Um dos principais desafios de um professor é dar aulas motivando os alunos, afinal, cada estudante possui suas respectivas limitações, além de interesse particulares.

Apesar de ser um grande desafio para o profissional da educação trabalhar a motivação na sala de aula, promover esse tipo de ação é algo possível de ser feito durante o processo de ensino e aprendizagem. E, quando bem aplicado, resultado em um enorme ganho tanto para o aluno quanto para o processo pedagógico.

É claro que dentre as principais atribuições do docente, motivar todo e qualquer aluno nos estudos é praticamente papel obrigatório, uma vez que a questão aqui é não fazer da aula um show de pirotecnia, mas olhar para o planejamento com um cuidado especial para que, assim, o conteúdo faça sentido, que dialogue com a realidade daquele grupo.

Isso significa que é papel do professor sempre considerar eventuais mudanças em seu sistema de ensino ao perceber que a dinâmica proposta acerca de um determinado tema da matéria, não está, de fato, fluindo.

Vale lembrar que uma das principais causas de evasão escolar no Brasil está relacionada à desmotivação. E esse é um assunto complicado que envolve políticas públicas ligadas à Educação que, como são mal aplicadas, acabam desmotivando todo o ambiente escolar.

Por isso, muitos dos nosso profissionais da educação, apesar das dificuldades, acabam buscando meios de proporcionar um ensino que seja estimulante, ou seja, ao ministrar aula que aquilo faça sentido aos interesses de cada aluno e promova um espaço rico de interações sociais, a partir do desenvolvimento de aspectos cognitivos, confiança, segurança e noção de convivência em comunidade.

Rodolfo
Rodolfo
Professor de Solfejo
5.00 5.00 (2) R$60/h
1a aula grátis!
Najla
Najla
Professor de Matemática
5.00 5.00 (79) R$90/h
1a aula grátis!
Marina
Marina
Professor de Espanhol
R$25/h
1a aula grátis!
Diego
Diego
Professor de Alemão
5.00 5.00 (10) R$100/h
1a aula grátis!
Arnaldo
Arnaldo
Professor de Auxílio na redação de dissertações e teses
R$30/h
1a aula grátis!
Mariana
Mariana
Professor de Marketing
5.00 5.00 (2) R$80/h
1a aula grátis!
Sara
Sara
Professor de Matemática
5.00 5.00 (9) R$50/h
1a aula grátis!
Alanna
Alanna
Professor de Dança
5.00 5.00 (5) R$65/h
1a aula grátis!
Jorge
Jorge
Professor de Redação
5.00 5.00 (49) R$50/h
1a aula grátis!
Thaynne
Thaynne
Professor de Pilates
5.00 5.00 (7) R$60/h
1a aula grátis!
Najla
Najla
Professor de Matemática
5.00 5.00 (79) R$90/h
1a aula grátis!
Laissa
Laissa
Professor de Cálculo
R$70/h
1a aula grátis!
Larissa
Larissa
Professor de Reforço escolar
5.00 5.00 (8) R$30/h
1a aula grátis!
Nancy
Nancy
Professor de Espanhol
5.00 5.00 (50) R$80/h
1a aula grátis!
Allex
Allex
Professor de Fotografia
5.00 5.00 (30) R$80/h
1a aula grátis!
Daniel
Daniel
Professor de Física
R$25/h
1a aula grátis!
Arthur
Arthur
Professor de Francês
5.00 5.00 (8) R$40/h
1a aula grátis!

O que leva o aluno a procrastinar?

Mulher com expressão desanimada em frente a um laptop.
A procrastinação é um hábito presente em várias pessoas e não importa se isso se dá em âmbito profissional ou escolar!

A procrastinação é um hábito presente em várias pessoas e esse vício de "deixar para mais tarde" não se restringe à vida profissional, também é muito comum entre os estudantes.

Para que possamos entender o que leva o aluno procrastinar, precisamos primeiro compreender quais são os principais motivos para depois pensar em como iniciar o processo de mudança desse hábito.

Tanto em âmbito profissional quanto pessoal, a procrastinação pode se fazer presente na vida de indivíduos que possuem algum receio de falhar em determinada tarefa, medo de algum tipo de crítica, pavor da auto avaliação e, também, insegurança em relação à própria capacidade frente a um desafio.

