Aulas particulares Idiomas Música Apoio Escolar Esporte Artes e Lazer
Compartilhar

Práticas para desenhar melhor

De Carolina, publicado dia 20/01/2018 Blog > Artes e Lazer > Desenho > Saiba exercícios para aperfeiçoar no desenho

Muitas pessoas pensam que, para progredir no desenho, basta desenhar o máximo possível até que o talento divino chegue…

Mas deixe-me dizer que não é bem assim!

Embora desenhar, sempre que possível, contribua para o progresso de um desenhista, não é a condição sine qua non para aprender a desenhar.

Ao seguir aulas de desenho, os professores (como encontrar um bom?) certificam-se de que os alunos adquiram automatismos para desenvolver o senso artístico.

Mas quais exercícios para executar quando você não está desenhando?

Porque o desenho é acima de tudo uma paixão. E não há momento certo para desenhar. Qualquer hora é hora! Você deve estar livre para rabiscar sempre que quiser.

Mas como fazer progresso sem um professor atrás de você?

Aqui estão algumas dicas que devem ajudá-lo a se tornar o novo “Picasso”.

Melhore sua memória visual para aperfeiçoar seus desenhos

Por que fazer esboços? Desenhar regularmente permite que você aprenda com seus erros? Todas essas questões são muito importantes para evoluir no desenho!

Desenhe o seu melhor amigo Um cachorro pode ser seu modelo!

Mas, para desenhar, você deve primeiro visualizar.

Antes da fotografia aparecer na década de 1850, o desenho era o mestre da realidade. Para capturar um momento de vida, você tinha que tirar sua tela e pincéis para copiar o que estava na sua frente. Os retratos reais eram, então, grandes telas pintadas pelos maiores mestres da história da arte.

Ainda hoje, o desenho é usado para ilustrar o que não pode ser fotografado, como, por exemplo, sessões nos tribunais. Ilustradores fazem esboços a lápis e aquarela para manter um registro visual da assembléia.

Para desenhar, você deve observar e se acostumar a analisar o que está a sua volta.

Para praticar, não há muitas opções.

Aprenda com os melhores! Então, copie, copie e copie

Pegue modelos de pinturas, fotos, ilustrações e acostume-se a copiá-los observando os menores detalhes. A cópia também ajuda a encontrar inspiração para futuras produções.

Mas você também pode reproduzir uma situação real em uma página em branco. Porque desenhar é passar de 3D para 2D. O cérebro deve então fazer ginástica para entender como dar a impressão de 3D sobre uma superfície plana.

Perspectiva, sombra e luz… todos os meios são bons!

Quando desenha uma situação, muitas vezes isso dura apenas alguns minutos. Portanto, é importante memorizar os detalhes essenciais da cena, mesmo que você tenha que inventar ou modificar alguns lugares.

Trabalhe a concentração e a paciência

A prática do desenho exige muito tempo e paciência.

Mesmo que você tenha um talento natural para o carvão vegetal, aquarela, grafite ou pintura a óleo, você deve poder avançar em sua técnica.

Aprenda a desenhar linhas retas, desenhar perspectiva, jogar com contraste, saber usar ferramentas… Tudo isso exige muito tempo e prática. Não acredite que uma simples oficina de uma semana vai ensinar tudo o que você precisa saber!

Se você não conseguir ou não poder trabalhar em seus desenhos muito tempo, tente impor algumas pequenas sessões por semana. Assim, à medida que estiver mais disponível, aumente seu tempo de trabalho!

Defina pequenas metas para cada sessão. Não se apresse para pintar uma tela inteira. Ao fazê-lo em etapas, você terá melhores resultados.

Esse exercício também é uma boa maneira de trabalhar a concentração. Um fator essencial para mandar bem nos desenhos.

Desenhe sempre que puder

No escritório, na escola, em uma caminhada, na mesa, ouvindo música, assistindo a um filme… Desenhe!

Mesmo que o desenho simples não lhe traga a técnica agora, ele permite que você pratique e aprenda com seus erros!

Ao praticar, é mais fácil perceber o sentimento que alguém tem com esse ou aquele lápis. É, então, mais fácil escolher o material de desenho certo para cada situação.

Por exemplo, caminhe em uma floresta ou em um parque e divirta-se fazendo um diário de viagem como se estivesse em um país exótico.

Observe, analise e copie o que está a sua volta.

Faça aulas online para ilustrar Cansou de ficar na frente do computador procurando novas técnicas para desenhar?

O desenho é uma prática que pode ser aprendida com o tempo e a prática. Copiar 30 vezes o mesmo desenho pode até ser útil alternando com todas as técnicas possíveis (guache, aguarela, grafite, nanquim, pastel…).

Não é essencial tentar desenhar o desenho mais bonito imediatamente. Para desenhar, para analisar, para começar de novo, é isso que pode avançar um futuro desenhista emérito!

Não acomode-se e tente sempre melhorar

Copiar obras existentes? Todas as técnicas são boas para aprender.

O pior inimigo do artista é não superar a si mesmo.

Eu sei que você gosta de aguarela e lápis de cor (colorir…), mas pense em mudar de técnica regularmente! Passo a passo, você aprenderá novas maneiras de trabalhar com seu papel e seu material.

