"Viaja mais rápido quem viaja sozinho." Rudyard Kipling (1865-1936)

De todos os destinos e passeios na República Popular da China - Interior da China, Xangai, Nanjing, Shenzen, Chengdu, Cantão, etc. - a cidade de Pequim é a mais atraente para a maioria das pessoas, você concorda?

Por que? Para descobrir a história da China (da China imperial à China moderna), consulte a Grande Muralha da China ou conheça Pequim.

Pensando nos custos da viagem, seria necessário entre 300€ e 450€ para alugar um quarto compartilhado no centro de Pequim: morar na capital chinesa é muito caro!

Além disso, qual zona escolher para ficar em Pequim? Superprof é um guia de viagem e referência para você conhecer as melhores áreas para ficar em Pequim.

Alojamento ao norte do centro histórico: Shichahai

Shichahai é um distrito que agrupa três lagos no centro histórico de Pequim e, mais precisamente, na Cidade Imperial, a noroeste da Cidade Proibida.

É uma área pitoresca para escolher ficar, pois fica perto de um grande número de templos e locais imperdíveis de Pequim, alguns dos quais estão inscritos na lista do Patrimônio Mundial da UNESCO:

  • O Grande Canal Pequim-Hangzhou;
  • A Cidade Proibida e o Palácio Imperial;
  • A Praça da Paz Celestial;
  • O templo dos antepassados ​​imperiais;
  • O mausoléu de Mao Zedong;
  • O Museu Nacional da China;
  • O Museu Nacional de Arte da China.
Conhecer os principais pontos turísticos da China é o sonho de todo viajante.

O distrito é composto por três lagos: Qianhai, o "lago da frente", perto do Parque Behhai, o Lago Houhai - "lago de trás" - e o lago Xihai, o "lago do oeste".

Por esse motivo, o distrito é apelidado de "corpo de água da capital".

Esta área é o ponto de partida do Grande Canal, o maior canal dentre os mais antigos do mundo, com 1.794 quilômetros de extensão, cujas partes mais antigas datam do século VaC, sob a dinastia Zhou. O local era o pulmão comercial da cidade de Pequim e muitas residências reais foram construídas lá.

Nas proximidades, há diversos templos taoístas e budistas, residências famosas como as do príncipe Gong e príncipe Chun.

Enquanto o distrito perdeu seu papel estratégico durante a dinastia Ming, Shichahai continua sendo hoje uma área popular, muito popular. Os chineses e turistas vêm aqui para passear às margens dos lagos, fazer piqueniques e patinar no gelo no inverno. Você pode alugar barcos para navegar no lago e no Grande Canal e passear pelo arenito dos templos e palácios.

É também uma área onde há uma alta concentração de hutongs - casas tradicionais chinesas - e muitos bares.

Para as suas próximas férias, tente ficar com os habitantes locais: você verá os locais mais bonitos da capital, seus vestígios e sua cultura. É o bairro histórico e comercial e o melhor lugar para sair à noite na cidade de Pequim.

Perto das margens do lago, a área é calma, porque os bares estão nos becos circundantes, o que aumenta o score do distrito.

Alojamento em Pequim: distrito de Dongcheng, centro da cidade!

Junto ao flanco leste dos três lagos do centro histórico, o distrito de Dongcheng está localizado no nível do Antigo Palácio da Cidade Proibida, e se estende do distrito comercial - o CBD - até a Praça Tian Anmen (ou Tiananmen).

Você também pode visitar o Templo do Céu, o Templo de Confúcio, o Palácio Imperial e - novamente - a Cidade Proibida (antiga casa dos imperadores).

Além desta maratona de visitas culturais, muitos museus são adicionados ao programa: o museu nacional, o museu de arte chinês, o teatro de arte do povo de Pequim e o Instituto Central de teatro moderno.

A rua Wangfujing é a principal via do bairro. É também uma das ruas comerciais mais famosas da capital chinesa. Trata-se de um pulmão comercial da cidade desde o meio da dinastia Ming. Vários séculos depois, durante a dinastia Qing, o distrito continuou a atrair os ricos do país desde que dez casas foram construídas lá para abrigar príncipes e princesas.

O nome da rua - Wang Fu - significa "residência aristocrática" na língua chinesa, o mandarim. Outro aspecto notável: o distrito é totalmente para pedestres, os carros não podem circular por lá.

A desvantagem: a rua costuma estar lotada, cheia de moradores e turistas que fazem compras e/ou trazem lembranças de viagens (chá, pincéis e tinta nanquim, objetos e roupas artesanais, etc.).

Você está querendo sair da trilha batida, do lugar que "todo mundo visita"?

Não é realmente o bairro certo para encontrar tranquilidade absoluta: como todas as principais cidades chinesas, Pequim está sempre muito cheia e pode haver pessoas ao seu redor quase o tempo todo!

Dongcheng é, portanto, um bairro popular, ideal para ficar em uma pequena viagem em grupo ou em uma viagem individual e constitui um bom ponto de partida para suas aventuras em Pequim.