Também há outros fatores que ajudam a agravar ainda mais o problema da procrastinação. O primeiro é a preguiça que, apesar de ser visto por alguns especialistas como um fator secundário, ainda se faz comum no dia a dia do estudante.

O segundo aspecto que potencializa o ato de procrastinar é a desmotivação. Infelizmente, a falta de interesse faz com que o aluno leve tudo no "banho-maria" e, quando menos se espera, o prazo de entrega daquele trabalho já passou e o que resta é só o sentimento de culpa.

Essa mania de adiar tarefas importantes está relacionada ao alívio que o respectivo ato si proporciona, ou seja, o indivíduo deixa de lado aquilo que iria render certa "perda de energia" para fazer algum que lhe dê "prazer" naquele momento.

E isso se dá, porque nosso cérebro está programado para buscar primeiramente o prazer, ele sabe que ficar ali de bobeira nas redes sociais ou ver rapidinho mais um episódio daquela série preferida é bem mais agradável do que estudar para uma prova ou fazer um trabalho de fim de bimestre.

O problema é que quando adiamos uma tarefa importante, o nosso cérebro fica martelando que algo importante deixou de ser feito e, assim, o sentimento de culpa toma conta, principalmente quando todos os prazos já foram para o saco e você se vê como aquela cigarra que só pensava em cantar e não mexeu uma palha para se precaver quando o inverno chegasse. Inevitavelmente, o resultado disso é o sofrimento.

Por que ter aulas particulares no início do ano letivo?

Uma das coisas que pode ajudar o aluno a não cair na desmotivação e, também, a não desenvolver o hábito da procrastinação é começar a fazer aulas particulares no início do ano letivo.

E quem está a preencher uma vaga de professor para o próximo ano letivo, por exemplo, precisa ter em mente que, ministrar aulas, o conteúdo a ser apresentado não seja  algo pesado, pelo contrário, que seja uma espécie de complemento daquilo que será apresentado ao logo do ano para o aluno.

Professora, em frente ao quadro branco, sorri ao receber uma aluna.
A importância de ter aulas particulares logo no início do ano letivo é o que fará a diferença no processo de aprendizagem! 

Com a pandemia do novo coronavírus, uma parte dos alunos do país conseguiu ter acesso às aulas online. Por outro lado, um número considerável de estudantes tiveram dificuldades em contar com esse tipo de opção, sendo que muitos foram privados por questões socioeconômicas, ou seja, nem todo mundo das comunidades carentes, por exemplo, puderem usufruir desse tipo de ferramenta.

Por isso, mais do que nunca, a importância de ter aulas particulares logo no começo do ano é algo que vai preencher essa lacuna deixada, tanto em razão da pandemia, quanto em relação a diversos problemas que há anos o sistema educacional (principalmente o público) vem passando, ou seja, a baixa qualidade do ensino no Brasil, a qual agrava ainda mais a desigualdade em nossa sociedade.

Como preparar aulas interessantes para seus alunos?

Preparar uma aula interessante é algo que requer um olhar atento ao que se pretende, ao que se propõe acerca de uma determinada disciplina.

Todavia, não existe propriamente uma receita pronta de como criar uma aula campeã, a qual garantirá total atenção da sala, mas é possível sim fazer um plano de aula passo a passo que responda às principais demandas do grupo.

Sala de aula com crianças prestando atenção na explicação da professora.
Apesar de não haver uma receita pronta de como preparar uma aula, o ideal é sempre pensar em uma didática direta e objetiva!

Na verdade, é interessante verificarmos alguns aspectos que você pode considerar em seu planejamento. Vejamos:

  • Organize um conteúdo simples e direto - planeje algo que, ao ser aplicado, possa atrair a atenção do estudante logo nos primeiros minutos de exposição. Procure reunir nessa primeira abordagem informações que estejam relacionadas ao tema de forma direta e que dialoguem com a realidade daqueles alunos;
  • Valorize a comunicação - capriche na didática e procure organizar um explanação que seja simples, deixando de lado termos muito difíceis que, invariavelmente, podem ser substituídos por outros mais fáceis;
  • Apresentação em blocos curtos - organize sua apresentação em intervalos curtos, pois somente assim o aluno terá mais facilidade de assimilação;
  • Utilize a tecnologia - use ferramentas que complementem a explicação, como áudios, vídeos e imagens;
  • Interdisciplinaridade - evite ficar apoiado somente na matéria, pelo contrário, procure planejar uma aula que tenha interdisciplinaridade com os tópicos do conteúdo para que seja possível facilitar as associações e inferências frente aos exemplos apresentados.

