Aulas particulares Idiomas Música Apoio Escolar Esporte Artes e Lazer
Compartilhar

Pianistas: saiba onde achar partituras sem pagar

De Carolina, publicado dia 30/03/2019 Blog > Música > Piano > Partitura de piano grátis: onde encontrar?

Hoje, os recursos online fornecem acesso a uma grande quantidade de informações. Da música à história, receitas culinárias e dicas de beleza, o conhecimento é transmitido gratuitamente.

As comunidades formam e compartilham documentos de partituras de piano.

Esse é particularmente o caso no mundo da música.

Os músicos compartilham partituras de piano para o prazer de todos os amantes da música.

Então, onde conseguir suas pequenas maravilhas para tocar piano e expandir seu repertório?

As partições são o suporte da escrita musical.

Eles permitem que os pianistas entendam os detalhes da música, como ritmo, tom e assim por diante.

É, então, necessário aprender a ler as notas musicais para realmente entender essa teoria musical.

E não se preocupe!

Qual será a sua próxima música no seu instrumento? Faça aulas de solfejo e aprenda a decifrar

Se você tem um teclado, um piano vertical, um piano de cauda, um Boesendorfer ou um sintetizador, a partitura ainda será válida e você poderá ler as notas de piano com eficiência.

E muitas partituras grátis estão disponíveis online.

O que é uma partitura e para que ela serve?

Se você já estuda música, muito provavelmente está familiarizado com as partituras musicais. Mas, para aqueles que estão começando, ou que ainda estão decidindo que instrumentos aprender, a noção de partitura pode soar um pouco vaga.

Então, antes de apresentarmos as opções gratuitas para ter acesso a partituras de piano, vamos explicar de forma breve o que é uma partitura e para que ela serve.

Pode-se dizer que, a partitura é uma das muitas formas de escrita musical. Devido a sua complexidade, muitos músicos iniciantes preferem aprender apenas cifras ou tablaturas (outras formas de escrita musical), e em alguns casos, muitos optam por aprender a música por percepção auditiva – de onde vem a famosa expressão “de ouvido”.

O grande erro de alguns músicos é acreditar que, se eles forem capazes de tocar um instrumento apenas “de ouvido” ou se conseguirem se virar com cifras eles poderão abrir mão do entendimento da partitura. Entretanto, a leitura de partituras faz parte do conteúdo de teoria musical, e não saber nem um nem outro, deixa o músico muito limitado.

Muitas  vezes, o músico não cresce musicalmente por conta das lacunas no aprendizado da teoria musical. Por isso, você que é ou deseja se tornar pianista, precisa estar ciente da importância de saber ler as partituras para piano e entender para que ele serve.

Como a partitura é um material gráfico que representa a escrita musical padronizada mundialmente, saber fazer uso dela te ajudará a ler qualquer tipo de música.

Assim como outras formas de escritas, a partitura permite transcrever no papel. No caso, ela permite que o músico possa “ler” a música e reproduzi-la. Outro aspecto interessante é que a partitura possui seus próprios símbolos: pauta, claves, notas, pontos, barras, etc.

a utilidade das partituras de piano Entenda para que serve uma partitura e como elas podem te ajudar a ser um músico mais completo.

Cada símbolo representa todos os sons produzidos por diversos instrumentos musicais!

As partituras para piano (ou outros instrumentos) ajudam o músico a lembrar de sequências rítmicas, melódicas e harmônicas, para que ele possa, assim, ler e tocar músicas escritas por compositores de todo mundo.

saiba quais são os aspectos importantes de uma partitura

Toda partitura possui símbolos específicos que são importantes entender e conseguir ler a música. Para quem esta iniciando o aprendizado, estes símbolos podem parecer muito complicados à primeira vista, mas uma vez que você entende o significado de cada um deles, tudo fica bem mais fácil!

Veja  a seguir uma breve explicação de cada um destes símbolos:

  • Pauta ou pentagrama: é onde se escreve as notas musicais. É representado por cinco linhas paralelas;
  • Notas musicais: são a representação em símbolos de cada nota musical. Elas são escritas na pauta, e suas posições indicam variações de altura, dependendo de onde estão posicionadas na pauta. elas também representam a duração de cada nota a ser tocada e podem ser escritas de maneiras variadas (com ou sem preenchimento, com ou sem hastes, etc.);
  • Clave de sol: determina o registro no qual as notas devem ser reproduzidas. É usada para instrumentos musicais e para a voz;
  • Barras de compasso: são barras verticais que dividem as pautas em pedaços distintos. Essas divisões são chamadas de compasso e servem para dividir a música em partes;
  • Tempo da música: o tempo indica a maneira que você irá contar cada compasso da partitura. O tempo é indicado em forma de fração onde o numerador indica o tempo a ser contado. Por exemplo, na fração 2/4, o numerador “2” indica que você terá dois tempos.

aprenda os aspectos importantes na leitura da partitura Você sabe como ler uma partitura de piano?

