Aulas particulares Idiomas Música Apoio Escolar Esporte Artes e Lazer
Compartilhar

Associações de reforço escolar são a solução para alunos de baixa renda

Blog > Aulas particulares > Reforço escolar > Crianças e adolescentes carentes podem ter apoio escolar gratuito

Os modelos de aula de reforço escolar sofreram algumas transformações com o passar do tempo. Hoje, existem associações especializadas no serviço, professores particulares e até mesmo cursos online.

Entretanto, um grande problema encontrado por muitos alunos é o valor. Aulas particulares costumam ser caras e, por isso, nem todos conseguem ter acesso a elas.

Diante desse problema, há uma solução: as associações de reforço escolar. Normalmente, elas contam com voluntários que doam parte do seu tempo a auxiliar crianças com dificuldades escolares.

O Superprof fez um levantamento sobre as principais associações de reforço escolar no Brasil.

Por que procurar uma dessas associações?

Muitas pessoas normalmente se perguntam por que tomariam aulas particulares ou grupais em uma associação, quando a internet oferece tantas ferramentas, sem que seja necessário sequer sair de casa.

Entretanto, é importante analisar: um curso online costuma ser caro, e nem sempre fornece todas as informações das quais o aluno precisa. Além disso, ainda há uma outra ressalva: é necessário ter muita disciplina para dedicar-se a eles. E nem todas as crianças e jovens conseguem organizar-se.

Além disso, é mais difícil progredir quando não contamos com a ajuda de um professor ao nosso lado, para corrigir erros e tirar dúvidas em tempo real. Muitos mal entendidos acabam passando despercebidos, o que compromete o aprendizado do aluno de modo geral.

Aulas de apoio escolar personalizadas tendem a priorizar as necessidades do aluno. É possível superar dificuldades com a ajuda de um professor particular.

As aulas particulares em uma dessas associações permitem que o aluno:

  •  Revise suas lições com um professor voluntário;
  • Compreenda seus erros e dificuldades e revise os pontos mais críticos;
  • Faça quantas perguntas forem necessárias para total entendimento do tópico;

E isso tudo com certos complementos: as associações normalmente oferecem material de apoio, livros didáticos e até mesmo recursos audiovisuais.

E tudo isso é oferecido gratuitamente (apoio e reforço escolar para crianças). Em algumas, o aluno precisa pagar somente uma taxa simbólica para prover os custos do local.

Associações de apoio em São Paulo

Um dos Estados mais populosos do Brasil, São Paulo conta com algumas entidades que oferecem aulas de reforço escolar gratuitas.

Educadores sem fronteira

Trata-se de uma ONG fundada em 2007 pelo educador Paulo Rocha. Localizada na Capital do Estado, no bairro Jardim Ângela, seu objetivo é ajudar crianças e adolescentes que estejam em risco social.

As crianças precisam aprender, desde cedo, as diferenças e problemas da sociedade em que vivem. Mais que o ensino das matérias, é preciso ensinar consciência social.

A associação acredita que a democratização do conhecimento ajuda a proporcionar o desenvolvimento das principais habilidades do cidadão, fazendo com que tenham acesso a melhores oportunidades.

É por isso que seu principal lema é: “Levamos quem gosta de ensinar até quem gosta de aprender.”

A ONG funciona como um complemento à escola convencional. As aulas são lúdicas e descontraídas, durante as quais uma espécie de conexão entre as diferentes matérias pode ser estabelecida.

Outra premissa básica é ajudar os alunos a entender onde a matéria aprendida pode se aplicar em seu cotidiano. Dessa forma, fica mais fácil mantê-los motivados e conscientes da necessidade dos estudos para a vida de modo geral.

Ismart

O Ismart (Instituito Social para motivar, apoiar e reconhecer talentos) foi fundado em 1999. Para a associação, grandes talentos independem da classe social e, muitas vezes, precisam de apoio para desenvolver-se.

É por essa razão que a ONG oferece aulas de reforço escolar gratuitas (online) através do Projeto Alicerce, que visa preparar o aluno para ingressar em uma escola de Ensino Médio de qualidade.

Dessa forma, o aluno que está no sétimo, oitavo ou nono ano do ensino médio pode inscrever-se para participar. Ele continua frequentando a escola convencional normalmente e vai às aulas complementares na associação.

O projeto também está presente no Estado do Rio de Janeiro.

Projeto English For All

Línguas estrangeiras são um grande diferencial no currículo. Investir nelas é um ato de inteligência. Aprender inglês é muito importante para o desenvolvimento profissional.

Lançado pela ONG Associação Civil English for All, o projeto busca oferecer um reforço em inglês para estudantes e também cursos para jovens que já finalizaram os estudos.

As aulas são ministradas por “Volunteachers”, professores voluntários que também recebem capacitação e dicas através do projeto.

As aulas são desenvolvidas baseando-se em temas de interesse dos alunos, de modo que se tornem lúdicas e agradáveis, para fazer com que se mantenham motivados.

Além de realizar esse trabalho, a ONG também atua em conjunto com outras instituições, responsáveis por outras modalidades de trabalhos sociais, como Associação Santo Agostinho (ASA), Mãe do Salvador, Obras Sociais do Mosteiro São Geraldo, Banco JP Morgan e Promon Engenharia.

Como se pode ver, essa parceria tem tudo para dar certo.

O Rio de Janeiro também conta com esses serviços

Por falar em Rio de Janeiro, também há associações de reforço escolar no Estado.

Fibra

Fundada em 1995 pelo ex-professor Antônio Bogado, a associação oferece aulas de reforço escolar para crianças da Comunidade da Rocinha, matriculadas entre o sexto e o nono ano do ensino fundamental.

