Aulas particulares Idiomas Música Apoio Escolar Esporte Artes e Lazer
Compartilhar

Saiba como aproveitar bem as suas aulas de piano

De Fernanda, publicado dia 19/09/2017 Blog > Música > Piano > Como tocar piano em casa?

Se você sempre quis estudar esse instrumento de cordas, aprender a tocar piano por meio de aulas particulares é definitivamente a melhor solução.

Mas você ainda precisa saber como aproveitar suas aulas de piano de um jeito inteligente. Por exemplo: como ensinar o piano para uma criança?

Essas reflexões nos fazem pensar sobre como é possível estudar piano em casa, como se organizar para isso, qual o estado de espírito que deve ser adotado, e claro, por fim, como escolher seu professor de música.

Revise de forma eficaz suas aulas de piano

Nós não vamos nos cansar de repetir: não basta frequentar aulas de piano para aprender efetivamente o instrumento. A chave para o sucesso reside na prática, no estudo, nos exercícios, nas repetições de movimentos, e assim por diante. Não se pode perder a dimensão “trabalhosa” da aprendizagem do piano.

Como tocar piano na sua residência. Qual o segredo para estudar o seu instrumento quando está em casa?

A vantagem das aulas particulares é que elas permitem uma melhor organização dos estudos, evitando que você se perca no meio do caminho. O professor de piano orienta o aluno para um caminho de progresso, propondo exercícios cada vez mais complexos, partituras cada vez mais difíceis e, especialmente, uma metodologia bem definida.

Mas o professor de piano também está lá para dar uma estrutura de trabalho, para explicar ao aluno como praticar o piano em casa.

Pois, como em muitas outras questões, a qualidade é tão preciosa quanto a quantidade. Não é porque estudamos bastante que vamos necessariamente progredir na mesma proporção. Por exemplo: é bem melhor reservar trinta minutos de trabalho intenso por dia do que duas horas suadas a cada três dias.

Toda progressão requer esforço, dedicação. Quando, por exemplo, tocamos pela trigésima vez uma peça que dominamos perfeitamente, acabamos não progredindo. Uma dica: se você “está sofrendo” na hora dos estudos é um bom sinal!

Para o professor de piano ajudá-lo a estudar de forma mais eficaz em casa, talvez seja interessante pedir para que ele lhe prepare um plano de ação específico.

Peça um plano de ação ao seu professor de piano

Você não vai progredir se você não estudar em casa. Mas, ao mesmo tempo, como saber o que estudar se o seu professor não explicar de forma clara e precisa como fazê-lo? É por isso que é muito aconselhável pedir ao seu professor de piano um cronograma de treinamento claro e preciso, mesmo que isso tome de 5 a 10 minutos do horário de sua aula particular. Ter uma programação clara permite que você saiba aonde está indo, e assim seguir ações específicas e bem elaboradas.

O planejamento também é uma ferramenta muito eficaz para a motivação. Com um cronograma, você tem objetivos a cumprir. Por exemplo: praticar tal exercício durante uma hora na terça-feira, decifrar tal partitura na quinta-feira, e por aí vai. O planejamento é uma ferramenta que desempenha um papel psicológico excelente.

Você realmente tem que pensar em termos de metas. Essa é a chave para o sucesso. Praticar por praticar não é suficiente. Apesar de a prática em casa ser a alma do aprendizado do piano, uma prática que não seja guiada por metas e desafios tende cair na repetição. Por exemplo, quando você estuda uma peça de piano sem ter um objetivo específico (tocar esta peça corretamente, por exemplo), leva muito mais tempo para dominá-la por completo.

Quanto tempo por dia e por semana para revisar suas aulas de piano?

Como planejar suas aulas de música em casa? Pense bem: quais são seus objetivos reais ao estudar o piano?

Concentração e motivação são pontos essenciais na aprendizagem do piano. Já falamos sobre esta questão mais acima: por um lado, é melhor estudar intensamente durante trinta minutos do que duas horas de forma relaxada. Em todos os casos, é essencial organizar sessões regulares de trabalho de pelo menos trinta minutos para conseguir se concentrar. Trinta minutos é o tempo mínimo para ter tempo de assimilar o que você está estudando no piano, seja por meio de exercícios ou de uma partitura.

Além disso, uma dúvida permanece: devemos tocar trinta minutos ou uma hora todos os dias ou a cada dois dias ou a cada três dias? Na verdade, esta questão não tem uma resposta definitiva: tudo depende dos seus objetivos. Obviamente, quanto mais você estuda, mais depressa você progride. Mas tenha cuidado: estudar muito pode fazer você se cansar do instrumento. o que acaba gerando um efeito contraproducente.

Conte ao seu professor de piano quais são seus objetivos em termos de estudos. Dependendo dessas metas, ele pode aconselhá-lo sobre o número de sessões semanais necessárias. Como regra geral, para progredir, estima-se que seja necessário pelo menos duas vezes por semana. Se você estuda uma hora todos os dias, é perfeito. Com a condição de que estude bem, é claro. Mas não se esqueça de que, acima de tudo, o mais importante é a regularidade.

Adote um bom estado de espírito para avançar no piano

O órgão mais envolvido na aprendizagem e na prática do piano é o cérebro – até mais do que as próprias mãos. Isto é o que torna a aprendizagem do piano exaustiva para alguns, gerando até desmotivação, pois exige bastante das capacidades intelectual e física.