Há alguns outros aspectos importantes numa partitura. Por exemplo, ela pode ser classificada em convencional ou não convencional.

A partitura convencional utiliza os símbolos padronizados que vimos acima. Já uma partitura não convencional é aquela onde o músico pode utilizar os símbolos de sua escolha para os registros. O inconveniente desse tipo de partitura é que somente quem a fez consegue lê-la!

Para que outras pessoas possam compreendê-la e consigam reproduzir a música, é necessário que o autor faça uma legenda. Por isso a partitura convencional é tão útil, pois como ela respeita regras que foram previamente estabelecidas, qualquer pessoa, em qualquer lugar do mundo, consegue lê-la.

É muito importante dizer que há uma diferença entre partitura e tablatura, e que você não deve confundir essas duas coisas. A tablatura é uma forma relativamente simples de representar e orientar as teclas ou as cordas onde os dedos do músico devem ser posicionados para tocar as notas.

Já a partitura é uma representação dos sons rítmicos, melódicos e harmônicos para todos os instrumentos musicais. Em uma partitura, são registradas claves, fórmulas de compasso, figuras musicais, sinais de andamento, dinâmica, acentuação e outros.

Como surgiu a partitura?

Os sistemas de notação musical não são assim tão recentes. Manuscritos comprovam que eles existem há milhares de anos.  Evidências arqueológicas demonstram os sistemas de notação musical eram usados no Egito e na Mesopotâmia por volta do terceiro milênio a.C.

Já o sistema moderno teve origem nas neumas, símbolos que representavam as notas musicais em peças vocais do canto gregoriano, por volta do século VIII.

As neumas (pontos e traços que representavam intervalos e regras de expressão) eram posicionadas sobre as sílabas do texto e serviam como um lembrete para que o intérprete conseguisse executar a música. Essas notações eram bem rudimentares e apenas aqueles que já estavam familiarizados com a música em questão conseguiam decifrá-la.

Outro inconveniente era que este sistema não permitia que pessoas que nunca a tivessem ouvido aquela música pudessem cantá-la, pois não era possível representar com precisão as alturas e durações das notas.

Assim, a fim de resolver este problema, as notas passaram então a ser representadas com distâncias variáveis em relação a uma linha horizontal, o que permitia representar as diferentes alturas. Este sistema evoluiu até uma conjunto de cinco linhas com a utilização de claves que permitiam alterar os pontos de referências das alturas representadas.

descobrir a historia por trás do sistema de escritura musical A notação musical é mais antiga do que se imagina e já existia no Egito Antigo e Mesopotâmia.

Por volta do século X, quatro figuras diferentes foram introduzidas para representar durações relativas entre as notas.

Podemos dizer que uma boa parte do desenvolvimento e aprimoramento da notação musical ocorreu graças ao trabalho do monge beneditino Guido d’Arezzo. Entre suas muitas contribuições estão a criação da notação absoluta das alturas – onde cada nota ocupa uma posição na pauta de acordo com a nota desejada.

Ele também foi o idealizador do solfejo, sistema de ensino da teoria musical que permite ao estudante cantar os nomes das notas: Dó, Ré, Mi, Fá, Sol, Lá e Si.

Assim, o sistema de notação com pautas de cinco linhas tornou-se o padrão para toda a música ocidental, mantendo-se dessa forma até os dias atuais. Ele pode ser utilizado para representar música vocal ou instrumental, desde que seja utilizada a escala cromática de 12 semitons ou qualquer de seus subconjuntos, como as escalas diatônicas e pentatônicas.

Mas que tipos de partituras grátis podemos encontrar?

O domínio público oferece aos músicos grandes obras na história da música e do piano. Muitas partituras históricas estão disponíveis na web.

Como aproveitar a história da música e piano?

Documentos antigos estão disponíveis gratuitamente na internet. Na era digital, ter acesso aos mais diversos materiais para aprender música tornou-se muito fácil!

A oportunidade de descobrir as partituras e o papel de música dos grandes da história como Chopin, Tchaikovsky, Schumann ou Debussy está ao alcance de todos hoje em dia.

Mas também é possível descobrir partituras compostas por amantes da música, músicos amadores que disponibilizam suas canções na web. Uma maneira de ter uma ideia sobre seu nível e progresso na teoria e decifração musical. Uma verdadeira aula de piano para todos os amantes deste instrumento tão emblemático.

Entretanto, a maioria das pontuações encontradas na net ainda são partituras de música clássica. O que não é de se surpreender, pois são as músicas que geralmente aprendemos a tocar nas aulas de piano. Caindo no domínio público, essas são facilmente pesquisáveis ​​e são usadas ​​mais que as tablaturas.