O turismo em Pequim promete muitas emoções.

Certifique-se de verificar os horários de pico, pois hotéis e apartamentos - já caros - podem ser tomados pela tempestade e os preços podem disparar na alta temporada. Por exemplo, no verão ou durante o ano novo chinês.

Por que não procurar um curso de chinês para crianças antes de embarcar (caso vá com seus filhos)? E lembre-se de que você também pode estudar mandarim.

Chaoyang, o distrito privilegiado para expatriados

Deixamos um pouco as áreas turísticas para evocar um bairro que não recomendamos, se você passar por uma agência de viagens sob medida para organizar sua estadia na China.

É um vasto distrito envolto a leste em torno do centro histórico, reunindo o famoso distrito de Sanlitun e o moderno centro de Pequim.

Poderia simbolizar a transição do Império Médio e do poder comunista para a economia de mercado - shopping centers, arranha-céus futuristas -, mas também existem vários espaços verdes e pequenas barracas onde você pode saborear os produtos da cozinha tradicional chinesa. É um bairro que apela aos expatriados e às classes sociais mais ricas.

O motivo? A infraestrutura é muito acessível, existem muitos shopping centers, escolas internacionais e um grande número de restaurantes.

E também um modo de vida na China moderna que o distrito oferece a seus hóspedes, mais pacífico, mas na área periurbana: no extremo norte ou leste do distrito, estamos a mais de 20 quilômetros dos lagos de Shichahai. Você terá menos mudanças de cenário do que em outros lugares durante a sua estadia na China.

No entanto, pode ser um bom lugar para ficar se você estiver trabalhando em Pequim ou fazendo aulas de chinês em uma escola internacional de idiomas.

Aqui estão algumas atrações imperdíveis no bairro:

  • O zoológico azul de Pequim;
  • A Torre olímpica de Pequim;
  • O Museu Nacional de Cinema Chinês;
  • O Parque Tuanjiehu;
  • O distrito de Sanlitun;
  • Os cais do rio Tonghui.

Outra vantagem: a proximidade ao Aeroporto Internacional da Capital Pequim.

Se sua viagem à China terminar - por exemplo - e seu voo de baixo custo estiver agendado para o dia seguinte bem cedo, ficar a leste de Chaoyang pode ser uma escolha estratégica. Porque? Simplesmente para gastar menos tempo no metrô, especialmente se o seu voo sair de Pequim de manhã cedo.

Distrito Haidian, uma cidade dentro de outra cidade

Localizado a noroeste do centro de Pequim, o Haidian é uma subdivisão administrativa da cidade, adjacente ao centro histórico.

História e cultura chinesa devem fazer parte da sua viagem.

O distrito abriga a maioria das principais universidades de Pequim, o Zhongguancun Technopole - Vale do Silício Chinês -, numerosas sedes de empresas de TI e, finalmente, o Purple Bamboo Park.

O distrito é bem maior que muita cidade por aí: 431 km² em comparação com 105,4 km² na capital francesa, por exemplo! Basta dizer que a área é muito espalhada!

Também podemos falar da população: 2,24 milhões de pessoas residem oficialmente em Haidian. É, portanto, uma cidade dentro de outra cidade. Além disso, uma cidade moderna: atrai trabalhadores das profissões da web e start-ups especializadas em novas tecnologias.

As autoridades chinesas pretendem competir com a Califórnia para que o Haidian não se torne o novo Vale do Silício Chinês: é, portanto, um bairro gentrificado, até boêmio, que atrai milhares de estudantes.

Se você também quer se divertir durante a viagem, e conhecer a noite chinesa, não perca o bairro de Wudaokou, uma área jovem e descontraída para onde sair à noite.

Estudantes e artistas se encontram lá no lazer, o que garante uma boa atmosfera! E você pode até aproveitar para conhecer pessoas de diferentes nacionalidades e culturas, ou mesmo praticar o que você aprendeu em suas aulas de chinês.

Por falar em aulas de chinês, você já está se preparando para estudar um pouco antes de embarcar? Aprender o idioma local de um país é sempre bom, seja para "se virar" nos primeiros momentos, seja para socializar um pouco e se aproximar da cultura local.

Aliás, cultura também é algo que não deve faltar em suas aulas de chinês. Além do idioma, é bom conhecer um pouco dos costumes e das particularidades desse incrível país.

E você pode começar essa preparação acessando a nossa plataforma Superprof e procurando por um professor particular, seja para estudar mandarim online ou para ter aulas sem sair de casa. Você vai ver como viajar com algum conhecimento prévio faz toda a diferença.

Estudar mandarim ajuda você a interagir na China.

Então, só podemos lhe desejar uma boa viagem!

Precisando de um professor de Chinês ?

Você curtiu esse artigo?

5,00/5 - 1 nota(s)
Loading...

Marcia

Jornalista. Professora. Tradutora. Bailarina. Mãe. Mulher. Dedicada às minhas lutas diárias. Em constante transformação. Escrevo para vencer as inquietações e incertezas da vida.