A era da dinastia Tudor é um dos períodos mais emocionantes e conhecidos da história inglesa. Durante essa época, todos os tipos de turbulência política e social, intrigas na corte real e uma variedade de guerras, dramas, execuções e controvérsias aconteceram no país da Rainha Elisabete.

São muitas as pessoas que têm um fascínio enorme por este período, mesmo com ele tendo sido terrível e horrível. No entanto, nossa atenção geralmente fica mais focada com os próprios reis e rainhas que sentaram no trono da Inglaterra durante esta era: de Henrique VII e Henrique VIII a Eduardo VI, Rainha Maria I e Rainha Elizabeth I da Inglaterra.

Na escola e nas conversas cotidianas sobre a era Tudor, raramente olhamos além para ver o que as pessoas normais faziam e como elas viviam em tempos tão conturbados.

Focar apenas nos monarcas Tudor é perder algumas das partes mais fascinantes deste período; é ignorar os efeitos e as consequências das ações dos próprios monarcas.

Comece seu curso de história da arte!

Casa na Inglaterra de Tudor
Já imaginou como seria sua vida se você tivesse vivido na Inglaterra na época dos Tudors? Será que você moraria em uma casa de madeira humilde ou em uma mansão???

Portanto, embora você possa encontrar muitas informações sobre os monarcas em nosso artigo sobre as vidas dos reis e rainhas Tudor, veremos aqui como era ser "gente como a gente" na era Tudor.

Embora seja incrivelmente divertido imaginar como seria a vida dos ingleses do século XVI, uma coisa podemos garantir: você provavelmente vai preferir estar vivo na nossa realidade. Preparado? Então vamos mergulhar em mais uma aula de história!

Fique por dentro sobre tudo o que aconteceu na época Tudor! 

Os melhores professores de História disponíveis
1a aula grátis!
Kairo eduardo
5
5 (21 avaliações)
Kairo eduardo
R$18
/h
1a aula grátis!
Núbia
5
5 (14 avaliações)
Núbia
R$50
/h
1a aula grátis!
Luiz mário
5
5 (10 avaliações)
Luiz mário
R$75
/h
1a aula grátis!
Bruna
5
5 (12 avaliações)
Bruna
R$70
/h
1a aula grátis!
Ronnay
5
5 (3 avaliações)
Ronnay
R$35
/h
1a aula grátis!
Letícia
5
5 (16 avaliações)
Letícia
R$45
/h
1a aula grátis!
Carlos eduardo
5
5 (10 avaliações)
Carlos eduardo
R$35
/h
1a aula grátis!
Vanessa
5
5 (20 avaliações)
Vanessa
R$70
/h
1a aula grátis!
Kairo eduardo
5
5 (21 avaliações)
Kairo eduardo
R$18
/h
1a aula grátis!
Núbia
5
5 (14 avaliações)
Núbia
R$50
/h
1a aula grátis!
Luiz mário
5
5 (10 avaliações)
Luiz mário
R$75
/h
1a aula grátis!
Bruna
5
5 (12 avaliações)
Bruna
R$70
/h
1a aula grátis!
Ronnay
5
5 (3 avaliações)
Ronnay
R$35
/h
1a aula grátis!
Letícia
5
5 (16 avaliações)
Letícia
R$45
/h
1a aula grátis!
Carlos eduardo
5
5 (10 avaliações)
Carlos eduardo
R$35
/h
1a aula grátis!
Vanessa
5
5 (20 avaliações)
Vanessa
R$70
/h
1ª aula gratuita>

Religião e igreja na Inglaterra Tudor

Vamos começar com um dos aspectos mais conhecidos da era Tudor: a religião.

Como muitos já sabem, a monarquia Tudor era bastante preocupada com a religião. No entanto, ao longo do tempo no trono, diferentes monarcas e seus herdeiros não conseguiram concordar sobre o tipo de religião que desejavam no país da época.

Catolicismo X Protestantismo

O catolicismo romano - com seu poder no papado em Roma - e, após a Reforma, o "protestantismo" eram as duas principais forças religiosas na Europa de 1500. No entanto, o protestantismo nunca foi realmente uma forma unificada de pensar. Havia muitos tipos de protestantismos, quase tantos quanto o próprio número de protestantes.

Geralmente, o pensamento protestante sugeria que qualquer um poderia ler a Bíblia - o que provavelmente não seria você, porque você provavelmente não saberia ler, já que "ser letrado" era privilégio de poucos - e que deveria haver algumas diferenças no serviço da Igreja.

Mulher rezando no altar.
A religião foi muito importante na era Tudor, e também gerou muitos conflitos.