Essas crianças normalmente estudam na parte da manhã e frequentam as aulas de reforço à tarde. Algumas delas, inclusive, são bolsistas em colégios de classe média e se tornaram destaque em suas turmas, graças às aulas de reforço (escolar independentes e gratuitas).

As matérias disponíveis são português, matemática, inglês, ciências, história e geografia. Além disso, a associação ainda oferece cursos extra curriculares. Tudo isso em nome da inclusão social de crianças carentes.

Igreja Metodista de Vila Isabel

Localizada próxima à comunidade Morro dos Macacos, a igreja acredita que os baixos investimentos públicos em educação, os índices de violência e a pobreza extrema interferem no desenvolvimento e na conquista de um futuro profissional e pessoal digno.

Para oferecer às crianças carentes melhores oportunidades, foi criado o Projeto Reforço Escolar. Dessa forma, as crianças conseguem desenvolver a consciência crítica e um senso mais apurado de realidade.

Trata-se de uma segunda jornada, que a igreja acredita ser capaz de, além de complementar o trabalho pedagógico, ainda formar cidadãos preparados para transformar a sociedade.

Além das aulas convencionais, também são oferecidas aulas de informática e atividades recreativas, como festividades e passeios.

Minas Gerais também tem seus projetos

No Estado de Minas Gerais, também existem projetos com aulas de reforço escolar.

Projeto Incluir

Idealizado pela UFMG (Universidade Federal de Minas Gerais), o projeto visa a inclusão social e capacitação de pessoas de baixa renda.

Para isso, o projeto, sem fins lucrativos, conta com a ajuda de professores voluntários. As aulas de reforço escolar são na área de matemática, português, física e química.

Além disso, o Incluir ainda oferece cursos extra-curriculares de informática, gestão administrativa, inglês, espanhol, dentre outros.

Projeto Compaixão

Trata-se de uma ONG, localizada no Aglomerado da Serra, a maior favela e Belo Horizonte, capital do Estado. Seu principal objetivo é formar cidadãos realmente preparados para o mercado de trabalho, apesar das condições de pobreza em que vivem.

Tudo começou com o atendimento a algumas crianças na parte superior de uma igreja da comunidade. Entretanto, a difusão foi tão grande que o projeto precisou de uma sede própria, concretizada em 2008. Hoje em dia, mais de 100 crianças já são atendidas.

Além do reforço escolar, são oferecidos cursos de inglês, informática, música, artes e educação profissionalizante. Sua atuação é focada na solução de alguns problemas criados pela má distribuição de renda entre as pessoas.

 

Brasília

Quando o assunto é solidariedade, a Capital do Brasil não fica de fora.

Independentemente do local ou classe social, sempre há alunos com dificuldades em alguma matéria. Até mesmo em nossa capital, existem crianças carentes necessitando de reforço escolar.

Voluntárias Cisne Branco – Seccional Brasília

Também presente em outros Estados, o projeto faz parte do Abrigo do Marinheiro, uma instituição sem fins lucrativos que busca promover o bem-estar de servidores civis da marinha.

O projeto foi implementado em 2008, a partir de uma iniciativa das esposas dos marinheiros e, realiza até hoje diversos trabalhos voluntários, dentre os quais as aulas de reforço escolar.

O Projeto Reforço Escolar, na sede de Brasília, foi iniciado em março desse ano e oferece aulas de português, matemática e inglês. As inscrições podem ser feitas mediante o pagamento de uma taxa simbólica de R$20 por matéria.

Instituto Superar

O Instituto Superar, fundado em 2007, é uma associação sem fins lucrativos que visa a inclusão social de crianças e adolescentes carentes através de atividades educativas.

Através do Projeto Educando, que foi implantado em 2013, a associação oferece aulas de reforço escolar para crianças e adolescentes de baixa renda, moradores de comunidades locais. Dessa forma, eles têm acesso a níveis mais elevados de conhecimentos e consciência social.

As aulas são ministradas duas vezes por semana por professores voluntários. E elas podem ser frequentadas de forma totalmente gratuita (aula de reforço escolar através de apps).

Aprendendo na Bahia

Agora vamos nos deslocar um pouco para a Região Nordeste: a Bahia também tem suas associações.

ONG Bahia Street

Fundada em 1996, a organização sem fins lucrativos tem como principal objetivo atender a meninas de 6 a 17 anos que vivem em situação de vulnerabilidade social em Salvador.

O principal objetivo da instituição é fornecer conhecimentos e bases políticas e culturais para que possam construir um futuro profissional e social.

As aulas de reforço escolar são oferecidas em todas as disciplinas da grade escolar e o acompanhamento acontece durante todo o ano letivo.

A associação ainda oferece apoio às famílias, programas culturais, orientação quanto à saúde e refeições no período de estudos.

ONG Associação Criança na Arte Sarajane (ACASA)

Também localizada em Salvador, a associação se mantém há 20 anos, graças a doações e não apresenta fins lucrativos.

O principal alvo de suas ações são as crianças e jovens da Comunidade do Centro Histórico de Salvador. Além do reforço escolar, as crianças podem frequentar aulas de percussão (11 a 20 anos), garçom (17 anos em diante) e balé (para meninas entre 3 e 16 anos).

A diretora do local é a cantora Sarajane.

Se você acha essa iniciativa importante, por que não ajudar a uma dessas instituições? Elas estão sempre precisando de doações em dinheiro ou materiais escolares.

 

Compartilhar

Nossos leitores adoram esse artigo
Este artigo te trouxe as informações que procurava?

Nenhuma informação ? Sério ?Ok, trabalharemos o tema num próximoNa média, ufa !Obrigado. Deixe suas dúvidas nos comentários.Estamos muito felizes em te ajudar ! :) (média de5,00 sob 5 de 1 votos)
Loading...

Deixe um comentário

avatar