Aulas particulares Idiomas Música Apoio Escolar Esporte Artes e Lazer
Compartilhar

Como preparar aulas de chinês?

De Marcia, publicado dia 12/06/2018 Blog > Idiomas > Chinês > Você sabe como ministrar um curso de mandarim?

Com a expansão da China no mercado, aprender mandarim vem se tornando um objetivo para muitos profissionais, das mais diversas áreas. Para alavancar suas carreiras, eles procuram por um bom professor de chinês.

Isso deve fazê-lo pensar que não será difícil conseguir um número razoável de alunos motivados. Além do mais, ainda que você exerça outra profissão regularmente, dar aulas de chinês pode representar um bom complemento para sua renda.

Mas como se organizar da melhor maneira para ensinar o idioma?

Professor particular de chinês É necessário domínio do idioma e organização para ensinar chinês.

Se você ainda tem essa dúvida, continue lendo. O Superprof preparou um miniguia com as principais respostas sobre o ensino do mandarim.

Não trabalhe com o “improviso”

Para ser um bom professor de chinês, a palavra chave é organização. Aliás, trata-se de uma qualidade necessária a professores de qualquer matéria.

Quando pensamos no chinês, por tratar-se de um idioma que nada tem a ver com o nosso de origem, talvez esse senso de organização se torne ainda mais necessário. Além disso, antes de mais nada, você precisa dominar o idioma por completo.

É importante lembrar também que, quando um aluno procura por um professor particular, no lugar de fazer a matrícula em uma escola, ele espera um atendimento personalizado e um acompanhamento pessoal e direcionado.

Por essa razão, a responsabilidade do preparo das aulas se torna ainda maior. O professor precisa preparar, para cada aluno, lições que sejam condizentes com o seu nível e objetivos pessoais e profissionais.

Lembre-se de que eles também têm suas inseguranças desde o momento em que decidiram se aventurar em um idioma tão diferente do nosso. E é você que deve transmitir a eles a segurança necessária para prosseguir, além de tomar algumas medidas que possam ajudá-los a avançar.

Para isso, você pode seguir alguns passos básicos:

  • Identifique por que o seu aluno quer aprender chinês;
  • Prepare as aulas com antecedência;
  • Ao início de cada sessão, faça uma breve explanação ao aluno sobre o que será ensinado;
  • Inclua a compreensão oral e escrita em cada uma de suas lições. O desenvolvimento da comunicação nos dois âmbitos deve ser estimulado desde a primeira aula;
  • Faça avaliações regulares para acompanhar o progresso de cada um.

A organização do professor, além de tornar o seu trabalho mais agradável, será benéfica também para a aprendizagem dos alunos. É por isso que você precisa desenvolvê-la.

A aplicação de avaliações, além de mensurar o nível dos alunos, também permitirá que você teste metodologias e faça mudanças sempre que julgar necessário, com base em resultados concretos. É assim que o aluno se tornará apto a avançar a cada dia mais na língua chinesa.

Também devemos levar em conta que cada aluno tem o seu próprio perfil e ritmo de aprendizado. Pode ser que uma mesma metodologia traga resultados distintos, ao comparar um ao outro. É por isso que as avaliações devem ser feitas individualmente, de modo a entender qual vertente funciona melhor para cada um. Tudo isso sem perder o seu jeito próprio de ensinar.

Outra dica importante é fazer um planejamento junto ao aluno, para que ele não crie expectativas que não serão atendidas. É importante explicar que, embora o aluno esteja em desenvolvimento desde a primeira aula, os resultados começam a tornar-se visíveis após 6 meses com 1 aula semanal ou 3 meses com 2 aulas semanais.

Mapeie a paisagem linguística e cultural da China

Embora o mandarim talvez seja o mais comum, é importante lembrar que não se trata da única língua falada na China. Na realidade, o idioma chinês pode ser classificado em 5 línguas principais:

  • Mandarim;
  • Cantonês;
  • Xangainês;
  • Sichuanês;
  • Hakka.

Trata-se de línguas pertencentes a uma mesma família.

Devido às grandes semelhanças, tanto na escrita quanto na oralidade, entre elas, talvez somente um nativo saiba, de fato, diferenciá-las.

Uma sessão completa Elementos da cultura chinesa também devem ser abordados durante a aula.

Todas elas possuem os mesmos tons e tendências, além de prefixos e sufixos capazes de alterar totalmente o significado de alguns termos. É por isso que dominar uma delas é um grande facilitador no aprendizado e compreensão das demais.

É importante lembrar, entretanto, de que cada uma usa seus próprios caracteres, que foram desenvolvidos ao longo de anos de estudos e aprimoramento.

Normalmente, o chinês ensinado no Brasil é o mandarim, já que todas essas outras línguas surgiram a partir dele e também é por ele que a escrita chinesa é normalizada.

Use as ferramentas certas

Vivemos em uma era totalmente informatizada: isso faz com que as ferramentas de apoio utilizadas para a aprendizagem também estejam em constante evolução. Lembre-se que todo o seu investimento terá retorno.

Não tirar proveito disso para transmitir os conhecimentos do chinês seria um verdadeiro desperdício.

Livros de chinês

Uma importante ferramenta para acompanhamento de aulas, que nunca cai em desuso, é o livro. Existem hoje livros didáticos que oferecem resumos, imagens, textos e exercícios. Dessa forma, você pode adotar um deles e traçar seu plano de aulas de acordo com o material escolhido.

