Aulas particulares Idiomas Música Apoio Escolar Esporte Artes e Lazer
Compartilhar

Como participar da rede social de Mark Zuckerberg?

De Fernanda, publicado dia 17/05/2019 Blog > Artes e Lazer > Informática > Como criar uma conta no Facebook?

Você é o que você compartilha. – C. W. Leadbeater

Pense bem, se no dia a dia usamos diferentes máscaras para lidar com o trabalho, a família, os amigos, a balada…, isso ainda é mais realidade e efetivo nas redes sociais.

Escolhemos o que queremos compartilhar com nossos contatos ou com toda a web.

Então, pronto para se expor na rede social mais utilizada atualmente ao redor do globo: o Facebook?

Nossa comunidade Superprof traz aqui as etapas necessárias para você poder criar sua conta com facilidade e iniciar sua vida social online, caso ainda seja inexperiente. Feliz ou infelizmente, ter um perfil nessa rede social é quase que requisito básico nesse mundo da tecnologia e informática de hoje!

Facebook: um pouco da sua história até aqui…

Quais são as melhores práticas em redes? Se você usa o aplicativo do Facebook ou quer criar uma página na rede, saiba que a febre das mídias sociais pode tomar conta de você. Portanto, esteja preparado e faça escolhas conscientes dia a dia!

O Facebook foi criado em 2004 e fez 15 anos em 3 de fevereiro de 2019. Mark Zuckerberg é o criador e CEO da rede social.

Em 2015, foi o terceiro site mais visitado pelo Google e Youtube e já conta com, no mínimo, 2,7 bilhões de usuários, dentre os de acesso diário e mensal, em todo o mundo, segundo dados divulgados pelo próprio Facebook, em fevereiro desse ano.

O Facebook nasceu na Universidade de Harvard, e era inicialmente reservado somente para estudantes do campus. Pouco tempo depois, foi aberto a outras universidades antes de se tornar acessível a todos, em setembro de 2006.

Hoje, tamanha facilidade de acesso e elevada movimentação de interações diárias na rede, faz com que qualquer pessoa com mais de 13 anos, valendo-se de um endereço de e-mail, possa criar uma conta em perfil pessoal ou empresarial no Facebook.

Em abril de 2008, surgiu o app Facebook Messenger. Trata-se de um aplicativo de mensagens instantâneas que permite conversar com um ou mais amigos do Facebook em uma conversa privada.

Precisando de uma mãozinha no excel? Veja aqui curso de excel avançado!

Breve linha do tempo

Podemos demarcar uma breve linha do tempo com os principais fatos que marcaram essa rede social até o momento:

  • Em 2004, surge a empresa, nomeada naquele período de thefacebook.com.
  • Em 2009, introduz o famoso botão “curtir”.
  • Em 2010, surgem os grupos de discussão.
  • Em 2012, o Facebook compra o Instagram e atinge  primeiro bilhão de usuários.
  • Em 2014, adquire o Whatsapp.
  • Em 2015, a empresa introduz live chats: vídeos ao vivo.
  • Em 2016, o Facebook começa a ter problemas nos Estados Unidos em relação à eleição presidencial. Passa por várias polêmicas sobre curadoria de notícias nesse pleito eleitoral.
  • Em 2017 atinge o segundo bilhão de usuários ao redor do mundo.
  • Em 2018 a empresa sofre escândalos a respeito da disseminação de fake news, as “notícias falsas”, questões sobre regulamentação, uso de dados de usuários e da permissão de transmissão de vídeos de conteúdo controverso, como de conflitos de guerra na Líbia, por exemplo.
  • Em 2018, o conteúdo divulgado nas redes sociais do Facebook, Instagram e Whatsapp também resultou em um significativo impacto nas eleições presidenciais brasileiras e também de vários outros países.

Estude sem sair de casa: confira curso excel online!

Ao redor do mundo hoje, estima-se que existam 2,7 bilhões de usuários mensais que utilizam a plataforma do Facebook e sua família de aplicativos como o Whatsapp, o Instagram e o Messenger.

