Aulas particulares Idiomas Música Apoio Escolar Esporte Artes e Lazer
Compartilhar

Qual preço estabelecer para sua aula em função da sua localidade?

De Fernanda, publicado dia 08/02/2019 Blog > Aulas particulares > Dar aulas particulares > Como adaptar o valor do seu curso particular de acordo com sua cidade

É o papel essencial do professor despertar a alegria de trabalhar e conhecer – Albert Einstein

Dar aulas particulares é uma profissão que interessa tanto aos mais jovens quanto aos mais velhos. Universitários, estudantes do ensino médio ou profissionais em busca de uma nova carreira: todos podem querer, um dia em sua vida, dar uma aula de português, preparar um curso de língua inglesa ou ensinar química ou física. No entanto, essas aulas possuem um preço, que deve ser estabelecido com antecedência, antes mesmo de você começar a exercer a sua profissão de professor.

De acordo com o Superprof, o preço médio de uma aula particular em casa no Brasil é de cerca de 55 reais por hora. Obviamente, existem tarifas mais ou menos altas, e estas são calculadas de acordo com vários critérios, como a concorrência, mas também e especialmente o lugar de ensino. Este último vai ser uma condição importante para que cada professor estabeleça seu valor, de modo a não ser nem muito caro nem muito barato.

Mas então como você sabe se o valor da sua aula é muito caro, ou se você está cobrando pouco por sua excelente aula de física? É isso que vamos ver imediatamente!

Analise o lugar onde você mora para estabelecer suas tarifas como professor

Quanto cobrar por suas aulas? Individuais ou em grupo, a domicílio ou em sala de aula: o preço das aulas particulares deve ser um valor competitivo no mercado.

Todos sabemos disso: quando o assunto é preço de serviços, você vai encontrar uma variação muito grande em função da cidade, da região e do Estado. Podemos tomar como exemplo, levando em conta a diferença econômica entre os estados, a região Nordeste. Nessa região encontramos os estados que possuem maior concentração de pessoas com rendimento de até meio salário mínimo.

Talvez você já tenha se dado conta disso, mas é fato: os preços das aulas variam muito em função da localização geográfica dos professores. Alta ou baixa concorrência, custo de vida e vários outros fatores entram em jogo nessa equação.

Será que o lugar onde você mora é o mais caro ou o mais barato quando o assunto é aula particular?

Veja a seguir um panorama da média de preço da hora/aula nas principais capitais brasileiras de aulas particulares de português, por exemplo:

  • Em São Paulo: 53 reais
  • No Rio de Janeiro: 53 reais
  • Em Belo Horizonte: 47 reais
  • Em Curitiba: 46 reais
  • No Recife: 41 reais
  • Em Brasília: 47 reais
  • Em Porto Alegre: 54 reais
  • Em João Pessoa: 42 reais
  • Em Florianópolis: 52 reais
  • Em Vitória: 46 reais
  • Em São Luís do Maranhão: 44 reais
  • Em Fortaleza: 42 reais
  • Em Aracaju: 40 reais

Se você tiver a sorte de morar em Porto Alegre, você pode perceber que é possível cobrar no mínimo 54 reais pela hora / aula. Rio de Janeiro e São Paulo vem em segundo lugar com a hora / aula mais bem paga, a 53 reais. Se morar em Aracaju, no entanto, o preço cobrado é muito mais baixo do que nos demais locais.

Investigue os preços praticados no local onde você atua

Quanto cobrar por suas aulas? Qual é o preço médio de uma determinada aula? Seja qual for a cidade em que você mora, a competição sempre existe. Por conseguinte, é necessário saber adaptar os seus preços ao mercado.

Quando iniciamos uma atividade, seja ela qual for, cometemos erros, experimentamos algumas estratégias, até chegarmos à combinação certa, aquilo que nos permite combinar prazer e detalhes administrativos, como dinheiro, que é o que estamos abordando aqui. Quando trabalhamos com serviços pessoais, sejam aulas particulares de yoga ou cursos de química de todos os níveis, temos que gerenciar por conta própria e estabelecer nossos próprios valores.

Essa é uma questão complicada de abordar, e especialmente na hora de colocar em prática para um professor em particular, porque, além de viver em um lugar específico, o que envolve um ajuste tarifário, há muitas outras razões que entram em jogo depois que o preço é divulgado para os alunos.

Porque sim, como professor particular, as aulas de matemática, um curso intensivo de português ou um curso de idiomas não terá o mesmo preço por hora, dependendo da demanda de trabalho que será necessária, bem como o nível do aluno em questão.

Além de estar sempre em conexão com o local de ensino e a concorrência do mercado, é preciso investigar os valores horários, ver se estes funcionam para os estudantes da cidade e, em particular, se eles se adequam ao mercado atual. Esse é o principal papel do professor, mesmo antes de saber se ele pode ministrar aulas.

E quando falamos de público, também falamos de concorrência!

O professor não só precisa perder o medo da concorrência, como deve estar preparado para enfrentá-la!

Como bem sabemos, a concorrência é hoje um dos principais fatores influenciadores dos preços no mercado. Há muitos profissionais (bons e ruins) na ativa. E você precisa estar pronto para isso e saber que seu negócio pode prosperar apesar desse cenário. Pois bem, vamos dar alguns exemplos aqui.