Uma vez familiarizado com o livro, o aluno poderá, por si mesmo, estudar o conteúdo aprendido, revisar e identificar possíveis dúvidas, que serão sanadas com o professor na sessão seguinte.

A maioria dos professores em início de carreira preferem utilizar livros, já que eles permitem um direcionamento melhor quanto à metodologia e grade curricular.

Internet

Após adquirir um pouco mais de experiência no ramo, você poderá pesquisar por materiais de apoio na internet. Existem sites especializados, a partir dos quais é possível baixar explicações e formulários de exercícios.

Entretanto, esse método exige uma atenção maior, já que os conteúdos ministrados devem ser condizentes com o programa oficial de ensino do idioma. Independentemente do material escolhido, lembre-se de que o avanço do estudante no idioma é o mesmo. E isso deve ser respeitado.

Há muita informação disponível na internet e, portanto, ao utilizá-la, caberá a você filtrar o que deve ser passado a cada um de seus alunos.

Uma das grandes vantagens de ser professor particular é essa: Você escolhe o seu próprio material e metodologia. Com o tempo, isso pode se tornar uma espécie de “marca registrada” sua como profissional.

Aplicativos

Nos últimos tempos, aplicativos para aprender idiomas vêm revolucionando o mercado do ensino. Com o chinês, não é diferente.

O fato de você ser professor não impede que você use alguns recursos como complemento em suas aulas. Essas ferramentas podem ser usadas para avaliar seus alunos, ou mesmo para conseguir novos alunos.

Conte com a tecnologia O uso de aplicativos pode ser um complemento para tornar as aulas mais dinâmicas.

Você está introduzindo uma parte complexa da gramática ao seu aluno? Por que não pedir a ele para baixar determinada ferramenta, a fim de praticar o conteúdo aprendido. Existem muitas opções gratuitas!

Sugira que ele dedique-se ao aprendizado 15 minutos por dia. Aplicativos normalmente contam com recursos que deixam as lições mais leves e divertidas.

Não se preocupe: por mais modernos que sejam, esses aplicativos jamais substituirão o seu trabalho como professor.

Além disso, o uso de vídeos e músicas podem tornar as suas aulas mais agradáveis e motivadoras. Invista nesse recurso.

Defina onde ocorrerão as sessões

Ainda que você já tenha em mente a metodologia a ser utilizada e de que forma transcorrerão as aulas, é possível que ainda tenha dúvidas a respeito do local onde elas serão ministradas. Eis mais um item que precisa ser pensado antes mesmo de começar a procurar pelos alunos.

Independentemente de as aulas serem presenciais ou via Skype, elas podem ter modelos similares. Entretanto, caso a intenção seja transmití-las via internet a partir da sua própria casa, você precisará de um bom plano de internet.

Se forem presenciais, você tem espaço para receber os alunos em casa? Ou a ideia é deslocar-se até a casa deles? Entretanto, esse modelo pode ser afetado pela barreira da distância física.

É importante que essa questão seja definida antes de fechar o negócio, já que todos precisam estar cientes das normas para aceitá-las ou não.

Só pense que, embora nem todos os alunos se adaptem bem com aulas via Skype, elas permitem que você economize dinheiro e tempo com transportes e deslocamentos. Dessa forma, é possível aumentar o volume dos seus negócios.

Aposte nas aulas personalizadas

Independentemente de você ser iniciante ou experiente no ramo, é possível que se depare com os mais diferentes perfis de alunos. O aluno particular normalmente tem expectativas e objetivos bem peculiares e, para ganhar a sua preferência, você precisará ir de encontro a essas questões.

Pense que um aluno que opta por aula particulares deseja, na verdade, um acompanhamento mais próximo e é isso que você precisa oferecer.

E para não deixar a desejar, você deve:

  • Dominar bem o idioma também na parte escrita;
  • Aprofundar-se em conhecimentos históricos e culturais da China;
  • Melhorar a sua capacidade de compreensão e comunicação oral;
  • Lembrar-se sempre de que um bom professor está em constante evolução: seus estudos e pesquisas perduram pelo tempo que ele se mantiver em atividade.

Quanto às vertentes, as aulas podem manter um foco maior em:

  • Preparação para exames de proficiência no idioma;
  • Prática de regras gramaticais e vocabulário;
  • Conversação;
  • Vocabulário técnico, voltado para a área de atuação do aluno.

O chinês como ele é Abordar a China sob todos seus aspectos linguísticos e culturais deve fazer parte de todo plano de aulas.

Em todos os casos, esse enfoque não deve eliminar da aula nenhum outro aspecto do chinês. O idioma precisa ser abordado sempre de maneira ampla.

A idade e nível escolar dos alunos também é um critério que influencia diretamente na preparação das aulas.

E então? Gostou do post? Que tal começar agora mesmo a pensar em como vai preparar suas aulas?

 

 

 

Compartilhar

Nossos leitores adoram esse artigo
Este artigo te trouxe as informações que procurava?

Nenhuma informação ? Sério ?Ok, trabalharemos o tema num próximoNa média, ufa !Obrigado. Deixe suas dúvidas nos comentários.Estamos muito felizes em te ajudar ! :) (Seja o primeiro a avaliar)
Loading...

Deixe um comentário

avatar