Aulas particulares Idiomas Música Apoio Escolar Esporte Artes e Lazer
Compartilhar

Professor particular ajuda ter bons resultados?

De Carolina, publicado dia 18/04/2019 Blog > Aulas particulares > Ter aulas particulares > Aulas particulares são garantia de boas notas?

As aulas particulares são uma verdadeira tradição no Brasil e no mundo. Vários alunos optam por essa opção em casos de dúvidas ou aprofundamento.

Com receitas bem generosas, o mercado privado de ensino tem um futuro brilhante, especialmente porque as estatísticas sobre as dificuldades que os estudantes enfrentam durante a escola são cada vez mais perturbadoras.

De acordo com estudos, o número de alunos que não dominam conhecimentos básicos em português antes do final da escolaridade obrigatória só aumenta: dificuldades significativas de leitura, escrita e compreensão. Em um país como o Brasil, onde mais de 90% da população é analfabeta funcional (não sabe interpretar diferentes tipos de textos).

Uma deterioração a nível global que opera em um contexto de forte competição profissional…

Limitar o insucesso escolar e ajudar os pais com a escolaridade dos seus filhos é um grande desafio nacional.

Embora os números relativos ao desemprego dos jovens e a necessidade de um diploma estejam exercendo muita pressão sobre o sucesso educacional das crianças, os pais estão recorrendo a empresas ou indivíduos para complementar o sistema educacional tradicional.

Essas empresas de aulas particulares ou professores autônomos têm então o papel de acompanhar e tranquilizar os pais e, às vezes, desempenhar um papel de “mediação familiar”, quando o trabalho escolar é uma fonte de conflito entre pais e filhos…

Superprof responde a todas suas perguntas sobre aulas particulares

Aulas particulares: um bom investimento?

porque escolher as aulas particulares de costura No Superprof você pode optar por ter aulas online, via webcam.

Fazer aulas particulares é obter condições alternativas de aprendizagem.

Aliás, isso provavelmente é a principal razão que leva alguém a querer se tornar professor particular: ensinar um conteúdo específico com uma metodologia especializada. E o melhor de tudo isso? Sempre vai ter alguém interessado nos seus conhecimentos.

Por exemplo:

  • Uma criança que frequenta ensino fundamental e que esteja precisando de reforço escolar;
  • Um aluno de ensino fundamental II com dificuldades de aprendizagem ou em recuperação;
  • Um estudante de ensino médio com dificuldades específicas em alguma disciplina como física ou química;
  • Estudantes que se preparam para prestar o Enem ou o vestibular;
  • Um adulto que deseja aprender uma língua estrangeira, um instrumento musical ou yoga.

Concentrando-se em uma pedagogia individual, os cursos são focados principalmente em um domínio de aprendizagem, metodologia, motivação do aluno, bem como na autoconfiança.

A educação pública e privada em escolas, às vezes, não permite que todos os alunos aprendam o necessário. Portanto, as aulas particulares podem ser um paliativo para esses alunos.

Aulas particulares proporcionam aos alunos mais confiança em si?

Muitos alunos perdem seus meios diante das primeiras dificuldades escolares.

Brasil, mais de 90% da população sendo analfabeta funcional, alunos em dificuldade são os mais numerosos!

Há muitas razões para as famílias optarem pelas aulas particulares. Porém, quase todas concordam que o papel de transmitir os conhecimentos básicos e despertar as habilidades de cada um é esperadas pela escola, paradoxalmente insuficientemente transmitidas por ela.