Tenha certeza, alguns sites também oferecem dezenas de partituras para piano de música contemporânea ou filmes musicais.

Partituras (onde comprar as suas?) gratuitas de piano no domínio público? Hoje, a maioria das grandes obras dos maiores compositores caiu no domínio público. Mas o que isso significa?

Segundo a Wikipedia, o domínio público é definido como:

Domínio público é uma condição jurídica na qual uma obra não possui o elemento do direito real ou de propriedade que tem o direito autoral, não havendo, assim, restrição de uso de uma obra por qualquer um que queira utilizá-la. Do ponto de vista econômico, uma obra em domínio público é livre e gratuita. Nesse sentido, domínio público é o antônimo do Direito autoral […]. Em direito público, o domínio público é toda a propriedade (materiais ou imateriais) pertencentes ao Estado, autoridades locais e instituições públicas e atribuída a uma utilidade pública.

Apenas um status especial foi criado para os chamados trabalhos intelectuais:

Na lei de propriedade intelectual, o domínio público é um status sob o qual são colocadas propriedades intelectuais (obras, invenções…) para as quais, no final do período de proteção, não é mais necessário solicitar uma licença de operação qualquer. Dizem que eles “caíram no domínio público” ou, de forma mais neutra, “entraram no domínio público”.

Que tal fazer aulas de teclado online?

É então necessário esperar setenta anos depois da morte do autor para poder usar um trabalho musical sem direitos autorais.

Por que não tocar um instrumento? Faça aulas de piano e aprenda o solfejo

Enquanto isso, os direitos são doados aos descendentes de compositores.

É por isso que todas as peças criadas antes do século XX caíram logicamente no domínio público e, portanto, são exploráveis.

Mas cuidado!

Isso não significa que você pode compartilhar livremente uma partitura de Mozart da sua coleção de partituras aprendendo solfejo (como decifrá-las?). Este último não é livre de direitos desde que o livro passou por uma editora e foi publicado recentemente.

Então, fique atento para não sair compartilhando obras que ainda possuem direitos autorais.

Então, onde encontrar partições de domínio público?

Onde encontrar partituras históricas?

Domínio Público  – Portal do Governo Brasileiro

Domínio Público – Portal do Governo Brasileiro é um dos principais fontes fornecidas pelo Estado. Online, há um número impressionante de documentos e uma grande diversidade de história: fotos, livros e até partituras!

Essas partições estão no formato PDF que você pode baixar.

Às vezes, elas podem ser difíceis de ler, pois são manuscritas e muito antigas. Mesmo que um trabalho de restauração seja feito regularmente, algumas partituras são feitas para serem lidas apenas.

O grande repertório de Mutopia

O site da Mutopia compartilha com os usuários 1888 faixas de música clássica sem direitos autorais. É possível escolher entre muitos instrumentos:

  • acordeão,
  • baixo,
  • violoncelo,
  • clarinete,
  • flauta
  • violão,
  • guitarra
  • harpa,
  • piano,
  • etc.

Há cerca de 700 partituras de piano e tablaturas de piano.

As partituras e tablaturas são organizadas de acordo com os compositores: Mozart, Bach, Brahms, Schubert, Liszt, Beethoven… não falta ninguém!

O único inconveniente é que o site está em inglês.

No entanto, com algumas noções na língua de Shakespeare, é possível sobreviver.

Procurando por aula de teclado para iniciantes?

Encontre uma partitura de piano grátis na internet…

Não faltam sites sobre música e piano na internet. Se você está começando a estudar música, encontrará muito material Mas quando são sites que oferecem partituras para piano?

Aprenda a tocar um instrumento e o solfejo Aulas de piano? Quer algumas dicas?

O imperdível IMSLP

O International Music Score Library Project (IMSLP) é o recurso essencial para partituras de internet. Gratuito e livre de royalties, as partituras estão disponíveis para muitos instrumentos.

O site lista cerca de 200.000 partituras.

Pronto, você achou o que procurava!

O site é um pouco complicado de entender no começo. No entanto, basta realizar uma pesquisa pelo compositor para escolher o trabalho e o instrumento que melhor lhe convier.

Atenção, o piano é chamado de “keyboard”.

A biblioteca de contagens gratuitas

Com 17.000 partituras para piano, o site Free-scores não fica de fora.

Oboé, gaita, harpa, bandolim, trompete, clarinete, banjo, cravo, acordeão, piano… uma grande seleção está disponível.

Então, você só tem que escolher na longa lista o que você quer. Todos os compositores estão presentes (Mozart, Schubert, Beethoven…).

Você também pode pesquisar por título se já conhece a música que deseja aprender em piano.

O plus desse site é que, além de baixar o PDF da partitura, também é possível baixar um arquivo MP3 ou um arquivo MIDI.

