"Na vida, nada deve ser temido, tudo deve ser compreendido."
Marie Curie

Quem disse que as grandes descobertas científicas foram todas realizadas por homens? Mulheres também têm seu espaço e importância nesse campo e prova disso é a polonesa Marie Curie.

Naturalizada francesa, ela foi a primeira mulher a ganhar um prêmio Nobel da física e a única a ganhar dois desses prêmios. Ainda sobre o seu pioneirismo, ela foi a primeira professora da Universidade de Paris e a primeira mulher a ser enterrada no Panteão de Paris por razão de méritos próprios.

Seu nome de batismo era Maria Skłodowska, mas ela só ficou conhecida mais tarde quando, já vivendo na França, passou a ser chamada de Marie e recebeu o sobrenome do marido, Pierre Curie. Foi então que passou a ser Marie Curie, o grande nome da física que todos deveriam conhecer.

Viu só como aprender física pode ser mais legal do que você imaginava? E você já tinha pensado que, para estudar física, você também estudaria história? Pois é exatamente isso que vamos fazer. Fica muito mais simples resolver exercícios e problemas complexos quando entendemos por onde passa o raciocínio por trás das descobertas.

Estudos em laboratório de física
Quem descobriu a radiação? Pois a resposta está bem aqui: foi Marie Curie juntamente com seu marido, Pierre Curie. | Imagem: Pexel

Fato é que quanto mais entendemos o contexto do pensamento dos físicos que encontraram teorias para a disciplina, mais fácil fica memorizar fórmulas aparentemente difíceis.

Temos certeza que depois de ler sobre a história de Marie Curie, aprender e entender conteúdos sobre radiação, radiatividade e elementos químicos radioativos ligados à física será tarefa fácil! Ainda mais para quem está no 3 ano do ensino médio e se prepara para provas do enem e vestibular.

E antes de pensar que aprofundar-se em física é algo exclusivo para o gênero masculino, é possível pegarmos Marie Curie como exemplo e começar agora mesmo a estudar!

Se você deseja continuar se inspirando nessa mulher que foi um verdadeiro exemplo, acompanhe abaixo nosso artigo especial sobre a sua vida.

Que tal fazer uma aula de fisica ensino medio?

Os melhores professores de Física disponíveis
Julio
5
5 (43 avaliações)
Julio
R$100
/h
Gift icon
1a aula grátis!
Júlio césar
5
5 (218 avaliações)
Júlio césar
R$70
/h
Gift icon
1a aula grátis!
Takemitsu
5
5 (53 avaliações)
Takemitsu
R$125
/h
Gift icon
1a aula grátis!
Thiago
5
5 (52 avaliações)
Thiago
R$70
/h
Gift icon
1a aula grátis!
Isidoro
5
5 (112 avaliações)
Isidoro
R$59
/h
Gift icon
1a aula grátis!
Isidoro
5
5 (121 avaliações)
Isidoro
R$59
/h
Gift icon
1a aula grátis!
Isidoro
5
5 (99 avaliações)
Isidoro
R$59
/h
Gift icon
1a aula grátis!
José carlos
5
5 (21 avaliações)
José carlos
R$49
/h
Gift icon
1a aula grátis!
Julio
5
5 (43 avaliações)
Julio
R$100
/h
Gift icon
1a aula grátis!
Júlio césar
5
5 (218 avaliações)
Júlio césar
R$70
/h
Gift icon
1a aula grátis!
Takemitsu
5
5 (53 avaliações)
Takemitsu
R$125
/h
Gift icon
1a aula grátis!
Thiago
5
5 (52 avaliações)
Thiago
R$70
/h
Gift icon
1a aula grátis!
Isidoro
5
5 (112 avaliações)
Isidoro
R$59
/h
Gift icon
1a aula grátis!
Isidoro
5
5 (121 avaliações)
Isidoro
R$59
/h
Gift icon
1a aula grátis!
Isidoro
5
5 (99 avaliações)
Isidoro
R$59
/h
Gift icon
1a aula grátis!
José carlos
5
5 (21 avaliações)
José carlos
R$49
/h
Gift icon
1a aula grátis!
Vamos lá

Marie Curie: biografia desta pioneira em descobertas em física

Você deve estar se perguntando: Quem foi Marie Curie?