Efeitos da forte presença do Facebook no mundo digital

A significativa presença do Facebook no âmbito das comunicações digitais pode ser entendida como uma faca de dois gumes. Ao mesmo tempo em que é a principal razão pelos lucros astronômicos da empresa, essa abrangente presença é também alvo de críticas – e com razão. Em decorrência, começou a ser fiscalizada com um maior crivo por órgãos e departamentos de regulamentação dos mais diversos governos do planeta.

Os anos mais recentes têm sido vorazes para o mundo tecnológico, menos por inovações originais, embora elas existam, e mais pelo profundo impacto que a tecnologia vem exercendo em nossas vidas cotidianas.

Podemos dizer que foi mais notadamente a partir do ano passado que muita gente compreendeu que as gigantes da indústria sabem onde estamos, para onde vamos, com quem falamos e o que fazemos. E deve-se justamente a essa capacidade das principais empresas em facilmente obter esse conhecimento que enfrentamos um período de muitos vazamentos de informações, escândalos de interferência em eleições e de disseminação de boatos através de suas plataformas.

O escândalo da Cambridge Analytica, a empresa que fez mal uso de dados dos usuários do Facebook em campanhas políticas norte-americanas, transformou o Facebook na empresa americana que mais perdeu valor do mercado no país em 2018.

O escândalo da Cambridge Analytica

Em março de 2018, investigações dos jornais The New York Times e Guardian relataram que dados de mais de 50 milhões de usuários haviam sido usados pela empresa britânica Cambridge Analytica com a finalidade de desenvolver análises políticas e influenciar as eleições americanas de 2016. De posse desses dados, a consultoria pôde direcionar conteúdo e influenciar a campanha presidencial.

Em abril, o próprio Facebook divulgou que esse número era maior: 87 milhões de usuários tiveram seus dados explorados pela Cambridge Analytica. Dentre eles, cerca de 450 mil brasileiros.

Christopher Wylie, ex-diretor de pesquisa da consultoria, responsável por trazer o caso à tona, afirmou que o mesmo sistema de coleta e aplicação de dados dos usuários foi crucial para influenciar no Bretix, a saída do Reino Unido da União Europeia.

Acompanhe como foi o caso:

  • Aleksandr Kogan, professor da Universidade de Cambridge, criou o quiz This is Your Digital Life/Esta é Sua Vida Digital no Facebook.
  • Mais de 270 mil usuários deram permissão para que o quiz tivesse acesso a seus dados pessoais e de todos os seus amigos.
  • No final, 87 milhões de usuários tiveram seus dados pessoais expostos pelo Facebook.
  • O professor Kogan recebeu esses dados e os forneceu à Cambridge Analytica.
  • A Cambridge Analytica foi uma consultoria co-criada por Steve Bannon.
  • Steve Bannon pouco depois se tornou estrategista da campanha de Donald Trump à presidência dos EUA.
  • A campanha de Trump contratou os serviços da consultoria.

Sabe-se que essa consultoria também forneceu dados de usuários a gigantes de tecnologia, como Netflix, Microsoft, Spotify e Amazon.

Como resultado, houve também um impacto financeiro, no qual o Facebook tornou-se a empresa americana que mais perdeu valor de mercado no país em 2018: superando os US$135 bilhões.

Segundo nota oficial divulgada pelo Facebook em 17 de maio último, “não queremos que nossos serviços sejam utilizados para manipular pessoas”, afirma.

O presidente executivo do Facebook, Mark Zuckerberg, depôs no Senado dos EUA por cinco horas em abril do ano passado. Para muitos senadores americanos, o “sonho americano” de Zuckerberg, ao criar o Facebook, pode se transformar em um “pesadelo de privacidade” para os americanos.

Em seu depoimento, Zuckerberg confessou que “esse episódio da Cambridge Analytica claramente nos machucou e evidentemente tornou mais difícil para nós alcançar a nossa missão social. Nós agora temos muito trabalho para reconstruir uma confiança.” Ele também enfatizou que “proteger a nossa comunidade é mais importante que maximizar os nossos lucros.” E estuda formas alternativas de proteger os dados dos usuários.