Quanto mais você solicita ao seu cérebro, maior a sua produtividade. É por isso que o fato de repetir no automático durante horas os exercícios faz você progredir muito mais devagar do que se você realmente se concentrar no que faz. No contexto da aprendizagem, o estudo de qualidade é o estudo intenso. Tocar piano sem pensar também é uma armadilha na medida em que você corre o risco de criar maus hábitos.

Quando você estiver estudando os exercícios ou uma partitura, seu cérebro precisa estar atento e em estado constante de alerta. Mais especificamente, é necessário:

  • Se concentrar nas dificuldades encontradas durante os estudos e encontrar soluções para elas. Praticar o piano também é uma tarefa de identificação e resolução de dificuldades (técnicas, por exemplo).
  • Não dar o foco somente às suas mãos: você também precisa se concentrar nos sons produzidos pelas suas mãos, ou seja: ouça o que você toca. Ouvir lhe permite detectar quaisquer notas erradas, notas longas demais ou curtas demais, erros de ritmo, etc.
  • Ficar constantemente concentrado em geral: a concentração é a chave para o estudo efetivo. Para praticar seus exercícios de piano, escolha os horários do dia em que sua capacidade de concentração é maior (mesmo que isso não seja tão fácil de manter devido à vida escolar ou profissional).
  • Não ficar nervoso: ficar calmo. Ficar tenso é uma condição que atrapalha o ensino para crianças, mesmo que ela tenha a vontade de aprender.
  • Ser motivado: ao longo dos seus estudos, da prática de exercícios ou de leitura de partituras, é provável que você passe por momentos de cansaço ou desânimo. Mas seja firme e vá em frente: é ainda mais fácil de manter essa atitude positiva caso você já tenha definido seus objetivos de aprendizagem do piano.
  • Arranjar uma inspiração: que tal escolher um pianista famoso como inspiração aos seus estudos? Um Nelson Freire ou um Michel Petrucciani, por exemplo?

Encontrar o professor de piano certo

Saiba que é extremamente importante –  nós diríamos até decisivo – encontrar o professor de piano certo, isto é, aquele que será capaz de fazê-lo progredir. Esta etapa é essencial porque muitos estudantes de música acabam desistindo das aulas porque simplesmente não se dão bem com seu professor particular. Portanto, a questão de saber aproveitar bem as suas aulas aulas de piano acaba se tornando secundária.

Se você conseguiu encontrar o professor ideal (não ideal em geral, mas ideal para você), ele irá guiá-lo e lhe explicar como estudar, como organizar seus exercícios, quão depressa é preciso avançar, qual estado de espírito você deve adotar.

O professor de piano também está lá para responder às perguntas do seu aluno, suas dúvidas, dar aquela injeção de ânimo na hora da desmotivação…

Ele vai lhe explicar como começar a tocar piano, para crianças ou adultos, e em todas as circunstâncias.

Como escolher o profissional para lhe ensinar piano? Encontre o professor de piano dos seus sonhos e seja feliz!

Veja bem, você não vai precisar deste artigo se você já tiver um bom professor de piano! Não é uma piada. Um bom professor é aquele que dá os conselhos certos e que explica como você consegue avançar nos estudos.

Duas últimas dicas para aproveitar bem as suas aulas de piano

Para que você aproveite ao máximo as aulas individuais ministradas por seu professor, tenha duas coisas em mente :

Primeiro de tudo: errar é humano. Mesmo os grandes artistas de piano soltam notas falsas. Não tente alcançar a perfeição nos exercícios e partituras (a menos que sejam exercícios ou peças muito simples). O objetivo é caminhar rumo à perfeição, mas tenha em mente que não somos robôs e que a perfeição é um ideal inacessível. Assim como o filósofo não é o sábio, mas aquele que busca a sabedoria.

Em segundo lugar, sensibilidade musical.

Para avançar nos estudos do piano, o despertar e o desenvolvimento da sensibilidade musical são essenciais. Podemos até dizer que ela tem um papel central, na medida em que atua como uma ponte entre o aspecto físico e o aspecto intelectual da aprendizagem do instrumento. A sensibilidade se refere tanto ao corpo quanto ao espírito. É a sensibilidade musical que deve orientar seu trabalho. É também por esta razão que é importante ensinar piano às crianças.

Para ter sucesso ao tocar uma música, ela precisa sensibilizá-lo. 

Você vai em breve perceber que não é tão fácil assim distinguir o lado técnico do lado artístico (como nas competições de patinação artística). A sensibilidade musical é a força motriz por trás do desenvolvimento da sua técnica e, portanto, a garantia de um bom aproveitamento de suas aulas particulares.

Além disso, quer saber por que o piano é bom para as crianças e para o seu desenvolvimento?

Compartilhar

Nossos leitores adoram esse artigo
Este artigo te trouxe as informações que procurava?

Nenhuma informação ? Sério ?Ok, trabalharemos o tema num próximoNa média, ufa !Obrigado. Deixe suas dúvidas nos comentários.Estamos muito felizes em te ajudar ! :) (Seja o primeiro a avaliar)
Loading...

Deixe um comentário

avatar