Então calma, porque logo abaixo vamos responder a esta pergunta!

Se hoje em dia, as mulheres ainda sofrem algum preconceito quando se propõem a desempenhar determinadas profissões, imagine como era essa questão no século passado.

Encontre seu curso de fisica 3 ano ensino medio!

E foi assim, vencendo a tudo isso, que Marie Curie conquistou uma posição de destaque na ciência, e é lembrada e respeitada até hoje por seus méritos.

Marie nasceu na Varsóvia, Polônia, em 1867. Teve uma infância difícil, sendo educada em pequenas escolas da região. Seu interesse pela ciência começou cedo, quando seu pai, professor de física e matemática, levou alguns de seus instrumentos de trabalho para casa, após serem proibidos em escolas polonesas pelas autoridades russas (à época, o Império Russo ainda estava instaurado no país).

Após a morte da mãe e de uma das suas irmãs, Curie teve depressão e viveu um ano com seus parentes no interior, assim que terminou os estudos. De volta à Varsóvia, seu sonho era ingressar em uma universidade, onde não se admitiam mulheres à época.

Quer dicas para o estudo da disciplina física? Então que tal aprender o conteúdo conhecendo as pessoas que desenvolveram esta ou aquela teoria? Afinal, nada melhor que conhecer quem está por trás da resolução de problemas. E com vocês, um breve biografia de Marie Curie neste vídeo!

Foi então que ela e a irmã ingressaram na Universidade Volante, uma instituição clandestina que, desafiando ao que era ordenado pelas autoridades, permitia o ingresso de mulheres.

Estude fisica online!

Marie Curie estudou por muitos anos por conta própria, a partir de livros e cartas e, em 1891, iniciou finalmente seu treinamento científico prático, no laboratório do Museu da Indústria e Agricultura da sua cidade.

Mudou-se então para Paris e prosseguiu com os estudos na Universidade de Paris, se graduando em física, matemática e química.

Na mesma cidade, iniciou sua carreira, a partir de estudos de propriedades magnéticas do aço. Foi então que conheceu Pierre Curie, que viria a se tornar seu esposo. Como ambos tinham grande interesse pela física, se aproximaram e ele conseguiu um espaço para que ela trabalhasse.

Anos mais tarde, Marie ajudou seu marido a conquistar a direção do Laboratório de Física da Sorbonne e, após a sua morte, tendo já sido doutorada em ciências, passou a ocupar seu lugar como professora de universidade, cargo que nunca havia sido ocupado antes por uma mulher.

Marie Curie e sua descoberta, o Radium
Marie Curie foi pioneira na física e primeira mulher premio nobel com seus estudos e descobertas sobre Rádio, Polônio e, consequentemente, a radiação. | Imagem: Pixabay

Ainda falando sobre o seu pioneirismo, foi diretora do Laboratório Curie do Instituto do Radium, da Universidade de Paris e participou de 7 edições da Conferência de Solvay.

Quem está acostumado a associar a física a Einstein e Planck certamente precisa saber que as mulheres também tiveram seu papel nessa área.

Aula de física: Quem descobriu a radiação? Marie Curie!

O termo radioatividade foi cunhado por Marie Curie!!! Durante sua trajetória, descobriu dois elementos químicos: o rádio e o polônio.

Juntamente com o marido, trabalhava em laboratório e anotava em cadernos seus experimentos. A separação das substâncias, a partir de processos de purificação, levaram ao isolamento de um material que era parecido com o bismuto, mas tinha propriedades mais ativas. Para se ter uma ideia, estava acima do urânio. Como se tratava de um elemento até então não conhecido, deram-lhe o nome de "polônio", como forma de homenagem ao país natal de Marie.

Suas investigações não pararam por aí. Ao prosseguir com os experimentos relacionados a isolar substâncias, encontraram um outro elemento que mostrava dificuldades em ser separado. Suas propriedades eram similares às do bário, com uma dose a mais de radioatividade.