Uma tentativa de controle

Em meio a várias ondas de escândalos, entrou em vigor em maio do ano passado, a lei de proteção de dados na Europa, a GDPR, ou melhor, o Regulamento Geral de Proteção de Dados. Essa é a mais dura reação do bloco europeu à espionagem em massa articulada pelo governo norte-americano, que compartilhava informações com outros países, como o Reino Unido.

Você se lembra do Edward Snowden, ex-analista da CIA, que justamente revelou esse esquema de espionagem em 2013? Esse escândalo ajudou a impulsionar a revisão dessa lei regulamentória.

Elaborada para proteger os cidadãos europeus de sistemas de vigilância, a regulação foi muito bem aceita, sobretudo nesse momento de maior preocupação em como as empresas lidam com as nossas informações pessoais.

Essa lei europeia acabou inspirando a criação de uma nossa, a Lei Geral de Proteção de Dados, unindo projetos que já tramitavam no Congresso. Aprovada em agosto último, a regulamentação brasileira traz punições mais brandas que as europeias, embora funcione de forma muito semelhante para proteger os dados dos usuários. A lei passa a valer somente em fevereiro de 2020, depois de terminar o prazo de adaptação para as empresas locais e nacionais.

Em resumo, as empresas devem coletar apenas dados necessários para que seus serviços funcionem. Coleta e uso de dados pessoais somente após consentimento explícito do usuário. Além disso, as informações de crianças ganharam proteção especial.

As empresas devem informar com linguagem simples e compreensível a sua política de privacidade. E, ainda, as grandes processadoras de informação necessitam guardar registros sobre todas as vezes em que utilizaram os dados pessoais dos usuários.

E aí, pensando em mergular nesse mundo das redes sociais, que tal você, então, fazer um up grade em seus dispositivos? Consulte aqui essa lista de acessórios do computador!

Para que serve o Facebook?

O nome do site vem da palavra “trombinoscópio”, literalmente um palavrão muito pouco usado em português. Mas super estabelecido no meio acadêmico norte americano, já que sua tradução para o inglês é meramente “facebook”: aquele livro utilizado pelos professores que agrupa as fotos dos rostos de todos os alunos no início do ano.

É assim até hoje que os professores de faculdade dos Estados Unidos e também de outros países se orientam sobre o nome dos seus alunos, sobretudo no início dos cursos.

Tendo isso em mente, o Facebook permite que seus usuários publiquem imagens, fotos, filmes do Youtube ou vídeos pessoais, documentos, troquem mensagens, formem grupos de discussão e troca de informação, criem perfis pessoais, páginas profissionais, interajam com o conteúdo publicado nas páginas de seus amigos e muito mais.

Indo direto ao ponto, em outras palavras, o objetivo de uma rede social é conectar pessoas. O Facebook permite que seus usuários insiram dados pessoais, como estado civil, hobbies, estudos, interesses e muito mais.

A plataforma do Facebook e seus demais aplicativos vêm cada vez mais se tornando alvo de escrutínio, sobretudo em relação à privacidade dos dados de seus usuários.

Por que usar o Facebook?

Existem muitas razões que podem fazer você usar o Facebook:

  • Para manter contato com seus amigos e familiares.
  • Para encontrar amigos da infância ou amigos que você perdeu contato.
  • Para se expressar e compartilhar suas paixões pelo seu perfil.
  • Para se manter informado sobre os momentos importantes que aparecem nos perfis de seus contatos: nascimento, batismo, casamento, férias, etc.
  • Para conversar em particular com seus amigos através do Messenger, o aplicativo de bate-papo.
  • Para ler os artigos de imprensa que lhe interessam, seguindo ou “curtindo” as páginas de mídia que deseja acompanhar.
  • Para divulgar o seu negócio, promover e comunicar informações aos seus clientes graças a uma página empresarial do Facebook.
  • Para encontrar ajuda, se você tiver um problema usando grupos do Facebook, como Estudantes de Química Orgânica, por exemplo.
  • Para fazer compras, trocar ou vender itens através de grupos de compra/venda, dentre várias outras.

As possibilidades da rede social são hoje muito diversas e dinâmicas!

