Longe da modernidade de Tóquio - atual capital do Japão - ou mesmo da sua vizinha Osaka, a cidade de Kyoto é um santuário dedicado à tradição japonesa, contendo muitos tesouros da cultura milenar do país. Os viajantes que passam por lá têm a oportunidade de descobrir um grande patrimônio mundial que se encontra na Terra do Sol Nascente.

Por esse motivo, Kyoto é famosa por seu apelo turístico. Isso possui pontos positivos e também negativos, pois quem visita a cidade nunca sabe muito bem quanto tempo ficar no local para conseguir visitar as atrações desejadas. Muitos marinheiros de primeira viagem se perguntam:

Um fim de semana é suficiente para conhecer Quioto ou é preciso ficar uma semana nessa cidade repleta de pagodes e templos budistas?

Você faz aulas de Japonês, quer visitar essa cidade e possui essa mesma dúvida? Então você encontrou a matéria certa! Superprof preparou algumas dicas para te ajudar a decidir a quantidade de tempo ideal para ficar em Kyoto. E como se essas dicas não bastassem, também te contamos qual é a melhor época para visitar o Japão e conseguir aproveitar ao máximo a cidade.

Entre pagodes, templos e cerejeiras, depois desta leitura só vai ficar faltando sua dedicação máxima ao curso de japonês online ou presencial com seu professor japones para conseguir se comunicar bem com os nativos quando estiver lá!

Confira também nosso guia completo de dicas de viagem para Kyoto.

Quando ir à Kyoto nas férias e quais problemas a evitar?

Escolher a hora certa para visitar o Japão é essencial para evitar imprevistos durante a estadia, sejam eles ligados ao clima ou ao grande fluxo de turistas. Sendo assim, algumas épocas do ano devem ser evitadas ao visitar Kyoto. Guarde em mente que essas dicas também podem ser aplicadas quando em viagem a outras cidades do Japão como Nara ou ainda a megalópole Tóquio.

Dê preferência a épocas de meia estação (outono e primavera)

Nada melhor do que Kyoto durante a primavera com suas Sakura!

Para aproveitar ao máximo as atrações turísticas de Kyoto e sua atmosfera zen, a primeira dica que podemos dar é não ir durante o inverno ou o verão. As férias escolares dessas temporadas são geralmente mais longas e mais frequentes durante esses períodos, ocasionando um fluxo muito maior de turistas na região!

Por que não ir à Quioto no inverno?

As temperaturas médias no inverno podem cair para 1° C em janeiro e fevereiro, voltando a ficar suportáveis somente em abril. Portanto, é impossível usar um quimono em Kyoto no inverno (a menos que você queira congelar no local!). A partir de abril, as temperaturas chegam a máximas de 20° C, o que é muito mais agradável quando seu objetivo é visitar vários pontos  turísticos.

Além disso, de dezembro a março, as rajadas de vento são bastante fortes em Kyoto (a cidade fica perto da montanha). Sem contar que a cidade não fica muito ensolarada nesta época. Portanto, é preferível visitar os santuários após esse período, pois assim é possível evitar uma visita turbulenta e repleta de ventania pelas tradicionais ruas de Kyoto.

Por que não ir à Quioto no verão?

Também não é aconselhável ir para Kyoto durante o alto verão. Isso porque em julho e, especialmente, em agosto, as temperaturas podem atingir 33° C. Para nós, brasileiros, isso podem não parecer muito. No entanto, é preciso levar em consideração que não existe brisa fresca durante essa época e quando o vento aparece, ele também é quente. Sem contar com a grande quantidade de chuva que cai nesse período. Tudo isso associado a um sol escaldante vai acabar fazendo com que você queira largar o templo budista para ir a um fiorde norueguês.

Quer evitar templo lotados de turistas em Kyoto? Então NÃO visita a cidade no inverno nem no verão.

Confira nossas dicas para que você escolha o melhor bairro de Kyoto para ficar!