Confira algumas das vantagens que você pode encontrar ao optar pelas aulas particulares:

  • Aulas personalizadas de acordo com as suas necessidades;
  • Foco do professor inteiramente voltado as necessidades do aluno;
  • Planejamento individualizado;
  • Metodologia adaptada para atender ao seu ritmo de aprendizado;
  • Horário e local das aulas podem ser flexíveis;
  • Estudo direcionado as suas necessidades (concursos, provas escolares, vestibulares, Enem)

Não deixe de fazer aulas particulares Um turbilhão de matérias na escola pode precisar de uma ajuda profissional

Ajuda para o dever de casa: restaurar a confiança e a motivação do aluno

Uma ajuda personalizada para os deveres de casa e algumas aulas de nivelamento podem fazer milagres para uma criança! Elas se diferem das aulas particulares porque visam o ensino de um tema bem definido. No ensino fundamental e médio, eles assumem a forma de um apoio educacional personalizado para assimilar o conteúdo das aulas do dia a dia, especialmente nos temas fundamentais (português, matemática, língua estrangeira).

Objetivos louváveis, mas difíceis de ver o resultado? Nem sempre… Eles ajudam a fixar melhor o conteúdo dado em sala de aula. Isso pode melhorar as notas das crianças, sem dúvida!

Sem contar que a criança ganha em confiança, motivação e autonomia. O apoio personalizado para a organização do trabalho escolar acelera a transição de um ciclo para outro, do primário para o colégio ou ensino médio para o superior, por exemplo.

Os cursos de apoio têm, acima de tudo, uma função de recuperação, para se adaptar ao novo ambiente do colégio. Facilitar a transição dos alunos para adaptá-los a novas formas de trabalho é especialmente o papel da ajuda em casa, em todas as disciplinas, que diz respeito a muito desses alunos.

Outra pergunta: você tem que dizer para seus professores sobre aulas particulares?

Abordagem diferente das dificuldades de acordo com a profissão dos pais

É importante notar aqui que nem todos os alunos têm o mesmo capital (recursos, meios) inicial para ter sucesso na escola.

Trata-se da configuração da família (casal de pais ou família monoparental), do ritmo de trabalho dos pais, do número de filhos na escola e da renda disponível e investidos na educação dos filhos.

Nem todos os alunos têm as mesmas oportunidades para ter sucesso na escola com base em fatores sociológicos.

Desigualdades no sucesso escolar, sim, acontece! Todas essas variáveis ​​influenciam profundamente o sucesso do aluno, você sabia?

Um terço dos estudantes do ensino fundamental estuda apenas uma disciplina por vez. O número de matérias estudadas varia significativamente dependendo do nível de dificuldade encontrado.

A dados de pesquisas que dizem que as mães sem diploma ou com apenas um certificado de ensino primário se sentem sobrecarregadas para ajudar suas famílias. Por isso, muitas crianças não recebem em casa o apoio necessário para ir bem nos estudos. Não porque os pais não querem, mas estão sobrecarregados.

Da mesma forma, os pais que têm profissões muito atarefadas e geralmente não estão presentes em casa são mais propensos a pagar por ajuda de um profissional da educação para dar aulas para seus filhos em casa.

Mas a decisão dos pais de buscar o auxílio dos professores particulares também se deve à percepção do sucesso escolar de seus filhos. Expectativas dos pais, seu próprio sucesso escolar, sua posição na hierarquia social e sua afiliação a uma categoria sócio-profissional desempenham um papel importante aqui.

Faça aulas em domicílio para cobrir as lacunas Ao invés de quebrar a cabeça, peça ajuda de um professor particular

Os líderes empresariais e profissionais tendem a pagar escolas particulares para seus filhos. Já os trabalhadores e agricultores não qualificados recorrem à educação pública.

Quanto aos preços de aulas particulares, eles também diminuíram significativamente com o aparecimento de novos operadores no mercado.

Descubra também nossas aulas em domicílio!

Ajuda no dever de casa para os alunos com mais dificuldades

Muitos optam pelo reforço escolar e ajuda nas lições de casa para seus filhos que têm dificuldades na escola.

E é somente quando seus filhos enfrentam grandes dificuldades que investem em aulas particulares.

A escolha da matéria ensinada também é muito importante. Muitos escolhem o português entre a classe média e as classes mais altas, a matemática.

O português é escolhido por causa da importância dada pelo sistema educacional à escrita durante o ensino fundamental e o ensino médio.

