: A teoria musical começa a ser aprendida a partir da apresentação da técnica. O aluno vai ler partituras e tocar músicas, mas também a postura ao piano é levada em conta (postura corporal, movimentos das mãos). O relaxamento pode ser considerado o coração do método Martenot;
  • O método Suzuki: Esse método destaca a criatividade, de forma semelhante ao método Yamaha. Os alunos trabalham o ritmo, concentram-se nas sensações e cantam as canções para melhor fixá-las. O repertório é claramente clássico;
  • A pedagogia de Dalcroze: É a aprendizagem da música pelo movimento. O aluno reproduz um movimento musical por um movimento corporal. É uma ótima maneira de trabalhar com ritmo, teoria musical e improvisação.

Os passos para se inscrever em uma escola de piano

Se você deseja ingressar em uma escola de música, o melhor a fazer é começar a procurar no final do ano, para iniciar no próximo. Entretanto, há algumas que têm formação de turmas e vagas remanescentes a qualquer época. Vale consultar.

Estudar piano sem pagar
Escolas gratuitas de piano costumam ser mais concorridas.

Dependendo da escola, o processo para admissão de um novo aluno pode ser mais ou menos burocrático e depende do espaço disponível. Ainda assim, é possível ser colocado na lista de espera.

De qualquer forma, se você está alvejando uma grande escola de piano, sua admissão dependerá da qualidade de sua audição e de sua motivação durante a entrevista.

Sua capacidade de trabalho também será avaliada e você será perguntado se tem um piano em casa para treinar entre uma aula e outra.

Então, antes de frequentar as aulas de teclado para iniciantes, você precisa se fazer algumas perguntas:

  • Quais são seus objetivos? Você quer aprender piano pelo prazer de tocar? Você gostaria de fazer parte de uma orquestra? Você quer se apresentar sozinho no palco?
  • Quanto tempo você pode dedicar à prática do instrumento? O piano não é claramente um instrumento fácil de dominar e requer treino regular, de preferência diariamente. Somente após alguns meses de educação musical e prática você poderá se sentir confortável com seu teclado;
  • Qual a sua motivação? Lembre-se de que você é o mestre do seu progresso. Sua motivação determinará sua capacidade de progredir rapidamente ou não.

Esteja preparado para investir totalmente em seu aprendizado. Você precisa arrumar tempo para trabalhar diariamente para progredir. É melhor gastar 15 minutos por dia estudando em vez de duas horas em um único dia da semana.

Há ainda quem consiga aprender sozinho.

Como são as aulas de piano?

Dependendo da idade e do nível do aluno, as aulas de piano duram têm durações variadas. Podem ocorrer uma vez por semana na escola de música.

Dependendo da escola, especialmente no começo, uma ou duas horas de teoria da musical podem ser dadas por semana, bem como um curso de formação musical ou uma prática coletiva em orquestra, por exemplo.

Caderno de piano
A teoria também faz parte do aprendizado do piano.

O relacionamento com o professor de música também é importante. Trata-se um critério de sucesso e motivação do aluno.

É absolutamente necessário que o sentimento passe entre o professor e o aluno! Caso contrário, melhor trocar de professor.

A progressão será feita naturalmente com um bom entendimento, uma pedagogia adaptada e um quadro que passe confiança ao aluno.

Aulas de piano: objetivos que variam de acordo com o nível

Este ponto também deve ser enfatizado: os objetivos das aulas de piano estão estreitamente ligados ao nível de estudo.

Se você é iniciante, vai aprender a teoria da música, o ritmo, leitura de partitura, a agilidade dos dedos ou a independência de ambas as mãos.  Certamente esses serão os primeiros objetivos a alcançar.

Posicionar as mãos e o corpo para tocar piano também é importante.

Por outro lado, se você já é bem experiente, as aulas de teclado podem ter dois objetivos distintos, às vezes complementares:

  • Consolidar suas bases práticas e teóricas (solfejo). Muitas pessoas dizem que aprender a tocar piano é como aprender a andar de bicicleta: você nunca esquece. Isto é, em parte, verdade, mas às vezes é bom consolidar o que sabemos se desejamos retomar o estudo ou a prática do instrumento. Se você aprendeu a tocar quando criança ou adolescente e depois parou, antes de querer retomar, pode ser muito válido fazer várias aulas para se lembrar de tudo. Isso irá ajudá-lo a voltar ao que aprendeu no passado e economizar tempo. O professor pode aconselhá-lo sobre as formas de otimizar a recuperação do aprendizado do piano.
  • Para aprofundar certas técnicas ou conhecimentos. Você quer tocar mais rápido, ganhar fluidez, tocar músicas mais complexas, aprender a improvisar, em suma, progredir? Você vai precisar fazer aulas. É muito mais fácil e mais eficaz do que trabalhar sozinho no seu canto, correndo o risco de adquirir vícios e maus hábitos.