Como conseguir alunos desde a volta às aulas?

Conseguir alunos no início do ano letivo pode ser um desafio e tanto para profissionais que se dedicam em dar aulas particulares para estudantes de várias idades. Como já foi dito, é bem provável que, em razão da pandemia do coronavírus, seja necessário trabalhar com reforço escolar assim que as aulas se iniciarem.

E pode ser que isso se dê em ano seguintes, uma vez que as lacunas deixadas em 2020 vão refletir no desenvolvimento escolar de muitos estudantes. Para tanto, é preciso se preparar para ofertar um serviço de qualidade e que tenha tudo a ver com a realidade desse aluno.

Mas, respondendo a pergunta deste tópico, a melhor forma de conseguir alunos desde a volta às aulas é trabalhando com algo que é primordial: a comunicação.

Nesta era da informação, de redes sociais e afins, tudo fica mais fácil, afinal, uma bom anúncio no Facebook, por exemplo, pode ser primordial para angariar novos alunos de um curso particular.

O ideal é saber como utilizar as redes sociais na divulgação de aulas particulares, criando perfis profissionais e divulgando conteúdos que possam converter os leitores em uma audiência significativa e, além disso, algumas dessas pessoas em potenciais alunos/clientes.

Mulher com megafone fazendo divulgação.
A divulgação entre as pessoas é também uma forma interessante de conseguir alunos!

Mas só isso não basta, é pertinente também se preparar e planejar um curso particular completo. Você pode verificar no tópico anterior como preparar aulas interessantes para os seus alunos e, logo em seguida, siga essas dicas para ganhar ainda mais notoriedade no mercado:

  • Combine tudo - ao ser procurado por um estudante ou pai de aluno para ministrar aulas particulares da sua matéria, lembre-se sempre de expor seu estilo de trabalho. No caso de crianças, combine tudo certinho com os pais, tentando responder às suas perguntas, até mesmo para gerar um grau de confiança;
  • Informações - procure se informar das necessidades desse aluno e o tema específico que o mesmo deseja aprender para ter uma ideia do que você já tem preparado e o que poderá organizar de material;
  • Aula Experimental - procure sempre oferecer uma aula experimental gratuita para que esse aluno veja como é o seu estilo e, assim, decida se vale a pena dar continuidade;
  • Adapte-se ao horário do cliente - se possível, tente se adaptar ao horário desse aluno. Mas, caso seja difícil por conta de outros horários, tente acertar algo que seja mais próximo à sugestão dada;
  • Prepare as aulas com antecedência - uma vez que o aluno decide ter aulas particulares com você, procure preparar as aulas com antecedência, até mesmo para gerar uma boa impressão. Lembre-se que, dependendo da dificuldade desse estudante, será necessário subdividir os tópicos;
  • Lição de casa - trabalhe sempre com "deveres de casa" para que esse aluno possa colocar em prática tudo aquilo que foi apresentado nas aulas;
  • Feedback - procure sempre colher feedbacks tanto do aluno quanto de seus pais (em caso de jovens e crianças) para que você tenha uma ideia do que preparar para a próxima aula, a partir do que foi falado;
  • Metodologia - faça o esforço contínuo de seguir uma metodologia para que esse estudante compreenda a linha de raciocínio que você está propondo, além de ser algo mais profissional.

Enfim, se você procurar seguir pelo menos algumas dessas estratégias, com certeza será bem-visto no mercado como um profissional comprometido com a qualidade e com a ética.

Precisando de um professor de ?

Você curtiu esse artigo?

5,00/5 - 1 nota(s)
Loading...

Erico

Professor, roteirista, redator e CEO da ecKOa Conteúdos, além de músico nas horas vagas.