Em contrapartida, a escolha da matemática é explicada pelo desejo dos pais de posicionar seus filhos em setores de excelência ou em instituições de boa reputação.

Por que alguns alunos optam pelas aulas particulares personalizadas? Aulas particulares muitas vezes são justificadas para melhorar em determinada matéria.

O aluno também pode estar tendo dificuldades em outros aspectos que o estejam impedindo de aprender e progredir, como por exemplo:

  • dificuldades em entender o que o professor espera dele;
  • quais conceitos aplicar na hora de resolver um exercício;
  • como organizar seu tempo para se dedicar mais aos estudos em casa;
  • administrar as diferentes disciplinas e as tarefas escolas.

Como completar suas aulas particulares entre duas lições?

Onde estudar português para estrangeiros? Aulas em grupo, individuais, online ou personalizadas: hoje você encontra muitas opções de aulas particulares.

Aulas de idiomas: indicadores do sucesso educacional

Os cursos de língua estrangeira, que são menos importantes na média dos alunos do ensino fundamental e médio, são paradoxalmente indicativos do desempenho escolar dos alunos. Assim, os alunos que são percebidos como bons ou excelentes são seis vezes mais propensos a fazer cursos de idiomas que estudantes com grande dificuldade.

Pode-se considerar aqui que, em sua maioria, esses cursos não são apenas projetados para superar dificuldades, mas também para garantir ao estudante um excelente nível em uma disciplina que desempenhará um papel importante no ensino superior.

A relação entre o desempenho escolar e as aulas particulares exclusivamente dedicadas à matemática é da mesma natureza que a observada na língua estrangeira: a possibilidade de estudar esse assunto aumenta significativamente com o grau de sucesso do aluno.

Por outro lado, nenhuma ligação com o grau de sucesso aparece entre os estudantes que fazem apenas aulas de português, por exemplo.

Aulas particulares: um papel importante no ensino secundário

Segundo dados divulgados pelo Inep – Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira – em 2015, a taxa de reprovação (considerada um dos principais indicadores de qualidade na educação em todo mundo) do primeiro ano do Ensino Médio no Brasil chega a 16,6%, índice considerado alto.

Para a UNESCO, a reprovação reflete “condições insatisfatórias de ensino e de aprendizagem”. Pois bem, sabemos que esse, infelizmente, não é o único índice com resultados negativos na educação brasileira. Poderíamos fazer uma lista de avaliações e pesquisas oficiais que indicam o quanto ainda temos de caminhar em direção a uma educação de qualidade para crianças e jovens.

As aulas particulares são uma excelente força As crianças precisam de ajuda para ter sucesso escolar

O ensino secundário engloba os últimos anos do ensino fundamental e o ensino médio. Corresponde ao último ciclo obrigatório da escolaridade no Brasil.

Nesse ciclo, o mais importante é que os alunos já adquiriram maturidade para saber a importância dos estudos e de ter bons resultados. Não esquecendo que, no final, eles vão ter que passar pelo desafio do Enem e do vestibular para seguirem seus estudos superiores.

Assim, embora seja inegável que as aulas particulares desempenham um papel importante no desempenho de estudantes do ensino médio, a escolha dos temas estudados parece igualmente essencial em sua orientação pós-vestibular ou Enem.

Como definir sua orientação para um curso superior? As aulas particulares podem ajudar os alunos a obter sucesso em seu ensino médio e vestibular?

Aulas particulares podem, sim, ajudar muito os alunos que se preparam para as provas, tanto do ensino médio quanto do vestibular.

O reforço escolar ajuda no sucesso do aluno Os problemas podem vir cedo na escolaridade das crianças

Muitas pessoas optam por fazer revisões intensivas durante as férias. Elas permitem que todos os alunos tenham uma boa base no final do ano.

Há, de fato, famílias que estimulam o desempenho escolar de um ano para o outro. Enquanto outras estão mais preocupadas com o posicionamento de longo prazo de seus filhos em investir em matérias de maior demanda a nível de pós-graduação.