Faça uma pequena busca no portal do Superprof. Isso mesmo, que nem você faz no Google? Pois bem, vá até a barra de pesquisa e digite, por exemplo, “professor de matemática” (faça o teste, de preferência, com a sua especialidade).

Você vai ver uma lista de perfis de profissionais, todos belos e competentes 😉 E todos apresentam algo em comum: antes de entrar em cada perfil, você pode visualizar o valor cobrado por aula particular em cada um deles. Reserve um tempo para avaliar a variedade de preços com essa visão global que o site lhe proporciona. Tente imaginar o seu perfil e como ele estaria posicionado nessa lista.

Apesar de muitos professores terem a tendência de cobrar aproximadamente o mesmo que a média cobrada pelos seus concorrentes, existem algumas variações.

Por exemplo: se você decidir cobrar 20 reais por uma aula de matemática enquanto a concorrência cobrar por volta de 47 reais, certamente é um erro. Você vai desvalorizar o seu trabalho e ganhar pouco no final do mês! Essa não é uma boa estratégia para atrair alunos – pelo contrário. Uma clientela que aceita pagar valores baixos como esses jamais aceitaria um reajuste brusco de tarifas posteriormente.

Em marketing, essa estratégia tem o nome de dumping, ou seja, ação ou expediente de pôr à venda produtos a um preço inferior ao do mercado.

Então, professor, por favor, valorize seu trabalho!

Do mesmo modo, cobrar valores elevados como 8o reais a hora aula de matemática (que em média custa 47 reais), assusta qualquer cliente. Mesmo que você tenha formação e experiência de dar inveja aos concorrentes, comece com coerência.

Uma estratégia é colocar-se no lugar dos alunos para encontrar valores equilibrados. Esse método é simples e eficaz, sobretudo no começo, quando você ainda não tem a menor ideia de quanto vale seu serviço no mercado.

Por fim, o status de empreendedor lhe permite acessar um mundo que muitas vezes é novo, que é administrar sua empresa. Mesmo que ela seja uma microempresa, ela funciona da mesma forma que as grandes. Encontrar clientes que estão prontos para aproveitar seus serviços em uma cidade específica com o preço certo é uma arte que tem que ser dominada com perfeição para obter sucesso. Pode levar algum tempo, mas no final, você vai conseguir dar as aulas em casa que sempre sonhou, a um preço justo e lucrativo!

Compare preços de professores de lugares diferentes

Para muitos professores, a tutoria é um suplemento de renda muito interessante e, às vezes, é um salário integral.

E por que não avaliar os preços de outro lugar apenas para observar o que está acontecendo, as tarifas que são praticadas? Pode ser uma boa ideia, para poder se posicionar e ajustar o seu preço da melhor maneira possível. Assim, percebe-se que, olhando bem, seja um professor de português, um professor de inglês, um professor de química ou um professor de matemática: existem variações em função do perfil de cada profissional. Não se cobra a mesma tarifa em função da disciplina, embora algumas médias possam ser calculadas.

Pode também ser tentador comparar os valores na mesma cidade, e isso pode ser feito em várias plataformas, como mostramos mais acima com o Superprof, por exemplo!

Se você quiser descobrir os valores em uma região, a dica é entrar o mais rápido possível no site do Superprof. Na barra de pesquisas, digite sua especialidade. Você verá que o site também propõe o filtro pela localidade em suas buscas.

Por isso, se você quiser ver as vagas para professor em Fortaleza, por exemplo, escreva o nome da cidade para achar seus concorrentes locais. Você entra em outra página com o resultado dos professores mais próximos da localidade que indicou além da média de preço com todos esses filtros de procura!

E se não tiver professores cadastrados em sua cidade? A dica é encontrar uma cidade de mesmo porte que a sua em seu estado ou na sua região para se ter uma ideia.

Descubra o perfil dos alunos locais

Quanto cobrar por suas aulas? Como você sabe se um determinado curso é caro? | Belo Horizonte, Rio de Janeiro, Curitiba… todas as cidades, até mesmo todos os bairros, têm seus valores por hora na área de aulas particulares.

Numa perspectiva mais precisa, também pode ser muito interessante conhecer os estudantes da cidade na qual decidimos ensinar, para que possamos entender e assimilar vários detalhes:

  • Quem são os alunos que mais precisam de aulas particulares? Idade, nível de ensino, custo de vida…
  • Quais são suas expectativas em relação ao professor particular na cidade,
  • Como é a qualidade da educação nas instituições de ensino locais,
  • Que dinheiro que eles têm para ter aulas,
  • Qual o tempo que eles querem disponibilizar para suas aulas,
  • E muito mais.

Essas perguntas não são isentas de nossas próprias perguntas quando somos professores e queremos definir nossas próprias taxas em seu local de instrução.

Compartilhar

Nossos leitores adoram esse artigo
Este artigo te trouxe as informações que procurava?

Nenhuma informação ? Sério ?Ok, trabalharemos o tema num próximoNa média, ufa !Obrigado. Deixe suas dúvidas nos comentários.Estamos muito felizes em te ajudar ! :) (Seja o primeiro a avaliar)
Loading...
avatar