Resumindo...

O inverno e o verão são estações populares para ir ao Japão, no entanto, se você puder evitar a visita durante esse período, garantimos que sua experiência local será melhor! É inteligente planejar sua viagem no contrafluxo de turistas. Além de encontrar pontos turísticos mais vazios, eles também será financeiramente mais acessíveis, já que os preços fora das alta temporadas caem em toda a cidade, tornando sua viagem mais barata.

Esta é uma dica valiosa se o seu objetivo em Quioto é visitar os templos do Patrimônio Mundial da UNESCO, principalmente se esta for sua primeira viagem depois de ter começar sua aula japones online!

Maurício
Maurício
Profe de Japonês
5.00 5.00 (24) R$60/h
1a aula grátis!
Massumi
Massumi
Profe de Japonês
5.00 5.00 (83) R$50/h
1a aula grátis!
Henry
Henry
Profe de Japonês
5.00 5.00 (9) R$35/h
1a aula grátis!
Tamires yasmin
Tamires yasmin
Profe de Japonês
5.00 5.00 (24) R$70/h
1a aula grátis!
Maru
Maru
Profe de Japonês
5.00 5.00 (16) R$80/h
1a aula grátis!
Tatsuro
Tatsuro
Profe de Japonês
5.00 5.00 (6) R$70/h
1a aula grátis!
Kengi
Kengi
Profe de Japonês
5.00 5.00 (16) R$70/h
1a aula grátis!
Guilherme
Guilherme
Profe de Japonês
5.00 5.00 (4) R$80/h
1a aula grátis!

A melhor época para visitar Kyoto: primavera

A primavera é, em vários âmbitos, a melhor estação do ano!

Vale lembrar que as estações do ano no Japão são opostas às do Brasil, ou seja, os meses de abril, maio e junho é que abrigam a estação das flores no país.

Esta época é perfeita para visitar Kyoto em ótimas condições. Com temperaturas médias de 12° C a 24° C, de abril a junho, o excelente clima para passeios ao ar livre ainda vem acompanhado de brisas regulares que refrescam agradavelmente quando o clima esquenta um pouco mais.

Brisa e chuva

A única desvantagem da primavera é o aumento das chuvas, que atingem seu pico em junho. Aconselhamos que você vá a Kyoto para conhecer a antiga capital do Japão em maio. O afluxo de turistas é bastante significativo em maio, mas menos que em abril, o período de Hanami (flor de cerejeira).

Sakura, as flores de cerejeira

Se você realmente quer ver as flores de cerejeira - conhecidas como Sakura - então você deve ir para Kyoto em abril. Elas aparecem em um período muito curto (final de março, início de abril), o que leva milhares de turistas visitarem a cidade apenas para ver essas belas árvores. Um provérbio japonês enfatiza a natureza efêmera da beleza das cerejeiras:

"Em uma cerejeira morta, não encontramos flores, amanhã soprará o vento de amanhã"

A primavera é, portanto, mais do que recomendada para visitar Kyoto! Além disso, muitos festivais acontecem por lá: ideal para aproveitar ao máximo as animações de Arashiyama ou Gion!

Visitar Quioto no outono também é uma boa alternativa

As ruas de Kyoto ficam mais agradáveis durante o outono.

O outono também é uma estação interessante para se descobrir o patrimônio cultural da cidade com mil templos. Em setembro, a temperatura fica um pouco mais baixa do que em agosto, e os ventos se tornam agradáveis. Nesta época ainda é calor, com uma média de 25° C, mas muito mais suportável do que em agosto. Isso sem contar o a significativa redução no número de turistas presentes no local!

Veja ainda algumas dicas com locais para hospedagem em Kyoto.

Um fim de semana na cidade de mil templos

A duração de uma viagem ao Japão geralmente depende do orçamento e do número de dias de férias disponíveis. Isso porque visitar o antigo Palácio Imperial, conviver com uma gueixa ou nadar em um onsen, demandam gastos financeiros que podem acabar sendo alto para vários bolsos. Sim, é claro, então você tem que lidar com esse preço, às vezes muito alto.