O objetivo das aulas particulares de longo prazo é evitar o abandono escolar depois do ensino médio. Com isso em mente, cada vez mais professores particulares têm um papel de orientação acadêmica. E além disso, eles são um verdadeiro coach para o sucesso de seu filho na escola.

O papel do professor em caso de evasão escolar

Segundo Paulo Freire, pensador e educador brasileiro:

Ensinar não é transferir conhecimento, mas criar as possibilidades para a sua própria produção ou a sua construção. Desse modo, deixa claro que o ensino não depende exclusivamente do professor, assim como aprendizagem não é algo apenas de aluno, as duas atividades se explicam e se complementam; os participantes são sujeitos e não objetos um do outro.

O que fazer com o fracasso escolar? Quando você escolhe ser professor, às vezes tem de lidar com situações difíceis, como a evasão escolar.

Um professor não é apenas uma figura didática, dando aulas aos alunos, que depois volta para sua casa e prepara as próximas. Não, professor é isso e muito mais. Na verdade, há claramente um aspecto de psicologia na profissão docente, e contribuir para evitar a evasão escolar também faz parte disso. É possível que o professor assista, ao longo de sua carreira, ao episódio de um aluno que desista de seus estudos e isso não é uma fatalidade.

o professor particular vê esse aluno como um desafio adicional à sua atividade e lembra dos princípios da sua profissão, aquela que ele escolheu e que teve a oportunidade de escolher.

É preciso ter muita didática, saber se colocar no lugar do aluno, exercer a escuta, passar confiança, e fazê-lo consciente de que a escola, escolaridade e educação são importantes, até mesmo essenciais se ele quiser crescer profissionalmente e pessoalmente em sociedade.

A luta contra o abandono escolar é uma questão social real, que todos devem ter em consideração, afinal a escolaridade tem um papel fundamental na inclusão social. Há um dano psicológico real quando você sofre de abandono escolar, e fatalmente a exclusão será um destino certo.

Outro papel importante do professor particular é saber valorizar os talentos do aluno, os pontos positivos e as boas notas. Em suma, o sucesso é um ponto muito importante, que deve ser enfatizado, de modo a motivar o aluno, e fazê-lo perceber que ele é capaz de fazer, ou até mesmo empreender grandes coisas. Educação artística, física ou literária, todos os conteúdos podem ser adequados para o aluno se sentir mais realizado.

Aulas particulares para alunos do ensino superior

Assim como os alunos dos ensinos fundamental e médio, alunos de universidades muitas vezes também precisam de aulas de reforço em determinadas matérias. Neste caso, o principal objetivo do professor particular será de ajudar o aluno a obter seu diploma.

aulas de reforço na faculdade Jovens universitários também podem precisar de uma ajuda extra para melhorar os resultados acadêmicos.

Para garantir os bons resultados, os alunos do ensino superior precisam se dedicar quase que exclusivamente ao estudos. Entretanto, nem sempre é fácil conciliar os estudos com outras atividades e alguns alunos acabem sendo reprovados em diversas matérias. É aí que o professor particular pode intervir, oferecendo aulas de reforço escolar aos estudantes com maiores dificuldades.

A quantidade de leituras, trabalhos e provas que um aluno tem na faculdade pode ser assustadora para os estudantes recém chegados. Além disso, as leituras no ensino superior são muito mais longas e densas do que as que ele estava habituado. Assim, o nível de comprometimento com os estudos deverá ser ainda maior.

Uma das principais razões do mau desempenho dos universitários é a falta de comprometimento com os estudos, em especial no primeiro ano de faculdade. O acúmulo de tarefas, assim como as demais obrigações que o aluno possa ter pode levá-lo a desanimar dos estudos.

O professor particular tem por missão colocar o aluno de volta no “bom caminho”. Para tal, ele usará não apenas de seus conhecimentos, mas também de sua experiência, afinal, um dia o professor também já foi aluno e conhece todos os desafios e dificuldades da vida acadêmica.

