Aulas particulares Idiomas Música Apoio Escolar Esporte Artes e Lazer
Compartilhar

Faculdade na Alemanha: provas DAF e DSH

De Camila, publicado dia 30/10/2017 Blog > Idiomas > Alemão > Aprender alemão para entrar no ensino superior germânico

Você sabia que a Alemanha é o país mais populoso da União Europeia?

Sabia também que a terra de Goethe é uma república parlamentar federal que possui 16 estados (Länder)?

Isso sem falar que a nação da Primeira Ministra Angela Merkel é a quarta maior economia do mundo por PIB nominal e a quinta maior em paridade de poder de compra!

Tais características desta terra germânica podem acabar motivando muitos jovens e adultos a estudarem a língua com o objetivo de entrar em uma universidade alemã.

Os estabelecimentos de ensino superior do país de Albert Einstein são exigentes em se tratando do nível de domínio do idioma alemão por estrangeiros na hora da inscrição, seja ela para um bacharelado, mestrado ou doutorado.

Certificados de proficiência da língua alemã precisam ser apresentados como parte do processo de seleção e nada melhor do que ter um Test Deutsch als Fremdsprache ou um Deutsche Sprachprüfung für den Hochschulzugang para aumentar as chances de conseguir uma vaga.

Se você anseia integrar uma universidade germanófona e pretende fazer uma das provas acima, confira as informações abaixo para chegar preparado ao “dia D”.

Por que estudar em terras alemãs?

Mesmo quem nunca morou fora do país sabe que o estilo de vida é diferente quando vivemos em terras estrangeiras. O modo de falar, os horários das refeições, a maneira de se cumprimentar…

Não é a toa que existem os estereótipos ligados ao comportamento de pessoas com diferentes nacionalidades. Os alemães, por exemplo, são considerados secos e rígidos. Tais características são, obviamente, relativas e não quer dizer que toda a população alemã será assim.

Você sabia que no curso universitário de Letras com especialização em alemão, além da língua, o aluno aprende ainda questões específicas sobre a cultura do país e sobre a história do idioma?

A cultura e os hábitos da Alemanha são diferentes dos do Brasil. Cada país possui seus hábitos alimentares específicos.

Além do comportamento, existe a arquitetura típica, encontrada em vilarejos de diversas dimensões que possuem um centro autêntico e bem conservado, com casas de madeira, telhados pontiagudos, paredes de chapisco em cor clara, torres com pontas em estilo gótico… Todas essas características atraem tanto turistas como estudantes de fora.

Ser um estrangeiro morando na Alemanha é também descobrir a cozinha local e as festas típicas, como a mundialmente conhecida festa da cerveja (“Oktoberfest“). Sem contar que as particularidades de cada região são bem demarcadas, deixando o visitante com vontade de conhecer cada “Länder” e suas características específicas!

A Alemanha é um dos países mais importantes e influentes do mundo, além de oferecer uma ótima qualidade de vida a seus habitantes. Estas não são, no entanto, as características pelas quais os jovens estudantes estrangeiro procuram.

Na maioria das vezes, quem parte para estudar na Alemanha está à procura de, antes de mais nada, conseguir dominar com maestria a língua de Goethe. A chegada em terras germânicas pode ser marcada por conversas gaguejadas e muitos mal entendimentos. Já a saída é laureada com um estudante nada mais, nada menos que bilíngue!

A imersão na cultura e na língua locais é a melhor maneira para o sucesso no aprimoramento das habilidades linguísticas. Para comprovar o avanço no controle do idioma, nada mais aconselhado do que possuir um certificado de proficiência que ateste seu nível.

Para atingir o objetivo de se tornar bilíngue, é necessário estar preparado para passar dias – ou até mesmo semanas – se falar sua língua materna. Esse tipo de esforço fará com que o cérebro assimile novos vocabulários, regras gramaticais e fonéticas de pronúncia bem mais rápido do que o normal.

Conhecer as festas tradicionais faz parte do aprendizado da língua alemã. A Oktoberfest é conhecida no mundo inteiro!

Passar um semestre ou um ano em uma cidade germanófona é a melhor e mais eficaz maneira de se conseguir um elevado nível de conhecimento e domínio do alemão.

DAF: Deutsch als Fremdsprache

Se você acompanha Superprof e procura informações sobre certificados em alemão, então já deve ter ficado conhecendo a gama de diplomas oferecida pelo famoso Goethe-Institut.

Existem, porém, outras provas que podem ser feitas para atestar seu nível de proficiência na língua germânica e o DAF é um deles.

Igualmente conhecido como TestDaF, ele é um dos testes emblemáticos oferecidos pela maior e mais conhecida instituição destinada à difusão da língua e cultura alemãs: o Goethe-Institut. Para esta prova, ele atua através do TestDaf-Institut, filial da Gesellschaft für Akademische Studienvorbereitung und Testentwicklung.

Hochschulrektorenkonferenz e a Secretaria de Intercâmbios Universitários da Alemanha também colaboram para o desenvolvimento destas avaliações.

A popularidade deste certificado é tão grande que ele conta com a sua sua própria página na internet, além de possuir uma rubrica na página oficial do Goethe-Institut.

Criado para atender aqueles que desejam comprovar o nível da língua com propósitos universitários e estudantis, o Test Deutsch als Fremdsprache pode ser feito por candidatos que possuem mais de 16 anos. Com nível de dificuldade elevado, ele avalia a proficiência do aluno a partir da competência B2 e C1 (classificação de acordo com a escala europeia de referência à línguas).