Pensando nisso, já que estamos na área, rs, por que não entrar, por exemplo, em um grupo dessa rede social de curso de excel avançado?

Como criar uma conta do Facebook?

Desde sua criação, o Facebook adicionou novos recursos, mas também simplificou a criação de uma conta para encorajar e atrair mais e mais usuários para se registrarem na rede social.

Crie uma conta do Facebook em um computador

Criar uma conta do Facebook não requer habilidades especiais de informática. Não é necessário ter feito aulas de informática, a menos que você deseje intensificar sua atividade no Facebook.

É relativamente simples criar um perfil. Basta seguir as etapas que aqui detalhamos:

Digite “facebook” no seu motor de busca favorito e clique no link oferecido ou entre diretamente no endereço “www.facebook.com” na barra de URL.

Como criar um perfil na rede social. Criar uma conta no Face é muito simples!

  1. Uma página como a acima será aberta. Ela é dividida em duas partes: no canto superior direito, você encontra o lugar para entrar quando você já possui uma conta; já no canto inferior direito, um formulário de cadastro é exibido. Observe que o cadastro é gratuito. O Facebook é subsidiado por meio de publicidade.
  2. Preencha com seu nome e sobrenome: eles aparecem como tal quando alguém o pesquisar na rede social. Se você deseja usar um pseudônimo, é aqui que você deve escolher. Saiba que é possível alterar seu nome e sobrenome a cada 60 dias.
  3. Em seguida, insira seu número de telefone ou seu endereço de e-mail: escolha um número ou um e-mail que você use regularmente para recuperar sua senha caso você se esqueça. Essas informações também permitem que você seja alertado caso outra pessoa tenha acessado ou hackeado sua conta. Se você optar por usar seu endereço de e-mail, precisará confirmá-lo em uma nova janela.
  4. Em seguida, escolha uma senha do Facebook, que deve consistir de uma mistura de 6 números, letras e pontuação. Opte por uma senha complicada e evite sua data de nascimento ou qualquer informação que um estranho possa encontrar facilmente pesquisando um pouco na internet.
  5. Insira sua data de nascimento: o Facebook é proibido para menores de 13 anos; em seguida, seu sexo.
  6. Clique no botão “Criar uma conta”.

Você vai precisar confirmar sua conta do Facebook através de uma mensagem recebida em seu email. Em seguida, clique no botão “Confirmar sua conta”.

A criação de uma conta do Facebook em smartphone ou tablet funciona do mesmo jeito. Basta ir à AppleStore ou PlayStore para baixar o aplicativo.

Como encontrar amigos no Facebook?

Depois de confirmar sua conta do Facebook, uma nova janela abre-se instantaneamente.

Não se esqueça de que sua conta do Facebook está vinculada ao seu endereço de e-mail. A rede social vai lhe dar automaticamente sugestões de amigos que já estão no Facebook, por meio do seu catálogo de contatos. Você pode adicioná-los como amigos (ou não). Que tal entrar na onda e convidar seus amigos?

Também é possível ignorar esta etapa simplesmente clicando no botão no canto inferior direito “próximo”.

Ainda dentro dessa área, para nunca mais ficar completamente de fora, descubra também quais são os elementos que compõem um computador!

Facebook tem 5 milhões de anunciantes, e brasileiros estão entre os principais.

Como usar o Facebook?

Uma vez que os primeiros passos foram concluídos, uma página do seu perfil será exibida, e que você precisará completar com informações básicas sobre você.

  • Adicione uma imagem ou foto de perfil: escolha uma recente para que as pessoas o reconheçam e possam aceitar sua solicitação de amizade.
  • Você também pode adicionar uma foto ou imagem de capa do Facebook que pode ser sua família, seus amigos, a paisagem das suas últimas férias, etc.
  • No canto superior direito, você também pode editar o seu perfil: você pode inserir uma biografia que descreva em poucas palavras quem você é; você também pode escolher fotos para deixar em destaque (suas fotos favoritas que podem ajudar as pessoas a conhecê-lo melhor) e pode, por fim, mudar o seu “sobre”.
  • Em “sobre” é possível inserir múltiplas informações:
    Emprego e escolaridade: local de trabalho, competência profissional, universidade, ensino médio, por exemplo.
  • Locais onde você já morou: cidade atual, cidade de origem.
  • Informações gerais: o seu e-mail está escondido no seu perfil, mas cabe a você decidir se deseja torná-lo visível, bem como seu número de telefone, seu endereço, seu site, sua página pessoal, sua religião, suas opiniões políticas…
  • Família e relacionamentos: situação amorosa e os membros da sua família.
  • Detalhes sobre você.
  • Eventos significativos.
  • Outras informações podem ser inseridas, como esportes, música, filmes, programas de TV, livros, etc… Seu perfil é um cartão de identidade real, você decide o que deseja apresentar para seus amigos ou potenciais clientes.