Se você optar por ir a Kyoto por dois ou três dias, seu itinerário será apertado e você terá pouca folga. No entanto, é possível fazê-lo, principalmente se você estiver com o espírito de fazer uma maratona cultural.

Aqui está um exemplo de um possível roteiro de dois dias, (excluindo o tempo gasto com viagens):

Dia 1

  • Visite Fushimi Inari Taisha na manhã do dia 1,
  • Passe pelo Sanjusangen-do com suas estátuas budistas,
  • Passe a tarde em Kiyomizu-dera,
  • Termine com uma noite no centro de Kyoto.

Dia 2

  • Visita de Gion pela manhã do dia 2 e almoce no local,
  • Descubra o Bambuzal à tarde e visite os templos das proximidades,
  • Termine o dia no Museu Internacional de Mangá,
  • Passe a última noite no hiper-centro, entre lojas e restaurantes.

Em Kyoto, é importante reservar um tempo para relaxar ou passear pelas ruas típicas, seja para descansar, tirar fotos sublimes ou descobrir lojas e restaurantes ao acaso. Sendo assim, é melhor visitar Kyoto por mais de um fim de semana. No entanto, se dois dias é tudo o que você tem, então programas não vão faltar para ocupar seu tempo!

Descubra a lista das dez atividades mais interessantes de Kyoto.

Passe vários dias na pitoresca cidade do arquipélago japonês

Passar vários dias em Quioto permite uma compreensão mais detalhada da cidade.

Se você tiver tempo e orçamento para ficar um pouco mais na cidade com mil templos, não pense duas vezes! Ficar uma semana em Kyoto é recomendado por absolutamente todos os turistas (normalmente aqueles que se arrependeram de não ficar mais tempo por lá!).

Kyoto é uma cidade grande e se você quiser ver o que está escondido na trilha turística, é melhor planejar uma estadia mais longa.

Para as visitar pontos turísticos tradicionais, recomendamos que você separe 3 ou 4 dias completos (contando com os deslocamentos de metrô ou trem). Você também pode reservar um dia ou dois para visitaras cidades de Osaka ou Nara, que ficam nas proximidades. Em Osaka, por exemplo, existe um parque chamado Universal Studios Japan (com uma zona de Harry Potter) no qual você pode ficar um dia inteiro.

Aqui está uma lista com alguns dos muitos passeios e atividades que você pode fazer em Kyoto durante uma estadia de 5 dias:

  • Visite Gion e, em particular, o beco Pontocho,
  • Passeie pelas Galeries Lafayette de Kyoto, Mitsukoshi,
  • Ande pelo caminho do filósofo,
  • Visite o castelo Nijo-jo e seus jardins,
  • Suba ao topo da Torre de Tóquio para ter uma visão panorâmica da cidade,
  • Descubra o Museu Internacional de Mangá,
  • Visite Arashiyama: plantação de bambu de Iwatayama e parque dos macacos,
  • Atravesse os milhares de Torii de Fushimi Inari Taisha,
  • Prove especialidades de Kyoto no mercado Nishiki,
  • Aprenda a história da cidade no Museu Nacional de Kyoto,
  • Visite as vilas imperiais Katsura e Shugakuin,
  • Assista a um show de teatro Noh em Gion,
  • Participe de um Hanami nos parques,
  • Admire o Kinkaku-ji, o Pavilhão Dourado,
  • Visite Osaka ou Nara.

E então, preparado para se lançar no seu curso japones para poder visitar Kyoto?

Precisando de um professor de Japonês ?

Você curtiu esse artigo?

0,00/5, 0 votes
Loading...

Camila

Aventureira linguística, curiosa por natureza, artista por opção, viajante apaixonada e redatora por vocação.