Como tratava-se de um outro item que tinha atividade maior que a do urânio, mas era diferente do polônio, deram-lhe o nome de "rádio", por causa da radioatividade. Anos mais tarde, ela se tornaria a fundadora do Instituto do Rádio, em Paris.

Foi a partir dessa descoberta, que a ciência à época ganhou uma nova fonte de pesquisa: a radioatividade. Graças a isso, foram considerados à frente da sua época, e tiveram papel fundamental nos avanços não só físicos mas até mesmo médicos.

Mais tarde, já viúva, ela tratava de enviar o gás do rádio aos hospitais. O componente teria papel importante no tratamento de tumores malignos.

Você gosta de videoaulas e aulas descontraídas? Confira então este vídeo sobre radioatividade, pois ele pode te ajudar a melhorar sua compreensão sobre questões importantes da aula de física, e ainda contribuir para o estudo de determinados exercícios para o enem!

Entretanto, não se conhecia ainda os cuidados necessários para lidar com a radioatividade, e Marie era questionada por diversos donos de laboratórios, especialmente dos Estados Unidos, que não adotavam nenhuma precaução. Aliás, ela própria sofria com os efeitos da radiação e seus funcionários contraíam doenças como leucemia e anemia.

Os melhores professores de Física disponíveis
Julio
5
5 (43 avaliações)
Julio
R$100
/h
Gift icon
1a aula grátis!
Júlio césar
5
5 (218 avaliações)
Júlio césar
R$70
/h
Gift icon
1a aula grátis!
Takemitsu
5
5 (53 avaliações)
Takemitsu
R$125
/h
Gift icon
1a aula grátis!
Thiago
5
5 (52 avaliações)
Thiago
R$70
/h
Gift icon
1a aula grátis!
Isidoro
5
5 (112 avaliações)
Isidoro
R$59
/h
Gift icon
1a aula grátis!
Isidoro
5
5 (121 avaliações)
Isidoro
R$59
/h
Gift icon
1a aula grátis!
Isidoro
5
5 (99 avaliações)
Isidoro
R$59
/h
Gift icon
1a aula grátis!
José carlos
5
5 (21 avaliações)
José carlos
R$49
/h
Gift icon
1a aula grátis!
Julio
5
5 (43 avaliações)
Julio
R$100
/h
Gift icon
1a aula grátis!
Júlio césar
5
5 (218 avaliações)
Júlio césar
R$70
/h
Gift icon
1a aula grátis!
Takemitsu
5
5 (53 avaliações)
Takemitsu
R$125
/h
Gift icon
1a aula grátis!
Thiago
5
5 (52 avaliações)
Thiago
R$70
/h
Gift icon
1a aula grátis!
Isidoro
5
5 (112 avaliações)
Isidoro
R$59
/h
Gift icon
1a aula grátis!
Isidoro
5
5 (121 avaliações)
Isidoro
R$59
/h
Gift icon
1a aula grátis!
Isidoro
5
5 (99 avaliações)
Isidoro
R$59
/h
Gift icon
1a aula grátis!
José carlos
5
5 (21 avaliações)
José carlos
R$49
/h
Gift icon
1a aula grátis!
Vamos lá

Marie Curie e a criação do raio-X

Na verdade, os primeiros raios-X foram descobertos por Wilhelm Roentgen, em 1895. Marie Curie, entretanto, sempre defendeu que tal tecnologia deveria ser usada a serviço da humanidade, na medicina.

Foi então que ela teve a oportunidade de fazer a diferença com o seu trabalho. Mesmo abatida após a morte do marido, Marie Curie não se deu por vencida. Continuou a dedicar-se às pesquisas e fez mais contribuições para a humanidade.

Em 1914, quando do início da Primeira Guerra Mundial, a expectativa era de muitos feridos. Foi então que Marie, pensando em ajudar, começou a associar a importância dos raios-X ao tratamento de fraturas ósseas. Foi então que ela começou a buscar, em laboratórios e empresas, um financiamento para a disponibilização de máquinas de radiografia móveis, que seriam levadas a campo.

Os técnicos que operariam tais equipamentos também foram treinados por ela. O resultado foi que, ao final havia cerca de 200 estações de tratamento instaladas nas áreas de combate e centenas de soldados atendidos. Entretanto, o governo da França jamais reconheceu o seu trabalho: tal questão só aconteceu mais tarde, após a sua morte.

