Aulas particulares Idiomas Música Apoio Escolar Esporte Artes e Lazer
Compartilhar

O que fazer ao final do Ensino Médio?

De Fernanda, publicado dia 18/04/2018 Blog > Apoio Escolar > Orientação Vocacional > Orientação vocacional: qual área escolher?

Depois do Ensino Fundamental, as preocupações começam a surgir para os jovens estudantes no Ensino Médio.

É hora de tomar uma decisão sobre o seu futuro e descobrir a sua orientação vocacional. Mas o que isso significa?

Uma universidade pública, privada ou uma escola profissionalizante? Um bacharelado na área de humanas, uma licenciatura na área de exatas ou um curso de tecnólogo? Como ter a certeza de fazer a boa escolha e não se arrepender depois?

Em primeiro lugar, é essencial fazer várias perguntas. Saiba que nenhuma escolha é necessariamente definitiva, pois é sempre possível se reorientar depois da decisão tomada. No entanto, é muito melhor economizar seu tempo e seu investimento tendo a garantia de optar pelo curso ideal para você.

O Superprof está aqui para ajudar os futuros jovens profissionais a escolherem seus caminhos!

Orientação vocacional: perguntas para se fazer

Antes de tomar uma decisão tão importante, é essencial fazer várias perguntas.

O que eu gosto de fazer?

Preto e branco é também uma forma de ilustração Melhor escolher um curso que lhe agrade completamente!

Nem sempre é fácil decidir o seu futuro quando se tem apenas 15 anos de idade. E, no entanto, é essencial conhecer bem a si mesmo e conhecer seus gostos e habilidades para decidir como serão esses próximos cerca de 4 anos dedicados a alguma profissão.

A melhor coisa para isso é colocar a pergunta em família, estudando as diferentes opções disponíveis:

  • Você é mais do perfil intelectual ou manual?
  • Como estão suas notas no Ensino Médio? Como você foi no Enem? Você é mais estudioso ou mais relaxado?
  • Você está pronto para se dedicar aos estudos superiores ou não quer nem pensar na ideia?
  • Existem estudos de curta e de longa duração?
  • Em quais assuntos você realmente está interessado? Línguas modernas? Física-Química? História-geografia? Arte?

Ouvir o que pais e professores têm a dizer sobre você mesmo pode ajudá-lo a se conhecer e a fazer a escolha certa.

Uma boa dica é consultar um orientador profissional que poderá ajudá-lo a decidir seu futuro com recursos de qualidade.

Os testes de personalidade disponíveis em sites como o Guia do Estudante ou o Uol Vestibular podem ser uma boa maneira de saber a qual área você pode se direcionar caso esteja totalmente perdido. Os resultados mostram traços dominantes e indicam um campo de estudo ao qual você está mais apto a ter sucesso.

Você pode começar a fazer essas perguntas no início do Ensino Médio. Peça ajuda ao psicólogo da sua escola e aos professores mais próximos. Eles também podem lhe dar o apoio necessário.

Descubra também como fazer um teste vocacional!

Escolha a sua área: quais são minhas notas?

Uma boa maneira é começar a prestar atenção no seu desempenho escolar ao longo dos anos. Reserve um tempo para refletir sobre suas notas no Ensino Fundamental II por disciplina. Veja se você reconhece alguma dificuldade em determinada matéria ou área do conhecimento. Não se esqueça de que às vezes as dificuldades escolares não estão relacionadas ao conteúdo em si, mas a fatores externos, como problemas pessoais, na escola, na família… Leve isso em consideração.

Mas por exemplo: se você quer se tornar um médico e você percebe que é um zero à esquerda em ciências e matemática, talvez você deva rever sua escolha. Ou, no mínimo, saiba que você vai ter que se esforçar bastante e fazer de tudo para melhorar seus resultados (cursos de especialização, curso complementares, aulas de reforço, aulas particulares etc.).

Considere seus pontos fortes e fracos e dedique-se ao que realmente importa para você. Fazer esse tipo de exercício de autoconhecimento é o primeiro passo para conseguir fazer a decisão certa, ou seja, aquela que lhe satisfaça plenamente.

Qual é o meu projeto profissional?

Se seu plano de carreira já está definido, isso já é um fator motivador para escolher seu setor e começar a trabalhar.

Mesmo que ainda não tenhamos uma ideia precisa de qual carreira seguir, se sabemos em qual setor queremos trabalhar, fica muito mais fácil de avaliar os diferentes cenários possíveis e as diferentes possibilidades que podemos escolher.

Por exemplo, as profissões na área de informática exigem um diploma de bacharel na área de exatas, mas você também pode optar por um curso de tecnólogo. Você pode fazer um curso técnico, um curso superior de tecnologia em TI ou simplesmente prestar uma escola de engenharia.

Se você ainda não tem ideia, procure conhecer a fundo os vários cenários possíveis. Quanto mais conhecimento da área, mais clara fica sua reflexão.

Bacharelado e licenciatura em humanas, exatas e biológicas

O que escolher como futuro profissional? Bacharelado ou Licenciatura? Não sofra! Informe-se o quanto antes sobre as possibilidades na instituição de ensino superior de sua escolha.

Você possui em geral duas opções de graduação superior. Isso vai depender da disciplina e do curso escolhido, mas é sempre possível se informar sobre essas duas possibilidades diretamente na universidade de seu interesse:

  • O bacharelado: ao concluir o curso de graduação em diversas áreas, é concedido o título de bacharel aos estudantes. O profissional tem atuação ampla no mercado. Sua média de duração pode variar de 3 a 6 anos.
  • A licenciatura: o estudante que recebe seu título de licenciado fica apto a ministrar aulas em escolas do Ensino Médio, Fundamental e Infantil. A demanda de professores cresce a cada dia, visto a necessidade de capacitação dos mesmos para que possam ministrar aulas.