Já com a mão na massa, você já considerou se tornar um fera em Excel? Encontre aqui o melhor curso excel online!

Privado ou público?

Como desabilitar uma mensagem? Para quem você quer mostrar suas publicações no Facebook?

É importante saber que, como configuração padrão, tudo o que você publica é para seus amigos. Esta é a configuração padrão definida ao criar uma conta no Facebook.

  • Para mudar o público de suas postagens do Facebook, basta clicar no botão “amigos” da postagem e selecionar:
  • “Público” (todos podem vê-lo, mesmo aqueles com quem você não está em contato),
  • “Amigos”,
  • “Amigos, exceto …” (você pode esconder sua postagem com uma ou mais pessoas de sua escolha),
  • “Amigos e seus amigos”,
  • Ou “eu apenas” (se é apenas um post para você).

Como publicar no Facebook?

Você criou sua conta, você encontrou seus primeiros amigos, agora é hora de publicar conteúdo em seu perfil!

  • Vá para o seu perfil ou sua linha do tempo.
  • Localize a interface de publicação.
  • Para publicar uma mensagem de texto, basta clicar dentro da janela “No que você está pensando” e digitar sua mensagem. Também é possível:
    • Adicionar uma foto ou um vídeo,
    • Indicar o lugar onde você está “Check in”,
    • Especificar o seu humor/atividade (ex.: se sentindo em boa forma, assistindo a um filme, bebendo cerveja, etc.),
    • Marcar amigos,
    • Publicar um GIF, um sticker,
    • Solicitar recomendações,
    • Fazer uma pesquisa,
    • Responder perguntas,
    • Identificar um evento, dentre outras ações.

Para marcar/citar uma pessoa em sua postagem, basta usar @ + o primeiro nome da pessoa que deseja marcar. Você logo vai visualizar o nome da pessoa. A pessoa em questão receberá uma notificação. Também é possível citar uma página no Facebook. Hashtags também funcionam no Facebook, embora sejam menos usados do que no Twitter ou Instagram.

Se você publicar um link de artigo, uma foto do conteúdo será exibida automaticamente com sua mensagem. E, a ideia é você acompanhar e seguir o que seus amigos e familiares postam, o que têm feito, assim como suas preferências, hábitos e hobbies.

Agora é com você! Explore todas as possibilidades das suas publicações no Facebook! E tenho certeza que você se tornará imbatível em todos os recursos oferecidos pelo site e pelo aplicativo. 😉

Finalmente, que tal você também se aventurar por descobrir a nossa seleção dos 10 melhores programadores de todos os tempos!

E nunca é tarde demais para dizer: como vimos, a utilização do Facebook e demais aplicativos de redes sociais, pode vir a ser muito bem ou muito mal empregada.

Cabe a você, de forma consciente e lúcida, navegar pelas redes sociais, usufruindo das interações que elas podem oferecer e também não se esquecendo que esse é um ambiente que pede por uma navegação segura, consciente! E é praticando que você poderá desenvolver essa habilidade ao lidar com as diferentes redes sociais!

Compartilhar

Nossos leitores adoram esse artigo
Este artigo te trouxe as informações que procurava?

Nenhuma informação ? Sério ?Ok, trabalharemos o tema num próximoNa média, ufa !Obrigado. Deixe suas dúvidas nos comentários.Estamos muito felizes em te ajudar ! :) (Seja o primeiro a avaliar)
Loading...
avatar