Para obter sucesso sem maiores dificuldades na hora da prova, é necessária a habilidade de compreensão das informações essenciais contidas em diversos suportes escritos fornecidos pelos aplicadores dos testes. Tais textos são provenientes de jornais, revistas, publicações literárias e científicas.

É preciso também a capacidade de entender o linguajar coloquial ligado à vida quotidiana, assim como estar apto a participar espontaneamente de um diálogo. Conseguir redigir um parágrafo argumentativo e coerente, descrever uma documentação, resumir ideias, e ainda apresentar uma reflexão oral são competências fundamentais para alcançar o diploma DAF.

Test Deutsch als Fremdsprache é estruturado em três grandes partes:

  1. Compreensão escrita (60 minutos):
    Estudo de um conjunto de 3 documentos:
    * brochura com informações sobre a vida universitária;
    * artigo de jornal de mais ou menos 500 palavras;
    * trecho de um texto científico com mais de 500 palavras.
  2. Compreensão oral (40 minutos):
    Divide-se em 3 etapas:
    * diálogo com temática do dia a dia;
    * apresentação de um colóquio de pesquisadores;
    * aula universitária.
  3. Expressão escrita (60 minutos):
    * escrita de um texto bem estruturado sobre um determinado assunto;
    * posicionamento sobre determinada questão com argumentação coerente.

De acordo com a pontuação alcançada, o candidato recebe as notas 3, 4 ou 5.

É necessário entender bem textos de jornais e revistas. É preciso estudar bastante para alcançar um bom resultado nas provas.

Se você pretende utilizar o resultado do DAF para se inscrever em uma instituição do ensino superior alemã, então a nota mínima a ser alcançada é 4.

O diploma é pago, o valor varia de acordo com a cotação do euro e as provas podem ser feitas quantas vezes o candidato desejar.

Para chegar preparado no dia da prova e ter sucesso na primeira tentativa, estudar utilizando as dicas disponibilizadas gratuitamente no site do Goethe-Institut, assim como ficar de olho nos materiais didáticos que eles indicam é a melhor tática.

Prepare-se para a prova de proficiência fazendo curso de alemão online no Superprof.

DSH: Deutsche Sprachprüfung für den Hochschulzugang

Independentemente de qual teste o candidato decida fazer, o mais importante é que ele estude o máximo que conseguir. Assim, o sucesso através de uma boa pontuação estará garantido.

Em uma era onde encontramos tudo e mais um pouco na internet, o que não faltam são exercícios e simulados para preparar o aluno. Sem contar com as várias aulas de alemão online que podem ser acessadas.

Vimos anteriormente que o DAF pode ser feito no Brasil, antes mesmo do futuro aluno universitário chegar em terras alemãs. No entanto, muitos dos candidatos já estão em solo alemão quando se dão conta que precisam fazer um exame de proficiência da língua estrangeira.

Se esse é o seu caso, não se desespere, pois o DSH existe para isso!

Deutsche Sprachprüfung für den Hochschulzugang pode ser feito em estabelecimentos educacionais alemães e custam, em média, 100,00 euros.

A maior diferença entre o DAF e o DSH é que este último só pode ser feito um única vez. Caso o candidato não consiga uma boa pontuação para ser aprovado ou atingir o nível desejado, ele corre grande risco de não conseguir segurar sua vaga na universidade se estiver executando os trâmites de inscrição.

O nível mais fraco é o 1 e o mais elevado é o 3. As universidades só aceitam alunos com certificados níveis 2 e 3.

Como todas as provas de proficiências linguísticas, o DSH é composto por uma parte de compreensão e expressão escrita dividida em quatro grandes temas. Ela é responsável por 70% da nota final e tem duração de 3 horas e 30 minutos.

Uma avaliação oral também faz parte do processo e tem duração de 20 minutos. Apenas os candidatos que passam na parte escrita estão aptos a fazer a prova oral.

Depois de fazer uma universidade na Alemanha, o aluno estará pronto para enfrentar um teste de proficiência profissional para entrar no mercado de trabalho!

Existem outras possibilidades de estudar na Alemanha?

O DAF e o DSH são, na maioria dos casos, obrigatórios para a entrada em instituições de ensino superior na Alemanha. Alunos interessados em integrar universidades alemãs precisam, mandatoriamente, fazer prova de um ótimo nível do idioma local.

Se você ainda não fala alemão tão bem, mas sonha em estudar na terra de Angela Merkel, não perca as esperanças, pois existem outros caminhos que podem ser trilhados para atingir seus objetivos.

Ter um DAF ou DSH já é meio caminho no processo de seleção universitário alemão. Os testes DAF e DSH são a porta de entrada para as universidades alemãs.

Se você fala inglês, então uma boa opção é tentar se inscrever em instituições que ensinam em inglês. Existem várias delas que, graças ao programa de intercâmbio Erasmus difundido por toda a Europa, oferecem várias formações na língua de Shakespeare.

Caso sua inscrição não seja aceita de forma alguma em nenhuma universidade alemã, que tal tentar mudar de país? A Áustria possui igualmente excelentes instituições de ensino superior e é um país germanófano! Você terá a oportunidade de aprimorar suas habilidades linguísticas e conviver igualmente com a cultura germânica.

Compartilhar

Nossos leitores adoram esse artigo
Este artigo te trouxe as informações que procurava?

Nenhuma informação ? Sério ?Ok, trabalharemos o tema num próximoNa média, ufa !Obrigado. Deixe suas dúvidas nos comentários.Estamos muito felizes em te ajudar ! :) (Seja o primeiro a avaliar)
Loading...

Deixe um comentário

avatar