Desde que a série norte-americana CSI (Crime Scene Investigation) estreou em 2000, grande atenção começou a ser dada ao trabalho de perícia. Se você é uma dessas pessoas aficcionadas por ciência forense e vive se perguntando qual carreira seguir para se tornar um "CSI" no Brasil, então saiba que um curso biologia forense é um deles.

Muitas pessoas que fazem aulas particulares biologia ou aulas de biologia enem como preparação para entrar na universidade muitas vezes nem sabem que já estão passando por uma primeira preparação para se tornarem peritos.

Ficou ainda mais interessado(a) em fazer uma aula de biologia e quer mais informações sobre biologia forense? Então continue lendo esta matéria, pois vamos te contar tudo o que você precisa saber sobre o assunto caso esteja planejando seguir carreira acadêmica e profissional na área.

Espie ainda nosso guia com tudo sobre biologia.

Os melhores professores de Biologia disponíveis
Kaique
5
5 (57 avaliações)
Kaique
R$58
/h
Gift icon
1a aula grátis!
Erick
5
5 (31 avaliações)
Erick
R$60
/h
Gift icon
1a aula grátis!
Matheus
5
5 (22 avaliações)
Matheus
R$35
/h
Gift icon
1a aula grátis!
Fernando
5
5 (53 avaliações)
Fernando
R$120
/h
Gift icon
1a aula grátis!
Luiz alberto
5
5 (7 avaliações)
Luiz alberto
R$40
/h
Gift icon
1a aula grátis!
Maria alice
5
5 (101 avaliações)
Maria alice
R$50
/h
Gift icon
1a aula grátis!
Eduardo
5
5 (19 avaliações)
Eduardo
R$25
/h
Gift icon
1a aula grátis!
Luciana
5
5 (12 avaliações)
Luciana
R$100
/h
Gift icon
1a aula grátis!
Kaique
5
5 (57 avaliações)
Kaique
R$58
/h
Gift icon
1a aula grátis!
Erick
5
5 (31 avaliações)
Erick
R$60
/h
Gift icon
1a aula grátis!
Matheus
5
5 (22 avaliações)
Matheus
R$35
/h
Gift icon
1a aula grátis!
Fernando
5
5 (53 avaliações)
Fernando
R$120
/h
Gift icon
1a aula grátis!
Luiz alberto
5
5 (7 avaliações)
Luiz alberto
R$40
/h
Gift icon
1a aula grátis!
Maria alice
5
5 (101 avaliações)
Maria alice
R$50
/h
Gift icon
1a aula grátis!
Eduardo
5
5 (19 avaliações)
Eduardo
R$25
/h
Gift icon
1a aula grátis!
Luciana
5
5 (12 avaliações)
Luciana
R$100
/h
Gift icon
1a aula grátis!
Vamos lá

O que é biologia forense?

Antes de mais nada, vamos explicar mais precisamente do que se trata este ramo das ciências biológicas.

A biologia forense é uma subdisciplina da ciência forense. Ela aplica o conhecimento da biologia para identificar e analisar as evidências biológicas obtidas na cena de um crime, provenientes tanto da vítima quanto do suspeito, para estabelecer a ocorrência do mesmo.

Resumindo, a biologia forense é a aplicação da biologia à favor da aplicação da lei.

Mas como esse tipo de investigação científica surgiu? A seguir contamos um pouco da história da ciência forense e, consequentemente, da biologia forense.

Quer fazer aulas de biologia molecular?

Crânio de um esqueleto encontrado em uma escavação.
Grande parte do trabalho de um biólogo forense se passa no laboratório analisando amostra de materiais encontrados em áreas de crime.

Aula biologia forense: breve história

A ciência forense como parte do sistema de justiça criminal moderno ainda está em seus anos de formação. Curiosamente, a sua importância remonta a algumas das civilizações antigas.