Dica: considere escolher um professor de piano com base no seu nível.

Alguns professores ensinam apenas para iniciantes ou intermediários. Antes de escolher definitivamente o seu formador, pergunte se o ensino que ele pode oferecer está alinhado ao seu nível e a seus objetivos.

Mesmo que você aprenda o piano simplesmente para tocar o instrumento, podemos ver que os objetivos podem variar consideravelmente dependendo do nível.

Mas este não é o único elemento determinante.

Quais são os preços das escolas de piano?

Embora pareça óbvio, devemos reiterar que uma escola pública será mais acessível financeiramente do que uma escola particular.

Pode ser que, mesmo na escola pública, você precise pagar uma taxa simbólica. Ainda assim, nada se compara às mensalidades das particulares.

A taxa também depende da localização da escola, quando pensamos nas particulares. É claro que a mensalidade em um bairro nobre não será a mesma da periferia.

Na escola particular, as tarifas são muito mais livres e variáveis, podendo tornar-se inacessíveis para algumas pessoas.

Em ambas as modalidades, se você desistir antes do término do contrato, pode ser que tenha que pagar pelo período iniciado e não concluído (ou haverá uma multa de rescisão).

Como são as escolas de música que ensinam o piano?

Muitas vezes começamos a aprender o piano durante a infância. Algumas escolas abrem suas portas ao despertar musical a partir dos 3 anos de idade. Trata-se de uma maneira de conscientizar as crianças sobre os sons, fazendo-as cantar e dançar.

Mas as aulas de piano começam normalmente aos 6 anos. É necessário que a criança já consiga manter-se focada durante algum tempo, memorizar e sentir-se à vontade em termos de coordenação.

A criança também deve saber ler e escrever para iniciar a teoria musical.

Além disso, o tamanho dos pianos é adaptado a partir dos 6 anos. Para começar a aprender, é necessário ser capaz de se sentar no banco corretamente e alcançar as teclas. Não há piano pequeno para crianças (ao contrário de outros instrumentos de cordas, como violão ou violino).

Por outro lado, as aulas de piano também podem ser para adultos,embora as crianças tenham prioridade. Algumas escolas são especializadas em ensinar adultos.

Não é porque somos adultos que não podemos aprender algo novo!

Sem limites para estudar
Aprender piano é para todas as idades.

Na maioria das vezes, as escolas públicas são basicamente para crianças. Pode então ser necessário recorrer a escolas particulares, mais abertas ao ensino de adultos iniciantes.

As escolas públicas geralmente exigem um certo nível de piano para aceitar adultos. É claro que nenhum curso de graduação será aberto, mas você ainda terá a oportunidade de continuar progredindo no piano.

Não se surpreenda se você tiver uma recusa e optar por outras alternativas: aulas particulares, por exemplo, ou associações de piano.

O que um professor de piano deve transmitir para o aluno?

Um professor de piano não é um professor de escola, muito menos um professor de ensino médio. Ele não traz conhecimento escolar. Mas traz outras habilidades, outros princípios às vezes esquecidos pelos nossos importantes representantes da educação. Seja na escola de música ou na instituição ou associação, você vai encontrar diferentes perfis de professores de piano. Mas selecionamos aqui algumas características importantes a serem avaliadas antes de começar suas aulas:

Noção de organização

Tocar e aprender piano é um processo metódico. Não basta sentar na frente do seu piano digital e pressionar algumas teclas. Há etapas e passos a serem seguidos. Todas essas etapas exigem uma lógica no estudo, e uma organização muito particular na abordagem, na realização e na sequência das músicas tocadas.

O professor influencia muito nisso. Como um arqueiro, ele encontrará imediatamente qual obra precisa escolher para que o aluno progrida o mais depressa possível, e do melhor jeito possível. Tudo graças às suas habilidades e sua experiência, claro.

Prezar por um trabalho bem feito

Parece óbvio. Mas um professor de piano precisa ser perfeccionista. E, em geral, ele é. Sobretudo se ele já for pianista há alguns anos. A beleza combinada com a eficiência são as melhores aliadas do pianista em desenvolvimento.