Como regra geral, podemos afirmar que aquele que opta por cursos na área de Ciências Exatas é uma pessoa que gosta de resolver problemas, vencer desafios, conviver com a inovação e deseja contribuir para o progresso do país, desenvolvendo novas tecnologias ou atuando como professor que participará da formação desses profissionais que desenvolverão essas novas tecnologias.

Veja algumas carreiras possíveis:

  • Astronomia
  • Ciência da Computação
  • Engenharia da computação
  • Estatística
  • Física
  • Nanotecnologia
  • Química
  • Sistemas de Informação

Já quem opta por um curso da área de Biológicas, em geral, é bastante curioso, gosta do contato com a natureza e com o ser humano, e tem interesse por pesquisas em laboratórios. Seu principal objetivo é pesquisar sobre a estrutura, forma, evolução e funcionamento dos seres vivos e como eles se relacionam com o meio ambiente.

Conheça algumas opções de carreiras em biológicas:

  • Biologia
  • Biomedicina
  • Educação Física
  • Enfermagem
  • Esporte
  • Fisioterapia
  • Fonoaudiologia
  • Gestão Ambiental
  • Medicina
  • Odontologia
  • Quiropraxia

Por fim, gostar de ler é uma característica essencial ao profissional de humanidades. Não apenas pelo fato de que os professores universitários adoram indicar no mínimo três leituras como dever de casa! Mas também porque são áreas que exigem o conhecimento de diferentes pontos de vista sobre o mesmo assunto: para que o repertório do estudante seja rico para argumentação, reflexão e pesquisa.

Conheça algumas profissões possíveis para aqueles que se interessam pela área:

  • Arqueologia
  • Direito
  • Filosofia
  • História
  • Pedagogia
  • Relações Internacionais
  • Teologia
  • Ciências Sociais
  • Geografia
  • Letras

Cursos Técnicos e Tecnólogos

A grande diferença entre o curso técnico e o curso superior de tecnologia é o nível de escolaridade: o primeiro é voltado para o aluno que vai cursar ou já cursou o ensino médio e quer aprender uma profissão. Hoje em dia, ele é amplamente oferecido integrado ao ensino médio. Já o curso tecnológo é um curso de nível superior, uma modalidade de graduação, assim como o bacharelado e a licenciatura.

Embora as duas formações têm níveis diferentes de escolaridade, elas possuem, no fundo, uma mesma característica: uma alta taxa de empregabilidade. Em ambos os casos, os formandos encontram facilidade para encontrar emprego no mercado de trabalho.

O nível de escolaridade define algumas características específicas de cada um desses cursos, como por exemplo:

  • Requisitos:para entrar em um curso técnico, o nível de exigência varia entre o ensino fundamental incompleto até o ensino médio completo. E para ingressar no curso de tecnólogo o estudante precisa, obrigatoriamente, ter concluído o ensino médio.
  • Duração:cursos técnicos têm duração de um ano e meio a três anos. Já os cursos superiores tecnológicos duram entre 2 e 3 anos.
  • Diploma/certificado:ao concluir um curso técnico, o estudante recebe um certificado de conclusão do curso técnico de nível médio. Ao se formar em um curso de tecnólogo, o estudante recebe um diploma de nível superior.
  • Tipo de profissional: os dois tipos de curso formam profissionais para o mercado de trabalho. A diferença é que, em geral, os cursos técnicos preparam o aluno para ocupar cargos mais operacionais, enquanto os cursos de tecnólogo são mais voltados para posições de supervisão, coordenação e gestão.

Aquele que se forma em um curso de nível técnico e conclui o ensino médio pode continuar seus estudos fazendo uma especialização de nível médio, outros cursos técnicos ou um curso de nível superior. E aquele que se forma como tecnólogo pode continuar seus estudos fazendo uma pós-graduação, especialização de nível superior, mestrado ou doutorado.

Segundo o Ministério da Educação, existem 13 eixos que oferecem diversas possibilidades de cursos técnicos e tecnólogos:

  1. Ambiente e Saúde
  2. Controle e Processos Industriais
  3. Desenvolvimento Educacional e Social
  4. Gestão e Negócios
  5. Informação e Comunicação
  6. Infraestrutura
  7. Militar
  8. Produção Alimentícia
  9. Produção Cultural e Design
  10. Produção Industrial
  11. Recursos Naturais
  12. Segurança
  13. Turismo, Hospitalidade e Lazer

Que tal se tornar um profissional de design de calçados? Há muitas opções de cursos técnicos!

Em síntese:

  • Os gostos, os resultados escolares e o projeto profissional são elementos decisivos para a escolha do curso superior que desejamos fazer após o Ensino Médio.
  • O bacharelado prepara profissionais de nível superior para atuar de forma mais ampla no mercado.
  • Já a licenciatura forma profissionais que desejam lecionar suas especialidades em escolas brasileiras de Educação Básica.
  • Por fim, caso você esteja mais preocupado em encontrar rapidamente um trabalho, é sempre possível optar por um curso técnico ou tecnólogo, alternativas voltadas para aqueles que querem ingressar no mercado de trabalho a curto prazo.
Compartilhar

Nossos leitores adoram esse artigo
Este artigo te trouxe as informações que procurava?

Nenhuma informação ? Sério ?Ok, trabalharemos o tema num próximoNa média, ufa !Obrigado. Deixe suas dúvidas nos comentários.Estamos muito felizes em te ajudar ! :) (Seja o primeiro a avaliar)
Loading...

Deixe um comentário

avatar