Aulas particulares Idiomas Música Apoio Escolar Esporte Artes e Lazer
Compartilhar

Planejando uma temporada de passeio em solo chinês!

De Erico, publicado dia 06/11/2019 Blog > Idiomas > Chinês > Quantos dias de viagem pela China?

Pois é… O simples fato de se imaginar na China já é o suficiente para causar uma onda de ansiedade, posto que não se trata de um destino qualquer, mas de um país com cidades modernas sobrepostas a templos antigos.

Trata-se de um lugar incrível que preserva uma cultura milenar. E o problema é quando a dúvida está relacionada a quanto tempo ficar na China, principalmente se o respectivo tempo for bem escasso…

É importante pensar que a viagem ideal para essa nação fascinante é aquela de, pelo menos, um mês, onde é possível conhecer algumas das principais atrações turísticas, com paisagens fantásticas, lugares históricos e metrópoles gigantescas.

Porém, não é tão simples quanto pegar um trem e seguir para um destino qualquer, em poucas horas. Ficar 30 dias na China, infelizmente, acaba sendo uma realidade um pouco distante para muita gente. Mas isso não significa que você deva desistir de seu sonho e, mesmo frente a uma crise de tempo (e às vezes dinheiro), há muito o que descobrir em 10 ou 15 dias de viagem – mesmo sabendo que vai faltar muita coisa para conhecer.

Neste artigo, vamos trazer um panorama de quanto tempo uma viagem para China pode ser suficiente para o turista mergulhar na cultura de um lugar de múltiplas identidades, o qual está nas primeiras posições do turismo global. Confira!

Determine o tempo de permanência no País!

Antes de qualquer coisa, é bom destacar que quanto mais tempo sua viagem durar, mais poderá descobrir locais incríveis que revelam, ao mesmo tempo, uma China histórica e moderna.

Portanto, se você pensa seu planejamento de viagem para um destino como esse, não deixe de se fazer as seguintes perguntas:

  • É pertinente fazer passeios que me façam mergulhar na cultura chinesa?
  • Quanto tempo vou precisar para conhecer cada atração turística?
  • Quais cidades chinesas devo visitar e quanto tempo permanecer nelas?

Se essa for a sua primeira viagem para China, é recomendável separar vários dias entre uma cidade e outra para poder aproveitar cada minuto. Isso infere que você vai ter que separar um tempo suficiente para fazer com que essa viagem seja uma das mais importantes de sua vida.

E por que isso? Oras, estamos falando de um país, em que o voo leva mais de 20 horas de viagem. E ninguém, em sã consciência, vai querer passar uma vida no avião pra depois ficar alguns dias em um país milenar, repleto de lugares para conhecer.

Desenvolvimento! Além dos aspectos históricos-culturais e riquezas naturais, a China se destaca pelo crescimento econômico!

A China é incrivelmente grande. Trata-se de um país que, economicamente, vem se desenvolvendo muito e, quanto às suas riquezas naturais, é também fantástica. E como qualquer pessoa precisaria de meses e meses para conhecer as principais atrações desse destino, a dica principal é: escolha uma região e explore-a adequadamente.

Quando ir para China?

A China é o terceiro maior país do mundo e não é à toa que suas atrações são diversas. Alguns desses lugares estão abertos praticamente o ano todo, porém, é sempre interessante verificar qual é a melhor época do ano para conhecer a China. Por isso, leve em consideração varias questões, como:

  • O tipo de viagem que pretende fazer – se são passeios históricos-culturais ou rotas gastronômicas;
  • Se o mês escolhido condiz com feriados na China ou Ano Novo Chinês – nesse período, os locais turísticos ficam mais abarrotados de gente;
  • Se os destinos preferidos estão situados mais ao Sul da China ou ao Norte do País.

Outra coisa interessante é pesquisar se o clima da região que você pretende conhecer influenciará em seu tempo de permanência. E essa influência também pode refletir no funcionamento de algumas atrações da cidade.

Por exemplo, o leste da China (onde está Pequim) experimenta monções – designação dada a ventos sazonais -, ao contrário do oeste do país (Hangzhou e Xian) que possui um clima mais árido.

Para se ter uma ideia, visitar Pequim no inverno é só para quem gosta muito do frio, pois a cidade chega a marcar -20ºC, o que acaba impedindo algumas visitas dos turistas em locais históricos, como a Muralha da China.

Em geral, procure viajar para China na época da primavera e outono, quando as temperaturas são mais razoáveis. Embora essas estações não durem mais do que algumas semanas em algumas províncias, sem dúvida são mais confortáveis, afinal, a China é um país que, em um mesmo ano, chega a ter inverno intenso, como também verões quentes e úmidos.

Voar para China!

Muitas pessoas preferem reservar suas passagens aéreas para China entre abril e maio, ou agosto e outubro, por conta de ser época de clima mais ameno.

E por falar em passagens, procure pesquisar os melhores voos antecipadamente, pois isso vai influenciar muito na duração de sua estadia, bem como no valor que vai gastar.