No entanto, saiba que há algumas armadilhas a serem evitadas. Uma delas, por exemplo, é se contentar com uma música que é tocada corretamente; e se você ouvir com mais tenção vai ver que não há alma nem emoção nenhuma transmitida pelo músico. Chamamos de uma música sem vida (variações melódicas, efeitos de estilo personalizados pelo aluno, por exemplo)

Outra armadilha é também querer fazer várias coisas ao mesmo tempo. O exemplo mais ilustrativo disso é aprender o piano e aprender a teoria da música ao mesmo tempo. Estas são duas disciplinas que podem ser estudadas independentemente. Estudar as duas juntas é possível, mas exige organização e disciplina.

A noção de qualidade é uma ideia muito abstrata. Mas nós podemos falar de um professor adequado à personalidade do aluno em questão. No final das contas, tudo é uma questão de feeling entre o professor e o aluno.

Quando as qualidades do educador estão alinhadas às características e necessidades do aluno, podemos esperar uma relação construtiva e fértil entre os dois. Essa também é uma das vantagens de se aprender piano com um professor.

A escolha de um professor não é uma escolha vazia. Ela vai determinar o futuro musical do aluno. E este futuro pode ser nebuloso caso o relacionamento educacional for complicado ou até mesmo conflituoso. Não menospreze essa decisão. Quem sabe, graças ao seu professor, você não se torne uma Nina Simone?

Quais os pianistas que melhor ensinam a música de teclado?
Será que existe um modelo de professor de piano perfeito ou ideal?

Vocabulário nas aulas de piano em uma escola de música

Aprender piano na escola também é aprender um novo e rico vocabulário. Aqui estão alguns termos com os quais você terá contato durante a sua progressão musical.

O que significa cantar em capella?

Trata-se de um termo italiano. Cantar em capella significa cantar sem o acompanhamento de um instrumento musical.

O que é um arpejo?

Trata-se da ação de tocar todas as notas de um acorde sucessivamente.

O que é musicologia?

É a ciência da teoria e da história da música, frequentemente ensinada na universidade ou nas grandes escolas que visam formar profissionais do ramo.

O que é uma orquestra sinfônica?

Também chamada de Orquestra Filarmônica, é um conjunto musical composto por 4 famílias de instrumentos: os de cordas, os de sopro, os de percussão e os de teclas.

O que é um adágio?

Adágio vem do italiano e significa um toque mais lento.

O que é um cânone?

Um cânone acontece quando duas ou mais vozes tocam a mesma melodia, de maneira diferida.

O que é um harmônico?

O harmônico é o som resultante da ressonância natural de um corpo sonoro. Em um instrumento de cordas, é o som obtido de uma nota diferente da dada pela corda que não é tocada.

O que é ragtime?

É um gênero musical norte-americano considerado precursor do jazz. Falamos dele aqui pois trata-se de um termo diretamente associado ao piano.

O que é um acidente?

Na música, o acidente é um sinal de alteração que tem o efeito de reduzir o tom de uma nota a um semitom.

O que é uma pauta?

Na teoria musical, uma pauta ou pentagrama consiste em escrever e ler notas em cinco linhas horizontais.

E você, já pesquisou algo sobre o conservatório do seu município? Por que não começar agora mesmo?

Quais as vantagens dos melhores professores de teclado?
Um bom professor de piano deve saber ensinar autonomia a seu aluno.

Algumas músicas de piano acessíveis a principiantes

Para progredir, é importante escolher músicas que você goste, de acordo com seu estilo de música preferido. Mas elas também não podem ser muito difíceis de tocar.

Mesmo que você esteja frequentando aulas em uma escola, é muito importante prosseguir seus estudos também em casa, para progredir e evoluir no aprendizado do piano.

Aqui estão algumas canções de piano perfeitamente acessíveis para os pianistas aprendizes para ajudá-lo:

  • Mistral gagnant, de Renaud;
  • Let It Be, dos Beatles;
  • My heart will go on, de Celine Dion;
  • Gymnopédie, de Erik Satie;
  • Für Elise, de Beethoven;
  • Aleluia, de Leonard Cohen;
  • My baby just cares for me, de Nina Simone;
  • No surprises, do Radiohead;
  • Imagine, de John Lennon;
  • Dream on, de Aerosmith;
  • A maioria de Yan Tiersen;
  • Breakfast in Amercia, do Supertramp;
  • Angie, dos Rolling Stones;
  • Someone like you, de Adele;
  • Back to black, de Amy Winehouse.
Precisando de um professor de Piano ?

Você curtiu esse artigo?

1,00/5, 1 votes
Loading...

Marcia

Jornalista. Professora. Tradutora. Bailarina. Mãe. Mulher. Dedicada às minhas lutas diárias. Em constante transformação. Escrevo para vencer as inquietações e incertezas da vida.