O professor, ao orientar o aluno, estará igualmente contribuindo para melhorar sua autonomia, mostrando-o que ele é capaz de progredir com seus próprios recursos. Alguns dos principais motivos de desistência acadêmica são:

  • falta de organização e de assiduidade nas aulas;
  • pouca dedicação da parte do aluno e falta de comprometimento com os estudos;
  • má orientação quanto ao conteúdo do curso;
  • falta de alinhamento do nível do aluno com o nível exigido pela faculdade, entre outros.

Tendo como objetivo promover a melhoria no desempenho acadêmico do estudante, o professor particular poderá ajudar com aulas personalizadas. Seu papel é orientar o aluno e aprofundar os conhecimentos deste em determinadas disciplinas indispensáveis ao entendimento das aulas no ensino superior, de forma a otimizar o aprendizado, suprindo, portanto, possíveis lacunas.

Escolha as aulas particulares adequadas ao seu nível

Antes de fazer aulas particulares em qualquer disciplina e encontrar o professor que irá acompanhá-lo ao longo do ano letivo, um primeiro passo é essencial: conhecer o seu nível. Basicamente, para o aprendizado de qualquer disciplina é possível estabelecer uma avaliação a partir de 4 níveis diferentes de conhecimento: iniciante, intermediário, avançado e  especialista.

Vale ressaltar que, esta avaliação não é 100% exata e que muitas vezes você terá a impressão de não se encaixar em nenhum dos níveis ou em vários ao mesmo tempo. No entanto, ela é bem útil para ajudá-lo a determinar quais critérios levar em consideração quando for escolher seu professor e o tipo de aulas que você desejaria ter.

as aulas particulares são para todos os níveis e idades Conhecer seu nível pode ajudá-lo a escolher as aulas ideais em qualquer idade.

Antes de começar a estudar algo, é interessante fazer uma ou várias aulas de iniciação. Uma aula de iniciação, ou de introdução à uma determinada área do conhecimento tem por objetivo fornecer as primeiras noções e os elementos básicos sobre o assunto em questão.

Quando nos referimos ao ensino escolar, o conceito de nível será aplicado para indicar a etapa do ensino em que o aluno se encontra: pré-escola, ensino fundamental ou médio, ensino superior, etc. O nível também serve para indicar o ano do aluno (5° ano do ensino fundamental, 1° ano do ensino médio, etc.).

Nem sempre o nível real do estudante corresponde aos critérios exigidos pela escola. Algumas crianças e adolescentes podem possuir conhecimentos além dos oferecidos pela escola, e outras podem apresentar um atraso. Este último caso é o mais comum. É aí que o professor particular pode intervir. Ele avaliará quais noções do programa escolar o aluno adquiriu e quais ele ainda precisa assimilar.

Quando se trata do ensino de línguas estrangeiras, os critérios de avaliação são determinados pelo CEFR (Quadro Europeu Comum de Referência para Línguas), um padrão internacional utilizado para descrever habilidades linguísticas. Os conhecimento do aluno são divididos em três categorias: A (falante básico), B (falante independente) e C (falante proficiente).

Quando a disciplina não possui um sistemas de avaliação de níveis muito preciso, você pode se basear nos 4 aspectos que nós mencionamos anteriormente para avaliar suas habilidades.

Nosso conselho é que você seja sincero consigo mesmo e tente avaliar de maneira precisa que tipo de conhecimento você possui naquela área. Assim, você conseguirá explicar para o professor quais são suas necessidades, o que você gostaria de aprender e para que.

Aulas particulares são uma solução para a má qualidade do ensino?

Compartilhar

Nossos leitores adoram esse artigo
Este artigo te trouxe as informações que procurava?

Nenhuma informação ? Sério ?Ok, trabalharemos o tema num próximoNa média, ufa !Obrigado. Deixe suas dúvidas nos comentários.Estamos muito felizes em te ajudar ! :) (Seja o primeiro a avaliar)
Loading...
avatar