Segundo a Incognito Forensic Foundation, a primeira aplicação da ciência forense remonta às antigas sociedades grega e romana.

Ainda de acordo com a fundação de origem indiana, essas civilizações deram contribuições significativas para o campo da medicina, especialmente a farmacologia. Suas pesquisas sobre a produção, uso e sintomas de toxinas possibilitaram o estudo de seu uso em assassinatos anteriores.

Já o norte-americano Crime Museum apresenta que, embora seja incerto exatamente onde o conceito de ciência forense se originou, a maioria dos especialistas históricos concorda que é muito provável que tenha sido na China, por volta do século 6 ou mesmo antes. Essa crença é baseada na menção mais antiga conhecida do conceito, encontrada em um livro intitulado “Ming Yuen Shih Lu” impresso naquele período.

Que tal estudar as plantas na aula de biologia?

Ainda de acordo com o museu, durante o século 7, o conceito de utilização de impressões digitais como meio de identificação foi estabelecido pela primeira vez. Registros históricos mostram que um comerciante de rua foi capaz de verificar a identidade de um cliente específico que lhe devia dinheiro capturando suas impressões digitais em uma nota fiscal.

Outro exemplo é o de um juiz que aceitou as impressões digitais como evidência inegável, fornecendo um exemplo muito antigo de ciência forense em ação.

Em 1659, o Merriam-Webster Dictionary oficialmente reconheceu e imprimiu a palavra “forense”. O termo foi usado em escritos médicos por muitos anos, mas até então não era considerado uma palavra “oficial”. Nos tempos modernos, o termo é bem conhecido e faz parte da linguagem cotidiana.

Ao longo dos anos, a ciência tornou-se mais proeminente em contextos jurídicos, e as descobertas científicas foram comumente usadas para decidir o resultado de questões jurídicas importantes.

No final dos anos 1700, a ciência forense era usada como um fator para determinar a culpa ou inocência nos principais casos criminais norte-americanos, incluindo acusações de assassinato.

Uma das funções principais desta ciência é estudar o DNA, ou seja, o código genético encontrado em todos os seres vivos. As amostras de DNA podem ser adquiridas de qualquer ser humano ou animal, e depois testadas e comparadas com outras amostras quanto a semelhanças. Esse processo é altamente respeitado e uma consideração importante para os casos em que a identidade de um indivíduo deve ser estabelecida.

Confira mais sobre o que faz um zoólogo.

Os melhores professores de Biologia disponíveis
Kaique
5
5 (57 avaliações)
Kaique
R$58
/h
Gift icon
1a aula grátis!
Erick
5
5 (31 avaliações)
Erick
R$60
/h
Gift icon
1a aula grátis!
Matheus
5
5 (22 avaliações)
Matheus
R$35
/h
Gift icon
1a aula grátis!
Fernando
5
5 (53 avaliações)
Fernando
R$120
/h
Gift icon
1a aula grátis!
Luiz alberto
5
5 (7 avaliações)
Luiz alberto
R$40
/h
Gift icon
1a aula grátis!
Maria alice
5
5 (101 avaliações)
Maria alice
R$50
/h
Gift icon
1a aula grátis!
Eduardo
5
5 (19 avaliações)
Eduardo
R$25
/h
Gift icon
1a aula grátis!
Luciana
5
5 (12 avaliações)
Luciana
R$100
/h
Gift icon
1a aula grátis!
Kaique
5
5 (57 avaliações)
Kaique
R$58
/h
Gift icon
1a aula grátis!
Erick
5
5 (31 avaliações)
Erick
R$60
/h
Gift icon
1a aula grátis!
Matheus
5
5 (22 avaliações)
Matheus
R$35
/h
Gift icon
1a aula grátis!
Fernando
5
5 (53 avaliações)
Fernando
R$120
/h
Gift icon
1a aula grátis!
Luiz alberto
5
5 (7 avaliações)
Luiz alberto
R$40
/h
Gift icon
1a aula grátis!
Maria alice
5
5 (101 avaliações)
Maria alice
R$50
/h
Gift icon
1a aula grátis!
Eduardo
5
5 (19 avaliações)
Eduardo
R$25
/h
Gift icon
1a aula grátis!
Luciana
5
5 (12 avaliações)
Luciana
R$100
/h
Gift icon
1a aula grátis!
Vamos lá

Como é o curso de biologia forense?