Henrique VIII da Inglaterra rompeu com o poder papal para fundar a Igreja da Inglaterra, um movimento continuado por seu filho, o rei Eduardo VI. Maria I, ou 'Bloody Mary', meia-irmã de Eduardo, queria desesperadamente retomar o catolicismo romano como religião da Inglaterra. Muita violência política se seguiu (o que significa violência contra a população, ou seja, você caso estivesse lá), e foi apenas quando Elizabeth subiu ao trono que um acordo foi selado.

As mudanças de religião e a população

O que todas essas mudanças religiosas significariam para "o você" daquela época é complicado. Se você estivesse particularmente comprometido com um lado ou com o outro, e fosse uma pessoa muito importante, você teria grandes chances de ser executado dependendo de qual monarca reinasse enquanto você estivesse vivo.

Caso contrário, isso significaria que você teria apenas que parar de pagar impostos a Roma, mas pagar mais impostos à monarquia. Ótimo não é mesmo?!

Saiba algumas excentricidades sobre os Tudors.

Aula de história sobre Tudor

Muito mais do que hoje, muito do que você seria capaz de fazer na Inglaterra do Tempo Tudor era determinado por sua classe ou sua posição na hierarquia social.

As diferentes classes

Para simplificar, havia quatro classes principais na Inglaterra de Tudor:

  1. nobreza,
  2. pequena nobreza ('gentry'),
  3. camponeses independentes ('yeomanry'),
  4. pobres.

Essas eram categorias bastante fixas e seu lugar em cada uma determinaria as coisas que você poderia vestir, comer, fazer, e até mesmo pensar.

Interior de uma carruagem inglesa chique.
A nobreza inglesa do século XVI vivia bem até demais!

Como a Casa de Tudor estava no início do período moderno - que veio no final do período feudal - ainda era possível encontrar referência à Grande Cadeia do Ser. Esta era a ideia de uma hierarquia que começava em Deus, passando pelos anjos, reis, nobres, pobres e, finalmente, animais. Ao basear a hierarquia em termos teológicos, os pobres eram menos propensos a se ressentir de sua posição na vida.

Ser um nobre

Como um nobre, você não teria uma vida ruim - principalmente se vindo de uma família antiga como os Howards, a família do Ducado de Norfolk ou o Condado de Pembroke. Sendo um deles, a certeza de exercer uma boa influência no tribunal Tudor e ganhar muito dinheiro das pessoas em sua terra é garantida. Sua posição, no entanto, dependeria do favorecimento do rei.

No entanto, nem todas as pessoas que tinham influência sobre o rei nasceram na nobreza. Thomas Cromwell, o conselheiro mais importante de Henrique VIII, por exemplo, era filho de um ferreiro e cervejeiro - e veja onde ele foi parar!

Os pobres na Inglaterra Tudor

Se você fosse pobre, seria obrigado a trabalhar - e a trabalhar duro! Se você estivesse desempregado e procurasse trabalho, acabaria em uma posição bastante desagradável. Com uma ofensa, você seria chicoteado; com um segundo pedido de emprego, você teria uma orelha cortada. Se pela terceira vez você fosse pego como um 'vagabundo', você seria executado.

Como cerca de um terço das pessoas vivia na pobreza, não era bom ser pobre, especialmente em tempos de fome e declínio econômico. O melhor que você poderia esperar eram esmolas ou caridade dos ricos.

Confira algumas informações curiosas sobre os Tudors.

Os melhores professores de História disponíveis
1a aula grátis!
Kairo eduardo
5
5 (21 avaliações)
Kairo eduardo
R$18
/h
1a aula grátis!
Núbia
5
5 (14 avaliações)
Núbia
R$50
/h
1a aula grátis!
Luiz mário
5
5 (10 avaliações)
Luiz mário
R$75
/h
1a aula grátis!
Bruna
5
5 (12 avaliações)
Bruna
R$70
/h
1a aula grátis!
Ronnay
5
5 (3 avaliações)
Ronnay
R$35
/h
1a aula grátis!
Letícia
5
5 (16 avaliações)
Letícia
R$45
/h
1a aula grátis!
Carlos eduardo
5
5 (10 avaliações)
Carlos eduardo
R$35
/h
1a aula grátis!
Vanessa
5
5 (20 avaliações)
Vanessa
R$70
/h
1a aula grátis!
Kairo eduardo
5
5 (21 avaliações)
Kairo eduardo
R$18
/h
1a aula grátis!
Núbia
5
5 (14 avaliações)
Núbia
R$50
/h
1a aula grátis!
Luiz mário
5
5 (10 avaliações)
Luiz mário
R$75
/h
1a aula grátis!
Bruna
5
5 (12 avaliações)
Bruna
R$70
/h
1a aula grátis!
Ronnay
5
5 (3 avaliações)
Ronnay
R$35
/h
1a aula grátis!
Letícia
5
5 (16 avaliações)
Letícia
R$45
/h
1a aula grátis!
Carlos eduardo
5
5 (10 avaliações)
Carlos eduardo
R$35
/h
1a aula grátis!
Vanessa
5
5 (20 avaliações)
Vanessa
R$70
/h
1ª aula gratuita>

Guerra na Inglaterra de Tudor no período elisabetano

Ao contrário da Inglaterra do século XXI, a guerra sempre foi uma ameaça durante o século XVI. Se você não tivesse lutado na Guerra das Rosas, seria mais do que provável - se você fosse um homem saudável - de ser enviado para lutar contra os franceses, os escoceses ou, mais tarde, na Armada Espanhola.