Profundar as técnicas de pintura permite sentir melhor as cores dos desenhos. O pincel dá vida aos recursos previamente desenhados. Os lápis (grafitas, cor…) são uma boa maneira de trabalhar o contraste.

Mas é complicado obter todo o material por conta própria.

Pense no desenho de seus colegas de aula de desenho (como fazer?). Por que não marcar encontros para todo mundo desenhar junto?

Cada um traz seu material para compartilhar com o resto do grupo. Organize-se para preparar sessões de modelos ao vivo, carvão, aguarela, tinta indiana, giz preto, grafite, retrato, still life, pastel…

Visite museus e galerias de arte

O Louvre, Orsay, The Fine Arts, The MUCEM, O Masp… onde quer que esteja, há sempre um museu a sua espera!

Melhore sempre seu jeito de ilustrar O ato de desenhar pode guardar boas e más surpresas!

Aproveite a oportunidade para fazer um pequeno passeio. Seu professor de desenho (quanto cobrar pelas aulas?) sempre o encorajará! Isso permitirá que você encontre inspiração e melhore sua técnica.

Muitas obras estão em coleções particulares. No entanto, algumas escaparam e hoje estão nos museus mais bonitos do mundo, oferecendo-nos uma incrível abertura à arte.

O Louvre é o maior museu do mundo e o mais instagramado!

Geralmente gratuitos no Brasil, muitas vezes são de fácil acesso.

Eles permitem que você dê uma olhada crítica em todas as obras que são apresentadas. Escolhendo fazer a visita com um guia ou não, não hesite em ficar alguns minutos em frente a um trabalho para observar todos os seus detalhes.

Especialmente porque há muitas pinturas de tamanho grande.

Outra dica é conhecer bem a história das obras de arte. Apreciar exposições permite que você crie uma cultura artística.

Ao passear nos corredores, você também descobrirá as diferentes correntes artísticas. Ao longo da história da arte, vários estilos se destacaram. Os pintores foram inspirados por seus mestres enquanto adicionava um toque pessoal.

Assim, foram criadas correntes como o romantismo de Delacroix, o dadaísmo de Duchamp, o impressionismo de Monet, o cubismo de Braque ou o fauvismo de Matisse.

Então, estilos diferentes e você certamente encontrará aquele que mais o toca.

As técnicas empregadas também variam de acordo com as obras. Embora a pintura a óleo seja uma das técnicas mais populares nos museus clássicos, outras técnicas como o acrílico ou o guache também são usadas em museus, como as obras presentes no Centre Pompidou de Paris.

Mas qual é o significado de todas essas obras?

Cada uma delas deixa uma mensagem atrás da beleza simples da pintura. Amor, violência, guerra, família, solidão… Se você está sem inspiração, um passeio pelo museu só o fará bem.

Além disso, não hesite em ir a exposições temporárias, galerias de arte, reuniões artísticas, assistir filmes de arte e consultar os livros da biblioteca. A arte leva cada vez mais espaço em nossas vidas, desfrute!

A cultura é uma parte importante do processo criativo. Ela permite que você saiba o que já foi feito e amplie seus horizontes.

Desenho e pintura: mostre o que você faz

A melhor maneira de progredir é enfrentar os críticos!

Retire seus desenhos de suas pastas e mostre-os aos seus entes queridos, amigos, colegas de escola. Esses são muitas vezes sinceros com você, eles não hesitarão em dizer o que está errado.

A crítica é o que o fará progredir rapidamente. Mas tenha cuidado para não confundir críticas construtivas com críticas negativas. Deixe de lado aqueles que gostariam de  fazer o seu desenho no seu lugar dizendo o tempo inteiro que, se fosse você, faria de tal jeito, etc.

Os bons comentários são os que explicam quais partes do desenho não vão bem e especialmente porque não estão bem. Um nariz muito grande, um personagem desproporcional, problemas de planos ou perspectivas…

Então você saberá no que se concentrar no próximo desenho!

Aprenda mais copiando os clássicos Técnicas podem ser aprendidas imitando os gênios da pintura

Os comentários positivos também são tão bons. Eles permitem que você entenda o que já sabe fazer e, portanto, continue assim.

Peça aos seus colegas de classe para dar sua opinião. Tal como acontece com a prática de desenho, você pode organizar pequenas sessões para expor seus desenhos cada um por sua vez. Eles talvez terão um olhar mais esclarecido que alguém que não conheça o desenho.

E se você quiser, você pode até organizar a sua própria exposição. Se não for agora, você pode receber os comentários de outras pessoas sobre os seus desenhos na exposição que as escolas da área fazem no final do ano.

Descubra também o preço de uma aula ou de um curso de desenho com um professor particular…

Compartilhar

Nossos leitores adoram esse artigo
Este artigo te trouxe as informações que procurava?

Nenhuma informação ? Sério ?Ok, trabalharemos o tema num próximoNa média, ufa !Obrigado. Deixe suas dúvidas nos comentários.Estamos muito felizes em te ajudar ! :) (Seja o primeiro a avaliar)
Loading...

Deixe um comentário

avatar