Estudos de Marie Curie ganham o Prêmio Nobel

O trabalho de Marie Curie e o seu pioneirismo trouxeram frutos para a humanidade e reconhecimento para a cientista.

Em 1903, após o reconhecimento do quão importante e arriscado foi o seu trabalho em contato com a radioatividade, Curie recebeu um prêmio Nobel da física. Seu marido, Pierre Curie já havia sido premiado anteriormente também pelo seu trabalho em pesquisas e descobertas.

A descoberta dos elementos "rádio" e "polônio" também lhe renderam um prêmio. Curie recebeu outro Nobel, dessa vez de química, em 1911.

Imagem onde marie curie aparece em meio a outros cientistas, todos homens
Premio Nobel: Marie Curie foi não só a primeira mulher a receber dois deles, como a primeira pessoa a levar um duo de Nobel para casa! | Imagem: Pixabay

Vale lembrar que ela foi a primeira mulher a receber uma premiação desse nível.  Além disso, foi a primeira pessoa a receber dois prêmios Nobel em categorias científicas distintas. Também foi a única personalidade a receber prêmios Nobel não compartilhados. E, comprovando que "quem sai aos seus não degenera", um ano após sua morte, seria a vez da filha também ser ganhadora de um prêmio Nobel.

Além disso, ela recebeu homenagens e reconhecimentos não oficiais. Em 1924, por exemplo, Alfred Shoep nomeou um elemento químico então descoberto de sklodowskita, fazendo menção ao sobrenome de batismo de Curie.

E foi assim que o seu nome ficou marcado para sempre na história da física, a partir de seus esforços e de um trabalho memorável, que fez dela pioneira em diversas questões, quebrando paradigmas e vencendo em uma sociedade onde somente o intelecto masculino era valorizado.

Podemos considerar que Marie Curie estava a frente do seu tempo. Ela foi ousada o suficiente para entrar em uma universidade, à época em que esse ambiente era basicamente dominado pelos homens, e assim preparou-se para descobrir fatos sobre a radioatividade, que levaram à descoberta de diversos níveis de radiação, mesmo anos após a sua morte.

Como legado para a humanidade, podemos citar os diagnósticos que hoje podem ser realizados a partir de raio-X (que, inclusive, se tornaram muito comuns e acessíveis a todos os públicos). Isso sem contar os princípios radioativos utilizados em tratamentos como a quimioterapia.

mulher fazendo raio X nos anos 70
Marie Curie sugeriu o uso dos raios-X na medicina. | Imagem: Unsplash

Marie Curie encontrou na radioatividade a sua missão, a razão para o reconhecimento do seu trabalho, mas também a sua morte. Ela faleceu de leucemia aos 67 anos, uma das consequências da exposição à radioatividade. Assim como vários outros cientistas e pesquisadores apaixonados por suas descobertas, enquanto doente, ela permaneceu trabalhando.

Marie Curie: curiosidades para entender melhor sua história

A longa lista de conquistas desta grande cientista que vimos acima é a prova de sua influência é de longo alcance. No entanto, nem todos os avanços que ela fez em diversos campos científicos foram reconhecidos com um prêmio. Abaixo vamos contar alguns fatos e curiosidades sobre Marie Curie:

  1. Seus pais eram professores;
  2. Ela teve que procurar educação alternativa para mulheres;
  3. É a única pessoa que ganhou prêmios Nobel em duas ciências separadas;
  4. Ela adicionou dois elementos à tabela periódica;
  5. Outros membros da sua família também ganharam um Prêmio Nobel;
  6. Ela desenvolveu seus trabalhos mais importantes trabalhando em uma cabana;
  7. Seus cadernos ainda são radioativos;
  8. Ela fez uma investigação sobre uma pessoa médium;
  9. Ela ofereceu suas medalhas ao governo francês para ajudar a financiar a guerra;
  10. Desenvolveu um raio-x portátil para ajudar os soldados na guerra;
  11. Fundou centros de pesquisa médica.

Alguns deles já foram mencionados acima, mas outros passam desapercebidos na hora de contar a história desta grande e importante personalidade.