Ao fazer comparações em sites como o Skyscanner, por exemplo, você pode encontrar passagens aéreas promocionais para China, mesmo em fora de temporada.

Uma coisa interessante na hora de definir seu voo, é preferir por viagens durante a semana, tanto ida quanto volta, as quais vão contar com tarifas mais atraentes.

Quanto tempo devo ficar em cada cidade?

Para um primeiro roteiro, é indicado que você relacione cidades como Pequim, Datong, Pingyao e Xian – esta última conta com o sítio arqueológico Exército de Terracota, o qual é um impressionante local histórico.

Basicamente, essa primeira etapa de sua viagem vai abranger a Grande Muralha em Pequim, as Vilas Aquáticas de Luzhi e algum arranha-céu em Xangai.

Imponente! A cidade de Xangai é famosa por seus exuberantes arranha-céus!

Dependendo de quanto tempo será sua permanência no país, inclua outras opções de destinos para conhecer, como Guilin – considerada uma das cidades mais bonitas da China; ou dê uma esticadinha até Yangshuo – onde é possível conhecer a Caverna das flautas de Roseau, por exemplo.

Outras atrações imperdíveis na China são os campos de arroz de Long Sheng, as Montanhas Amarelas em Huangshan que, classificadas pela UNESCO, em 1990, como Patrimônio Natural e Cultural da Humanidade, é uma das melhores atrações naturais do país.

Além disso, vale a pena visitar outras belezas naturais, como o Parque Florestal Nacional de Zhangjiajie que oferece paisagens exuberantes, com direito a uma passarela de vidro construída a mais de 1.500 metros de altura.

Resolvendo questões burocráticas

Uma vez que você tem noção do que colocar em seu roteiro de viagem para China, chegou a hora de pensar em questões mais “burocráticas”.

Na verdade é apenas um questão que está relacionada à documentação, ou melhor dizendo, o visto. É importante ter tudo em ordem antes de fazer a solicitação no Consulado da China.

Permissão para entrar! Além de um planejamento de viagem é importante solicitar o visto de entrada no consulado chinês!

Ou seja, reúna o passaporte (com validade superior a 6 meses), passagens aéreas, comprovante de reserva do hotel e foto 3×4 recente (colorida com fundo branco).

Em seguida, baixe no site do consulado chinês um formulário e preencha-o. O próximo passo é o pagamento da taxa do visto que varia de 100 reais (validade de 3 meses) a 300 reais (validade de 1 ano). A retirada do visto se dá somente após quatro dias úteis.

Atente-se com algumas situações em solo chinês!

Não poderíamos terminar este artigo, sem antes passar alguns lembretes. O primeiro é sobre golpes que, embora o povo chinês seja bastante hospitaleiro, há alguns cuidados a tomar: Se alguma pessoa estranha se aproximar de você convidando-o para conhecer algum lugar desconhecido ou fazer alguma atividade não prevista, caia fora porque é golpe. Geralmente, são pessoas que se mostram bem simpáticas, puxando conversa, mas na verdade querem tirar seu dinheiro.

A segunda atenção é com relação ao idioma local. Praticamente, essa questão vai ser uma aventura à parte, pois o inglês não é muito difundido em várias cidades da China e o ideal é que você procure aprender um pouco do mandarim até para poder se virar nos lugares.

Mas, caso isso não seja possível, baixe em seu celular algum aplicativo de tradução para o chinês ou, então, compre algum livrinho com expressões mais comuns na China. Isso pode ajudá-lo em um restaurante ou até mesmo se estiver perdido na rua.

Todavia, ao chegar ao hotel, peça para alguém da recepção escrever em chinês o endereço do lugar onde está hospedado, pois na hora em que estiver voltando de algum passeio turístico, é só apresentar o papel com o endereço ao taxista. E outra, tentar explicar ao respectivo taxista como chegar ao hotel, em inglês, pode ser que não dê certo. Por outro lado, saiba que, como já foi dito, o povo chinês é muito amigável, prestativo e honesto, especialmente para estrangeiros que não sabem falar português ou outras línguas.

Ciclovias! Andar de bicicleta na China é um programa a mais para considerar em seu planejamento de passeio!

Por fim, vale a pena destacar que, se estiver empolgado, ao invés de táxis ou aviões, prefira ônibus, bicicletas e trens para ver o país da mesma forma que os habitantes locais o veem. E isso porque os sistemas de transporte público da China estão, a cada ano, ficando maiores e melhores, sem falar que muitas cidades já contam com ciclovias.

Compartilhar

Nossos leitores adoram esse artigo
Este artigo te trouxe as informações que procurava?

Nenhuma informação ? Sério ?Ok, trabalharemos o tema num próximoNa média, ufa !Obrigado. Deixe suas dúvidas nos comentários.Estamos muito felizes em te ajudar ! :) (Seja o primeiro a avaliar)
Loading...
avatar