Quem quer se tornar um investigador forense e perito criminal deve optar por seguir um dos dois caminhos abaixo:

  • Fazer um curso técnico em investigação forense e perícia criminal;
  • Se formar em um curso superior tradicional (ciências biológicas para um biólogo forense, senão ainda química, ciências contábeis, medicina, farmácia, psicologia ou bioquímica) e fazer uma pós-graduação em investigação forense e perícia criminal.

O que se estuda em biologia forense?

Balas de revolver em cima da mesa.
A balística é uma das áreas de análise da ciência forense.

Biólogos forenses são cientistas, mas também são chamados de investigadores criminais.

A formação educacional desses profissionais inclui qualificação de nível bacharelado em qualquer uma das disciplinas:

  • ciências biológicas,
  • antropologia,
  • bioquímica,
  • genética,
  • microbiologia,
  • ciências médicas,
  • botânica,
  • zoologia,
  • ciências ambientais,
  • botânica forense.

Algumas das subdisciplinas estudadas por um biólogo forense em formação são:

  • antropologia forense,
  • botânica forense,
  • entomologia forense,
  • odontologia forense,
  • patologia forense,
  • sorologia forense,
  • microbiologia forense,
  • várias técnicas baseadas em DNA ou proteínas.

Um mestrado, pós-graduação ou especialização em ciência forense é necessário para que um bacharel se torne cientista ou biólogo forense em um laboratório criminal.

Saiba mais sobre a biologia vista no microscópio.

Quais matérias se aprender?

Ficou curioso(a) para saber quais matérias são estudadas em um curso de biologia forense? Então abaixo te mostramos algumas:

  • elaboração de perícias, laudos e pareceres;
  • fundamentos de direito,
  • criminologia,
  • economia política,
  • teoria geral da investigação e perícia,
  • filosofia do direito,
  • psicologia judiciária,
  • linguagem jurídica,
  • investigação de crimes patrimoniais,
  • direitos humanos,
  • interceptação telefônica e fonética,
  • odontologia forense,
  • medicina legal,
  • balística,
  • perícias laboratoriais,
  • ética...

Qual a importância da biologia forense?

Sequenciamento de dna.
A coleta, comparação e análise de DNA animais e vegetais são uma das especialidades de quem fazer um curso biologia forense e atua na área como perito criminal.

A biologia forense é um dos ramos da ciência forense que trabalha para encontrar pistas de eventos que ocorreram no passado, seja ele recente ou distante.

Fazer justiça

Ela desempenha um papel importante na hora de reunir indícios e informações a serem entregues aos promotores, formando as provas necessárias para tirar os criminosos das ruas.

Veja ainda o que se estuda em ecologia.

Contar história

A biologia forense é essencial na hora da identificação de restos orgânicos, primordiais para:

  • rastreamento da história humana por meio da antropologia,
  • estudo das origens e evolução da vida vegetal por meio da botânica;
  • pesquisa do caminho de surtos de doenças infecciosas por meio da patologia ou entomologia.

Investigar crimes e resolver mistérios

A biologia forense é uma das fontes mais confiáveis de evidências da cena de um crime. Ela também é necessária quando nenhuma testemunha humana está presente para ajudar a resolver os misteriosos assassinatos.

Ao examinar evidências de DNA obtidas na cena do crime, os policiais podem ser capazes de identificar os suspeitos.

Com o que atua um profissional forense?