1. Seus pais eram professores

Maria Skłodowska foi a quinta e mais nova filha de dois educadores poloneses. Seus pais valorizavam muito o aprendizado e insistiam que todos os seus filhos — inclusive as filhas — recebessem uma educação de qualidade em casa e na escola. Maria recebeu treinamento extra em ciências de seu pai e, quando se formou no ensino médio, aos 15 anos, era a primeira da turma.

2. Ela teve que procurar educação alternativa para mulheres

Depois de obter seu diploma do ensino médio, Maria esperava estudar na Universidade de Varsóvia com sua irmã, Bronia. Como a escola não aceitava mulheres, as irmãs se matricularam na Flying University, uma faculdade polonesa que recebia estudantes do sexo feminino.

Ainda era ilegal para as mulheres receberem educação superior na época, então a instituição estava constantemente mudando de local para evitar as autoridades. Em 1891, Maria mudou-se para Paris para morar com a irmã, onde se matriculou na Sorbonne para continuar seus estudos.

3. É a única pessoa que ganhou prêmios Nobel em duas ciências separadas

Em 1903, Marie Curie fez história ao ganhar o Prêmio Nobel de Física com seu marido, Pierre, e com o físico Henri Becquerel por seus trabalhos sobre radioatividade, tornando-se a primeira mulher a receber a honraria.

O segundo Prêmio Nobel que ela levou para casa foi em 1911, e foi ainda mais histórico: com essa vitória na categoria química, ela se tornou a primeira pessoa a ganhar o prêmio duas vezes. E ela continua sendo a única pessoa a receber prêmios Nobel por duas ciências diferentes.

Gostou da Marie Curie e quem aprender ainda mais sobre ela de uma maneira ainda sim descontraída? Então confira este podcast e fique fera no assunto!

4. Ela adicionou dois elementos à tabela periódica

O segundo Prêmio Nobel que Marie Curie recebeu reconheceu sua descoberta e pesquisa de dois elementos: rádio e polônio. O primeiro elemento foi nomeado a partir da palavra latina para "raio" e o último foi inspirado pelo seu país natal, a Polônia.

5. Outros membros da sua família também ganharam um Prêmio Nobel

Quando Marie Curie e seu marido, Pierre, ganharam o Prêmio Nobel em 1903, sua filha Irène tinha apenas 6 anos. Ela cresceria seguindo os passos de seus pais ao ganhar conjuntamente o Prêmio Nobel de Química com seu marido, Frédéric Joliot-Curie, em 1935. Eles foram reconhecidos por sua descoberta da radioatividade "artificial", um avanço possibilitado pelos pais de Irène anos antes.

O outro genro de Marie e Pierre, Henry Labouisse, que se casou com sua filha mais nova, Ève Curie, recebeu o Prêmio Nobel da Paz em nome da UNICEF, do qual era diretor executivo em 1965. Isso elevou o número total de prêmios Nobel da família a cinco.

6. Ela desenvolveu suas pesquisas mais importantes trabalhando em um galpão

A pesquisa que rendeu a Marie Curie seu primeiro Prêmio Nobel exigiu horas de trabalho físico. Para provar que haviam descoberto novos elementos, ela e o marido tiveram que produzir várias amostras quebrando o minério em seus componentes químicos. Seus laboratórios regulares não eram grandes o suficiente para acomodar o processo, então eles mudaram o trabalho para um antigo galpão atrás da escola onde Pierre trabalhava.

Segundo Curie, o espaço era uma estufa no verão e cabana no inverno, com um telhado de vidro que não os protegia totalmente da chuva.

Depois que o famoso químico alemão Wilhelm Ostwald visitou o galpão dos Curie para ver o local onde o rádio foi descoberto, ele o descreveu como sendo "um cruzamento entre um estábulo e um armazém de batatas, e se eu não tivesse visto a mesa de trabalho e os itens do aparato químico, eu teria pensado que eles estavam fazendo uma piada."