Infelizmente, como se isso não bastasse, você seria meio que obrigado a lutar pelo conde, duque ou potência regional em cujas terras você vivia e trabalhava. E então, se seu duque estivesse se rebelando contra a política do monarca, seria mais do que provável que você também fosse obrigado a se envolver.

Castelo inglaterra.
Trabalhar em construções deste tamanho na Inglaterra dos Tudors não era tarefa fácil.

Embora as circunstâncias específicas fossem muito mais complexas, foi mais ou menos isso que aconteceu durante eventos como:

  • a Peregrinação da Graça,
  • a rebelião do "norte" contra as políticas de reforma de Henrique VIII em 1536,
  • durante a rebelião de Bigod de 1537 (também contra a reforma de Henrique VIII),
  • durante a rebelião de Wyatt em 1554 contra a intenção de Maria I de se casar com Filipe II da Espanha.

Geralmente, como uma pessoa pobre durante o período Tudor, você iria lutar quando lhe mandassem.

Com o que as pessoas trabalhavam na Inglaterra da Era Tudor?

Trabalhar, na época dos Tudor, era outra coisa que dependia inteiramente de sua classe social e de sua localização geográfica.

Mais uma vez, se você fosse um nobre, estaria razoavelmente livre de qualquer coisa estritamente chamada de "trabalho". Um nobre provavelmente nasceu em uma terra que lhe proporcionava dinheiro, o que lhe permitia aproveitar parte da produção criada diretamente pelos camponeses pobres que trabalham nela.

Se você tivesse sorte, como uma pessoa pobre, você seria um camponês que alugaria a terra do nobre. ‘Sortudo’ é um pouco forçado, porque, realmente, você estaria trabalhando o dia todo para toda a sua vida. Mas pelo menos você teria uma vida estável (e vimos acima o que aconteceria se você não conseguisse trabalho).

Se você morasse na cidade, entretanto, as coisas eram um pouco diferente. Talvez você trabalhasse na indústria têxtil ou, se fosse de uma classe superior, seria um escrivão ou um profissional como um advogado, um médico ou outro do gênero.

Veja as mudanças importantes do período Tudor.

O lazer nos Tempos Tudor

Para muitas pessoas, "diversão" não era realmente uma coisa que acontecia. Não existia realmente tal coisa como tempo de lazer, pois as leis trabalhistas não existiam e as pessoas viviam geralmente em um nível de subsistência.

Comida no calderão no fogo.
Além de trabalhar muito sem ter quase nenhuma folga, a comida dos pobres ainda era de gosto duvidoso e, muitas vezes, escassa.

Os domingos, no entanto, por serem o dia do Senhor, geralmente eram dias de descanso: este era o dia de ir à igreja, e depois as pessoas podiam praticar um pouco de esporte, ver músicos viajantes ou dançar.

Em Londres, você poderia ir ao teatro - fosse você rico ou pobre - e ver peças de artistas como Shakespeare e Christopher Marlowe.

Se você fosse uma pessoa nobre, grande parte da sua vida seria destinada ao lazer. Você poderia ter músicos particulares, escrever poesia, ir caçar ou até mesmo jogar tênis.

Comida no Século XVI

Claro, a comida que você comeria também dependeria inteiramente da sua classe. E, se você fosse pobre, não comeria muito bem (dependendo da época do ano ou de épocas específicas de dificuldade, também não comeria muito).

Pottage era o prato principal dos pobres, o que seria um equivalente a uma sopa ou ensopado de legumes e aveia. Pão e queijo também eram produtos básicos, juntamente com todos os vegetais que você pudesse encontrar.

É claro que as coisas eram diferentes para os ricos, que tinham dinheiro para contratar cozinheiros e comprar comidas muito mais extravagantes. A carne estava sempre no menu.

Mais importante ainda, todos os alimentos eram consumidos de acordo com as estações de produção. Ou seja, nada de legumes, frutas ou outras especiarias vindas de outros locais que não fossem onde você morasse.

Precisando de um professor de História ?

Você curtiu esse artigo?

5,00/5 - 1 nota(s)
Loading...

Camila

Aventureira linguística, curiosa por natureza, artista por opção, viajante apaixonada e redatora por vocação.