O biólogo forense examina sangue e outros fluidos corporais encontrados nas cenas de crimes, tais como:

  • ossos,
  • cabelos,
  • insetos,
  • plantas,
  • restos de animais,
  • diatomáceas,
  • Etc.

A prova é analisada, e o biólogo forense estabelece sua relação com o crime em seu depoimento pericial.

Um biólogo forense coleta as evidências da cena de um crime, analisa as evidências biológicas encontradas nas proximidades de alimentos, roupas, solo, água e outros materiais, mantendo registros de detalhes cruciais, como data, local, e tempo de coleta da prova, assim como nome dos especialistas aos quais as provas foram tratadas.

Muita atenção é necessária durante este trabalho, já que um único erro pode perturbar a integridade e a aceitabilidade de um caso no tribunal.

Aprenda mais sobre biologia marinha.

Disciplinas de especialização

Esqueleto de peixe.
Nem só de crime vivem os biólogos forenses: eles também podem analizar o dna e a composição de restos vegetais e animais para determinar e/ou esclarecer acontecimentos históricos, por exemplo.

Sorologia e Hematologia

A sorologia é o estudo científico de soro e outros fluidos corporais. Já a hematologia é o estudo da morfologia e fisiologia do sangue.

Botânica forense

Os botânicos forenses procuram plantas para obter informações sobre possíveis crimes. Folhas, sementes e pólen encontrados em um corpo ou na cena de um crime podem oferecer informações valiosas sobre a temporalidade do ocorrido, assim como determinar se o corpo foi movido entre dois ou mais locais diferentes.

O estudo forense do pólen é conhecido como palinologia forense e muitas vezes pode produzir achados específicos de localização da morte, decomposição e época do ano.

Entomologia forense

Este é o estudo científico de insetos de importância forense para as investigações médico-legais.

Técnicas baseadas em DNA (Genética forense)

Evidências baseadas em DNA se tornaram uma ferramenta significativa que muitos investigadores da lei agora têm à sua disposição.

As evidências de DNA podem vincular definitivamente um suspeito à cena do crime ou à vítima. Evidências de DNA nuclear podem, por exemplo, ser recuperadas de sangue, sêmen, saliva, células da pele e cabelo. Além disso, o DNA mitocondrial pode ser recuperado de ossos e dentes que datam de milhares de anos.

A análise laboratorial da evidência de DNA geralmente envolve a amostra sendo amplificada e quantificada por uma forma de reação em cadeia da polimerase conhecida como PCR quantitativa - ou qPCR. A amplificação (PCR) de qualquer amostra recuperada, seguida de sequenciamento por eletroforese capilar de um perfil de DNA que possa ser comparado ao DNA suspeito é a técnica normalmente utilizada.

O DNA também pode ser extraído de animais e usado para pelo menos identificar as espécies, por exemplo, de restos de pássaros ou morcegos em um avião ou turbina eólica.

Entenda o que se estuda na biologia geral.

Áreas de atuação

Um cientista ou biólogo forense pode atuar em várias áreas de perícia, tais como:

  • Perícias Documentoscópicas;
  • Perícias em Locais de Crime;
  • Perícias em Bombas e Explosivos;
  • Perícias em Balística;
  • Perícias em Informática;
  • Perícias em Audiovisual e Eletrônicos;
  • Perícias em Genética Forense;
  • Perícias de Veículos;
  • Perícias de Medicina e Odontologia Forense;
  • Perícias de Engenharia;
  • Perícias de Química Forense;
  • Perícias de Meio Ambiente;
  • Perícias sobre o Patrimônio Cultural.

E então pronto para fazer uma aula de biologia para o enem, um curso biologia superior e se especializar em biologia forense?

>

A plataforma que conecta profes particulares e alunos

1ª aula gratuita

Gostou desse artigo? Deixe uma nota!

5,00 (2 note(s))
Loading...

Camila

Aventureira linguística, curiosa por natureza, artista por opção, viajante apaixonada e redatora por vocação.