7. Seus cadernos ainda são radioativos

Quando Marie Curie estava realizando sua pesquisa mais importante sobre radiação no início do século 20, ela não tinha ideia dos efeitos que isso teria em sua saúde. Não era incomum ela andar pelo laboratório com garrafas de polônio e rádio nos bolsos. Ela até descreveu o armazenamento do material radioativo a céu aberto em sua autobiografia:
"Uma de nossas alegrias era entrar em nossa sala de trabalho à noite; então percebemos por todos os lados as silhuetas fracamente luminosas dos frascos de cápsulas contendo nossos produtos [...] Os tubos brilhantes pareciam luzes fracas de fadas."

Marie Curie com seus filhos, Eve e Irène (à direita) em 1908. Pierre e Marie Curie em seu laboratório em 1920. | Imagem: AFP / Paris Match

E então, Marie Curie morreu de quê?

Não é surpresa que ela tenha morrido de anemia aplástica, provavelmente causada por exposição prolongada à radiação, em 1934. Mesmo seus cadernos ainda são radioativos um século depois de terem sido manipulados por ela. Hoje eles são armazenados em caixas revestidas de chumbo e provavelmente permanecerão radioativos por mais 1.500 anos.

8. Ela fez uma investigação sobre uma pessoa médium

Dois anos depois de ganhar o Prêmio Nobel de Física, Marie e Pierre Curie participaram das investigações de Eusapia Palladino, uma médium italiana que afirmava poder contactar os mortos. Por causa das investigações, eles participaram de várias sessões espíritas. Pierre aparentemente pensou que algumas das proezas realizadas por Palladino - que incluíam objetos e mesas que levitavam - eram verdade. Já Marie não parecia tão convencida sobre o assunto.

9. Ela ofereceu suas medalhas ao governo francês para ajudar a financiar a guerra

Marie Curie já tinha sido duas vezes laureada com o Nobel quando pensou em se separar de suas medalhas. No início da Primeira Guerra Mundial, a França fez um pedido de doação de ouro para financiar o esforço de guerra. Curie se ofereceu para derreter suas duas medalhas. Quando os funcionários do banco se recusaram a aceitá-las, ela decidiu doar seu prêmio em dinheiro para comprar títulos de guerra.

10. Desenvolveu um raio-x portátil para ajudar os soldados na guerra

O desejo de Marie de ajudar seu país adotivo  na nova guerra não terminou aí. Depois de fazer a doação em dinheiro, ela desenvolveu um interesse em raios-x - não muito diferente de seu trabalho anterior com rádio - e não demorou muito para perceber que a tecnologia emergente poderia ser usada para ajudar os soldados em campo de batalha.

Curie convenceu o governo francês a nomeá-la Diretora do Serviço de Radiologia da Cruz Vermelha e persuadiu seus amigos ricos a financiarem sua ideia para uma máquina de raio-x portátil.

Ela aprendeu a dirigir veículos e a manipular sua criação portátil sozinha. Com isso, ela conseguiu tratar soldados feridos na Batalha do Marne, ignorando os protestos de médicos militares céticos.

Sua invenção provou ser eficaz em salvar vidas e, finalmente, 20 "pequenos Curies", como eram chamadas as máquinas de raio-x, foram construídas para a guerra.

11. Fundou centros de pesquisa médica

Após a Primeira Guerra Mundial, Marie Curie embarcou em uma missão diferente de angariação de fundos, desta vez com o objetivo de apoiar seus centros de pesquisa em Paris e Varsóvia.

Os institutos de rádio de Curie foram palco de importantes trabalhos, como a descoberta de um novo elemento, o frâncio, por Marguerite Perey, e o desenvolvimento da radioatividade artificial por Irène e Frederic Joliot-Curie.

Os centros, agora conhecidos como Institut Curie, ainda são usados ​​como espaços para pesquisas vitais sobre o tratamento do câncer nos dias de hoje.

E você, quer se inspirar em Marie Curie e começar a estudar física agora mesmo?

>

A plataforma que conecta profes particulares e alunos

1ª aula gratuita

Gostou desse artigo? Deixe uma nota!

5,00 (1 note(s))
Loading...

Marcia

Jornalista. Professora. Tradutora. Bailarina. Mãe. Mulher. Dedicada às minhas lutas diárias. Em constante transformação. Quando não há mais nada a dizer, escrevo!!!