Uma boa maneira de ouvir uma ou outra antes de começar a música.

“Qui va piano”, um site francês com muitas partituras

Sempre com partições livres, o site “Qui va piano” é feito exclusivamente de partituras de piano e tablaturas de piano para nível básico.

Impossível errar! Como diz a expressão francesa que dá nome ao site: quem vai devagar… acaba conseguindo o que quer!

Claro, uma certa base na língua francesa ajuda nesse caso…

Não há escolha para o instrumento, mas para o estilo da música:

  • barroco,
  • clássico,
  • romântico,
  • moderno,
  • Ragtime,
  • jazz,
  • Outros.

Há mesmo uma aba reservada para iniciantes ou “quase iniciantes”.

As partituras podem ser baixadas como um arquivo PDF ou arquivo MIDI.

Jellynote, para partituras contemporâneas

Quem disse que há somente partituras de música clássica na web?

O site Jellynote oferece muitas dezenas de artistas ou grupos de hoje.

Shakira, AC / DC, Ed Sheeran e assim por diante…

Que tipos de música eu quero tocar no piano? Também é possível encontrar dezenas de músicas contemporâneas.

O único problema é que só podemos ver as partituras no site, não podemos baixá-las. Muito provavelmente, isso se deve aos direitos autorais… Será, então, necessário acostumar a ver constantemente a tela durante as aulas de piano.

Faça aulas de solfejo Por que não tocar piano com partituras?

Super Partituras, uma interface simples

O que marca esse site de partituras gratuitas é a simplicidade da interface. E, claro, você pode encontrar músicas brasileiras nele!

Ao entrar no site, as partituras são exibidas diretamente. Tudo o que resta é escolher entre o arquivo PDF ou o arquivo MIDI.

No entanto, o número de partituras disponíveis é menor que em outros sites.

Easy Sheet Music

Lindsey Stirling, Luis Fonsi, Mozart, esse site oferece tantas peças contemporâneas como peças de música.

Só que você só pode ter a introdução de músicas em versão gratuita. Embora isso às vezes seja suficiente, os músicos são rapidamente limitados na progressão.

Ainda é possível visualizar a partitura na íntegra, mas em baixa definição e ouvir através do player. Assim, você já pode ter uma ideia do ritmo da música…

Encontre partituras gratuitas de piano através das comunidades da web!

Fóruns, softwares, grupos no Facebook, novas tecnologias e a internet revolucionaram o mundo da música.

Agora é muito fácil trocar e compartilhar partituras de piano instantaneamente e de graça.

Musescore para compartilhar suas próprias partituras

“Crie, escute e imprima belas partituras”

Esse é o slogan do software Musescore. Esse último é uma verdadeira joia da comunidade.

Uma vez instalado, o software permite que você crie suas próprias composições, retranscrevendo-as em partituras. Os músicos podem, se quiserem, compartilhá-los com o resto da comunidade.

Basta escolher o instrumento que você quer usar, nesse caso o piano. Então, a busca oferece várias músicas que você pode baixar depois de ouvi-las.

Partituras para piano, o fórum do cifra club

Esse fórum permite que os músicos compartilhem suas próprias partituras uns com os outros. Você só precisa então registrar-se como membro e depois trocar com a comunidade sobre vários tópicos relacionados à música.

Você também pode encontrar companhia se estiver aprendendo a tocar piano sozinha / o. Afinal, é sempre bom ter um apoio para a aprendizagem.

Trocando partituras de piano com amigos

Mas não só virtualmente.

Relacionamentos reais sempre contam muito.

Pronto para trocar suas partituras com seus amigos músicos?

Como a troca de roupas entre amigos, organize reuniões com o seu grupo e apresente as suas diferentes partituras.

Alguns podem estar interessados e vice-versa.

Trocando partituras com amigos, você pode descobrir novas músicas, compostas por seus amigos ou não, e expandir seu repertório.

É também uma oportunidade para conversar sobre música mais, dar e receber alguns conselhos para melhorar e falar sobre aprendizagem de teoria musical e piano (escola de música, formação musical, arranjo, improvisação, piano, aula de teoria musical (passo a passo da partitura), formato midi, teclado, piano de cauda, piano vertical, sintetizador, harmonia de ambas as mãos…).

Tudo que você precisa para aproveitar ao máximo o seu piano!

Veja também onde encontrar aula de teclado!

Compartilhar

Nossos leitores adoram esse artigo
Este artigo te trouxe as informações que procurava?

Nenhuma informação ? Sério ?Ok, trabalharemos o tema num próximoNa média, ufa !Obrigado. Deixe suas dúvidas nos comentários.Estamos muito felizes em te ajudar ! :) (Seja o primeiro a avaliar)
Loading...
avatar